A principal saída para um questionamento como esse em uma entrevista de emprego é ter sinceridade, e falar honestamente sobre o defeito e mostrar capacidade de superá-lo e dar a volta por cima.

Numa entrevista de emprego, o que os entrevistadores mais encontram são respostas clichês a respeito de perguntas direcionadas ao universo pessoal de cada candidato.

Partindo desse pressuposto, qual seria a melhor resposta, por exemplo, a uma pergunta que incite que o candidato fale a respeito de seus próprios defeitos? Essa, com certeza, faria qualquer pessoa gelar de ansiedade e nervosismo, mas tudo nada mais é do que parte de um processo que instiga não somente ao entrevistador a conhecer mais sobre o candidato que ele está entrevistando, mas também ao candidato, para ele mesmo se conhecer e se superar de uma maneira evolutiva. Seria uma boa forma de acrescentar mais um desafio a carreira para quem curte aquela adrenalina de ter que lidar com algo novo à sua frente.

De acordo com entrevistas cedidas por profissionais da área de Recursos Humanos, a maior chave para o sucesso de se sair bem numa hora dessas é a sinceridade, pois profissionais éticos e de bom caráter são capazes de reconhecer seus defeitos e dar a volta por cima sem precisar ter medo de isso implicar em alguma coisa.

Ao revelar seus defeitos honestamente, o candidato ainda será visto com um potencial maior se ele mesmo se prontificar a reparar e avaliar a relevância desse defeito em sua vida, apresentando medidas de redirecionamento de comportamentos para se desenvolver mais e promover melhorias a partir desse ponto.

É uma boa oportunidade para o profissional mostrar seus esforços e sua capacidade de resiliência para com uma nova etapa em sua vida profissional. Virar a página mesmo.

É necessário não mentir, nem muito menos contornar uma resposta com outra, como, por exemplo, dizer que seu maior defeito seria algo positivo para aquela ocasião, pois o entrevistador sabe do que ele precisa para aquela determinada vaga ou cargo. Nunca tente trapacear, pois querendo ou não já estará demonstrando um outro defeito gravíssimo.

Por Daniela Almeida da Silva


Bancos garantiram aos sindicatos da categoria que as demissões em massa não serão feitas. Somente depois que os órgãos reguladores autorizarem a união dos bancos é que serão anunciados os cortes que precisarão ser feitos.

Desde que o Bradesco anunciou a aquisição do HSBC, não foram só os clientes deste segundo banco que começaram a ficar preocupados quanto ao futuro de suas contas e investimentos, mas também os funcionários do HSBC, assim como os funcionários do Bradesco, estão preocupados sob a possível demissão em massa por parte de ambos os bancos.

Mas tanto o Bradesco quanto o HSBC garantiram aos sindicatos da categoria que as demissões em massa não serão feitas, mas o temor ainda continua, tanto é que o Fetec-CUT – federação da categoria no Paraná e também a Contraf-CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, reuniram-se nesta quinta-feira (06) com a direção dos dois bancos para que pudessem ter uma garantia de que os empregos, assim como os direitos dos funcionários, seriam mantidos.

Mas ainda poderá demorar meses até que a aprovação da venda do HSBC para o banco Bradesco seja feita, mas desde já, o Bradesco e o HSBC confirmaram a disposição para o diálogo, de ambas as instituições, com os sindicatos.

Ambos os bancos garantiram que irão trabalhar com total transparência em relação à questão das demissões e que os sindicatos poderão ficar tranquilos quanto a isso.

Juvandia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, informou que após a reunião com a direção do Bradesco e do HSBC, ficou mais tranquila, mas que o sindicato continuará atento a todos os processos que estão por vir e às demissões que começarão a ser feitas em breve, resultante da fusão que será feita entre os bancos.

Como forma de evitar a demissão em massa, os sindicatos já tinham começado a recolher em todo o Brasil assinaturas para uma eventual demissão em massa, mas espera não ser preciso utilizar este recurso.

São mais de 20 mil trabalhadores do HSBC que estão correndo o risco de serem demitidos em todo o país e o sindicato está atento a esta questão.

Ainda é cedo para dizer quantos funcionários serão demitidos, pois somente depois que os órgãos reguladores autorizarem a união dos bancos é que serão anunciados, por parte do Bradesco, os cortes que precisarão ser feitos.

Por Russel


Segundo o Cofecon, o Brasil terá uma redução de empregos com carteira assinada ainda maior no 2º semestre de 2015 e irá encerrar o ano com 1 milhão de vagas a menos.

De acordo com o Conselho Federal de Economia, o Cofecon, o Brasil deverá reduzir ainda mais os empregos no segundo semestre deste ano. O estudo da instituição divulgada na semana passada indica que o país deve encerrar o ano com 1 milhão de vagas com carteira reduzidas. Sendo assim, a segunda metade do ano será ainda pior do que a primeira, que registrou redução de 345 mil postos formais.  

Para o Cofecon, os sucessivos reajustes da taxa de juros Selic estão provocando um impacto decisivo sobre a geração de empregos nos últimos anos no país. No último ano, tal efeito foi intensificado, gerando uma redução significativa no número de vagas de emprego.

Segundo estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o começo do ciclo de elevação dos juros básicos, em abril de 2013, deparou-se com a redução da geração de empregos nos principais centros do país. Há dois anos, a taxa Selic estava em 7,25% ao ano, o menor nível da história.

No segundo semestre de 2014, o Brasil fechou mais de 176 mil postos de trabalho formais, com carteira assinada. Já nos seis primeiros meses de 2015, a redução praticamente dobrou, alcançando 345 mil postos de emprego. Esta é uma das maiores extinções de emprego da história no Brasil, que segundo o Cofecon, é resultado do sufocamento da economia através da elevação da Selic.  

Em nota, o Cofecon afirmou que os ajustes de curto prazo na economia brasileira têm refletido diretamente nas condições e na qualidade de vida de grande parte dos brasileiros. Para a entidade, a redução da Selic não é o único motivo para a redução das vagas de emprego. Muitas das práticas defendidas pelo órgão não estão sendo executadas da maneira correta e intensa. Entre elas estão a simplificação tributária, a retomada do programa de concessões, as condições favoráveis ao crédito, a redução da burocracia, os incentivos à ciência, tecnologia e inovação, entre outras.  

O Cofecon também é a favor do aumento da competição entre as instituições bancárias. Para isso, a entidade defende a adoção de medidas que reduzam a diferença entre as taxas pelas quais os bancos captam os recursos e as taxas que fornecem aos consumidores. Este indicador é considerado uma das principais fontes de lucro das instituições financeiras. 

Por William Nascimento


Ser empreendedor e dono do seu próprio negócio é o desejo de muitos brasileiros, mas é preciso ter cautela para não se deixar levar por alguns erros e acabar se dando mal.

O número de empreendedores no Brasil vem crescendo muito nos últimos anos, porém, os empreendedores iniciantes não estão, em sua grande maioria, preparados para assumir novos desafios e por isso acabam não tendo sucesso em sua nova empreitada.

Estes erros são comuns entre boa parte dos empreendedores, por isso você vai conhecê-los agora e assim saber como evitá-los.

O erro mais comum é sonhar alto demais. Todos precisam sonhar e é o sonho de ter um negócio próspero que nos dará a motivação necessária para trabalharmos e persistirmos em nosso novo empreendimento, mas é preciso ter os pés no chão quando fazemos planos. Se você está abrindo uma mercearia, não adianta pensar que em um mês terá um supermercado porque isso não vai acontecer.

Você pode até sonhar em ter um supermercado, mas é preciso "sonhar por etapas" e fazer o seu empreendimento crescer conforme as possibilidades. Lembre-se que muitos problemas surgirão e precisão ser superados um a um.

Outro erro dos empreendedores iniciantes é querer montar um negócio para ficar rico, focando apenas no dinheiro. Se a pessoa não for realmente apaixonada pelo que faz, o empreendimento terá tudo para dar errado. Nem sempre conseguimos trabalhar no que gostamos, mas você precisa gostar do que faz para fazer planos, sonhar, ser criativo, inovar no seu negócio, então, lembre-se de que o dinheiro é a consequência da sua paixão pelo seu novo negócio.

Os empreendedores iniciantes também cometem um grave erro ao esquecerem que existe um mundo à sua volta e que a ideia que eles tiveram é a mesma ideia que muitas outras pessoas já tiveram há mais tempo, por isso, vai ter que enfrentar uma forte concorrência.

Todos os setores do mercado hoje estão saturados e, independente da área de atuação, terá que estar preparado para enfrentar a concorrência.

E ainda é importante que o empreendedor iniciante fique atento à parte burocrática do seu novo empreendimento, que se lembre dos muitos impostos que deverão ser pagos e que, ainda, preocupe-se com sua vida pessoal, pois se entregar ao novo negócio 24 horas por dia, não tendo hora para descansar, conviver com familiares e amigos, além de investir no lazer é um erro gravíssimo, porque em pouco tempo você já não estará com a mesma disposição e verá toda a motivação indo embora por causa do cansaço, então, cuide-se!

Por Russel


Programa é uma tentativa de conter a onda de desempregos no Brasil, oferecendo redução na jornada de trabalho e redução no valor do salário dos funcionários.

A partir do dia 22 de julho, as empresas poderão aderir ao PPE – Programa de Proteção ao Emprego, conforme anunciou o próprio Ministro do Trabalho, Manoel Dias que esteve com outros ministros na instalação do Comitê Interministerial, que será responsável não só por avaliar, mas também por estabelecer as regras referente ao PPE.

O Programa de Proteção ao Emprego foi criado através de uma medida provisória, no dia 6 de julho, como tentativa de conter a onda de desempregos e através deste programa passa a ser permitida a redução na jornada de trabalho juntamente com a redução no valor do salário que poderá ser de no máximo 30% referente à remuneração total recebida pelo trabalhador.

Só que na prática, o trabalhador terá uma perda de 15% pois o Governo irá arcar com os outros 15% através do FAT – Fundo de Amparo do Trabalhador.

O Ministro do Trabalho, Manoel Dias, esteve em reunião com Armando Monteiro, ministro do Desenvolvimento e Miguel Rossetto, da Secretaria-Geral da Presidência da República, por quase uma hora, debatendo sobre as regras do programa.

No próximo dia 17, sexta-feira, haverá outra reunião para o Comitê Interministerial, para receber todas as informações referentes às questões técnicas do programa e discutir alguns detalhes que ainda estão pendentes, de forma que já no dia seguinte, a adesão ao programa seja aberta. Por enquanto, Dias preferiu aguardar até o dia da reunião e não adiantar nenhuma das regras e muito menos nomear os setores que terão interesse no PPE.

A medida provisória que criou o PPE foi publicada no Diário Oficial no dia 7 de julho e ainda será apreciada e também votada pelo Congresso Nacional. A meta do programa é ajudar as empresas que estejam passando por dificuldades econômicas e, por isso, teriam que demitir vários de seus funcionários.

Com o PPE, vai se beneficiar o trabalhador que não perderá seu emprego em um momento de crise no país, onde seria muito difícil para ele conseguir voltar ao mercado de trabalho em um curto espaço de tempo, beneficia-se a empresa que não vai perder parte de seus funcionários e assim poderá trabalhar para atravessar esta crise e ganha o Governo que não vai gastar tanto, pois serão menos trabalhadores demitidos.

Por Russel


Algumas vezes o líder pode perder a motivação, mas, caso isso acontecer, é preciso saber sair dessa situação.

A figura do líder é uma das que merece maior destaque nas empresas, pois ele é o responsável por conduzir e motivar a equipe. Mas e quando a motivação do líder não está tão boa? Você sabe como sair dessa situação? Confira:

Trabalhe para a harmonia do ambiente de trabalho: Nada mais desmotivador do que um ambiente de trabalho em que existam conflitos não é mesmo? Não deixe que esse fator atrapalhe sua motivação. Exerça sua liderança e seu poder de influência para resolver os conflitos entre os membros de sua equipe da melhor forma possível.

Reconheça um bom resultado: Uma equipe motivada ajudará o líder a se manter motivado. O clima de otimismo irá contagiar a todos, incluindo você. Elogie, incentive, você mesmo colherá os frutos.

Participe de palestras para líderes: Estar em contato com outros líderes e com os problemas que eles enfrentam talvez seja uma boa ideia para fugir do desânimo. Além de aumentar seus horizontes e melhorar seu círculo profissional, você aprenderá muitas coisas novas com as palestras e cursos que participar.

Reavalie suas prioridades: Talvez o desânimo chegue depois de um resultado negativo, ou de uma grande decepção no ambiente de trabalho. Nesse momento, é preciso reavaliar seus objetivos e ver as causas que estão lhe afastando dos bons resultados. Talvez o que você traçou como prioridade no momento não seja alcançável a curto prazo. É preciso ter visão para perceber o momento de mudar os rumos.

A motivação é importante para o líder, e a partir do momento em que ela faltar, toda a sua equipe pode ser penalizada. Nessas horas, além de seguir as dicas acima, é válido até mesmo a ajuda de um profissional. Quando estamos em uma posição de liderança nos condicionamos a avaliar os outros e às vezes deixamos de nos avaliar pessoalmente. Se você tiver dificuldades em reconhecer o motivo da queda de sua motivação, o melhor a fazer é procurar ajuda especializada.

Por Patrícia Generoso


Algumas profissões oferecem um ambiente tranquilo e uma promessa de qualidade de vida bem melhor.

Anda estressado? Escutar críticas e trabalhar sob pressão definitivamente não lhe fazem bem? Pensando em mudar de profissão para fugir dos problemas que tanto te tiram do sério? Algumas profissões oferecem um ambiente de trabalho tranquilo, e uma promessa de qualidade de vida bem melhor. As profissões foram avaliadas pelo nível de estresse, em que 0 seria a mais estressante e 100 a menos estressante. Portanto, quanto maior a pontuação, menor o nível de estresse aos profissionais. Conheça algumas:

Cientista de Materiais: Se você gosta de manipular materiais e gosta do ambiente de laboratório, pode se encaixar perfeitamente nesta profissão. A marca alcançada por profissionais da área foi de 53.

Cientista de Alimentos: Mexer com alimentos, investigar as novas tendências para a alimentação mundial e novas soluções genéticas para a mesa da população. Além de ser um trabalho agradável, conta com nível de tolerância ao estresse de 55.8 pontos e rende mensalmente cerca de R$ 3.561. Atraente não?

Matemático: Se você é bom com números e gosta de novos desafios, saiba que a carreira de matemático alcança um nível de estresse de 57.3 pontos.

Astrônomo: Quem nunca sonhou em passar a vida olhando para as estrelas? Pela sua pitada poética, a profissão parece ter um pouco menos de impacto aos funcionários registrando 62.7 pontos de estresse.

Professor de Direito: Além de ensinar o que se gosta, ao ser Professor de Direito, as oportunidades de emprego podem ser melhores, pois a cada dia aumenta a quantidade de cursinhos preparatórios para concursos públicos. A profissão alcançou 62,8 pontos.

Desenvolvedor de Software: Além de ser uma área em expansão constante, o profissional que desenvolve softwares tem ainda a sensação de utilidade para a população, desenvolvendo ferramentas para a melhoria de vida das pessoas. O índice de estresse dessa profissão chegou ao nível de 65 pontos. O que demonstra que é uma área bem tranquila para se trabalhar.

Ortodontista: Pode ser considerado o “artista da odontologia”,  pois é responsável pelas restaurações e construção de próteses dentárias que melhor se adaptem aos diferentes pacientes. Parece que trabalhar com o sorriso diminui o estresse: Dentre as profissões pesquisadas, a ortodontia é a que teve maior pontuação contra o estresse: 67 pontos.

Por Patrícia Generoso


Empresa seleciona profissionais para os cargos de Analista de Projetos Sênior e Assistente de Crédito.

A companhia Accenture está presente em 120 países e atua no segmento de serviços de tecnologia e consultoria de gestão. Devido à falta de colaboradores em alguns departamentos, a empresa está promovendo uma seleção com o objetivo de fazer mais contratações.

Na função de Analista de Projetos Sênior, existem os requisitos de apresentar uma boa comunicação, formação em língua inglesa e espanhola, flexibilidade, relacionamento interpessoal, nível superior de escolaridade em Ciências Contábeis, Finanças, Administração e Engenharia, conhecimento na área de atendimento, tempo disponível para realizar viagens e capacidade para realizar análises. O trabalho será de acompanhar a equipe, possibilitar que os colaboradores sigam o programa estabelecido pela companhia, estar presente em atividades de mudança de serviço, conservar os documentos dos procedimentos internos, desenvolver treinamentos para os funcionários, ajudar os executivos da companhia e criar relatórios referentes aos projetos que forem implantados na empresa. Os benefícios deste cargo consistem em seguro de vida, assistência odontológica, auxílio transporte, plano de saúde, previdência, privada, convenio com farmácia, auxílio alimentação e participação nos resultados.

Na profissão de Assistente de Crédito, a companhia exige que os candidatos estejam se graduando em Ciências Contábeis, Administração e Gestão Financeira, habilidade para solucionar os problemas que surgirem no departamento de crédito, habilidade no atendimento de clientes, conhecimento no pacote Office, especialmente nos programas Word, Excel e Outlook, boa comunicação, flexibilidade e agilidade. A atividade profissional será de monitorar e prevenir as perdas, avaliar a linha de crédito dos clientes, ligar para os clientes a fim de avisar sobre a linha de crédito disponível na companhia, auxiliar na elaboração de propostas, cumprir os prazos de entrega dos serviços e demais atividades da função. Os contratados terão direito a algumas gratificações, sendo elas: participação nos resultados, seguro de vida, plano de saúde, auxílio alimentação, assistência odontológica, previdência, privada, auxílio transporte e convênio com farmácia.

Para participar do exame seletivo envie o currículo para vagas@accenture.com.br.

Por Felipe Couto de Oliveira


Empresa seleciona interessados nas vagas de Analista de Tesouraria Junior, Engenheiro Elétrico Pleno e Auditor Pleno.

A empresa Alcoa atua no segmento de produção de alumínio, estando presente em diversos países. Devido à falta de colaboradores em alguns departamentos foi aberto um processo seletivo com o objetivo de preencher variadas colocações.

Na profissão de Analista de Tesouraria Junior, tendo a responsabilidade de acompanhar os resgastes e investimentos da companhia, fechar operações de câmbio, fazer relatórios contendo as avaliações realizadas nas operações, participar das atividades de auditoria, fazer avaliações semanais da movimentação do caixa e avaliar as atividades de controles internos. Os requisitos desta oportunidade consistem em ter conhecimento avançado no programa Excel, formação em língua inglesa em nível avançado, habilidade para realizar análises, nível superior de escolaridade em Economia, Engenharia, Administração e Contabilidade e flexibilidade.

Na carreira de Engenheiro Elétrico Pleno, a atividade profissional será de fazer manutenções de equipamentos, verificar o funcionamento das instalações industriais, fazer revisões seguindo as regras técnicas, realizar estudos de defeitos elétricos e de instrumentação fazendo as devidas correções, ajudar nas atividades técnicas fazendo os testes que forem pertinentes, inserir melhorias no setor de maneira a possibilitar que a qualidade do serviços sejam mantida, ajudar na avaliação técnica de softwares, cumprir as normas de segurança, fazer o orçamento de reformas e analisar a estatística de defeitos nos equipamentos da empresa. Para se inscrever é exigido que os interessados tenham um amplo conhecimento no pacote Office, domínio em instalações elétricas, nível superior de escolaridade em Engenharia Elétrica, capacidade para interpretar desenhos elétricos e formação em língua inglesa.

No cargo de Auditor Pleno com a função de fazer análises do sistema de controle da empresa, auxiliar nos testes de auditoria, criar relatórios na língua inglesa, realizar treinamentos com intuito de implantar a ferramenta Self Assessment, orientar os auditores nas atividades a serem desempenhadas e analisar as informações que forem coletadas através do sistema da companhia. Para participar da seleção é necessário ter conhecimento na área de auditoria, formação em língua inglesa, noções em USGAP e nível superior de escolaridade em Contabilidade e Engenharia.

Para participar do processo seletivo acesse www.alcoa.com/brasil/pt/info_page/home.asp, e clique em “Carreiras”. 

Por Felipe Couto de Oliveira


IBGE registrou uma alta no número de desempregados entre pessoas com idade de 18 a 24 anos. Índice chegou a 16,4%.

Segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o mês de maio registrou um aumento do número de desempregados entre os mais jovens. Segundo o instituto, em um ano o desemprego entre as pessoas com idade entre 18 e 24 anos passou de 12,3% para o índice de 16,4%. Em comparação com o mês anterior – abril – a alta foi de 0,2 ponto percentual. O instituto realiza pesquisas semelhantes mensalmente no país.

O instituto afirma que o desemprego entre os jovens é historicamente sempre maior, quando comparado com as outras faixas etárias em idade de trabalho, mas essa variação registrada no intervalo de apenas um ano, demonstra o quanto as dificuldades enfrentadas pelo mercado de trabalho durante a crise econômica do Brasil estão sendo sentidas de forma mais intensa por essa faixa da população.

O aumento do desemprego também atingiu outras faixas etárias, mas a alta foi menor:

Para os trabalhadores na faixa etária entre 25 e 49 anos, a variação do desemprego foi de 3,9% no ano passado para os atuais 5,6%.

Já a população com mais de 50 anos sofreu aumento do desemprego de 1,8% para os atuais 2,5%.

A pesquisa foi divulgada pelo instituto na última quinta feira, dia 25. O índice total de desemprego registrado pela pesquisa mensal no mês de maio foi de 6,7%, o que é a maior taxa para o mesmo mês desde o ano de 2010.

Não há explicações certas quanto aos reais motivos que levam ao número elevados de jovens desempregados em épocas de crise, mas se analisarmos o cenário econômico brasileiro, vemos que o período não é dos melhores para novas contratações, e quando o candidato não possui experiência, como é o caso dos jovens, a situação de agrava ainda mais.

A boa notícia é que os jovens que já estão empregados têm a possibilidade de manter seus trabalhos diante essa crise se a situação de sua empresa estiver estável,  pois as empresas não vão querer gastos com demissões e contratações de novos funcionários. Se a economia da empresa não estiver das melhores, o risco de demissão aumenta, e infelizmente os funcionários menos experientes sempre são as primeiras opções para reduzir a folha de pagamento.

Por Patrícia Generoso


Ter um bom relacionamento com o chefe traz benefícios para toda a empresa. Além de ser essencial para um bom trabalho em equipe.

Ter um bom relacionamento com o chefe no trabalho traz vantagens não apenas para o próprio funcionário, mas para a empresa como um todo, pois o ambiente fica harmonioso, a produtividade aumenta e tudo flui da melhor forma possível, porém, na maioria das vezes não é fácil se aproximar do seu superior, mas com alguns conselhos relativamente simples, você poderá aos poucos ir se aproximando do seu chefe e até mesmo conquistar sua confiança!

Mas primeiro é de fundamental importância que você entenda que ter um relacionamento com seu chefe não significa se tornar amigo pessoal dele, aliás, isso nem é aconselhável. O mais indicado é que vocês tenham uma relação puramente profissional e todos os assuntos fiquem restritos apenas ao que diz respeito em relação ao trabalho.

O primeiro passo para se aproximar de seu chefe é procurar ver as coisas pelos olhos dele, ou seja, é aquela antiga história de tentar entender o lado da outra pessoa. O seu chefe é tão pressionado quanto você, ou até mais, para conseguir melhores resultados na empresa. Enquanto você se preocupa apenas com o seu trabalho, ele precisa se preocupar com o trabalho de todos que estão sob sua responsabilidade e não é fácil manter o bom humor sob esta pressão toda.

Tendo que ficar atento a tantas coisas ao mesmo tempo, é mais natural que ele passe por você e esqueça de dar um bom dia, ou simplesmente fazer um gesto com a cabeça, pois ele pode ter acabado de ser chamado à atenção e está focado em alguns problemas, então procure entender que as preocupações do seu chefe são muitas e isso já vai facilitar bastante o convívio de vocês dentro da empresa.
Se o seu chefe tem tantas preocupações, tantos problemas a serem resolvidos, nada mais natural do que ele precisar de algum suporte, então lhe ofereça sua ajuda e mesmo que no momento ele se recuse, deixe claro que você está ali à disposição e que sempre que ele precisar, pode contar com você.
Exponha isso de forma séria, demonstrando que não há interesses profissionais por trás de sua gentileza.
E mesmo que ele recuse sua ajuda uma, duas, várias vezes, mostre-o que você está ali, sempre pronto para ajudá-lo quando ele precisar.

Nunca se esqueça de dar um feedback ao seu chefe sobre todo o trabalho realizado, por mais simples que possa ser a tarefa que ele tenha lhe pedido para realizar, pois isso mostrará que você está atento ao que ele diz, que cumpre as obrigações assumidas e que é um funcionário no qual ele poderá confiar.

Por Russel


Empresa seleciona profissionais para os cargos de Analista Contábil e Analista de Marketing.

A Volvo é uma indústria que atua no mercado no ramo automotivo. Devido ao aumento da demanda na companhia foi aberto um processo seletivo, no qual serão realizadas várias contratações de novos colaboradores. As vagas são para os seguintes cargos:

Analista Contábil – com a responsabilidade de preparar e avaliar o fechamento de contabilidade, fazer os cálculos usando o sistema de informática, elaborar balanços para evidenciar os resultados obtidos, acompanhar e emitir certidões, verificar os tributos e outros impostos, avaliar em cada mês as contas de contabilidade, controlar as auditorias externas, verificar as negociações financeiras, marcar reuniões na empresa e estar presente em auditorias do SGQ. Para concorrer a este posto é essencial ter conhecimento geral em informática, nível superior de escolaridade na área de Ciências Contábeis, pós-graduação em Economia, Controladoria e Gestão de Negócios, visão crítica, organização, experiência na função e dinamismo. Os contratados irão receber algumas gratificações, sendo elas: cesta básica, participação nos lucros, plano de saúde/medicina em grupo, previdência privada, convênio com farmácia, assistência odontológica e estacionamento.

Analista de Marketing – com a função de auxiliar os clientes, ajudar os setores internos em serviços de Tecnologia da Informação, analisar a eficácia das campanhas de marketing, propor melhorias na publicidade, fazer relatórios referentes aos resultados obtidos, ajudar no desenvolvimento de estratégias para a gerência de veículos, utilizar ferramentas de ITS, solucionar os problemas do setor, verificar a lucratividade mensal da companhia e demais atividades do cargo. Para se inscrever é exigido que os candidatos tenham formação em língua inglesa e espanhola em nível avançado, noções em Telemática, conhecimento nos programas Excel, Word e PowerPoint, nível superior de escolaridade em Administração, conhecimento em telemetria e facilidade para fechar negociações. Os benefícios oferecidos serão de: convênio com farmácia, cesta básica, assistência odontológica, participação nos lucros, estacionamento, plano de saúde/medicina em grupo e previdência privada.

Para participar da seleção envie o currículo para vagasvolvo@apriorirh.com.br.

Por Felipe Couto de Oliveira


Empresa oferece vagas de trabalho em diversos setores.

O Grupo Boticário está sempre trabalhando para trazer novidades para o mercado, garantindo que seus clientes possam contar sempre com produtos de altíssima qualidade e também têm sempre ótimas novidades. E para isso é preciso investir em pessoal, contar com novos profissionais e muitas oportunidades de emprego vão sendo abertas, para os mais diversos setores.

Se você sabe aproveitar os desafios para transformá-los em oportunidades, se é comprometido e está sempre buscando o crescimento profissional e pessoal, você se identifica com o perfil de profissionais que interessam a este Grupo e poderá vir a preencher uma das vagas disponíveis. Todas as vagas atualmente disponíveis pelo Grupo Boticário encontram-se divulgadas no endereço www.vagas.com.br/bensconsumo?url=http://www.vagas.com.br/bensconsumo&t=v.
Esta relação de vagas vai alternando quase que diariamente, por isso, mesmo que hoje você não encontre uma oportunidade de emprego que vá de encontro ao seu perfil profissional, o interessante é você já deixar o seu currículo cadastrado na base de dados da empresa, pois assim, logo que surgir uma oportunidade de acordo com seu perfil profissional, você terá mais chances de ser convidado pela empresa a participar do processo seletivo.

O cadastro do currículo é feito através do endereço www.vagas.com.br/bensconsumo?url=http://www.grupoboticario.com.br&t=c,onde você deverá efetuar o cadastro do seu currículo, preenchendo todos os campos de forma clara e objetiva.

Aqueles que conseguirem ter a oportunidade de trabalhar no Grupo Boticário, certamente contarão com boas oportunidades profissionais, pois esta é uma organização inovadora, que está sempre investindo em seus funcionários e abrindo-lhes espaço para o crescimento.

Considerada uma das melhores empresas para trabalhar, O Boticário tem se tornado uma das empresas mais procuradas por profissionais que possuem este perfil, de serem inovadores e estarem sempre procurando o crescimento profissional.

Mas é claro que para fazer parte deste Grupo, é preciso acima de tudo, saber trabalhar em equipe, compartilhando ideias e visando o bem coletivo, pois esta é a visão do Grupo Boticário e são profissionais assim, com esta metodologia, que o grupo vem procurando.

Por Russel


Ao iniciar uma carreira é preciso ser objetivo e traçar as metas que deseja atingir.

A vida profissional é feita de conquistas e estas começam ainda na escola quando estamos aprendendo as primeiras letras, os primeiros números, mesmo não tendo a menor ideia de que tudo aquilo vai nos ajudar futuramente, em nossa vida profissional.

Mas quando iniciamos definitivamente nossa vida profissional, precisamos ser mais objetivos e traçar metas, pois é assim que iremos conseguir alcançar mais facilmente nossos objetivos. Um bom exemplo é aquele da pessoa que sonha em ficar rico, mas não faz nada para isso acontecer. Certamente você conhece muitas pessoas assim, que gostariam muito de se tornarem ricas, mas se forem questionadas sobre o que estão fazendo para realizar este objetivo, não saberão responder.

Traças metas é o que vai nos possibilitar de chegarmos onde queremos, as metas são como degraus, que precisam ser superados um a um, para alcançarmos o destino. Podemos ver cada um dos degraus, para pisarmos firmes nele e ganharmos impulso para o próximo degrau, então precisamos ter uma visão clara de nossas metas, para conseguirmos atingir os objetivos, um após o outro.

Na correria do dia a dia, onde temos uma série de obrigações, precisamos definir quais são as nossas metas. Precisamos ir para o trabalho, chegar no horário, realizar as funções. Ou precisamos ir para a escola, estudar a matéria, conseguir alcançar a nota desejada na prova. Cada um tem seu ritmo de vida, suas obrigações e quando estabelecemos metas, tudo fica muito mais fácil.

Mas da mesma forma que é importante estabelecer as metas, também é importante cumpri-las. Se você estabelece metas, consequentemente estará criando um cronograma. Se as metas são cumpridas, você estará atingindo os seus objetivos dentro do prazo previsto.

O não cumprimento de uma meta atrasa toda a sequência e isso complica ainda mais quando você está em um ambiente de trabalho, onde as pessoas dependem umas das outras. Deixar de cumprir as metas dentro de uma empresa tem um resultado devastador, é prejudicial para todos!

Daí a importância de traçar metas que você é capaz de cumprir. É importante conhecer a si mesmo, saber qual o seu potencial, o seu limite e estar sempre buscando aprimorar-se, tornar-se mais capacitado para ter condições de cumprir mais metas, pois isto lhe tornará um profissional indispensável dentro da empresa e claro, você conseguirá seus objetivos de forma muito mais rápida.

Por Russel


Mineradora recebe currículos de interessados em diversas vagas disponíveis.

Uma grande oportunidade para aqueles que estão em busca de vagas de emprego é, sem sombra de dúvidas, da mineradora Vale. Para aqueles que não sabem, esta é uma das maiores mineradoras do mundo e uma das principais empresas do país. É importante destacar que a Vale possui oportunidades para todos, desde vagas de emprego fixo, programas de estágio até programas de especialização.

A empresa conta com uma filosofia bastante interessante quanto aos seus funcionários e sempre busca fazer com que todos participem de suas conquistas. Um dos destaques é a remuneração por desempenho, dessa forma, existe igual possibilidade de crescimento na Vale para todo e qualquer funcionário da mesma. Outro grande destaque são os benefícios competitivos que visam extrair o máximo dos profissionais.

Caso esteja interessado, saiba que a boa notícia é que a empresa possibilita o cadastro de currículo online. Dessa forma, os interessados podem manifestar seu interesse em determinada vaga a qualquer momento. A empresa dispõe de oportunidades para técnicos e profissionais com ensino superior completo, dentre outras vagas.

Para cadastrar o seu currículo e participar dos processos seletivos da Vale é bastante simples. O que deverá ser feito é acessar o site oficial da Vale (www.vale.com/brasil/pt/Paginas/default.aspx). Após isso, na guia “Pessoas” você deverá acessar a opção “Oportunidades no Brasil”. Logo em seguida você pode clicar na opção “Empregos” e irá encontrar as oportunidades disponíveis para profissionais já formados. E possível encontrar as vagas disponíveis clicando em “Vagas Abertas”. Já na opção “Currículo” você poderá enviar o seu documentos com seus interesses, objetivos e candidatando-se a determinada vaga.

Dentre as possíveis vagas que você pode encontrar, podemos destacar: Geólogo, Mecânico Especializado, Médico do Trabalho Master, Técnico de Automação, Técnico Eletromecânico, Engenheiro Civil, Engenheiro de Minas e etc.

Já para aqueles que buscam outras oportunidades, saibam que na opção “Oportunidades no Brasil” você também encontrar as seguintes opções: “Estágio”, “Jovem Aprendiz”, “Programa Formação Profissional” e etc.

Por Bruno Henrique


Ajudar e apoiar os colegas de trabalho só traz resultados para você e para a empresa.

Todo relacionamento acaba se desgastando no dia a dia, principalmente no ambiente de trabalho, onde convivemos diariamente com outras pessoas que até então, não faziam parte de nossa vida e que assim como nós, estão ali sobre pressão, para conseguir sempre os melhores resultados. Mas é importante lembrarmos que sozinhos dentro de uma empresa não fazemos nada, ainda mais nos dias atuais onde o trabalho em equipe é cada vez mais valorizado.

Por isso mesmo, apoiar seus colegas de trabalho é uma forma de estar ajudando você mesmo. E apoiar os colegas de trabalho pode ser feito de forma muito mais simples do que você imagina, por exemplo, esclarecer uma dúvida de um colega a respeito de uma determinada tarefa, incentivando-o a seguir adiante quando não conseguir realizar algum projeto ou perder uma venda importante para a empresa, estar sempre atento àqueles colegas que podem estar com problemas pessoais, oferecendo-se para ouvi-los no intervalo do café ou no horário de almoço, entre tantas outras ocasiões onde você demonstrará seu total apoio.

Quando os seus colegas de trabalho começarem a perceber que você é uma pessoa sempre pronta a ajudar, que sabe ouvir, que você é uma pessoa que os apoia e quer ver eles sempre bem, isso vai ter um resultado muito positivo para você dentro da empresa, porque você terá construído uma rede de contatos em seu local de trabalho onde todos terão com você esta mesma atitude!

Quando você for apontado para um novo cargo dentro da empresa, ou quando for indicado para receber um aumento no salário, ao invés de ter colegas criticando seu crescimento, você terá pessoas satisfeitas por verem que você está sendo promovido.

Ao apoiar seus colegas dentro da empresa, eles se tornam seus amigos e isso é de fundamental importância para o sucesso de qualquer profissional, pois você passará a trabalhar com amigos e não mais simplesmente com colegas de trabalho.

O importante é não exagerar na ajuda, pois isso é característica de pessoas mesquinhas e acabará afastando seus colegas. Simplesmente, seja cordial, gentil, ofereça para ajudar quando alguém precisar, converse com todos de forma igual, sempre olhando nos olhos e demonstrando interesse no assunto.

Este relacionamento é construído aos poucos, no dia a dia e vai lhe deixar fortalecido na empresa, o que vai lhe beneficiar de várias formas.

Por Russel


É preciso ter equilíbrio e saber o que falar do seu último emprego e do seu ex-chefe.

Durante a entrevista de emprego é muito comum que o entrevistador peça ao candidato que ele fale um pouco sobre o seu último emprego. Nesta hora, a primeira coisa que vem à mente são os problemas que você teve em seu último emprego, mas falar mal do ex-patrão é um péssimo negócio, então para começar, você já sabe que jamais deverá falar mal do último emprego.

O problema é que nesta hora o candidato começa a elogiar demais a empresa onde trabalhava e nenhum dos dois extremos é bom! Se o seu último emprego era tão bom assim, por que então você não está lá trabalhando? O que faz ali, procurando emprego, se trabalhava em uma empresa tão boa? Cuidado com as críticas, mas também com o excesso de elogios.

O melhor comportamento ao falar do último emprego em uma entrevista é ser sincero. Se você não dava certo com seu patrão ou seu superior, é mais do que natural que você tenha saído do emprego. É só expor esta questão com sinceridade, evitando citar culpados, foque apenas no problema. Explique que para não prejudicar sua carreira e também para não prejudicar a empresa, sua saída foi a única solução encontrada e que agora você ali, pronto para recomeçar em um novo emprego.

Ao falar a verdade, você estará mostrando ser uma pessoa íntegra, de confiança e sincera.
Mas o problema poderá se agravar, se o motivo de sua saída da última empresa for por culpa sua, por exemplo: chegar atrasado ao serviço várias vezes, não cumprir com as obrigações, fazer as tarefas pela metade, entre outros problemas que levaram seu ex-patrão a demiti-lo. Se você mentir, o recrutador poderá perceber ou descobrir a verdade depois e aí vai ser muito pior para você. Mais uma vez, o melhor caminho é ser sincero. Evite ficar muito na defensiva, assuma sua culpa e principalmente, deixe claro o seu propósito de mudança.

Mas também não vai lhe ajudar em nada ficar falando o tempo todo de seus defeitos. Seja ponderado, objetivo e já parta para a próxima etapa, que é a de se valorizar, mostrando-se uma nova pessoa, um profissional que reconheceu os erros, mas que agora quer mudar.

O ideal seria que você treinasse estas respostas em casa, diante de um espelho ou pedindo ajuda para um amigo.

E lembre-se que muitas vezes o recrutador presta mais atenção na forma pela qual você está se expressando no que, necessariamente, está sendo dito, então você já vai treinando para falar do antigo emprego, mas sem ficar nervoso ou gesticulando muito.

Por Russel


Com algumas dicas é possível saber lidar com a rotina diária no trabalho, e fugir do estresse.

Você já teve aquela sensação de que alguma coisa não anda bem na sua vida? Sente-se muito cansado, fadigado, ansioso e sem pique para nada? Você pode estar passando por uma fase de estresse na sua vida.

Quando falamos de estresse, a primeira palavra que vem a nossa mente é trabalho, ou algo que não está te fazendo bem no seu ambiente profissional e te deixando sobrecarregado.

Portanto, se essa fase está muito crítica em sua vida, veja o que você pode fazer para fugir dela:

– Prepare-se psicologicamente para o improvável, inclusive para a pressão:

Se você não sabe lidar com pressão, mas quer permanecer no seu emprego, então precisa encontrar meios para lidar com ela. Para isso, dedique-se mais a você, seja um profissional mais informado a respeito da sua área, faça novas parcerias e saia da rotina que te colocou no tédio do estresse. As alternativas tendem a aparecer naturalmente quando há esforços contínuos.  Tudo é uma questão comportamental.

– Saiba dizer não no momento certo:

Um dos motivos que mais causam o estresse no trabalho é a sobrecarga de tarefas. Muitos funcionários fazem isso para impressionar o chefe ou porque almejam crescimento. Não é errado ser ambicioso, o problema é ser prejudicado por isso pelo simples fato de parecer uma conduta exagerada. Por isso, seja cauteloso e assuma somente o que você conseguirá dar conta, pois caso contrário poderá comprometer sua carreira e sua relação com o seu chefe no trabalho. Em vez disso, aprenda a dizer não, mesmo que a situação lhe pareça sedutora. Lembre-se, acima de tudo, que existem sempre os dois lados da moeda.

– Seja otimista:

Um profissional pessimista não se desenvolve em sua área e nem muito menos em sua vida pessoal. É preciso haver um equilíbrio entre esses dois contextos, pois um influencia o outro, caso a pessoa não tomar cuidado. Por isso, procure sempre ter uma postura mais positiva no dia a dia. Uma mudança de comportamento por mínima que seja já causará um grande impacto no seu ambiente de trabalho.

Por Daniela Almeida da Silva


A Rede Social Corporativa torna todo o fluxo de trabalho mais proveitoso, pois permite que todos fiquem inteirados sobre as informações do trabalho e da empresa.

As novas tecnologias têm permitido que as empresas explorem diversas formas para otimizar as suas rotinas de trabalho. Com uma comunicação ágil, eficaz e rápida, as Redes Sociais Corporativas surgem como uma excelente ferramenta para auxiliar e guiar as estratégias de comunicação das empresas. É um nicho de mercado com promessa de crescimento de 42,4% por ano, segundo análise do IDC, que traz benefícios e riscos.

É bem verdade que as Redes Sociais têm um papel impactante na vida das pessoas, com um crescimento gritante nos últimos anos. Com a mesma mentalidade, a Rede Social Corporativa permite a interação humana e traz a tona uma nova realidade nas empresas, possibilitando que os profissionais conheçam melhor seus companheiros de trabalho e funções.

A Rede Social Corporativa também facilita a vida de clientes, parceiros e colaboradores, que passam a ter acesso facilitado a informações, o que torna o fluxo de trabalho mais proveitoso. Outro ponto interessante é a redução de custos com a agilidade nos processos.

Por permitir diferentes tipos de mídia e não apenas textos, as Redes Sociais Corporativas possibilitam uma interação de um amplo grupo neste sistema intranet, propiciando que se façam pesquisas, enquetes, entre outros, e abra espaço para debates profícuos para a rotina da empresa.

Entretanto, é importante a quem tem interesse em ter uma Rede Social Corporativa ficar bem atento. Se os benefícios são muitos, também há riscos nesta empreitada. É possível que haja vazamento de informações confidenciais deste ambiente interno das empresas, bem como casos de discriminação e exposição pública de problemas entre o empregador e o empregado.

Desta forma, recomenda-se que toda Rede Social Corporativa possua um regulamento de normas e condutas para que se coíba e alerte o funcionário, colaborador e/ou cliente sobre o que é assunto público e o que é assunto interno da empresa. Com essas regras de direitos e deveres esclarecidos, eventuais problemas podem se reduzidos e os benefícios maximizados.

Por Julio Abreu


Algumas distrações podem afetar a produtividade de quem é home office, mas estabelecer rotina e ter disciplina podem evitar que isso aconteça.

Trabalhar em casa pode parecer uma grande vantagem para quem não tem essa rotina, mas só quem possui um Home Office sabe as dificuldades que enfrenta. Distrações mil, problemas familiares, responsabilidades do lar. Tudo isso vem bater a sua porta no horário de trabalho, o que pode afetar a sua produtividade. Saiba como evitar que isso aconteça:

– Estipule um horário de trabalho:

Não é porque você está trabalhando em casa que não precisa de disciplina. Um horário de trabalho fixo é o ideal para que você consiga produzir com mais fluidez e eficiência.

– Tenha seu próprio escritório:

Trabalhar em cômodos da casa movimentados é a chave para a distração no trabalho. Procure um local calmo e agradável, que você possa personalizar e fazer literalmente de escritório. Com um espaço reservado, as pessoas saberão que não podem lhe interromper a todo momento.

– Faça pausas curtas:

Como você está em casa, é inevitável que alguma distração ou afazer doméstico chegue até você. Por mais que você se isole, as pessoas o procurarão, pois sabem exatamente onde você está. Então, faça pequenas pausas (pode ser de 30 minutos, por exemplo), para ir ao banheiro, beber água, e também conferir se tudo está bem em casa. É possível também, nesse período, praticar alguma atividade relaxante por alguns minutos, como brincar com seu cachorro ou acessar a internet. Ao voltar ao trabalho, compense esse tempo. É importante que a carga horária diária seja a mesma, e respeitada todos os dias, para criar uma certa rotina.

– Evite as distrações da internet:

Redes sociais, programas de mensagens instantâneas, ou mesmo aquele joguinho super divertido. Se eles são proibidos dentro de uma empresa, porque seriam liberados no seu home office? Melhor evitar esses grandes consumidores de tempo, e somente acessá-los quando for fazer suas pausas de descanso e dispersão. Mas tenha cuidado! Mesmo que você os utilize durante as pausas, cuide para que eles não tomem muito espaço. Respeite seus horários.

– Considere trabalhar de madrugada:

Se todas essas dicas não forem eficazes para você e o seu ambiente familiar ainda está atingindo a sua produtividade, considere horários durante as madrugadas: além de serem mais silenciosas, algumas pessoas têm a tendência natural de produzir melhor durante as noites. Se você é uma dessas pessoas, aproveite o tempo em que o silêncio será seu melhor aliado.

Por Patrícia Generoso


Empresa oferece chances de trabalho nos cargos de Líder de Atendimento, Encarregado Administrativo e Supervisor Comercial.

A empresa C&A surgiu em 1841 tendo como fundadores os empresários Clemens e August. A companhia atua no mercado no setor de venda de vestuários masculinos e femininos. Devido ao déficit de colaboradores em alguns setores foi aberto um processo seletivo para contratar novos profissionais.

No cargo de Líder de Atendimento é exigido que os candidatos tenham se graduado na área de Gestão Financeira, Marketing, Administração, Gestão de Recursos Humanos e Pedagogia, conhecimento no setor comercial e experiência profissional comprovada. O trabalho será de controlar os procedimentos de crediário, atender os clientes, colaborar com o aumento de cadastros de clientes na empresa, verificar o índice de risco de crédito, ativar os cartões dos clientes na empresa, administrar do departamento de crediário, organizar treinamentos para os funcionários e cumprir as metas mensais da companhia.

Na carreira de Encarregado Administrativo é necessário ter experiência no setor administrativo, noções gerais em serviços de tesouraria, habilidade para auxiliar o departamento financeiro, conhecimento nos programas Power Point, Word e Excel e estar se graduando em Administração de Empresas. A atividade profissional será de selecionar novos colaboradores, verificar as contas que precisam ser pagas, fazer o controle da quantidade de clientes que estão com pagamentos pendentes, fazer a emissão de notas fiscais, ajudar nos serviços administrativos e auxiliar o departamento financeiro.

No posto de Supervisor Comercial é essencial que os candidatos tenham experiência no departamento varejista, habilidade em atividades de liderança e que esteja se graduando em Ciências Contábeis e Administração. Os profissionais terão a responsabilidade de controlar as atividades operacionais da empresa, fazer treinamentos para as equipes de vendas, fazer a reposição de produtos nas lojas, solucionar os problemas que surgirem no setor comercial, fazer pesquisas no mercado, auxiliar na contratação de colaboradores, estruturar as escalas, analisar o desempenho dos funcionários e auxiliar nas atividades que forem necessárias, a fim de garantir uma satisfação dos clientes.

Para se inscrever, acesse www.cea.com.br, e escolha o item “Trabalhe Conosco”.

Por Felipe Couto de Oliveira


Para liderar uma equipe é preciso muita dedicação diariamente. Para ter resultados satisfatórios pode-se aperfeiçoar essa competência.

Liderar uma equipe exige comprometimento e muita determinação. Não é fácil lidar com diferentes tipos de personalidades no dia a dia, principalmente, em situações de conflito. O líder inspira e passa confiança para a sua equipe de trabalho, por isso, ele precisa saber conversar, argumentar e ter uma postura própria no ambiente corporativo. Mas, como aperfeiçoar essa competência na Organização? Confira algumas dicas!

– Leitura: a chave de tudo!

A leitura é uma das principais maneiras para adquirir e compartilhar os conhecimentos. Como líder, você tem o hábito de ler? É fundamental procurar dicas em artigos ou livros sobre as áreas que você tem mais dificuldade ou quer ampliar uma determinada informação, por exemplo. Além disso, no mercado, existem vários cursos específicos de liderança. Que tal investir em um? Desta forma, você poderá repassar mais conhecimento para a sua equipe de trabalho ou esclarecer dúvidas que são comuns na área. Outra dica é que você pode ir montando uma pequena biblioteca na sua casa com os principais livros da área.

– Tenha ao seu lado pessoas de confiança.

Como é a sua vida social? Tenha pessoas de confiança ao seu lado, não só no trabalho, mas na vida pessoal também. Seus amigos, por exemplo, podem compartilhar informações importantes com você ou mesmo passar dicas preciosas, que você nem tinha ideia. Por isso, como líder, procure ampliar o seu círculo social. Porém, antes de expor os assuntos relativos do seu trabalho, tenha confiança na pessoa para que ela possa escutar e ajudar a encontrar uma solução para a situação.

– Confie em você e seja persistente.

Os desafios existem para serem superados, por isso, seja persistente e enfrente os seus medos, principalmente, quando os resultados não forem esperados. Lembre-se de que como líder você é o exemplo e a referência da sua equipe, portanto, demonstre capacidade e vontade para crescer e lutar pelas coisas que almeja.  

Por Babi


Alguns fatores podem ser analisados para a importante decisão de mudar ou não de emprego.

Mudar de carreira pode ser o passo mais importante da sua vida profissional, sem exageros. Muitas vezes você pode estar chateado ou infeliz com seu emprego e é nessa hora que mudar de carreira pode ser a coisa mais importante para você. Se você está indeciso quanto a isso, veja aqui alguns motivos que podem te ajudar nessa difícil decisão.

– Infelicidade:

O motivo mais comum e já citado aqui, se você está infeliz com a sua carreira não pode continuar assim, sua vida pessoal é afetada e sem ter prazer com o trabalho, ele pode se tornar uma pedra no seu caminho. Se você está infeliz, descubra o porquê, muitas vezes o motivo é que você não gosta do que faz, então corra atrás do que pode te fazer feliz.

– Sua saúde está sendo prejudicada:

Nesse caso você deve sim mudar de carreira, quando o seu trabalho exige tanto de você que começa a afetar sua saúde, é hora de rever suas prioridades. Talvez um cargo que tenha uma carga horária menor, ou menos responsabilidades, seja o ideal para você nesse momento.

– Mudanças na vida pessoal:

Muitas vezes suas prioridades passam a ser outras, depois de se casar ou ter filhos, por exemplo, sua vida profissional pode ser drasticamente afetada. O mesmo acontece quando você deixa de ter tantas despesas com seus filhos, onde pode diminuir as responsabilidades no trabalho e ter mais tempo para a família.

– Salário:

Esse não é o motivo mais importante, mas ele tem seu peso. Você não pode ingressar em uma carreira apenas pelo dinheiro que ela pode te oferecer, mas também não pode trabalhar com algo que você gosta, porém te deixa em condições difíceis. Tente achar um meio termo, mas lembre-se: procure algo que te deixe feliz.

Tudo é uma questão de pensar e refletir sobre o que é melhor para você, as dicas podem te ajudar a pensar, mas só você pode decidir seu futuro.

Por Tom Vitor de Freitas


Vários motivos influenciam na escolha do profissional de pedir demissão de um emprego.

Podemos elencar vários motivos que levam os profissionais a pedirem demissão. Alguns profissionais quando chegam a uma empresa são designados para uma função específica, com o tempo o patrão que refazer algumas adaptações mudando este profissional de setor. Pode ocorrer, por parte deste profissional, uma não adaptação deste ao novo cargo que lhe foi dado. O mesmo ocorre no caso de acúmulo de funções, quando a empresa passa a exigir que este profissional realize funções totalmente contrárias para aquelas nas quais ele foi contratado.

Em outros casos o próprio profissional almeja crescer e não tem condições favoráveis dentro da empresa na qual se encontra. Também existem motivos de desentendimentos pessoais e profissionais entre os funcionários da empresa ou com relação aos patrões. Há profissionais que também já não têm mais como meta aquilo que estão realizando e desejam mudar para outros cargos ou profissões.

O que há em maior quantidade são os profissionais que procuram aumento de salários e quando não encontram decidem sair para que tenham maiores chances  em outro local.

Outro motivo são pessoas que decidem começar a trabalhar por conta própria, ou seja, ter seu próprio negócio, porque percebem que o que fazem para os outros pode passar a fazer para si mesmo. 

São os mais variados motivos que podem levar um profissional a pedir demissão, contudo alguns podem ser citados, pois ocorrem com maior frequência.

O profissional tem todo direito de optar por condições de trabalho que acha que serão melhores. É importante ter este foco para não se tornar frustrado naquilo que faz. Há momentos que são mais propícios para mudança, porém há outros em que elas são necessárias serem realizadas para não atrapalharem o futuro profissional. Para que haja o crescimento na carreira e maiores perspectivas de futuro é preciso fazer mudanças para que o mesmo seja alcançado.

Por Regiane Daniele de Jesus


Algumas profissões podem conciliar salários altos e nível de estresse baixo. Geógrafo, Economista e Cientista de Materiais são algumas delas.

Você está muito estressado com o seu trabalho? Já pensou se pudesse trabalhar, se divertir e ainda ganhar bem? Sabia que existem profissões que aliam bons salários com nível de estresse baixo? Atualmente, é comum notar no mundo corporativo profissionais que ganham bem. Mas, para isso, precisam se dedicar quase que integralmente à empresa, e quase não sobra tempo para a família e amigos. Veja algumas profissões que além de ter um nível de estresse menor, pagam (muito) bem.

– Cientista de Materiais:

O salário anual da área é de US$ 94.350. O profissional é responsável por realizar a pesquisa e estudo sobre substâncias que atuam nos níveis atômico e molecular. Uma das principais atuações dos cientistas materiais é no desenvolvimento e inovação de produtos na área de pesquisa.

– Geógrafo:

Você gosta de estudar a natureza e a formação das pedras, por exemplo? O salário médio dessa área anual é em torno de US$ 75.610. Os Geógrafos atuam realizando estudo sobre uma superfície de uma região e conduzem pesquisas na natureza, entre outras.

– Físico:

Você é curioso? Adora estudar cálculo e tentar entender sobre as coisas que acontece ao seu redor? O salário médio da área anual é de US$ 117.300 e o profissional vai atuar por meio de pesquisas, desenvolver métodos para aplicar as teorias das leis, entre outras.

– Economista:

Você gosta de estar atualizado sobre e fazer análises de custos, por exemplo? O salário médio de um economista atual é de US$ 105.290. O profissional vai realizar o estudo de vários temas como, por exemplo, a distribuição de fontes, serviços, entre outros.

– Gerente de Sistema de Informações:

Gosta da área de tecnologia e informação? Adora desenvolver e programar? O salário médio anual de um gerente de TI é de US$ 136.280. O profissional é responsável por implementar sistemas  de computação, auxilia na determinação de metas de informação tecnológica para a empresa, entre outras atribuições.

Gostou das dicas? Deixe a sua opinião!

Por Babi


É preciso saber lidar com os perfis dos chefes no ambiente de trabalho, que podem ser, os autoritários, os bipolares, os inseguros e os parciais.

No mercado de trabalho está cada vez mais claro que os gestores precisam ter inteligência emocional. Posturas arbitrárias e autoritárias por parte do chefe representam conceitos ultrapassados no mercado de trabalho. Entretanto, além de profissionais com esses perfis, existem chefes com complexos traços de personalidade, como gestores com bipolaridade, irritação, insegurança e postura parcial.

Profissionais autoritários, nervosos e geniosos tendem a deixar a equipe mais tensa, além de provocar insatisfação nos colaboradores e favorecer um ambiente desgastante. Para lidar com chefes assim, segundo reportagem da “Revista Exame” – publicada em outubro de 2012 – o profissional não deve encarar as atitudes do chefe como algo pessoal. Outra dica é tentar entender a visão e o ponto de vista abordados por ele. A reportagem ainda destaca que procurar saber a opinião do chefe sobre o seu trabalho é uma boa alternativa para melhorar as relações profissionais entre ambos.

Os gestores considerados bipolares são um desafio, há dias em que as ideias e o poder de argumentação do colaborador funcionam, ao mesmo tempo em que as sugestões se tornam inviáveis, de acordo com a opinião do chefe. Para contornar a situação, não se deve apenas enfrentar cara a cara o gestor nas situações em que o líder do time esteja irritado, segundo artigo publicado no site da “Catho”. A solução seria conversar sobre as divergências ocorridas num momento propício e menos tenso. Mas é importante ser sutil e cuidadoso, ao tratar sobre as situações desagradáveis.

Chefes inseguros também podem contribuir para um ambiente de trabalho menos saudável. Este perfil implica em situações movidas a pessimismo. Segundo o artigo da “Catho”, para lidar com chefes “reclamões”, uma das possibilidades é apresentar soluções criativas e positivas. Mas se não houver quaisquer efeitos, a melhor opção é manter o “distanciamento”.  

Um dos temas mais complicados é lidar com o chefe parcial. Trata-se daquele que mantém os seus “favoritos” do escritório, o que não possibilita espaço de desenvolvimento e autonomia para quem se encontra “fora da lista exclusiva”. A orientação no artigo da “Catho” é de que o profissional mantenha suas convicções e não “force uma amizade” com o chefe. Neste caso, talvez, seja preciso procurar por outras oportunidades de trabalho. 

Por Letícia Veloso


Pesquisa revelou que brasileiros desejam mudar de área profissional em um futuro próximo. 38,2% dos participantes já possuem planos e 20,4% desejam mudar de área, mas ainda não possuem planos.

Um estudo intitulado de “Você é inquieto?”, que foi realizado pelo site Inquietaria, revelou que 83,9% dos brasileiros desejam mudar de área profissional em um futuro próximo. Os principais motivos para tal objetivo é justamente dar um novo rumo para a sua carreira profissional, enfrentar novos desafios e também conseguir uma renda maior.

A pesquisa aqui destacada foi realizada entre os dias 4 e 14 de maio. Ao todo foram entrevistadas 186 pessoas. Além disso, a pesquisa também destacou que 79,6% dos entrevistados estão empregados e 87,1% pensam em projetos paralelos a todo instante.

A pesquisa em si questionava se os entrevistados tinham algum plano ou projetos para serem realizados fora de seu atual mercado de trabalho. Com isso, 38,2% dos participantes responderam que já possuem planos e 20,4% afirmaram que desejam, no entanto, ainda não possuem planos para tal. Outro detalhe bastante interessante é que 15,6% desejam ou gostariam de trabalhar em algo novo, entretanto, não possuem tempo disponível para isso. Já outros 16,1% informaram que não dispõem de recursos suficientes para porem seus planos em ação. E apenas 5,9% dos entrevistados disseram estar feliz com seu atual trabalho.

Já quando o assunto é o compartilhamento de ideias e sonhos, 58,1% dos entrevistados afirmaram que compartilham os seus sonhos e planos para o futuro. Entre esse grupo, 58,7% compartilham seus projetos e sonhos com a família e amigos próximos e 53,2% publicam nas redes sociais. Ambientes como colégio, faculdade ou ambiente de trabalho foram os menos escolhidos como possíveis lugares para compartilhamento de ideias, sonhos e projetos.

Quando questionados sobre as bases para suas ideias e desejos para o futuro, 94,6% dos entrevistados afirmaram que buscam informações e fazem pesquisas para fomentar seu embasamento. A grande maioria busca respostas através do meio digital: 91,4%. Além disso, muitos deles também dão valor a conselhos vindos de amigos e familiares, 57,7%.

Meios como, por exemplo, revistas, livros de empreendedorismo, jornais e a televisão são os menos buscados quando o assunto são informações para seus projetos, embasamento para ideias e etc.

Por Bruno Henrique


No momento da entrevista de emprego é preciso saber conversar, expor suas ideias de maneira clara e objetiva, entre outros assuntos que podem impressionar o recrutador.

A entrevista de emprego pode ser considerada um momento decisivo para o recrutado. O profissional precisa saber conversar, expor as suas ideias e fundamentações de forma clara e objetiva, falar sobre os resultados que conseguiu alcançar, a forma que aprendeu com os erros, entre outros assuntos que podem surgir durante a entrevista. Porém, como impressionar e surpreender o recrutador? Confira algumas dicas!

– Seja o profissional certo, na hora certa!

Entre no site da empresa, conheça a Organização, saiba os seus valores e culturas e o negócio em que ela atua. Estude a respeito da empresa que deseja seguir carreira, isso vai ajudar você a entender o tipo de profissional que eles buscam. Se vista e tenha atitudes que combinem com a imagem que a empresa passa. A primeira impressão é muito importante para o recrutador.

– Mostre que você tem potencial!

Esteja pronto para responder perguntas complicadas e que vão exigir raciocínio. Por isso, uma boa dica é treinar antes da entrevista. Durante a conversa mostre que você tem humildade e que tem disposição para aprender coisas novas e enfrentar desafios diferentes.

– Você sabe o que deseja?

É fundamental que você mostre para o recrutador que sabe o que quer e o que deseja para a sua carreira. Não tenha medo de expor as suas opiniões, o que pensa e aonde deseja chegar. Mostre o quanto deseja a vaga e o quanto ela será importante para o seu desenvolvimento profissional, além do desejo de trabalhar na Organização.

– Qual o seu valor?

Durante a conversa com o recrutador esteja pronto para responder sobre os seus valores de vida, o que você considera importante, as suas principais realizações no seu último trabalho e como você ajudou na empresa (redução de custos, atingimento de metas, promoções, entre outros).

Portanto, aproveite ao máximo a entrevista de emprego para ressaltar o que é importante para você. Demonstre entusiasmo e interesse. Além disso, não exagere muito e preste sempre atenção no seu tom de voz durante a conversa.

Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Empresas buscam profissionais atualizados e interessados em manter-se assim. Investimentos em qualificação fazem com que o profissional se destaque na empresa e evolua constantemente.

O mercado de trabalho está muito competitivo, por isso há a necessidade do profissional estar constantemente se atualizando e fazendo investimentos para seu crescimento.

O profissional que almeja crescer e se estabelecer na empresa na qual se encontra deve estar sempre se atualizando através de cursos que o tornem mais especializado na função a qual exerce. As empresas esperam que este profissional acrescente com ideias inovadoras.

Muitos dizem não ter tempo e nem dinheiro para investir em suas carreiras, tornando-se acomodados na função na qual se encontram. Mas, paralelamente, aqueles que têm investido estão alcançando lugares melhores nas empresas nas quais trabalham. Esses estão tendo oportunidades de crescimento, mais chances no mercado de trabalho e, consequentemente, aumento de salários. Alguns profissionais, tendo esta visão do mercado de trabalho e de como este investimento é benéfico para sua carreira, mesmo sem condições financeiras, procuram cursos gratuitos presenciais e online. Este investimento pessoal traz retorno não só para a empresa, mas também para o profissional, pois o conhecimento que se adquire com os cursos e atualizações é algo que o profissional irá carregar dentro de si para onde for.  A empresa que tem um profissional que se dedica, que procura estar sempre atualizado, recompensa-o, e o crescimento profissional se torna constante.

Quanto mais o profissional se especializa, maiores são as suas chances no mercado de trabalho. Com tanta competitividade as empresas realmente têm procurado os melhores dos melhores, aqueles mais capacitados para exercerem a função determinada. Por isso, fica evidente a importância que os investimentos em cursos trazem para o trabalho que se realizada. Quem quer se manter no mercado de trabalho deve ter o objetivo de estar sempre se atualizando.

Ser um gerador de ideias, levar novidades para a empresa, estar à frente do seu tempo fará com que você construa uma carreira de sucesso e tenha sempre as portas do mercado de trabalho abertas.

Por Regiane Daniele de Jesus


O desânimo pode afetar qualquer profissional, mas é preciso lutar contra isso, rever alguns conceitos e seguir algumas dicas para aumentar a disposição no trabalho.

É muito importante começar o dia com disposição, determinando que tudo vai dar certo, porém existem aqueles dias em que não há tanta disposição para trabalhar, alguns têm desânimo até de sair da cama. O problema se agrava quando esta indisposição se torna constante na vida da pessoa. Nesses momentos, é preciso rever alguns conceitos e algumas decisões devem ser tomadas para parar este processo. Por isso, iremos dar algumas dicas que aumentarão essa disposição no trabalho. Dentre elas, estão:

  • Sorria mais, cumprimente as pessoas. É necessário ter um clima de trabalho favorável para que se tenha ânimo para sair de casa todos os dias;
  • Seja mais solícito, ajudar aos outros faz bem. Um elogio, um agradecimento que se recebe aumenta a autoestima;
  • Seja compreensivo com as pessoas. Muitas pessoas estão desgastadas em seu trabalho por não terem boas relações e tolerância umas com as outras;
  • Não fique reclamando pelos cantos quando há algum problema, procure soluções para resolvê-lo. Reclamações constantes, além de não trazerem nenhum benefício, podem agravar a situação;
  • Faça aquilo que você gosta, pois em todos os grupos nos quais convivemos temos problemas, mas tudo fica mais fácil se estamos realizando aquilo que gostamos de fazer;
  • Cuide da sua saúde, da sua alimentação, faça exercícios físicos regularmente. Estas são atitudes diárias que, com certeza, ajudarão a melhorar a disposição no trabalho;
  • Saiba separar todas as áreas da sua vida, não leve trabalho para casa e nem problemas de casa para o trabalho.

Essas dicas podem contribuir para aumentar a disposição no trabalho, desde que realizadas em conjunto e diariamente. Trabalhe com esforço e dedicação com relação a esses aspectos e veja os resultados que trarão para sua vida. Analise sempre se no seu trabalho, a função a qual realiza não está sendo o ponto principal desta indisposição, pois, neste caso, talvez seja necessário trocar de função ou até mesmo de profissão para se obter mais êxito naquilo que você faz.

Por Regiane Daniele de Jesus


Errar é humano, mas é importante não deixar que este erro comprometa o seu trabalho. Para isso, algumas dicas podem auxiliar muito neste momento.

No dia a dia, em seu ambiente de trabalho, você realiza um grande número de tarefas e pode ser que, entre uma e outra, cometa algum deslize. E um erro no trabalho pode ser algo simples de ser resolvido, como também poderá ser um fator que complicará bastante para a empresa e você terá que se desdobrar para corrigir o erro cometido ou, ao menos, amenizar os resultados negativos.

O importante é nunca deixar que um erro comprometa o seu trabalho, até porque, errar todo profissional erra, o que faz a diferença é a postura de cada profissional diante do erro cometido.

A melhor forma de você evitar que um erro comprometa seu trabalho é evitando o erro e isso pode ser feito antes de executar um trabalho, antes de começar a colocar em prática um projeto, então analise todas as possibilidades, trace caminhos alternativos, refaça os planos, se tiver alguma dúvida esclareça todas elas com seus superiores e mantenha o foco no serviço, sempre.

Apesar de toda essa cautela, o erro poderá acontecer quando você menos esperar e nessa hora é a sua postura que fará a diferença. Se deixar abater é o pior que pode ser feito nesta hora. Assuma o seu erro, mas imediatamente tome as medidas necessárias para resolver a situação.

Quando cometemos algum erro no trabalho as pessoas passam a prestar mais atenção em nós, para saber se erraremos novamente, então é preciso cuidado redobrado quando cometemos um erro para não deixar que ele aconteça novamente e também para evitar novos erros, porque estaremos sendo alvos da atenção dos colegas de trabalho e dos nossos superiores.

Se você errar, mas assumir o seu erro e se manter firme em sua posição, evitando novos erros, estará dando um importante passo para evitar que aquele erro comprometa todo o seu trabalho.

E outra forma de evitar que um erro comprometa o seu trabalho é não ter vergonha de falar a respeito. Se alguém lhe perguntar a respeito, comente sobre o erro, mas logo em seguida já fale o que você fez para corrigi-lo e o que está sendo feito para evitar que ele aconteça novamente.

Desta forma você estará demonstrando maturidade, segurança, profissionalismo e conseguirá converter o erro em algo a favor de sua carreira.

Por Russel


Manter o controle em situações extremas é umas das principais características das pessoas que querem ser bem sucedidas.

Manter-se calmo em situações extremas é uma das características que as pessoas que querem ser bem sucedidas devem ter. É extremamente admirável o profissional que consegue manter o controle perante situações em que qualquer um perderia a calma. Esses profissionais também estão entre os mais desejados pelas empresas.

Algumas dicas são simples e essenciais para manter a calma:

Diminua o café: O  café tem a fama de ser um bom estimulante, porém o consumo excessivo de café libera quantidades nada desejáveis de um hormônio chamado adrenalina. Aquele que usamos em situação de perigo, como forma de defesa do organismo. Se estamos sob pressão no trabalho e temos muita adrenalina no sangue, temos a receita para uma resposta indesejável.

Descanse: Uma boa noite de sono e momentos de distração são uma boa receita para diminuir a pressão e assim evitar momentos de reações súbitas. Dê mais valor ao lazer, ele será uma válvula de escape que com certeza te ajudará em muitos momentos.

Peça ajuda: de nada adianta tentar resolver todos os problemas de uma só vez, e principalmente sozinho. Se precisar, chame ajuda. A humildade de reconhecer que seu limite acabou ajuda a não sobrecarregar seus ombros com responsabilidades que não poderá lidar. Quem pede ajuda pode receber orientações de uma pessoa com outra visão, já que não está envolvida diretamente com o problema.

Se todas essas dicas não fizeram efeito e você estiver prestes a explodir, a última dica pode parecer a mais simples, mas ainda é a mais eficaz: respire! Tente não responder com a cabeça quente, ou sem pensar. Sempre se retire todas às vezes em que perceber que terá uma atitude impensada ou inesperada.

Seguindo essas dicas, sua capacidade de lidar com as pressões no ambiente de trabalho será multiplicada, e você terá a principal característica para ser um profissional bem sucedido: o controle completo sobre suas emoções.

Por Patrícia Generoso


Ter organização no seu local de trabalho traz ótimos resultados, e um deles é um bom rendimento nas suas tarefas.

Um ambiente de trabalho bem organizado é um dos fatores principais para um bom rendimento do trabalho. Um funcionário que se perde em meio a suas tarefas, ou mesmo seus materiais de trabalho, pode perder um tempo valioso, que poderia ser usado na melhoria de outras funções. Muitas vezes, o fator de dificuldade de uma tarefa delegada está ligado ao quanto o funcionário é organizado para cumpri-la.

Tenha em mente que o tempo gasto com a organização não é um gasto, e sim um investimento em tempo para um melhor rendimento.

Em primeiro lugar, sua mesa deve ter sempre uma certa organização. O uso de itens pessoais é permitido por algumas empresas, para uma melhor descontração, mas tome cuidado: não é bom exagerar nos mimos pessoais sobre a bancada de trabalho. Ninguém quer perder um relatório importantíssimo embaixo da sua nova coleção de Toy Art, por exemplo. Mantenha uma boa organização: documentos importantes devem ficar mais perto de você, assim como as tarefas mais urgentes.

Seu computador está lento? Nunca consegue encontrar o que procura? Está na hora de uma boa faxina em seu ambiente virtual de trabalho: apague arquivos antigos e que não vão ser usados, organize as pastas por ordem de relevância ou alfabética, você escolhe o que for de melhor acesso. E principalmente: mantenha o costume de fazer uma pequena limpeza em sua área de trabalho no final do expediente. Seu próximo dia de trabalho agradece!

Esquece os compromissos ou tarefas a cumprir? Uma boa dica são as notas autoadesivas, que além de serem muito úteis, ajudam no visual da bancada de trabalho. Existe a versão para computadores também, além de softwares de auto-organização. Mas não exagere! Excesso nunca é bom.

Com alguns cuidados, o ambiente de trabalho pode ficar muito mais prazeroso e eficiente. Aquelas tarefas que antes demoravam horas para serem executadas, serão feitas com menos tempo, e com certeza você receberá elogios pela sua nova produtividade.

Por Patrícia Generoso


É preciso muito esforço e dedicação para desenvolver mais autoconfiança no ambiente de trabalho.

Vários são os motivos que podem deixar um profissional inseguro em relação ao seu trabalho, mas com estas dicas que você confere agora, verá que com atitudes relativamente simples, é possível reverter essa situação. Todo profissional precisa ter segurança em si mesmo para conseguir ser confiante no trabalho que executa e este processo algumas vezes, pode demorar bem mais do que gostaríamos, mas é resultado de um esforço constante de nossa parte.

Uma dica simples, mas de fundamental importância para ser mais confiante no trabalho é não ficar muito tempo preso às dúvidas, é importante que o profissional perca o medo, que ele tente, que não tenha medo nem vergonha de errar. Ser uma pessoa sempre aberta ao aprendizado é de fundamental importância para se tornar mais confiante no trabalho. Se você ficar com muito receio de errar, vai se tornar inseguro em suas ações e isso, com o tempo, vai prejudicar seu desenvolvimento profissional.

Outra boa dica é não se deixar tomar pelo comodismo. Quando estamos no trabalho há um certo tempo, acabamos dominando aquela área em que atuamos e ficamos presos naquela rotina diária. E bastará que surja um novo desafio para que você se sinta inseguro e isso se dá pelo fato de que você anda muito acomodado.

Procure se interessar pelas outras áreas da empresa, procure por novos desafios, procure ajudar os colegas e a entender o trabalho deles, faça cursos profissionalizantes, enfim, esteja sempre envolvido em novos aprendizados.

Tenha muito cuidado com as pessoas negativas, o ideal é até não conviver com elas, mas se isto não for possível, não se deixe contaminar pelo pessimismo destas pessoas que estão sempre com medo de tentar algo novo, estão sempre inseguras e sempre acham que desafios não são bem vindos.

Importante também é cuidar de sua saúde física e mental! É importante estar bem em todos os sentidos quando surgirem novos desafios. Procure dormir bem, tenha um sono de qualidade. Faça atividades físicas, de preferência ao ar livre que ajuda a aliviar melhor o estresse. Se alimente corretamente e seja uma pessoa positiva em relação à vida.

E procure estar em sintonia com o dia a dia da empresa onde trabalha, veja quais são os problemas que ela enfrenta, quais os principais desafios, assim você estará melhor preparado para as dificuldades que surgirem e isso lhe ajudará a ser mais confiante em suas atitudes, uma vez que já estará pronto para os desafios que lhe forem apresentados.

Por Russel


O primeiro passo é analisar e compreender a sua própria personalidade. Certas atitudes auxiliam a avanças na vida profissional e também pessoal.

Existem muitos tipos de pessoas com as quais você tem que conviver, todas com pensamentos e personalidades diferentes. Quando o assunto é ambiente de trabalho a história não é diferente, diferentes pessoas e diferentes personalidades, mas em uma empresa onde as relações interpessoais contam tanto para que se tenha um clima tranquilo e sem estresse, como lidar com tudo isso ao mesmo tempo?

Esse é o grande desafio e a atitude que pode te ajudar a avançar não só na carreira, como também pessoalmente. Primeiramente, você deve analisar e compreender a sua própria personalidade, isso te ajuda a se conhecer e a conhecer defeitos que você talvez esconda de si mesmo, bem como qualidades que você ainda não tinha percebido. Pergunte-se quais são os pontos fortes que você não tem usado e quais os fracos que você pode melhorar, se isso não bastar, pergunte a colegas e amigos para ter uma avaliação mais completa sobre sua personalidade.

Avaliar a si mesmo é importante, pois dessa maneira você vai perceber que erros ou atitudes de outras pessoas no trabalho não sejam defeitos ou má intenção, apenas traços de sua personalidade, e você saberá lidar melhor na hora de dar um feedback ou apenas conversar informalmente sobre erros e acertos.

Além de perceber as qualidades e defeitos de outros, você também pode aprender com certas atitudes que você talvez tomaria, tanto em erros quanto em acertos, por isso lembre-se, personalidades diferentes podem tomar atitudes diferentes, mas isso não quer dizer que uma pessoa seja melhor ou pior que a outra.

Use sua personalidade a seu favor, não tenha medo de querer melhorar seus pontos fracos e realçar seus pontos fortes sempre que tiver a oportunidade para isso. Com o tempo, as pessoas a sua volta, inclusive seus superiores, vão perceber que você busca um equilíbrio das habilidades e tem uma completa noção do que é capaz, te ajudando a ser uma pessoa agradável para todos no trabalho.

Por Tom Vitor de Freitas


Errar é humano, mas seguindo algumas dicas é possível evitar gafes que podem comprometer seu desempenho na entrevista de emprego.

Cometer erros é comum dos seres humanos, todos nós passamos por momentos em nossas vidas em que não estamos preparados para fazer certa coisa ou até mesmo não sabemos o que fazer. Também existem momentos em que você não deve errar, ou errar o menos possível, um deles é em uma entrevista de emprego, onde um erro pode custar a vaga tão desejada. Mas como evitar as famosas gafes?

Pode ser que em uma entrevista apareça uma pergunta que você não sabe como responder ou fica muito confuso, não tente se enrolar muito, na maioria das vezes, admitir a falta de conhecimento sobre determinado assunto é a melhor saída, pois se o recrutador perceber que você está enrolando demais nas palavras, você poderá perder a vaga de emprego.

Esse tipo de erro é comum, mas não podemos prever alguma pergunta que não sabemos responder, mas existem coisas que podemos evitar para não cometer nenhuma gafe. Uma delas é chegar atrasado na entrevista, tente sempre sair o mais cedo possível de casa, calculando o trânsito e a distância do local. Pode ser que surja algum imprevisto como um acidente que te faça chegar atrasado, em casos como esse, tenha sempre o telefone da empresa e tente se comunicar e avisar sobre o problema. Lembre-se que essa será a primeira impressão que a empresa terá de você.

Outra gafe que pode ser evitada é a da fala. Tentar ser formal demais pode te atrapalhar e fazer o recrutador perceber que você não está sendo sincero, tente falar com coerência, evitar o uso de gírias ou de uma linguagem informal demais, mas não tente usar palavras ou expressões que você não tem domínio. Seja sincero, o modo como você fala vai revelar parte de sua personalidade.

Uma dica importante é lembrar de erros já cometidos no passado, pense sobre o porquê de você não ter conseguido certa vaga, assim você conhecerá seus erros e aprenderá a se sair melhor nas entrevistas. 

Por Tom Vitor de Freitas


Com a grande competitividade no mundo profissional é preciso se destacar e, com isso, pode ser possível conquistar até uma promoção.

As oportunidades no mercado de trabalho são voltadas, principalmente, para os candidatos que gostam de enfrentar desafios, querem crescer e progredir. Porém, a competitividade no mundo profissional está ficando acirrada e os interessados precisam investir para melhorar as habilidades e competências, para ganhar destaque. Mas, como ser notado neste universo corporativo e até ganhar, talvez, uma promoção?

– Foque em resultados:

Resultado é uma das principais palavras chaves, para quem quer se destacar nas grandes Organizações. Se a Companhia te contratou, é porque ela espera algo de você. Por isso, esforce-se para proporcionar os melhores resultados e se destacar na Organização. Mas, tenha clareza e foco dos seus objetivos.

– Cuidado com a sua reputação:

Cuide da sua imagem no âmbito profissional. A sua reputação é extremamente importante, por isso, não permita que comportamentos negativos possam afetar a sua imagem. Existem alguns fatores que podem prejudicar como, por exemplo, fofoca, intriga, desleixo com a aparência, brincadeiras exageradas, entre outros. Portanto, evite esses fatores e busque ser uma pessoa comprometida, séria e focada nas atividades que realiza.

– Queira aprender sempre:

Busque sempre aprendizado na empresa e não perca a chance de assistir a uma palestra, um congresso, participar de um workshop ou qualquer outro tipo de evento que vai agregar para a sua vida profissional. Os profissionais que gostam de estudar, aprender e obter conhecimento são sempre valorizados no mercado de trabalho. Portanto, esteja sempre investindo no seu aprendizado e aprimoramento.

– Valorize o relacionamento:

Ninguém chega a lugar algum sozinho. Por isso, procure investir nos relacionamentos profissionais, para que sejam criados laços de companheirismo verdadeiro, ou seja, com pessoas que realmente vão te apoiar e a ajudar a crescer na empresa. Uma boa maneira para criar uma relação construtiva no trabalho é ajudando as pessoas. Procure sempre ajudar o seu colega a terminar um trabalho, por exemplo, mesmo se ele não te pedir, ou aproveite para trazer um café depois almoço. 

Por Babi


Além do constrangimento verbal, fazer o subordinado executar funções abaixo do seu cargo e exigir metas inatingíveis também são exemplos de assédio moral na empresa.

No meio  corporativo encontramos  muitas  vezes profissionais  desqualificados na  hora de  tratar com seus subordinados.

Algo muito comum no meio corporativo e que tem trazido sérias consequências para as  pessoas é o  assédio moral.

Assédio esse que é praticado geralmente pelos superiores em uma empresa, superiores que deveriam estar instruídos a  ajudar  e auxiliar ao  invés de causar constrangimento aos  seus  colaboradores.

Se perguntarmos a um número de pessoas, iremos  constatar que  muitas delas, de  alguma forma, sofreram  um assédio moral. Esse que foi praticado por um profissional que deveria estar qualificado para a função, onde se espera que esse profissional soubesse lidar com a pressão do dia a dia sem precisar muitas vezes humilhar  as  pessoas.

Não pense que assédio moral pode ser classificado apenas como situações de constrangimento verbal, pode ocorrer quando o superior faz com que o seu subordinado execute funções abaixo de seu cargo e até mesmo exigir metas inatingíveis.

Alguns podem achar que isso não tem nada a ver, que as pessoas devem estar preparadas para a pressão do dia a dia, que se  a pessoa não aguenta  a pressão é melhor que  fique em casa. Essas pessoas que pensam dessa forma estão muito enganadas nas suas colocações, assédio moral é algo muito sério.

Em alguns casos a pessoa que sofre o assédio acaba desencadeando uma série de problemas como depressão, angústia chegando até a precisar de acompanhamento psicológico e psiquiátrico.

O assediado deve sim comunicar o assédio à empresa a fim de que essa situação venha a acabar, mas se  o assédio não parar, deve procurar meios  legais e  fazer a  denúncia.

É certo que as penas para assédio moral não são muito altas aqui no Brasil, a punição para  a empresa não ultrapassa  cinco salários para o assediado.

Todos que  sofrem  qualquer  tipo de  assédio devem  sim denunciar, para que isso não ocorra mais dentro das empresas.

Por André Escobar


Manter e fortalecer um networking virtual é possível, mas é preciso ter interesse, atenção, solidariedade e ser prestativo.

O networking virtual vem crescendo muito no Brasil, ganhando novos adeptos a cada dia, ainda que muitos deles não sabem dizer, com certeza, como fazer para esta rede de amigos online funcionar.
Uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half mostrou que 80% dos profissionais não indicam pessoas que conhecem apenas virtualmente. Esta pesquisa foi feita há alguns anos atrás, mas serve muito bem para ilustrar a questão.

Ter amigos virtuais é muito diferente de ter um networking virtual. Amigos virtuais estão com você nos momentos de diversão principalmente, compartilham fotos e vídeos engraçados, falam da vitória ou derrota de um time, comentam sobre filmes, carros, moda e também sobre festas e famosos. Networking virtual é uma rede de amigos profissionais, você até pode se descontrair um pouco, mas se você quer ser levado a sério, então demonstre seriedade. Ninguém vai querer indicar para um emprego, alguém que ele não conhece pessoalmente e que ainda vive brincando nas redes sociais.

Para seu networking virtual funcionar, saiba dividir as coisas, ou seja, se a rede é de amigos voltados para o trabalho, então procure conversar com eles, principalmente sobre trabalho, mas isso não significa que é você ficar perguntando todo dia como eles estão no trabalho, se conseguirão a promoção desejada, se o patrão é chato, etc.

Seja ponderado e faça contato com sua networking virtual não apenas para perguntar e pedir indicações, mas, principalmente, para indicar bons cursos, mencionar sobre vagas de emprego que estão abertas para saber se alguém de seu networking virtual tem interesse, comente sobre temas voltados para a sua área e também a dos contatos de seu networking virtual, enfim, seja uma pessoa prestativa, solidária e mostre que você é antenado com tudo que acontece.

O contato virtual serve muitas vezes para um contato pessoal e isso pode ser muito importante para fortalecer sua networking virtual, por exemplo, se você convidar seus contatos para uma palestra gratuita, voltada para algum tema específico sobre uma determinada profissão ou um curso gratuito sobre determinada área de trabalho, será uma excelente oportunidade para que os contatos virtuais te conheçam pessoalmente e, assim, quando se encontrarem novamente no mundo virtual, eles já terão uma outra imagem sobre você, inclusive, estarão muito mais propícios a lhe indicar para um bom emprego.

O networking virtual funciona assim, doando conhecimentos, atenção, sendo solidário e prestativo, você fortalecerá os laços e aí sim, poderá contar com sua rede de amigos, ainda que sejam virtuais, em um momento de maior dificuldade, ou até mesmo antes, pois eles passarão a admirá-lo e vão começar a surgir propostas, pois muitas empresas ficarão sabendo de você e irão querer tê-lo em seu quadro de funcionários.

Por Russel


Algumas atitudes no trabalho podem desagradar o chefe, mas é possível melhorar ou amenizar a situação.

Manter a postura em um ambiente de trabalho é essencial, ainda mais quando se trata do seu comportamento com o chefe. Muitas atitudes podem desagradar e dar uma má imagem para seus superiores sem que você perceba. Separamos algumas delas junto com algumas dicas de como melhorar ou amenizar a situação.

– Criar caos sem motivo:

Começaremos pela mais óbvia, ninguém gosta de pessoas extremamente alarmistas, menos ainda das dramáticas demais. Se sentir perseguido e sempre culpado pelas coisas e querer resolver tudo criando uma “tempestade em copo d’água” não agrada nem aos chefes, nem aos seus colegas. Tente ver a situação sempre de um modo racional, talvez um problema não seja tão grave quanto você acha que é.

– Ser muito bajulador:

Os “puxa-saco” sempre existem e muitas vezes é necessário ser assim, mas saiba que existem momentos apropriados para querer agradar seu chefe. A melhor forma de mostrar serviço é quando você tem um bom serviço para mostrar, não tente fazer tarefas de outros funcionários ou complicar uma tarefa simples para mostrar que você entende sobre o assunto, o ideal é fazer bem a sua obrigação. Todos querem ser reconhecidos, saiba como se destacar sem aparecer demais.

– Mostrar-se com problemas insolúveis:

Começaremos aqui pela dica: Não mostre problemas para o seu superior. Sempre que enxergar algo, tente primeiro encontrar a solução e se possível resolver sozinho ou quando for apresentar o problema para seu chefe, vá com uma proposta de solução junto, isso te dá crédito com ele, além de facilitar sua vida no trabalho.

– Desmerecer seu superior:

Nunca tente tirar a autoridade de seu chefe por mais intimidade que você tenha, saiba também separar sua relação profissional e pessoal com todos da sua equipe para não parecer que você quer ser mais do que o próprio chefe. Essa é uma outra atitude que é reprovada tanto pelos superiores quando pelos colegas.

Na maioria dos casos, pensar antes de agir e falar ajuda muito a não tomar atitudes erradas na empresa. É fundamental ter um bom relacionamento com os colegas e principalmente com o chefe, mas os cuidados que devem ser tomados ao lidar com ambos devem ser os mesmos. 

Por Tom Vitor de Freitas


Para evitar possíveis erros no ambiente de trabalho o ideal é pensar e prestar atenção antes de agir.

Você já ficou em alguma saia justa por causa do trabalho? Na correria do dia a dia, existem muitas gafes que são comuns na vida corporativa, e que poderiam ser evitadas. Não podemos controlar todas as situações ao nosso redor, mas podemos pensar e prestar atenção antes de agir e, assim, evitar possíveis erros. Que tal conferir algumas dicas para evitar gafes?

– Não envie e-mail com pressa!

Uma das maiores gafes no mundo corporativo é enviar um e-mail para a pessoa errada, principalmente, se o assunto é confidencial. Por exemplo, você escreveu o documento com cuidado, mas na pressa mandou para a pessoa errada. Para evitar essa situação, escreva o e-mail com calma e certifique-se que está enviando o documento para a pessoa adequada. Já dizia um antigo ditado popular: a pressa é inimiga da perfeição.

– Telefone: ele pode ser perigoso.

Você está atendendo a ligação de um cliente, mas precisou falar algo com o seu colega de trabalho, mas, infelizmente, esqueceu de colocar o aparelho no “mute” e o cliente acabou escutando a conversa. Para evitar isso, evite falar com as pessoas no seu trabalho, enquanto estiver atendendo a um cliente.

– Cuidado com a bebida.

Nada melhor que um happy hour depois do expediente, certo? Você curte as confraternizações da sua empresa? Durante os eventos sociais, tenha cautela com a quantidade de bebida alcoólica. Uma das maiores gafes é exagerar na bebida, fazer confidências com os seus colegas de trabalho e ainda considerar todo mundo seu amigo.

– Cuidado com os comentários no banheiro.

Uma gafe muito comum é fazer um comentário sigiloso sobre outra pessoa no banheiro. Porém, ela pode estar na cabine ouvindo tudo. Desta forma, evite fazer fofocas ou comentários maldosos sobre as pessoas no ambiente de trabalho. Foque nas suas tarefas e não perca tempo querendo saber da vida alheia.

Você já cometeu alguma gafe na sua empresa? Qual foi? Conte para a gente! 

Por Babi


37,6% das pessoas relacionam a atividade profissional com algo feito com prazer. Motivação financeira conta para 16,1% das pessoas.

A 99jobs.com, empresa de recolocação profissional voltada para jovens na faixa etária dos 18 aos 24 anos, realizou uma pesquisa que revelou um perfil interessante sobre os brasileiros que estão em período de construção da identidade de uma atividade profissional.

Segundo essa pesquisa, realizada junto a Oficina da Estratégia, pouco menos da metade dos brasileiros enxergam o trabalho como uma atividade que tem relação com o prazer. A pesquisa revelou que 37,6% das pessoas no Brasil relacionam a atividade profissional como algo que deve ser feito com o que se gosta.

Outro dado revelado pela pesquisa é que 38,5% das pessoas que participaram também fazem uma ligação entre empregabilidade e um bom plano de carreira. A relação de troca, onde a pessoa faz um trabalho visando mais o dinheiro, a questão financeira é motivação para 16,1% das pessoas.

Ainda foi divulgado que 4,1% das pessoas trabalham exclusivamente para satisfazerem seus desejos e necessidades de consumo, enquanto outros 3,5% dos brasileiros relacionam o trabalho ao dever e a seguir normas estabelecidas.

O representante da 99jobs.com no Brasil, Alexandre Pellaes, afirma que esses dados revelam um novo perfil de trabalhador brasileiro, que vê um mercado econômico e profissional passando por uma grande transformação que pode impactar nos meios de relacionamento na sociedade.

Uma outra informação interessante é que a pesquisa revelou o que essas pessoas entrevistadas fariam se ganhassem algum prêmio na loteria. E somente 5% disseram que não iriam mais trabalhar, enquanto 89% afirmaram que continuariam com um trabalho de qualquer maneira. Os outros 6% responderam que permaneceriam no emprego que estão no momento.

E você, já parou para pensar o que te motiva a trabalhar? Você trabalha porque e no que gosta, ou é somente para pagar contas, tornando-se cada vez mais difícil de levantar todos os dias e ir encarar a labuta? Reflita e mude seus conceitos, trabalhe com prazer!

Por Felipe Villares


Para manter uma boa rede de contatos é preciso saber cuidar dela. Ajudar quando for preciso, pedir dicas e conselhos. Com isso, sua rede ficará fortalecida e sólida.

Ter uma boa rede de contatos é de fundamental importância nos dias atuais para todo profissional, independente da área em que ele atua. Mas não basta ter uma rede de contatos para ficar tranquilo, diariamente você deve cuidar desta rede, fortalecendo-a e até mesmo buscando novos parceiros, criando novos contatos, mas sempre com o cuidado de se preocupar com a qualidade e não com a quantidade.

E para fortalecer sua rede de contatos, nada melhor do que manter os relacionamentos sempre vivos, pois muitas pessoas simplesmente esquecem destes contatos e quando estão com alguma dificuldade profissional ou até mesmo quando perdem o emprego, recorrem a  esta rede na esperança de conseguir ajuda para se recolocar no mercado. Não é assim que funciona!

O que você deve fazer, para poder contar com ajuda no futuro, é ajudar no presente. Mantenha contato com todos de sua rede, se interesse por eles, por seus problemas e veja no que você pode ajudar. Mesmo que você não possa indicar um contato para uma possível vaga de emprego, você pode ajudar na divulgação de que ele está precisando de um emprego e mesmo que seja outra pessoa que o ajude, ele saberá que foi através do seu intermédio.

Desta forma, quando você enfrentar uma situação difícil, seus contatos irão saber que você não é daquelas pessoas que os procuram só por interesse, mas é uma convivência natural, onde todos se ajudam.
Outra forma de fortalecer sua rede de contatos é trocar informações e até pedir conselhos, por mais simples que possam parecer, por exemplo, se você estiver pensando em fazer um curso profissionalizante, poderá conversar a respeito com os seus contatos, pedir a opinião deles, dizer que você está pretendendo com este curso e até sugerir a eles que também façam cursos para se manterem atualizados. É esta convivência que vai fortalecendo os laços e tornam as pessoas mais solidárias em uma rede.

Rede de contatos não é para pedir emprego, você pode pedir conselhos, dicas, alguma indicação, comentar suas dificuldades, mas pensar que rede de contato é ter uma lista de pessoas que vão lhe arrumar um emprego, caso seja preciso, é um erro grave.

Use bem sua rede de contatos, mantenha um convívio quase que diário e aproveite estas pessoas para crescer profissionalmente e também para ajudá-las a crescer, pois  isso é o que irá manter forte, sua rede de amigos.

Por Russel


Saber administrar o tempo no ambiente de trabalho torna o seu dia mais produtivo e as suas atividades rendem.

O tempo é um recurso muito valioso, mas você sabe administrá-lo? As pessoas passam boa parte do dia no trabalho e nem sempre conseguem gerenciar adequadamente este recurso. Quando você aprende a administrar o tempo, o seu dia fica produtivo e as suas atividades rendem. Que tal conferir algumas dicas sobre o assunto?

– Organize os seus compromissos!

Você é um profissional que tem muitas reuniões, encontro com clientes e está sempre correndo? Que tal organizar a sua rotina? Para isso, é preciso utilizar uma agenda para organizar o seu dia a dia. Aproveite para anotar tudo, assim, você não esquece nada. Além disso, mantenha a sua mesa de trabalho organizada, para não perder tempo procurando documentos, livros, relatórios, entre outros.

O seu computador é organizado? Você coloca os nomes corretos nas pastas ou vai jogando os arquivos em qualquer lugar? Nomeie as pastas de forma correta, para conseguir encontrar os documentos com facilidade depois.

– Cuidado com as distrações!

Você sabe qual uma das maiores inimigas da administração do tempo? São as distrações! Por exemplo, às vezes, você acessa as redes sociais só para ver se há alguma mensagem ou notificação importante, certo? Porém, quando vê já está visualizando e curtindo as fotos dos amigos ou no chat, e com isso o tempo é desperdiçado. Mantenha a disciplina no trabalho e só acesse as redes sociais no intervalo ou durante uma folga.

– Você também merece descansar!

Entre um intervalo e outro de trabalho, aproveite para descansar e esvaziar a mente. Desta forma, você recupera as energias, para retornar ainda com mais pique para terminar as suas tarefas. Além disso, você mantém um pouco de diversão no seu dia.

Como está o seu sono? Procure ter uma noite com muitas horas de sono, para garantir um bom descanso para aguentar a rotina do próximo dia.

Portanto, não desperdice o seu tempo. Ele é muito valioso!

Como você administra o seu tempo no trabalho? Conte para a gente!

Por Babi


Para aumentar o desempenho da equipe no trabalho é necessário que cada indivíduo tenha um investimento em relação ao seu desempenho.

Como aumentar o desempenho de sua equipe no trabalho? A pergunta em questão é algo muito recorrente nas empresas. Até porque, na atualidade, quanto melhor mais espaço e sucesso a organização vai ter no mercado. Voltando ao tópico “desempenho” o que primeiramente se sabe é que para existir um aumento do mesmo será necessário exigir mais de cada funcionário. Juntamente com isso é preciso mantê-los motivados já que geralmente há uma carga extra de trabalho e cobranças maiores. Enfim, a questão fundamental é como fazer isso sem que ninguém se veja forçado, sobrecarregado ou deslocado com a situação.

Para a Fundação Nacional de Qualidade, a FNQ, a receita é mais simples e pode ser mais aplicada do que se pensa. Em síntese a FNQ sugere que para a equipe ter um aumento em seu desempenho é necessário que cada indivíduo que compõe a mesma ganhe investimento em relação ao seu desempenho. Vejamos algumas dicas dadas pela FNQ sobre esse tema:

– Definir a função de cada colaborador.

Deixar claro para cada um o que é de sua responsabilidade é importante. Juntamente com isso também é indicado ressaltar a relevância que cada um tem. Assim as pessoas vão se sentir  mais importantes no conjunto e serão até mais motivadas.

– Incentivos.

Esse é um ponto que muitas empresas não gostam de pensar. Porém, não se deve considerar que um plano de cargos e salários seja um gasto extra e sim um investimento. Resumindo: pessoas mais motivadas (e com melhores oportunidades na carreira) trabalham melhor.

– Capacitação e desenvolvimento.

Cada colaborador em uma equipe tem um perfil próprio. Se o gestor pretende aumentar o desempenho da equipe os profissionais que a integram também precisam ser melhores capacitados. Uma boa sugestão nesse ponto é começar a promover programas de capacitação que leve em consideração o plano de carreira e também as metas que foram estabelecidas pela organização. No mais, é sempre bom incentivar o profissional a buscar sempre uma reciclagem e um aprimoramento.

– Ter uma visão de todos os aspectos.

O alto desempenho de uma equipe está sim relacionado com a qualidade daqueles que a integram. Porém, tem muito mais pela frente. O gestor deve sempre buscar saber como está o clima organizacional, que pontos podem estar prejudicando o bem-estar dos colaboradores e por aí vai. Isso pode ser feito por meio de uma simples pesquisa.

O principal objetivo é conhecer como um “todo” a equipe. Com essa visão será mais fácil promover ações que aumentem o desempenho da mesma.

Por Denisson Soares


Fazer uma avaliação na carreira é importante para tomadas de decisões.

Quando falamos de avaliação, o que também pode ser compreendido como autoavaliação, é preciso, antes de qualquer coisa, considerar que é algo de fundamental importância não se restringindo a apenas uma área em especial.  Aqui vamos tratar especialmente sobre a importância de se avaliar a carreira, mas, considerando que alguns aspectos também podem ser estendidos para a vida profissional.

– Por que avaliar a carreira:

Ás vezes o profissional ocupa um bom cargo, tem um salário relativamente bom e nada parece errado. Porém, de uma hora para outra ele se vê de cara com o RH e uma carta de demissão na mão. A primeira vista pode-se imaginar que a pessoa foi demitida sem motivo. Isso é meio complicado ainda mais quando consideramos a competitividade do mercado atual. E é exatamente esse um dos motivos dentre os quais o profissional precisa começar a fazer uma avaliação de si mesmo e de sua carreira. Avaliar a própria carreira ainda trará benefícios para o futuro uma vez que será mais fácil traçar um caminho.

– Avaliar a carreira amplia o campo de visão:

Esse é um dos pontos mais importantes nesse tema. O profissional que decide fazer uma avaliação de sua carreira acabará tendo que aprender a conhecer melhor a si mesmo. Desta maneira, os erros e acertos são identificados, aquilo que se sabe fazer e aquilo que se tem dificuldades serão pontos mais facilmente percebidos. Conhecendo mais profundamente a si mesmo e a sua carreira (ou a situação dela) o profissional terá uma visão mais ampla com relação as “coisas” com que tem que lidar.

– A importância de avaliar sua carreira:

Quando o ponto é uma avaliação profissional a primeira coisa que se deve ter em mente é de que se trata de algo muito importante e que não deve ser feito de qualquer jeito. Quando a avaliação é feita da maneira correta o próprio profissional conseguirá compreender melhor sua carreira. Mas especialmente ele irá entender o que está fazendo algo dar certo ou dar errado, qual o motivo de sua carreira estar estagnada e por aí vai.

Como é possível analisar por esses três pontos avaliar a carreira é importante em todos os sentidos. Uma carreira bem construída deixará o profissional melhor consigo mesmo dentro e fora do trabalho.

Por fim, fica o aviso: Fazer uma avaliação na carreira não que dizer que a pessoa não tem segurança ou que seja alguém fraco para o mercado. Pelo contrário, isso é amadurecimento e inteligência. A avaliação é uma ferramenta mais do que útil para entender a jornada (carreira) do início até o momento atual em que se encontra e com isso acaba sendo possível investir melhor no futuro.

Por Denisson Soares


Oferecer algo motivador aos profissionais pode diminuir os índices de rotatividade nas empresas.

Atualmente, no Brasil vários motivos têm sido apontados como os principais responsáveis pela grande rotatividade de profissionais nas empresas. Nesse contexto, alguns aspectos são sempre citados em pesquisas e também por especialistas que realizam trabalhos sobre esse assunto. Vejamos alguns deles:

– Salários baixos em relação ao mercado.

– O não reconhecimento profissional por parte da empresa.

– Falta de motivação.

– Incertezas geradas pela empresa.

– Desequilíbrios com a rotina profissional a que o profissional se vê submetido.

Esses são apenas alguns dos pontos abordados em diversas análises. Porém, a lista pode ser maior do que se pensa.

Quando tratamos sobre esse assunto nada mais normal do que se perguntar o que fazer para evitar a rotatividade de profissionais na empresa. Então vamos a um pequeno resumo de uma diversidade de ações que podem ser adotadas pelas companhias conforme o caso:

– Ofereça algo que motive o profissional a permanecer na empresa.

Tanto para manter o funcionário na empresa quanto para evitar a situação do mesmo ficar insatisfeito e, consequentemente, abandonar a empresa é preciso que esta, por sua vez, venha a oferecer estímulos para os profissionais. Mas que tipo de estímulos? Um salário justo já é um bom começo. Atualmente os funcionários buscam mais do que um lugar para trabalhar. Por isso investir para ter um bom ambiente empresarial nunca é uma má ideia.

Dentre outros pontos que podem ajudar a fazer com que o funcionário fique na empresa ainda temos itens como incentivos à qualificação profissional por meio de cursos, seminários e etc, plano de carreira e até um horário flexível. Para reforçar esse último ponto basta lembrarmos que jornadas de trabalho mais curtas propiciam uma melhor produtividade do profissional.

A mão de obra é o maior patrimônio que qualquer empresa possui, sem ela não existe empresa. Por isso, procurar sempre contratar os melhores profissionais, possibilitar que os mesmos possam ser capacitados de acordo com a cultura da empresa e estimulá-los cada vez mais é sempre fundamental para que a organização não venha a sofrer no futuro com gastos extras por falta de profissionais.

Por Denisson Soares


É possível aprender a conduzir uma reunião de forma satisfatória. Estabelecer tópicos, deixar claro os motivos, ser o foco principal e fazer uma análise são os principais pontos para ter uma boa reunião.

Em termos gerais, não importa qual área o profissional pertença na empresa, uma hora ou outra ele terá que participar de uma reunião. A coisa fica ainda mais complicada quando o profissional tem que conduzir uma reunião. Aqueles que já se viram em qualquer uma dessas duas situações (mas especialmente na última) já deve ter percebido que reuniões que não são muito bem conduzidas, assim como a quantidade excessiva e desnecessária delas, podem trazer como consequência um fracasso coletivo. Isso, por sua vez, irá refletir em uma queda de produtividade e qualidade dos serviços dos profissionais. Se você já passou por uma situação assim, fique atento às sugestões abaixo. Se é sua primeira vez, esperamos que nossas dicas usadas por profissionais bem sucedidos, possam ajudá-lo a descobrir como conduzir uma reunião de forma satisfatória.

Estabelecendo os tópicos:

Na vida pessoal e também na profissional o planejamento deve ser uma ferramenta sempre a ser usada. Em uma reunião ele não deve ficar de fora. Para conduzir bem uma reunião e fazer da mesma algo produtivo, é necessário que todos os envolvidos saibam e estejam preparados com relação ao tema a ser tratado na reunião. Uma boa dica é nunca fazer reuniões de última hora. Neste caso, não haveria tempo para planejamento, definição dos pontos a serem tratados e nem possibilidade dos envolvidos se prepararem.

Deixe claro os motivos:

É interessante que ao se iniciar uma reunião a primeira coisa que se faça é uma leitura do objetivo e/ou da pauta a ser tratada na mesma. Esses pontos precisam estar sempre visíveis durante a reunião. Isso impede, por exemplo, que a mesma vá para um lado que não seja o tema principal.

Esqueça a cadeira:

Ficar em pé, principalmente se você é quem está realizando a reunião, é uma ótima ideia. Isso evita que os participante comecem as conversas paralelas e desviem do foco principal. Em pé o profissional inibe esse tipo de atitude e ainda pode observar como os participantes estão reagindo com o que está sendo dito.

Avalie tudo:

Saber conduzir uma reunião não se restringe apenas a esses poucos pontos apresentados. O mais importante é que o profissional faça uma análise sobre o que acabou de fazer. Por quê? Simples. Assim, será possível saber o que precisa ser melhorado. Se possível faça até uma espécie de pesquisa para saber dos participantes como ou o que eles acharam de sua apresentação (fique atento as observações elas podem ajudar muito).

Por Denisson Soares


Alguns pontos podem ser observados para que o relacionamento amoroso não atrapalhe a vida profissional dos envolvidos.

É muito comum o fato de profissionais começarem relacionamentos amorosos no trabalho. Mas isso tem algum problema? Um relacionamento no trabalho pode atrapalhar? Bom, a resposta é sim, caso os envolvidos não saibam se comportar ou se quebram as regras da empresa onde trabalham isso pode virar motivo de demissão por justa causa. Para quem se encontra nessa situação e se preocupa (tanto com o trabalho quanto com o relacionamento) temos algumas sugestões que podem ser observadas para que possíveis problemas sejam evitados. Confira:

– No trabalho não é lugar para carícias, ceninhas de ciúme e apelidos de casais.

Volta e meia alguém pode dar um “escorregão” e esquecer esses pontos. Por isso é muito importante que a pessoa mantenha uma certa vigilância sobre si mesma. Uma conversa franca entre o casal para deixar esses pontos bem claros é muito indicado.

– Nada de mensagens, e-mails ou troca de bilhetinhos.

O companheiro (a) pode estar sentado a 30 cm do outro, mas isso não quer dizer que eles podem ou devem parar o trabalho para trocar mensagens, bilhetinhos e por aí vai. Aproveitando sobre o e-mail, cuidado ao utilizar as redes da empresa nunca é demais. Por falta de bom senso alguém usa esses recursos para recados para o parceiro e se esquece (ou não se importa) que os colegas vejam. Em primeiro lugar o que é da empresa é da empresa. E depois o companheiro pode ficar numa situação chata por causa disso. Imagine, por exemplo, que alguém se declare para outra na rede social da empresa. Pode até virar motivo de piada e brigas de casal!

– Separe os sentimentos.

Ás vezes pode parecer difícil, mas o profissional precisa se empenhar para separar o sentimental do trabalho. Os altos e baixos que todo relacionamento pode ter podem influenciar em como o profissional irá trabalhar. Se existem casos em que problemas do trabalho afetam o relacionamento em casa imagine a gravidade da situação quando o “em casa” e o trabalho se misturam?!

Por fim, boa sorte para todos os casais. Mas lembrem-se: use e abuse da discrição e do bom senso.

Por Denisson Soares


No mundo atual é necessário buscar conhecimento e estar sempre atualizado. As empresas também investem em seus colaboradores para que eles adquiram conhecimento em algumas áreas.

Estamos vivendo uma era onde devemos buscar mais conhecimento, ler, estudar, nos informar mais das coisas, pois  buscar conhecimento nunca vai ser algo demasiado e sim algo de  grande  valor para  nossa  vida.

Hoje em dia dispomos de muitos recursos para isso, e muitas vezes não aproveitamos as  oportunidades devido ao comodismo do  ser humano.

A busca por  conhecimento é algo que parte de  cada  pessoa, o querer buscar algo a mais para  nossa  vida pessoal e profissional depende de cada um de nós.

Os desafios, bem como as  oportunidades, batem a nossa porta  todos os dias e  acabam se  destacando aquelas pessoas que buscaram ou buscam conhecimento para si visando sempre o seu futuro.

No meio corporativo, ou seja, nas  empresas, os empregadores têm  incentivado seus funcionários a adquirirem conhecimento em algumas áreas, dando a  eles  treinamentos, palestras, workshops, etc, com a finalidade de seus colaboradores terem mais conhecimento e se tornarem pessoas mais  qualificadas no  mercado de trabalho.

Mas quem pensa que só quem está trabalhando em  alguma empresa tem essas oportunidades está  enganado. Atualmente  estamos  vivendo o ápice da  tecnologia e da internet, podemos ver a  cada dia que  milhões de pessoas  estão usufruindo deste  benefício, e por que não nos  beneficiar disso.

Hoje em dia podemos desfrutar de boas palestras e  treinamentos  gratuitos pela internet, muitos podem  achar  ruim ficar  na  frente  do computador para ver um vídeo, mas  sem sacrifício não há  ganho.

Instituições como SENAI e SENAC oferecem  seminários, muitos podem dizer que são caros e que no momento a  situação financeira não é das melhores, mas  podemos observar que existe  também oportunidades de  participar desses eventos de  forma  gratuita.

O interesse parte das pessoas que querem e estão em busca desse conhecimento para sua vida, para estarem qualificadas para as oportunidades que virão.

As oportunidades para obter conhecimento estão diante de nossos olhos ao alcance de  nossas mãos  e  até mesmo a um clique  de  distância, basta querermos isso para nós.

Por André Escobar


Saber expressar suas ideias e opiniões é uma ferramenta muito importante no mundo corporativo, por isso há a necessidade de usar algumas estratégias assertivas em seu ambiente de trabalho.

Ser um bom profissional é sinônimo de ser um bom comunicador, não importa qual seja a área que você atue, saber expressar suas ideias é uma ferramenta indispensável no mundo corporativo. Mais importante ainda é saber se expressar com convicção, por isso é tão comum o uso das estratégias assertivas.

Assertividade é a habilidade de saber afirmar e defender seus direitos e opiniões, no caso de uma empresa ou na vida profissional em geral. A assertividade é uma ferramenta que passa segurança para seu cliente, chefe ou equipe. Separamos algumas dicas para você desenvolver suas próprias estratégias assertivas:

– Trabalhe com fatos:

Não tente imaginar ou deduzir coisas quando for apresentar um projeto ou ser entrevistado para um emprego. Use números, dados concretos e objetivos claros para passar firmeza e segurança para quem está ouvindo. Para os líderes de equipe, essa é provavelmente a dica mais importante, pois é quem vai motivar todo um projeto.

– Preste atenção na linguagem:

Fale com firmeza e abuse de seu vocabulário, mas não tente usar palavras complicadas que você não domina totalmente o significado para enfeitar seu discurso. Seja direto e use o melhor que tem no seu próprio repertório. Muito cuidado com gírias e excesso de informalidade no seu discurso, isso pode te comprometer e passar uma imagem de despreocupação com o assunto.

– Saiba ouvir os outros:

Fazer perguntas e estar preparado para responder outras é uma ótima ferramenta de estratégia assertiva, isso demonstra interesse e que você se preocupa com o assunto abordado. Seja em uma reunião importante ou em uma conversa um pouco mais informal, ouça atentamente o que as outras pessoas têm a dizer e dê sua opinião, sempre de forma construtiva, à respeito.

– Use seu corpo:

Linguagem corporal é importante, saiba como se portar na frente de uma equipe. Profissionalmente isso impõe respeito e te dá um ar mais sério, fazendo com que as pessoas prestem mais atenção em você e, consequentemente, te dá mais segurança.

– Humor e emocional:

O uso de piadas para quebrar o gelo em certas ocasiões pode dar certo, mas cuidado com o exagero, o excesso de piadas ou de sentimentalismo no seu discurso pode levar toda sua seriedade por água abaixo. Você pode adotar uma postura bem humorada sem fazer piadas diretamente também, o que pode ter eficiência e criar empatia com as pessoas que te escutam. 

Por Tom Vitor de Freitas


Algumas atitudes podem demonstrar seu interesse pelo trabalho e fazem com que tenha destaque dentro da empresa onde trabalha.

O mundo corporativo sofre constantes mudanças e você precisa saber se adaptar a todas elas para permanecer nele. Mas isso não é tudo, você também precisa se destacar para poder crescer dentro de sua empresa e na sua vida profissional. Fazer isso não é nada fácil, mas algumas dicas podem te auxiliar nessa difícil tarefa de se destacar no ambiente de trabalho.  

Conheça seus pontos fracos e fortes:

O seu crescimento profissional depende apenas de você. Então, você precisa se conhecer bem, saber onde e como pode crescer para se destacar e uma das melhores maneiras de se fazer isso é conhecendo seus pontos fortes. Saber usar isso ao seu favor é uma arma forte na luta contra a concorrência. Saber quais são seus pontos fracos também é importante, pois é quando você percebe onde deve melhorar e tomar cuidado na hora de realizar suas tarefas.

Comunicação é importante:

Tenha isso em mente. Você não precisa ser o melhor orador ou comunicador da empresa, ainda mais quando sua função não exige isso, mas saber expressar bem suas ideias de forma que demonstre sua força de vontade, faz com que as pessoas te levem a sério e te respeitem mais, consequentemente, você vai acabar sendo um destaque aos olhos de seus superiores.

Saiba fazer o que sua função não exige:

Todos que trabalham na mesma função sabem fazer tudo o que é necessário, você pode ganhar grande destaque aprendendo a fazer tarefas que sua função não exige, mas que podem ajudar a melhorar sua produção. Isso, com certeza, te dará um destaque especial, tanto para os seus superiores dentro de uma empresa quanto para um entrevistador.

Use a criatividade ao seu favor:

Seja criativo e inove, pense em maneiras novas e mais eficientes de realizar as tarefas. Muitas vezes você não percebe pequenos detalhes que podem fazer a diferença no seu trabalho, por isso fique atento e tente usar a criatividade ao seu favor.

Por Tom Vitor de Freitas


Google se mantém no 1º lugar no ranking como a empresa mais admirada pelos jovens profissionais brasileiros. Em 2º lugar está o Facebook e em 3º, a Natura.

O Google continua sendo a empresa mais admirada pelos jovens brasileiros e de muitos outros países. Conseguir trabalhar no Google continua sendo o principal desejo de muitos jovens, mas há outras grandes empresas que estão na mira destes futuros profissionais.

Uma pesquisa realizada com mais de mil jovens, no ano passado, apontou o Google como a melhor empresa para se trabalhar, de acordo com os jovens entrevistados.

A gigante de buscas na internet, já se mostrou que quer ser grande também em várias outras áreas e está conseguindo, como na de smartphones e tablets e continua investindo em pesquisas e trazendo novidades para o mercado. A empresa se identifica com os jovens que vivem neste novo mundo de tecnologias, não gostam daqueles empregos formais e estão repletos de ideias para serem colocadas em prática. Por isso, quando os jovens foram questionados sobre qual empresa eles gostariam de trabalhar, levando em consideram o ambiente de trabalho, eles não tiveram a menor dúvida em indicar o Google que ficou, mais uma vez, com o primeiro lugar no ranking.

Em segundo lugar vem o Facebook, outra empresa que também oferece um ótimo ambiente de trabalho para os jovens profissionais, mesmo sendo tão exigente com os mesmos.

A Apple e a Microsoft também ficaram entre as empresas mais citadas, mas, curiosamente, a que ficou com a terceira posição foi a Natura, uma empresa que não atua na área de tecnologia, mas que está entre as três mais admiradas pelos jovens.

A Petrobras, apesar da crise que vem enfrentando, ainda continua sendo uma das preferidas de muitos jovens brasileiros e conseguiu ficar entre as 10 mais citadas, assim como o Banco Itaú e a Ambev.

Confira o ranking das 10 empresas mais admiradas pelos jovens:

1º) Google – 58%;

2º) Facebook – 25%;

3º) Natura – 9%;

4º) Apple – 7%;

5º) Microsoft – 6%;

6º) Unilever – 5%;

7º) Agências de publicidade – 5%;

8º) Petrobras – 4%;

9º) Itaú – 3%;

10º) Ambev – 3%.

Por Russel


Cuidados devem ser tomados para que as reuniões sejam realmente produtivas e não fujam do foco principal.

Fazer reuniões produtivas não é difícil, mas requer alguns cuidados básicos, por exemplo, evitar o excesso de reuniões. Se por qualquer motivo os funcionários são convocados para uma reunião, eles já vão para o local desanimados, pois sabem que mais uma vez, um assunto sem tanta relevância poderá estar sendo abordado e tomando o preciso tempo da equipe. Mas, se você realiza reuniões somente quando é necessário, o simples convite para a reunião já deixa os funcionários empolgados, pois eles saberão que algo importante será tratado.

E há outros cuidados a serem tomados, para você fazer com que a reunião seja sempre produtiva, entre eles, definir o horário de início e término da reunião. É horrível entrar para uma sala de reunião sem saber quanto tempo vai ficar lá, até porque, os funcionários precisam trabalhar. Estabelecendo um horário para começar e também para terminar a reunião, todos serão cautelosos ao apresentarem seu ponto de vista, evitando demorar muito para que todos possam falar.

Importante também é definir o objetivo da reunião, mostrar à equipe que não é só mais uma reunião e que tem um objetivo a ser alcançado, assim o tema em pauta já é logo abordado e a discussão fica em volta dele. Defina, também, o que será discutido na reunião e a importância de cada um dos convidados e ainda, avise-os com antecedência para que eles possam se preparar melhor.

Outro cuidado a ser tomado é com o número excessivo de pessoas nas reuniões, pois isso é extremamente prejudicial. Já que a reunião tem horário para terminar e todos precisam expor o seu ponto de vista, com muitos participantes a reunião vai demorar muito e se tornar cansativa. Por isso, convide sempre somente quem é realmente essencial para o tema a ser discutido.

Toda reunião precisa de uma liderança, alguém de coordene os assuntos, que cuide para que todos os participantes comentem, alguém que não deixe a reunião perder o foco, que conduza a conversa em busca do objetivo principal e que faça propostas concretas ao final. Se você convocou uma reunião, saiba que você deverá assumir este cargo de liderança, ainda que você convide um profissional para ministrar o assunto principal, mas você é quem vai cuidar para que a reunião seja interessante, para que todos participem e mantenham o foco.

E lembre-se de no final da reunião fazer um breve resumo do que foi debatido e, principalmente, das decisões que foram tomadas. Depois refaça este resumo e envie para cada um dos participantes para que a reunião continue produzindo frutos e todos possam trabalhar em cima das propostas que foram feitas.

Por Russel


É necessário se divertir e saber se desligar das obrigações profissionais para manter uma boa qualidade de vida e ter, até mesmo, resultados positivos na sua carreira.

Com um expediente de trabalho que dura em média 8 horas e com muitas atividades para realizar, fica um pouco difícil pensar em se divertir e se desligar das obrigações profissionais, mas se esforçar para que isso aconteça é mais do que fundamental para manter a qualidade de vida.

Mas, como saber se estou trabalhando mais do necessário? A resposta é simples. Observe o que as pessoas têm falado sobre sua rotina. Se estiver recebendo muitas reclamações por falta de tempo é hora de refletir.

Aqui vamos listar como é possível separar a vida pessoal da vida profissional, sendo preciso apenas separar poucas horas na semana.

Primeiro, conheça seus limites e não trabalhe de forma exagerada. Não se desgaste por causa de poder, status e reconhecimento. Ser efetivado é sim uma busca de todo funcionário, mas isso deve ser feito com cautela, para assim evitar problemas de saúde ou emocionais.

Muitos trabalham de forma exaustiva e a promoção não é certa. Isso acaba gerando frustração, insatisfação com a empresa e consigo mesmo.

O ideal é tentar trabalhar rapidamente, para evitar a realização de hora extra todos os dias. O resultado será horas livres para sair, ver um filme, praticar um esporte, sair com a esposa e filhos ou fazer algum tipo de hobby que te deixa mais feliz.

Conclusão:

Muitas pessoas que conseguem se desligar do trabalho para ter um momento de lazer e para se divertir com a família ou amigos mencionam ter mais disposição para o trabalho.

Funcionários que não pensam na qualidade de vida, normalmente, são demitidos em um curto período de tempo, basta não render como antes, estar mais estressado, ou apresentar outras características do gênero.

Pense nisso e comece, a partir de então, ter mais tempo de lazer. Isso vai te deixar mais feliz e mais motivado para todos os tipos de tarefas que aparecer, sejam elas realizadas em casa ou na empresa.  

Por Yasmin Fernandes Robles





CONTINUE NAVEGANDO: