Cadastre gratuitamente o seu currículo em nosso site. Clique aqui



  

Novo Teto do Seguro Desemprego 2017

Confira aqui o novo teto do seguro desemprego no ano de 2017.

Criado há mais de 20 anos como uma forma de dar suporte ao trabalhador que foi demitido sem justa causa, o seguro desemprego é um direito que é garantido por lei e por isto, deverá continuar a ser pago aos trabalhadores a despeito dos vários rumores de que com a crise econômica que o pais atravessa, o mesmo poderia deixar de ser pago a quem perdeu sua ocupação atual registrada em carteira de trabalho.

Para que o benefício seja pago anualmente, ele precisa ser reajustado periodicamente. Além disso, existe uma tabela de valores que é adotada para o pagamento dos valores referentes ao mesmo e que é baseada na faixa salarial do empregado, que por sua vez, tem como base o valor atualizado do salário mínimo vigente no país.

Para este ano de 2017, o governo já anunciou os valores a serem praticados para o pagamento do benefício. Os valores são corrigidos anualmente tendo por base a inflação do ano anterior. Vale lembrar novamente que os cálculos dos valores a serem pagos devem ser feitos por índices que levam em consideração também o valor do salário mínimo vigente atual.

Na contagem de tempo, o trabalhador deve ser esclarecido que serão considerados os valores recebidos quando o empregado completa o mês trabalhado. Ou seja, quando os cálculos são feitos, caso a demissão tenha ocorrido no dia 21, este mês não conta para a contagem do cálculo.

Para o pagamento, os valores a serem pagos em 2017 deverão seguir os seguintes limites:

  • 1 – Para quem ganhava até o valor de R$ 1.360,00, o valor deverá ser multiplicado por 0,8;
  • 2 – Na faixa salarial entre R$ 1.360,00 e até R$ 2.268,05, o valor máximo a ser pago será o produto obtido pela multiplicação por 0,5 e acrescido de R$ 1.088,56;
  • 3 – Para quem recebia uma remuneração acima de R$ 2.268, 05, o valor máximo que o trabalhador deverá receber será de R$ 1.542, 24.

O trabalhador deve ficar atento também para o tempo que ele poderá passar recebendo os valores citados acima, além do fato de que o benefício não pode ser inferior ao valor do salário mínio atual, no caso, de R$ 937,40 para este ano de 2017.

Com as mudanças, o governo implementou alterações nas regras para se dar entrada no seguro desemprego. Para os trabalhadores que quiserem ter acesso às mudanças, eles podem acessar o seguinte endereço eletrônico: http://www.desempregoseguro.com/. Neste site, serão esclarecidas as principais dúvidas em relação às novas regras, inclusive, por quanto tempo o trabalhador que deu entrada no benefício terá direito ao seu recebimento, em função de já ter recebido o mesmo, por ocasião de sua demissão em empregos anteriores.

Emmanoel Gomes

Calendário de Pagamento do FGTS Inativo – Previsão de Divulgação

Atualização: o governo anunciou que os saques serão feitos a partir de 10 de março. Calendário já foi divulgado.

Basicamente, quem nasceu em janeiro ou fevereiro, realiza o saque em março; nascidos em março, abril e maio, sacam em abril; para quem nasceu em junho, julho ou agosto, o mês de saque é maio; por fim, os demais, nascidos nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro, realizam o saque em junho.
 

Governo deve divulgar o calendário de pagamento do FGTS Inativo no mês de fevereiro de 2017.

Você sabe o que é o FGTS inativo? Deseja saber se tem direito a esse benefício? Continue lendo este artigo e saiba tudo sobre o FGTS Inativo.

Como foi anunciado no fim do ano passado, pelo Presidente da República Michel Temer, a partir do mês de março, os trabalhadores brasileiros que têm direito, já poderão começar a sacar o benefício do FGTS Inativo.

Mas o que é o FGTS Inativo?

Ele nada mais é que a soma dos saldos que se tornaram inativos pois pertencem a contas inativas. Ou melhor dizendo, o trabalhador quando tem a carteira de trabalho registrada, possui uma conta na qual seu empregado mensalmente faz depósitos do Fundo Garantidor por Tempo de Serviço. Desse modo, quando ocorre a demissão, essa conta fica sem atividade e esse mesmo trabalhador tem outras contas abertas em seu nome, conforme seja admitido e demitido. Assim, ainda que tenham ficado valores mínimos nessas contas, eles são atualizados e agora, diante dessa forte crise da economia, o governo Federal achou por bem liberar o saque para pessoas que possuam essas contas inativas.

Mas qualquer pessoa que tenha trabalhado com carteira registrada tem o direito de receber?

Não, podem receber o FGTS inativo, trabalhadores que estejam sem trabalhar com a carteira assinada há três anos. Ou melhor, trabalhadores que não possuam conta ativa desde a data de 31 do mês de dezembro do ano de 2015.

Em caso de dúvidas consulte o extrato do seu FGTS.

Em que data o dinheiro será liberado para saque?

A Caixa Econômica Federal informa que o Calendário do FGTS Inativo será divulgado a partir do mês que vem, quando os cidadãos brasileiros já poderão realizar seu saque. De acordo com informações da Caixa, o método de pagamento desse benefício será da mesma forma que acontece com o pagamento do PIS/PASEP, considerando a data do mês de nascimento dos beneficiários.

A Caixa está trabalhando nessa questão para que a partir de fevereiro, milhões de brasileiros possam contar com um valor a mais em sua economia.

Dessa forma, fique atento com a divulgação do Calendário do FGTS inativo. Saiba a data de saque e reserve seu Cartão Cidadão.

Fique de olho trabalhador, esse é mais um direito seu!

Sirlene Montes

Segunda Via da Carteira de Trabalho – Como Tirar

Saiba aqui como tirar a segunda via da carteira de trabalho.

Todo trabalhador brasileiro que trabalhe sob o regime CLT tem sua Carteira de Trabalho assinada pelo empregador, o que lhe assegura o recebimento de todos os seus direitos trabalhistas.

Nesse sentido, a Carteira de Trabalho é um documento imprescindível para o trabalhador, pois nele estão descritas informações muito importantes como a data de admissão, salário, tempo de trabalho, dados de seguro desemprego e data de saída do emprego.

Mas, pode ocorrer de o trabalhador perder esse documento ou ele simplesmente estragar, quando isso acontece é necessário tirar a 2º via do documento.

Mas como solicitar a 2º via da Carteira de Trabalho?

Em primeiro lugar, se você perdeu sua Carteira de Trabalho, recomenda-se que você comunique à Polícia Civil, para fazer um Boletim de Ocorrência. Afinal, a Carteira de Trabalho é um documento, pois possui seus dados, sua foto, enfim, pode ser usado por outras pessoas má intencionadas.

Feito isso, você deve procurar Prefeituras, Subdelegacias Regionais do Trabalho, Superintendências Regionais do Trabalho (SRTs) ou postos como Poupatempo e outros que oferecem esses serviços. Informe-se na sua cidade.

Agora, veja os documentos necessários para a confecção da 2º via:

– Comprovante de residência, que pode ser a conta de luz, água e outras.

– Documento de identificação, de preferência o RG, mas também pode ser a CNH;

– Documento que comprove o estado civil, como a Certidão de Nascimento para pessoa solteira e Certidão de Casamento para pessoas oficialmente casadas, separadas ou viúvas.

– Documento que forneça o número da Carteira de Trabalho perdida, que pode ser solicitado na empresa em que você trabalha atualmente ou seu último emprego. O importante é que traga o carimbo da empresa, número de CNPJ, extrato de FGTS e de PIS.

– Fotografia 3×4 recente e de preferência com roupa escura e um fundo claro. Há locais que oferecem esse serviço de foto na hora, mas na dúvida já leve a sua.

– Se você foi roubado, furtado ou perdeu a sua Carteira de Trabalho, leve a via original do BO.

– Se a sua Carteira de Trabalho foi rasgada ou ficou velha, você deve leva-la também.

Pronto! A sua nova Carteira de Trabalho logo ficará pronta!

Sirlene Montes

Saque de FGTS Inativo – Como Funciona?

Entenda aqui como funciona o processo de saque do FGTS Inativo.

A partir de 2017 os recursos das contas inativas do FGTS poderão ser sacados pelo trabalhador. Conforme foi anunciado oficialmente pelo presidente da república Michel Temer, no dia 22 de dezembro, última quinta-feira.

Com o Cartão Cidadão e senha, o trabalhador que possuir esse direito poderá realizar o saque em casas lotérica, agências bancárias, postos de autoatendimento da Caixa e na própria agência da Caixa Econômica Federal, que é a responsável pelo Fundo Garantidor por Tempo de Serviço.

Ainda não foi marcada uma data para que os saques dos recursos das contas inativas possam ser realizados. Mas a previsão é de que tenha início a partir do mês de março de 2017 e que haja uma lista a seguir.

O trabalhador que passa por um trabalho com carteira assinada, possui uma conta onde são depositados pelo empregador quantias mensais. Assim, quando o contrato é desfeito, ele é demitido ou coisa assim, ele recebe seus direitos trabalhistas e essa conta fica parada, pois não recebe mais os depósitos, sendo denominada conta inativa. Dessa forma, ao longo da vida o trabalhador passa por vários empregos e consequentemente possui várias contas inativas do FGTS.

Essas contas ao longo dos anos, vão gerando recursos que podem ser retirados pelo trabalhador. Porém, isso acontecia somente em casos de aposentadoria, compra de imóvel próprio ou quando o trabalhador passasse por 3 anos sem conseguir emprego de carteira assinada.

Agora, com o anúncio feito pelo presidente, os brasileiros trabalhadores que tiveram contratos de trabalho rescindidos até o dia 31 do mês de dezembro de 2015 já terão acesso a esse dinheiro.

Para saber se possui o direito dos recursos das contas inativas, o trabalhador pode acessar https://servicossociais.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01&produto=FGTS, se cadastrando no sistema com o uso do número de inscrição do PIS/PASEP.

Após o anúncio do presidente, o sistema do site da Caixa tem se mostrado instável, devido ao elevado número de acessos para a realização de consultas. Mas com o passar dos dias isso deve se normalizar.

O saque de contas inativas do FGTS chega para os trabalhadores em um momento muito propício, considerando que no Brasil há um alto número de desempregados.

Consulte se você trabalhador possui esse direito. Informe-se no site da Caixa.

Sirlene Fátima Oliveira Justo

Calendário Bolsa Família 2017

Confira aqui o calendário de pagamento do Bolsa Família 2017.

No ano de 2004, no Brasil foi instituído, por meio da Lei 10836, um programa chamado de Bolsa Família. No momento a finalidade do mesmo era potencializar o acesso à alimentação, pelo Programa Nacional de Acesso a Alimentação, o PNAA.

Os aspectos principais considerados por tal programa é elevar a condição da qualidade de vida e promover o desenvolvimento social de milhões de famílias brasileiras carentes. O reconhecimento do bolsa família é internacional devido sua distribuição de renda bem-sucedida, pois auxilia no orçamento de mihões de famílias de brasileiros que se encontram em estado de pobreza e também de extrema pobreza.

O controle desta medida do governo federal é feito pelo MDS, o Ministério do Desenvolvimento Social, que determina as datas dos pagamentos por meio do calendário bolsa família de cada ano, que se dá geralmente no início deste período e conta com as datas de pagamento do ano inteiro.

Logo abaixo serão passadas todas as informações sobre o calendário deste ano do programa, onde conterá todas as datas, fique atento.

Os indivíduos beneficiados pelo Bolsa Família já conseguem consultar o calendário de pagamentos para o ano de 2017. O valor é liquidado nos dez últimos dias úteis do mês, escalonadamente. Por exemplo, no mês de janeiro serão pagos os benefícios entre os dias 18 e 31.

Os valores ficam acessíveis para serem sacados por 90 dias. Só no mês de dezembro de 2016 o MDS, Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, fez o repasse de 2,4 bilhões de reais para cerca de mais de 13,5 milhões famílias de baixa renda no Brasil todo.

Como saber as datas?

Para identificar a data certa de realizar o saque do dinheiro, a família precisa analisar o último dígito do NIS, o Número de Identificação Social, que está impresso no cartão.

Conforme o número, será estipulada uma data, que determina o dia inicial que a família poderá sacar. Por exemplo: se o titular do cartão tiver um NIS que termine com o número 4, terá de analisar as colunas representando cada mês e identificando qual será a data de pagamento para cada um deles, até o final de ano.

Veja o calendário logo abaixo:

FILIPE R SILVA

Reforma Trabalhista – Principais Mudanças

Confira aqui as principais mudanças propostas pelo Governo com a Reforma Trabalhista.

Na última quinta-feira (22) o governo tornou oficial o anúncio sobre um novo projeto de lei envolvendo pontos trabalhistas. De acordo com a proposta, a ideia é de que seja possível flexibilizar as questões trabalhistas, em especial no que diz respeito a relação entre empregado e empregador. De acordo com as informações divulgadas, foram apresentados 12 tópicos. Segundo o governo eles poderão ser pontos de negociação entre os trabalhadores e os patrões. Isso, claro, considerando a aprovação da medida pelo Congresso.

Entre os pontos da proposta que mais chamam a atenção está o item que envolve a jornada de trabalho. Como se sabe, atualmente ela é composta de 8 horas por dia. Com a proposta ela poderia chegar a 12h. Outro aspecto importante é que mesmo que as alterações se concretizem, o limite de 220h que vigora atualmente continuaria tendo que ser respeitado.

Outro destaque é a possibilidade de se fazer a divisão das férias em até três vezes.

Veja abaixo algumas das principais mudanças que poderão ocorrer.

Férias

A proposta do governo é que o parcelamento das férias possa ser feito no máximo em até três vezes. O pagamento também seria proporcional com o período. Segundo o texto, ao menos uma das frações de férias deveria corresponder por um período mínimo de duas semanas de trabalho.

Jornada de trabalho

Com a proposta a jornada de trabalho poderia ser composta por outros períodos que não o de 8 horas diárias (e as 44h por semana). No entanto, o limite diário seria fixado em 12 horas, não podendo ultrapassar o mensal de 220 horas.

Trabalho em deslocamento

Esse ponto se refere aos empregados que vão e voltam da empresa usando o transporte disponibilizado pela mesma. Esse tempo de deslocamento seria contado como jornada de trabalho. Segundo a proposta, somente um acordo coletivo poderia alterar esse ponto.

Intervalo

Atualmente o tempo reservado para o almoço é de uma hora. A proposta prevê que esse período possa ser diferente sendo que o intervalo entre uma jornada e outra teria que ter no mínimo 30 minutos.

Seguro Emprego

De acordo com o projeto de lei o empregadores e trabalhadores devem analisar e decidir juntos sobre a participação no Programa de Seguro-Emprego.

Cargos e Salário

O plano de cargo e salários também ficaria sujeito as negociações realizadas entre os empregadores e trabalhadores.

Trabalho Remoto

Com essa modalidade se tornando cada vez mais comum, a proposta prevê que as regras para a realização do mesmo sejam definidas pelos empregadores e trabalhadores.

Por Denisson Soares

Caixa Econômica – Como fazer o Saque do FGTS com a Greve

Saiba aqui como sacar o FGTS na Caixa Econômica mesmo com a Greve dos Bancos.

Na última terça-feira, os bancários do Brasil entraram em greve. Com isso, está mais difícil fazer transações no banco, como por exemplo, realizar o saque do FGTS. Mas não se apavore. Fazer o saque do FGTS ainda é possível. A Caixa Econômica Federal informa que tem uma vasta rede de atendimento alternativa, como por exemplo, a rede Caixa Aqui e as casas lotéricas. Estes terminais de atendimento continuarão operando normalmente, sem sofrer qualquer modificação por causa da greve.

Ao todo, são mais de 13 mil lotéricas, 12 mil correspondentes da Caixa Aqui, 19 mil equipamentos da rede Banco 24h, além de outros 31 mil equipamentos de autoatendimento, espalhadas por mais de 6 mil postos ao longo do Brasil.

Essas são as principais alternativas para receber um dos benefícios expedidos pela Caixa econômica Federal no período da greve.

Para receber o FGTS, com valores abaixo de R$ 1.500, o sacador deve possuir o cartão cidadão. Munido do cartão cidadão, o saque pode ser feito em qualquer agência lotérica ou em qualquer ponto de atendimento Caixa Aqui. Nos caixas eletrônicos das agências Caixa, o saque pode ser feito tanto pelo cartão cidadão, quanto pelo cartão magnético. A notícia ruim fica para quem precisa fazer saques acima de R$ 1.500 ou não possui o cartão cidadão. Em ambos os casos a pessoa deve procurar uma agência da Caixa Econômica Federal aberta para ser atendido. A exceção é para saques no valor de até R$ 700. Nesses casos, é possível fazer o saque, mesmo sem o cartão cidadão. O saque deve ser feito num caixa eletrônico das salas de autoatendimento das agências da Caixa Econômica Federal.

Para realizar o saque, basta informar o número do PIS, PASEP, NIT ou NIS. A Caixa informa que, em caso de dúvidas ou para maiores informações, o trabalhador pode entrar em contato com o atendimento no número 0800 726 0101. Lembrando que esses procedimento só servem para quem já está com o FGTS disponível para saque. Trabalhadores que precisem entregar os documentos necessários para dar entrada no FGTS precisam procurar uma agência da Caixa Econômica Federal aberta para serem atendidos.

Renato Senna Maia

FGTS – O que é?

Saiba aqui o que é FGTS e para que serve.

Todo trabalhador que tenha prestado serviços a um empregador, sob o regime de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), ou seja, trabalhou com a carteira de trabalho assinada, têm direito ao Fundo de Garantia por Tempo Serviço. O FGTS é um benefício ao qual o trabalhador tem direito, quando deixa de prestar serviços a esse empregador, ou empresa. Ele é uma ajuda de custo para quem acabou de perder o emprego.

Criado pela Lei nº 5.107 de 1996, o FGTS, ao contrário do que muitos pensam, não é pago pelo próprio empregado, nem pode ser descontado de seu salário. Na realidade ele é um conjunto de contas vinculadas, em que o empregador efetua depósitos mensais em nome do trabalhador, pelo tempo em que existir o vínculo empregatício. O valor destes depósitos é determinado pelo tipo de contrato de trabalho, pois o valor que é de 8% do salário varia para contratos de empregados domésticos e jovens aprendizes. Dessa forma, quando ocorre a demissão sem justa causa, o agora ex-funcionário terá direito ao que foi depositado em seu nome, acrescido de atualização monetária e juros.

Têm direito ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço trabalhadores brasileiros com contrato de trabalho formal, que corresponda aos critérios da CLT e também trabalhadores rurais e safreiros, temporários, avulsos e atletas profissionais. Além de empregados domésticos e diretores, que podem ser incluídos se o empregador assim o quiser, pois é opcional neste caso.

Atualmente o FGTS possui uma importância ainda maior que há pouco tempo atrás. Se antes ele servia apenas (e já era muito importante) para os casos em que o empregado era demitido e assim teria o direito de receber parcelas mensais, determinadas pelo tempo de serviços prestados. Atualmente o trabalhador pode sacá-lo em situações especiais, como no caso de doenças graves, situações problemáticas, aquisição da aposentadoria e, dentre todas essas vantagens ele pode ser usado em sistemas imobiliários de consórcio ou financiamento habitacional. Seja na construção, compra ou reforma do imóvel, bem como na amortização de dívidas relacionadas a isso. Ou seja, o FGTS atualmente é uma importante forma de os brasileiros, principalmente os de menor renda, conseguir a casa própria.

Sirlene Montes

Reclamação Trabalhista por Rito Sumaríssimo – Quando se Aplica?

Saiba aqui quando se aplica a Reclamação Trabalhista por Rito Sumaríssimo.

Uma reclamação trabalhista é uma ação judicial movida pelo empregado contra a empresa, com o intuito de resgatar direitos supostamente violados durante aquela relação de trabalho entre empregado e empregador. A formalização desse tipo de processo se dá na Justiça do Trabalho por meio de uma Petição inicial. Há três possibilidades de ritos processuais existentes no processo do trabalho, a saber: o rito ordinário, o rito sumaríssimo e o rito sumário.

Criado pela lei 9.957 de 2000 e com o propósito de simplificar as burocracias existentes em um processo, o rito sumaríssimo tornou mais céleres e prática a ações trabalhistas que não excedam o valor de 40 salários mínimos. O rito sumaríssimo é usado em dissídios individuais e não se aplica a entidades autárquicas, à administração direta e fundações; podendo ser aplicada às empresas públicas e sociedades de economia mista.

Entre as características principais do chamado rito sumaríssimo, destacam-se: a impossibilidade de citação por edital e sim por carta com aviso de recebimento; a apreciação em quinze dias contados do conhecimento do intimado; a ocorrência de uma só audiência, cuja ata será resumida com seus atos essenciais; contará com todas as provas ali produzidas, ainda que não solicitadas anteriormente; conta com o máximo de duas testemunhas de cada parte e com uma sentença que não precisa de relatório. Em caso de recurso, a CLT define que deverá ser liberado em até 10 dias para que a pauta seja colocada o mais rápido possível em julgamento.

Quanto aos seus prazos, o rito sumaríssimo contém sua fase de instrução e julgamento em uma só audiência que deverá ser realizada até 15 dias depois de seu ajuizamento, podendo ser prorrogado em até no máximo 30 dias, caso haja necessidade de prova pericial.

A legislação sobre o rito sumaríssimo não apenas define as especificidades de sua aplicabilidade, mas o relaciona ao valor de sua causa. O intuito essencial de sua elaboração é o de ir contra a morosidade existente nesse tipo de ação, de modo a economizar pessoal, tempo e dinheiro, consequentemente.

Atende às pequenas causas trabalhistas, aquelas que são menos complexas, logo, demandariam menos tempo e recursos. A grande valia do rito sumaríssimo reside em uma maior presteza jurisdicional e sua celeridade.

Flávia Figueirêdo

Saque do Abono Salarial tem Prazo para Saque Prorrogado

Observação: como dia 31 de dezembro é feriado, os trabalhadores devem realizar o saque até o dia 30 em lotéricas e terminais da Caixa. Para quem quiser sacar no banco, o prazo é dia 29 de dezembro de 2016 (quinta-feira).

 

Ministério do Trabalho estende mais uma vez o prazo para o saque do abono salarial.

Mais uma vez o governo decidiu ampliar o prazo para o saque do abono salarial PIS (Programa de Integração Social)/Pasep (Programa de Formação do Patrimônio Público do Servidor Público) referente ao ano-base 2014. Agora os beneficiários poderão fazê-lo até o dia 31 de dezembro deste ano. Para quem não sabia, o primeiro o prazo para o saque venceu no dia 30 de junho e foi prorrogado até ontem (31 de agosto de 2016). Lembrando que os trabalhadores remunerados e cadastrados no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos são os que podem e devem sacar o seu abono salarial. De acordo com o Ministério do Trabalho, quase um milhão de trabalhadores são beneficiários.

Porque prorrogaram o prazo para o saque do PIS/Pasep mais uma vez?

O ministro do trabalho Ronaldo Nogueira afirma que uma grande campanha na mídia foi feita para que os que ainda não sacaram o valor do benefício o fizessem (mais de 200 mil trabalhadores remunerados puderam realizar o saque). Com mais uma prorrogaçã, mais uma parte deste 1 milhão de beneficiários poderia ser alcançada. Pela primeira vez o governo federal concede uma prorrogação de prazos para que os trabalhadores retirem o seu PIS/Pasep.

Algumas regras para o pagamento do abono foram mudadas desde a primeira prorrogação. A Medida Provisória 665 define o aumento da exigência de tempo em que o trabalhador deve permanecer no ano-base para que ele tenha o direito de receber o abono salarial: o trabalhador que recebeu até dois salários mínimos mensais (atualmente o valor do salário mínimo é de R$ 880,00), com registro em carteira e exerceu sua atividade remunerada durante, pelo menos 30 dias no ano de 2014. O que foi mudado é o valor do direito para quem trabalhou um mês no ano-base, que é de 1/12 do salário mínimo e não o valor total como era previsto até junho deste ano.

Para consultar o seu benefício há várias maneiras: o trabalhador pode fazê-lo por telefone ligando para a Caixa Federal ou Banco do Brasil, pelos números 0800 726 0207 e 0800 729 0001, respectivamente. Também é possível acessar os site do Ministério do Trabalho clicando no banner Abono Salarial. Ali é possível ver a lista dos beneficiários que têm direito ao abono e que ainda não realizaram o saque.

Fique atento aos prazos e aos seus direitos!

Ana Luiza Suficiel

Dicas de Como se Preparar para uma Vaga de Trabalho

Confira aqui algumas dicas de como se preparar para se dar na hora de procurar trabalho.

Estamos em fase de crise neste momento em nosso país. A dificuldade para encontrar emprego tem aumentado, principalmente para os despreparados. Cada vez mais as empresas buscam profissionais competentes, condizentes com a vaga, profissionais que sejam acima de tudo "profissionais".

Pensando nisso vou dar algumas dicas, cujo são essenciais para uma maior chance de ingressar no mercado de trabalho nesses tempos difíceis e em que se destacar entre a multidão de desempregados é TUDO.

Primeiramente conheça a empresa para a qual deseja trabalhar. Pesquise, se informe, estas são boas qualidades para quem quer fazer a diferença e mostrar que realmente merece a vaga ofertada.

Após saber e conhecer a empresa, você tem que se candidatar à vaga e um currículo bem feito e apresentável é indispensável para uma primeira boa impressão. Dentro de um bom currículo não esqueça de que precisa definir a área de atuação e salário almejado.

Mantenha e atualize seus contatos, tanto pessoais quanto profissionais, pois conhecer pessoas influentes e que possam fazer indicações de seu trabalho faz com que tenha mais chances a uma vaga.

Com a concorrência cada vez mais alta e preparada, esteja sempre de olho nas vagas que deseja, de olho nas respostas posteriores às entrevistas, olhe sempre seu e-mail, mensagens no celular, enfim, esteja atento a todos os meios de comunicação que disponibilizou em seu currículo.

Esteja sempre preparado para a vaga desejada, faça cursos profissionalizantes, se possui faculdade concluída se especialize na área que tem mais afinidade, se não concluiu os estudos, conclua. Esteja em constante preparação, assim terá mais sucesso em sua vida profissional.

Busque informações na internet, a melhor ferramenta para toda e qualquer tipo de pesquisa, utilize desde a pesquisa para saber mais sobre a empresa, a produção do seu currículo, a dicas para se dar bem nas entrevistas, para organizar seus contatos profissionais e até para estudar e se profissionalizar como, por exemplo: os cursos à distância que oferecem praticidade ao nosso dia a dia tão cheio de afazeres. E até mesmo para conseguir uma vaga de trabalho na internet.

Enfim, você possui dicas importantes e formas de como se destacar para conseguir um bom emprego! Espero ter animado e ajudado!! Boa sorte!!!

Alessandra Camargo Goulart

Abono Salarial 2016 – Quem Tem Direito, Data de Pagamento e Como Sacar

Vai sacar seu abono com ano-base 2014? Prazo final é até dia 29 em bancos e dia 30 em lotéricas.

Confira aqui todas as informações sobre o Abono Salarial 2016. Quem tem direito, como sacar e a data de pagamento.

O Abono Salarial é para trabalhadores que recebem até 2 salários mínimos. E com a chegada dos meses de Abril e Maio, é certo que muitos trabalhadores só têm a agradecer, já que o valor recebido tem ajudado a quitar muitas dívidas. Apesar de ser um grande benefício, as dúvidas sempre surgem.

Quem tem direito ao abono salarial? Como sacar? Que dia eu posso sacar o pagamento? Essas são algumas dúvidas comuns, que vamos fornecer informações para enriquecer mais ainda o seu conhecimento sobre o Abono Salarial 2016.

Quem tem direito ao Abono Salarial 2016?

O Abono Salarial é um dos mais importantes benefícios trabalhistas do país, assegurado pela CLT, e que só garante o valor caso o trabalhador se enquadre nos seguintes requisitos:

  • A remuneração do trabalhador não pode exceder a faixa dos 2 salários mínimos por mês;
  • O trabalhador precisa ter inscrição no PIS há mais de 5 anos;
  • Ter trabalhado com carteira assinada no ano anterior por mais de 30 dias;
  • O trabalho tem que ter sido feito em uma empresa que esteja em dia com a entrega da RAIS para o Ministério do Trabalho.

Data do Pagamento do Abono Salarial 2016:

Para saber o dia, o mês e o ano que vai receber o abono, o trabalhador deve ficar atento ao calendário do Abono da Caixa Econômica Federal. O calendário é estipulado pelo Ministério do Trabalho em parceria com a Caixa Federal e contém todas as datas de pagamentos dos trabalhadores.

Para verificar se o abono já está disponível, o interessado pode acessar o site da Caixa ou o Portal do Ministério do Trabalho. Além dessas opções, há também a lista abaixo contendo todas as datas do Abono Salarial 2016.

  • Último dígito: 0 – Recebem do dia 22/07/2015 até 30/06/2016;
  • Último dígito: 1 – Recebem do dia 20/08/2015 até 30/06/2016;
  • Último dígito: 2 – Recebem do dia 17/09/2015 até 30/06/2016;
  • Último dígito: 3 – Recebem do dia 15/10/2015 até 30/06/2016;
  • Último dígito: 4 – Recebem do dia 19/11/2015 até 30/06/2016;
  • Último dígito: 5 – Recebem do dia 14/01/2016 até 30/06/2016;
  • Último dígito: 6 e 7 – Recebem do dia 16/02/2016 até 30/06/2016;
  • Último dígito 8 e 9 – Recebem do dia 17/03/2016 até 30/06/2016.

Como sacar o Abono Salarial 2016?

O saque é realizado através do cartão do cidadão, que deve ser feito em qualquer agência da Caixa. O prazo para o documento ficar pronto é de no máximo 30 dias. Com o cartão em mãos, vá até uma agência da Caixa ou em uma lotérica, lembrando que é necessário verificar a data do seu pagamento no calendário do Abono Salarial.

Por Flavinha Santos

Muitos jovens assim que se formam temem a entrevista de emprego, que para muitos é a primeira, mas não há necessidade de encará-la como um bicho de sete cabeças. Muitos empresários procuram jovens com disposição e iniciativa.

Antes de qualquer coisa, pesquise sobre a empresa em que irá fazer a entrevista e levante o maior número de informações sobre ela, esses dados fazem a diferença, já que ir para uma entrevista sem saber o mínimo sobre ela não é uma boa ideia.

É sempre bom causar uma boa impressão, então, ir vestido adequadamente é ótimo.

Muitas vezes você está sendo analisado desde o momento em que chegou à recepção, portanto, toda a educação é fundamental até mesmo antes da entrevista.

Evite aquele "sorrisão amarelo", se mostre disposto e contente pela oportunidade.

Mostre seu interesse e suas qualidades. Para não errar, treine suas respostas em casa, pense bem antes de responder, pois uma pergunta respondida inadequadamente pode ser fatal neste momento. Pense em respostas para questionamentos como: "Fale sobre si", "Qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje?", "O que procura em um emprego?", entre outras perguntas.

Se você não tiver experiência alguma, mostre o que aprendeu na faculdade e fale sobre suas experiências dentro do curso. Evite mentiras, pois não poderá sustentá-las para sempre ou será pego na própria entrevista por outra pergunta.

Não exagere sobre suas qualidades, pode parecer que está forjando uma imagem sua. Diga o motivo de querer trabalhar naquela empresa e se mostre atento, não se disperse e tente evitar o nervosismo, pois isso pode lhe atrapalhar bastante.

Lembre-se, assim como você, o contratante também teve um primeiro emprego, então não haja como se estivesse diante a um juiz. Seja você mesmo, mas pense bem, é um momento de se manter atento e tranquilo.

Fique calmo e lembre-se, você se formou e agora precisa mostrar suas habilidades, expresse-as e converse normalmente.

Por Ingrid Oliveira

Produtividade é algo que é exigido em qualquer ramo profissional e é o diferencial entre as pessoas. Porém, cada um tem seus limites, um tipo de conhecimento e segurança.

Com o passar do tempo, uma pessoa que se enrola na execução de um trabalho e que é inseguro pode acabar tendo problemas com o chefe e ser demitido.

Pessoas preguiçosas tendem a ser mais produtivas e inteligentes, já que procuram o caminho mais fácil para se realizar determinada tarefa. Porém, ser preguiçoso não é sinônimo de sucesso, para ser um preguiçoso produtivo é preciso ser uma pessoa madura e responsável. Quanto mais rápido o meio escolhido para executar um trabalho, mais tempo sobra para fazer outras coisas, então pessoas assim tendem a ter mais criatividade e ser mais procuradas profissionalmente.

Há vários exemplos de preguiçosos em um trabalho, mas um bom exemplo seria na área de Contabilidade. Uma pessoa normal realiza o trabalho fazendo uma conta de cada vez para depois registrar cada uma em uma planilha. Já um preguiçoso usaria um programa (como o Excel) para executar a tarefa, teria a planilha montada e todas as contas feitas, que seria bem mais rápido e prático do que utilizar a calculadora.

Outro bom exemplo é a famosa frase de Bill Gates que circula na internet há um bom tempo e que diz: "Sempre contratarei uma pessoa preguiçosa para realizar um trabalho difícil, pois essas tendem a fazê-lo de forma mais simples".

Porém, como já dito, produtividade e preguiça não são sinônimos. É necessário ver que se já realizou um trabalho, pode pegar outra tarefa para executar e não ser preguiçoso e esperar ordens, esse é um fator importante para a produtividade e sucesso profissional.

Portanto, uma pessoa preguiçosa e responsável é mais produtiva pela simplicidade em resolver problemas e também é mais inteligente por usar mais a cabeça para pensar em meios de se executar tarefas de modo prático.

Trabalho

Por Ingrid Oliveira

De acordo com Lílian Wizenberg – consultora da Right Management, empresa de consultoria organizacional – o aquecimento da economia e o aumento da oferta de emprego, profissionais que não estão satisfeitos tendem a não pensar duas vezes ao receber propostas para trocar de emprego. O salário, ao contrário do que muitos pensam, influencia muito pouco na escolha do profissional.

De acordo com o site G1, a relação do funcionário com o chefe é um dos principais fatores que prendem o profissional ao local de trabalho, sendo que os profissionais que afirmam estar satisfeitos com o ambiente de trabalho gozam de ótimas relações com seus superiores relacionados diretamente.

Ainda segundo especialistas, a maioria dos empregados que se demitem, não se demitem da empresa e sim, do empregador para quem estão trabalhando.

Por Rafael TOTP