Trabalhadores poderão sacar valores que variam entre R$ 80 e R$ 954.

Em meio a toda essa crise econômica que atinge o nosso país, uma notícia promete aliviar as finanças de muitos brasileiros. É que no final do mês de julho de 2018, foi liberado o Pagamento do Abono Salarial PIS Pasep 2018/2019. Este benefício, além de ajudar muitos trabalhadores a pagar as suas contas, também deve movimentar a economia brasileira.

O Que é o Abono Salarial 2018/2019:

Para aqueles que não sabem, o Abono Salarial é um benefício criado na década de 70 e que visa o pagamento anual de um salário mínimo para os trabalhadores que contribuem para o Programa de Integração Social (PIS) ou para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP). Com relação a estes dois programas, eles foram criados em 1970 pelo Governo Médici e tem como objetivo financiar o seguro desemprego, abono e participação na receita dos órgãos e entidades públicas e privadas.

Quem tem Direito ao Abono Salarial 2018/2019:

Para ter direito ao Abono Salarial 2018/2019 é preciso ter trabalhado e contribuído para o PIS/Pasep por peço menos 30 dias no ano de 2017. Vale salientar que só tem direito ao benefício os trabalhadores com carteira assinada que receberam um salário de no máximo dois salários mínimos neste período. Além disso, é preciso ter cadastro no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e possuir os dados atualizados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Calendário de Pagamento do Abono Salarial:

PIS:

  • Trabalhadores Nascidos em Julho: Pagamento entre 26 de Julho de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Agosto: Pagamento entre 16 de agosto de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Setembro: Pagamento entre 13 de Setembro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Outubro: Pagamento entre 18 de Outubro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Novembro: Pagamento entre 20 de novembro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Dezembro: Pagamento entre 13 de dezembro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Janeiro: Pagamento entre 17 de janeiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Fevereiro: Pagamento entre 17 de janeiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Março: Pagamento entre 21 de Fevereiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Abril: Pagamento entre 21 de Fevereiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Maio: Pagamento entre 14 de Março de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Trabalhadores Nascidos em Junho: Pagamento entre 14 de Março de 2019 até 28 de Junho de 2019.

Pasep

  • Inscrição com Final 0: Pagamento entre 26 de Julho de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 1: Pagamento entre 16 de Agosto até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 2: Pagamento entre 13 de Setembro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 3: Pagamento entre 18 de Outubro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 4: Pagamento entre 20 de Novembro de 2018 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 5: Pagamento entre 17 de Janeiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 6: Pagamento entre 21 de Fevereiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 7: Pagamento entre 21 de Fevereiro de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 8: Pagamento entre 14 de Março de 2019 até 28 de Junho de 2019.
  • Inscrição com Final 9: Pagamento entre 14 de Março de 2019 até 28 de Junho de 2019.

Valores para Receber:

O valor que os trabalhadores receberão varia de acordo com o tempo trabalhado com carteira assinada em 2017, sendo que pode atingir o valor de até um salário mínimo. Quem trabalhou 1 mês no ano em questão receberá 1/12 do salário mínimo, já quem trabalhou dois meses receberá 2/12 do salário mínimo. Quem trabalhou 3 meses receberá 3/12 do salário mínimo e assim sucessivamente, até chegarmos a quem trabalhou o ano todo de 2017, que receberá um salário mínimo. Segundo estimativas do Governo, cerca de 23 milhões de pessoas deverão ser contempladas com os valores do Abono Salarial, totalizando um gasto de cerca de R$ 18 bilhões.

Como Receber o Dinheiro:

Trabalhador de Empresa Privada

Os trabalhadores de empresas privadas poderão realizar o saque do Abono Salarial nas agências da Caixa Econômica Federal. Para isso é preciso apresentar o Documento de Identificação e o Número do PIS. Já os trabalhadores que possuem o Cartão Cidadão podem sacar o valor em qualquer Caixa Eletrônico da Caixa ou então em Casas Lotéricas. Os trabalhadores que não sabem o número do PIS ou que possuírem alguma dúvida com relação a isso podem sana-la através do telefone 0800-726-02-07 ou então pelo site www.caixa.gov.br/PIS (na página acessar a área Consultar Pagamento).

Servidores Públicos

Os servidores públicos deverão receber o dinheiro através do Banco do Brasil. É importante lembrar que o valor deverá ser depositado automaticamente na conta do servidor. Caso isso não aconteça, o trabalhador deverá comparecer em alguma agência do Banco do Brasil com um documento de identificação. Eventuais dúvidas poderão ser sanadas através do telefone 0800-729 00 01. É importante lembrar ainda que nas agências tanto da Caixa Econômica Federal como do Banco do Brasil também há funcionários pronto para atender e exclarecer eventuais dúvidas que os trabalhadores possam ter em relação ao Abono Salarial.

  • Site do Banco do Brasil: https://tinyurl.com/AbonoBB
  • Site da Caixa Econômica Federal: https://tinyurl.com/AbonoCaixa


Saiba aqui mais detalhes sobre o Pagamento do PIS-PASEP para nascidos em março e abril.

Atenção trabalhador brasileiro! Se você desenvolveu atividades trabalhistas no ano de 2016 e faz aniversário entre os meses de março e abril, chegou a sua hora de sacar o seu abono salarial do PIS ano- base 2016. Os saques estão liberados a partir desta quinta-feira, dia 22 do mês de fevereiro. Continue lendo este artigo e saiba mais.

O Abono Salarial, como todos já sabem, é voltado para trabalhadores que tenham prestado serviços com a carteira registrada pelo período mínimo de 30 dias, sendo que não é necessário que esses dias sejam consecutivos. Também é necessário que o salário recebido neste tempo de trabalho seja de no máximo dois salários mínimos vigentes no ano- base, que no caso é 2016. Também é preciso que o trabalhador possua inscrição no Programa por pelo menos 5 anos. Com esses requisitos o trabalhador está apto a receber o benefício.

Na realidade, o Abono Salarial do PIS já vem sendo pago desde o ano passado, mais precisamente no mês de julho. De lá para cá, seguindo um calendário que considera a data de nascimento dos beneficiados, os saques vêm sendo liberados. A previsão é de que a partir deste dia 22 esteja liberado o saque para os aniversariantes do mês de março e abril. Já o último saque, que será liberado a partir do dia 15 do mês de março, é para trabalhadores cujas datas de nascimento são nos meses de maio e junho.

A Caixa Economia Federal, que administra o dinheiro referente ao Abono Salarial do PIS, informa que quem possui direito ao benefício e que ainda não tenha realizado o saque, faça isso até o dia 29 do mês de junho, último dia em que os recursos estarão disponíveis. Assim, passada esta data os saldos referentes ao abono que restarem nos cofres públicos serão transferidos para o FAT, que é o Fundo de Amparo ao Trabalhador, onde será utilizado para outros fins, como por exemplo, pagamento de FGTS. Ou seja, quem não sacar seu benefício até o dia 29 de junho perderá o seu dinheiro e essa situação será irrevogável.

Dessa forma, quem trabalhou durante todo o ano de 2016 com carteira de trabalho assinada terá direito a um salário mínimo, que é no valor de R$ 954. Já quem trabalhou por tempo menor irá receber um valor que é calculado com base no tempo trabalhado.

Enquanto que o PIS é o programa para trabalhadores da rede privada de trabalho, o Pasep é voltado para trabalhadores da rede pública e diferentemente do PIS ,não possui um calendário baseado no data de nascimento dos beneficiados. No Pasep os pagamentos são realizados considerando o último número da numeração e matrícula do trabalhador. Desse modo, no momento os saques estão disponíveis para trabalhadores cujos números finais são o 6 e 7.

Segundo informações do Governo Federal, o valor total do saldo desta etapa que se inicia hoje de pagamentos do PIS será de R$ 2,66 bilhões, que irão beneficiar mais de 3,70 milhões de brasileiros.

Desde o mês de julho do ano passado os trabalhadores que prestaram serviços durante o ano de 2016 vêm recebendo o abono salarial referente ao PIS, o que foi muito significante já que o Brasil vem enfrentando uma forte crise na sua economia que já levou milhões de brasileiros à situação e desemprego. Dessa forma, o saldo do PIS é um dinheiro muito bem vindo que contribui para a renda familiar, que pode ter sido comprometida nesse momento de crise. Por isso, a recomendação é de que quem possui o direito a ele realize o saque na data determinada no calendário, lembrando que a data final para saque é até o dia 29 de junho.

Ana Paula


Pagamento do benefício deve ter início em outubro de 2017.

De acordo com a Medida Provisória nº707 deste ano de 2017, os beneficiados do programa PIS/Pasep irão receber seu dinheiro, diretamente em contas bancárias. Os depósitos automáticos terão início a partir do próximo mês de outubro.

De acordo com uma resolução que foi publicada no Diário Oficial da União, nesta última terça-feira, dia 12 de setembro, aqueles que estiverem com seus respectivos cadastros atualizados em instituições financeiras, devem receber seus saldos diretamente em suas contas.

Para manter os beneficiados informados, até a próxima sexta-feira, dia 15 de setembro, um calendário com todas as datas será publicado.

Segunda essa resolução, os saques estão previstos para começarem no mês de outubro deste ano, terminando no mês de março do ano de 2018.

Em um pronunciamento de Dyogo Oliveira, atual ministro do Planejamento, serão liberados o equivalente a R$15,9 bilhões em recursos a serem distribuídos para cerca de 8 milhões de pessoas. O cronograma foi planejado beneficiando primeiramente aqueles cotistas mais idosos.

Esse recurso já era um direito de quem possui mais de 70 anos. Contudo, a partir da Medida Provisória criada pelo governo de Michel Temer, poderão realizar o saque, mulheres com idade superior a 62 anos e homens com idade superior a 65 anos.

De acordo com informações que foram publicadas pelo MPDG, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, a estimativa é de que o fluxo de retiradas por mês do benefício PIS/Pasep passe de R$ 104 milhões para R$ 2,6 bilhões.

Como esse volume de retiradas tende a aumentar consideravelmente, foi necessária a criação do calendário. Além disso, será realizada uma campanha visando informar aos cotistas, em como proceder para realizarem seus saques.

Não só o volume de dinheiro retirado vai aumentar, mas também o número de atendimentos e solicitações para realização de saques. A estimativa é de que 56 mil atendimentos passe para 1,3 milhão em cada mês. Fato que fará com que as agências bancárias se preparem para esse aumento da demanda de atendimentos.

Dessa forma, o depósito realizado automaticamente na conta do beneficiado deve ajudar um pouco nessa movimentação. Aqueles que desejarem realizar a transferência de seus saldos para contas de outros bancos, poderão fazê-lo sem nenhum impedimento e sem pagar nada pela transferência.

Além do calendário, o governo pretende ainda desenvolver ferramentas para consulta eletrônica ou por meio de telefone, para quem assim o cotista possa tirar dúvidas sobre se possui ou não algum saldo a ser sacado.

Segundo informou o ministro, a maior parte dos cotistas deve realizar o saque no valor médio de R$750.

Quem poderá realizar o saque do PIS/Pasep Inativo?

Possuem esse direito, mulheres acima de 62 anos de idade e homens acima de 65 anos de idade e aposentados, que possuam cadastro no Fundo PIS/Pasep até a data de 04/10/88 e que ainda não tenham realizado o saque do saldo pertencente a conta individual de participação.

Caso a pessoa tenha sido servidor público, o Banco do Brasil se encarregará de esclarecer eventuais dúvidas sobre o saque.

O Ministério do Planejamento junto ao governo federal informa que cada trabalhador tem direito somente em referência a uma cota.

Nesse sentido, se você corresponde aos requisitos descritos acima, quando chegar a data para a realização do saque, basta comparecer a uma agência da Caixa Econômica Federal, levando um documento oficial com foto e o número de inscrição no NIS.

Se você acredita que possui o direito de receber o benefício do PIS/ Pasep Inativo, aguarde a publicação do calendário e demais informações sobre como realizar o saque. Não deixe de retirar o saldo que lhe é de direito, fique atento ao lançamento do calendário e verifique a sua data de saque.

Sirlene Montes


Saiba aqui quem tem direito e como sacar o PIS 2018.

O calendário do PIS ano-base 2017/2018 deve ser liberado em breve. No ano anterior, isso aconteceu durante o mês de julho, período em que os pagamentos também começaram a ser disponibilizados. Na época, a estimativa era de que 22,3 milhões de trabalhadores brasileiros fossem beneficiados.

O que é PIS?

O Programa de Integração Social (PIS) foi desenvolvido por meio da Lei Complementar nº 7/1970. Seu foco é o de integrar funcionários do setor privado ao crescimento das empresas. O pagamento, nesse caso, é feito pela Caixa Econômica Federal

Quem tem direito ao benefício?

Para poder sacar o PIS, o trabalhador deve se encaixar nestas regras:

· Estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos.

· Ter recebido salário mensal médio equivalente a no máximo dois salários mínimos durante o ano-base.

· Ter trabalhado para pessoa jurídica por pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, durante o ano-base.

· Ter seus dados informados de maneira correta pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Quais serão os valores disponíveis para saque?

A Lei 13.134/15 estabeleceu que o PIS, ou abono salarial, terá valor proporcional aos meses trabalhados no ano-base. Por essa razão, só poderá sacar o valor de um salário mínimo (R$937) quem realizou suas atividades profissionais por 12 meses no ano/base.

O cálculo do pagamento será feito da seguinte forma: multiplica-se o número de meses trabalhados no período por 1/12 do valor do salário mínimo em vigência na data de liberação. O período igual ou superior a 15 dias será considerado como um mês completo.

Veja a seguir como ficará a distribuição de pagamentos:

  • 1 mês ou de 30 a 44 dias – R$79
  • 2 meses ou de 45 a 74 dias – R$157
  • 3 meses ou de 75 a 104 dias – R$235
  • 4 meses ou de 105 a 134 dias – R$313
  • 5 meses ou de 135 a 164 dias – R$391
  • 6 meses ou de 165 a 194 dias – R$469
  • 7 meses ou de 195 a 224 dias – R$547
  • 8 meses ou de 225 a 254 dias – R$625
  • 9 meses ou de 255 a 284 dias – R$703
  • 10 meses ou de 285 a 314 dias – R$781
  • 11 meses ou de 315 a 344 dias – R$859
  • 12 meses ou de 345 a 365 dias – R$937

Como consultar o valor PIS?

Para consultar o valor ou calendário do PIS, basta acessar o site da Caixa Econômica Federal: http://www.caixa.gov.br.

Nesse endereço, é possível ainda baixar um aplicativo do banco, que contém informações sobre os pagamentos e período de saque. Em hipótese alguma utilize outros canais online para fazer isso, pois podem se tratar de cybercrime.

Também é possível acessar essas informações por meio de caixas eletrônicos da Caixa ou pelo telefone: 0800 726 0101.

Camilla Silva


O valor do tão esperado abono salarial 2017 varia de acordo com o salário mínimo, que esse ano ficou fixado em R$ 946,00.

Não há nenhuma dúvida que um dinheiro extra é muito bem-vindo, principalmente em época de crise financeira. Chegou a vez do abono salarial ser pago para milhões de brasileiros em todo o país pela Caixa Econômica Federal e muitos poderão realizar o sonho de uma viagem ou da reforma da casa.

Vale lembrar que nem todo mundo tem direito ao abono salarial e, por isso, as pessoas devem ficar bastante atentas ao recebimento do benefício bem como as datas para não correr o risco do dinheiro ficar retido. Caso isso aconteça, o mesmo só poderá retirar ano que vem.

O valor do tão esperado abono salarial 2017 varia de acordo com o salário mínimo, que esse ano ficou fixado em R$ 946,00. Segundo alguns especialistas, a correção do valor do abono para 2018 sofrerá ajustes, pois o salário mínimo também vai aumentar um pouco. Para uma melhor orientação dos interessados, a Caixa divulga anualmente um calendário informando as datas limite para saque e os requisitos para sacar o benefício do PIS.

Os interessados já podem verificar no link http://calendariopis2016.net/calendario-pis-2017/ se tem direito ao abono bem como as datas de saque. O calendário de saque do abono é feito de acordo com a data de nascimento do trabalhador, já que seria impossível todas as pessoas receberem em um só dia, o que poderia afetar diretamente os sistemas de dados da Caixa, além de uma tremenda sobrecarga de informações.

As exigências para se receber o abono do PIS são as seguintes: o trabalhador deverá ter trabalhado por um período de, no mínimo, trinta dias com carteira assinada em 2016, a empresa deverá ter entregue a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) no Ministério do Trabalho, o trabalhador não pode ter recebido mais que dois salários mínimos referentes ao ano-base, ou seja, R$ 1.760,00 e precisa ter cadastro ativo no PIS por mais de cinco anos.

Vale reforçar que empregadas domésticas não tem direito ao benefício, pois o trabalhador precisa estar vinculado a uma pessoa jurídica com CNPJ ativo no sistema de informações do governo.

Para sacar o PIS, basta se dirigir a qualquer agência da Caixa com o cartão cidadão, senha e documento de identidade.

Por Rodrigo Souza de Jesus

Dinheiro


Calendário do PIS 2018 (ano-base 2016)

 

Nascidos em:

  • julho, recebem a partir de 27/07/2017
  • agosto, 17/08/2017
  • setembro, 14/09/2017
  • outubro, 19/10/2017
  • novembro, 17/11/2017
  • dezembro, 14/12/2017
  • janeiro e fevereiro, 18/01/2018
  • março e abril, 22/02/2018
  • maio e junho, 15/03/2018

 

Confira aqui o Calendário do PIS 2017.

Quem estava aguardando a divulgação do novo calendário referente ao pagamento do PIS 2016/2017 já poderá fazer as consultas via internet. O benefício começou a ser pago aos trabalhadores que tem direito ao mesmo no dia 28 de julho deste ano. De acordo com as informações divulgadas, para 2016/2017 há a previsão de que algo em torno dos 22,3 milhões de trabalhadores tenham o direito de receber o benefício. É importante destacar que o pagamento do benefício já está seguindo as novas regras que foram implementadas a partir da Medida Provisória 665.

Segundo as informações disponibilizadas no site oficial do Governo Federal, o Abono Salarial relacionado ao calendário 2016/2017 deverá ser custeado por uma verba que deverá chegar a casa dos R$ 14,8 bilhões.

Períodos para o recebimento do benefício

Os trabalhadores que nasceram entre os meses de julho e dezembro poderão fazer a retirada do benefício ainda este ano.

Em contrapartida, aqueles que nasceram entre janeiro e junho só começarão a ter seus benefícios pagos a partir do primeiro trimestre do ano que vem. Segue a lista:

  • Janeiro e fevereiro: a partir de 19 de janeiro de 2017
  • Março e abril: a partir de 16 de fevereiro de 2017
  • Maio e junho: a partir de 16 de março de 2017

O prazo final é 30 de junho de 2017 para receber o benefício, para os nascidos em qualquer mês.

Prazo limite para o recebimento

Se por qualquer motivo que seja o trabalhador não fizer a retirada do seu pagamento na data prevista no calendário, ele poderá fazer em outro momento. Porém, há uma ressalva nesse ponto, o pagamento do benefício será feito até a data limite do dia 30 de junho de 2017. Depois desta data o recurso não estará mais disponível para retirada.

Rendimento

Caso o saque do PIS não seja feito, o valor será automaticamente incorporado ao chamado saldo de quotas. Após o final do período de pagamento (30 de junho) ocorrerá uma atualização do saldo. Entretanto, os rendimentos somente poderão ser retirados a partir de sua disponibilização no próximo calendário. É importante que o trabalhador entenda que os rendimentos irão oscilar de acordo o saldo já constante na conta do PIS que estiver vinculada ao trabalhador.

Sobre o benefício

O PIS é resultado da união dos fundos que são compostos com os recursos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP).

Essa junção ocorreu no ano de 1975 por ocasião da Lei Complementar de n° 26 (11/09/1975).

Para consultar o Calendário PIS 2017 clique aqui.

Para verificar a Tabela de Valores referente ao benefício clique aqui.

Maiores informações e possíveis dúvidas podem ser tiradas por meio do atendimento da Caixa Econômica Federal: www.caixa.gov.br.

Por Denisson Soares


Saiba aqui como fazer para realizar a consulta do PIS / PASEP.

O Pis, Programa de integração Social, é muito mais do que somente um número. Ele é o número o qual assegura ao trabalhador da empresa privada alguns de seus benefícios garantidos por lei, mediante seu tempo de trabalho, sendo de responsabilidade da Caixa Econômica Federal o seu pagamento.

Já o PASEP, Programa de Formação do Patrmônio do Servidor Público, diferente do PIS, assegura ao servidor público alguns de seus benefícios garantidos por lei, mediante seu tempo de trabalho, sendo de responsabilidade do Banco do Brasil o seu pagamento.

Este ano o PiS/PASEP foi liberado para seu pagamento desde julho, mas para receber o abono, também nomeado de décimo quarto salário, existem algumas regras para seu recebimento, como por exemplo, o abono somente será pago as pessoas que são trabalhadores do comércio e setor de serviços, da indústria e rurais que trabalharam com carteira assinada para uma empresa que tenham cinco anos de inscrição no PIS; a quem receba até dois salários mínimos; a quem tiver trabalhado por pelo menos trinta dias com carteira registrada no ano anterior e a empresa para a qual trabalhou deve obrigatoriamente ter atualizado o seu cadastro de trabalhadores no Ministério do Trabalho e Emprego.

O pagamento do benefício ao trabalhador tem como intenção ajuda-lo em suas contas e dívidas, contribuindo assim para a diminuição das diferenças sociais.

Trabalhadores autônomos, trabalhadores que recebam mais de dois salários mínimos não tem direito ao benefício.

O pagamento do abono é de um salário mínimo, liberado conforme a data de nascimento do trabalhador. Conforme a tabela que consta no site do próprios PIS: http://pis2016.net.br/. Para sacar o seu benefício é necessário comparecer a uma agência da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, tendo em mãos um documento com foto que seja válido e esteja em bom estado, além de algum documento que comprove o cadastro do PIS, seja pela carteira de trabalho ou carteira de inscrição. Caso more longe de uma agência, o saque também pode ser realizado de uma casa lotérica ou posto de atendimento do Caixa Aqui.

Se atente as informações e caso queira saber outras informações, procure a agência da Caixa Econômica ou Banco do Brasil mais próxima a você.

Carolina Anunciato Alves


Saiba aqui como descobrir o número do PIS pelo CPF.

Todo trabalhador que possui Carteira de Trabalho, automaticamente possui um número de PIS. O Programa de Integração Social (PIS) é um programa que possibilita ao trabalhador,o recebimento de Seguro Desemprego, abono salarial e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O número do PIS é um número atribuído a quem trabalha na área privada, enquanto o PASEP é para o funcionário público. Quando o trabalhador tem sua carteira assinada pela empresa contratante, o seu número de PIS é cadastrado no benefício, juntos aos órgãos de arrecadação. E é por este código, que é único e imutável, que se tem acesso às contribuições sociais, podendo assim realizar saques e conferir datas e outras informações.

O problema é que a maioria das pessoas acaba perdendo o número do PIS, ficando assim impedidas de realizar consultas e saques. Talvez o maior problema que envolva a perda deste número, relaciona-se ao recebimento do abono. Este benefício é uma ajuda de custo anual, destinada aos trabalhadores que recebem até dois salários mínimos federais, que tenham trabalhado no ano base (anterior) por no mínimo trinta dias, sendo eles consecutivos ou não, mas devidamente registrados, que estejam cadastrados no Programa de Integração Social, por mais de cinco anos. O abono é pago de acordo com a data de nascimento do trabalhador.

Desta forma, é disponibilizado para consulta o Calendário do PIS, que permite saber a partir de quais dias o abono estará disponível para saque.

Não ter o número em mãos, significa não saber a data para saque e uma possível perda do abono. Muitas pessoas deixaram de se beneficiar sem ao menos saber que teriam direito ao popularmente chamado “14º salário”.

Muita gente que não têm esse número, não sabe como consegui-lo. Pensa-se que é preciso ir a uma agência para acessá-lo. Mas pela internet mesmo é possível descobrir o número do PIS pelo CPF. Para isso basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Acesse o site da Data Preve (https://www5.dataprev.gov.br/cnisinternet/faces/pages/index.xhtml).
  2. Na guia “ Inscrição”, clique em “filiado” e preencha com o número do CPF e os demais campos do formulário.
  3. Se ocorrer algum “erro”, clique em “ignorado” (ao lado do nome da mãe) e repita a operação.

Pronto. O número do PIS/ NIT/PASEP (PIS e NIT são a mesma coisa) será gerado e visualizado na parte de cima na tela.

Agora que você conseguiu descobrir o número do PIS pelo CPF, anote-o e guarde em um lugar seguro, para assim tê-lo sempre que precisar.

Sirlene Fátima Oliveira Justo


Observação: como dia 31 de dezembro é feriado, os trabalhadores devem realizar o saque até o dia 30 em lotéricas e terminais da Caixa. Para quem quiser sacar no banco, o prazo é dia 29 de dezembro de 2016 (quinta-feira).

 

Ministério do Trabalho estende mais uma vez o prazo para o saque do abono salarial.

Mais uma vez o governo decidiu ampliar o prazo para o saque do abono salarial PIS (Programa de Integração Social)/Pasep (Programa de Formação do Patrimônio Público do Servidor Público) referente ao ano-base 2014. Agora os beneficiários poderão fazê-lo até o dia 31 de dezembro deste ano. Para quem não sabia, o primeiro o prazo para o saque venceu no dia 30 de junho e foi prorrogado até ontem (31 de agosto de 2016). Lembrando que os trabalhadores remunerados e cadastrados no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos são os que podem e devem sacar o seu abono salarial. De acordo com o Ministério do Trabalho, quase um milhão de trabalhadores são beneficiários.

Porque prorrogaram o prazo para o saque do PIS/Pasep mais uma vez?

O ministro do trabalho Ronaldo Nogueira afirma que uma grande campanha na mídia foi feita para que os que ainda não sacaram o valor do benefício o fizessem (mais de 200 mil trabalhadores remunerados puderam realizar o saque). Com mais uma prorrogaçã, mais uma parte deste 1 milhão de beneficiários poderia ser alcançada. Pela primeira vez o governo federal concede uma prorrogação de prazos para que os trabalhadores retirem o seu PIS/Pasep.

Algumas regras para o pagamento do abono foram mudadas desde a primeira prorrogação. A Medida Provisória 665 define o aumento da exigência de tempo em que o trabalhador deve permanecer no ano-base para que ele tenha o direito de receber o abono salarial: o trabalhador que recebeu até dois salários mínimos mensais (atualmente o valor do salário mínimo é de R$ 880,00), com registro em carteira e exerceu sua atividade remunerada durante, pelo menos 30 dias no ano de 2014. O que foi mudado é o valor do direito para quem trabalhou um mês no ano-base, que é de 1/12 do salário mínimo e não o valor total como era previsto até junho deste ano.

Para consultar o seu benefício há várias maneiras: o trabalhador pode fazê-lo por telefone ligando para a Caixa Federal ou Banco do Brasil, pelos números 0800 726 0207 e 0800 729 0001, respectivamente. Também é possível acessar os site do Ministério do Trabalho clicando no banner Abono Salarial. Ali é possível ver a lista dos beneficiários que têm direito ao abono e que ainda não realizaram o saque.

Fique atento aos prazos e aos seus direitos!

Ana Luiza Suficiel


Novo prazo deve beneficiar cerca de 1,2 milhões de trabalhadores, que poderão sacar o dinheiro entre 28 de junho e 31 de agosto.

Nesta sexta-feira, dia 1º de julho, o governo federal divulgou que o prazo para saque do abono salarial do PIS/Pasep por trabalhadores, referente ao ano de 2014, foi prorrogado. Sendo assim, pelo menos 1,2 milhões de pessoas que ainda não haviam sacado o seu benefício, com prazo que havia terminado na última quinta-feira, dia 30 de junho, ainda poderão retirar o mesmo entre 28 de julho e 31 de agosto de 2016.

Atualmente o salário mínimo é de R$ 880. Quem quiser sacar o seu abono precisa ter cadastro há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep, além de ter recebido, em média, uma remuneração mensal de até dois salários mínimos no ano de 2014. O exercício de trabalho no ano anterior precisa ser de no mínimo trinta dias e os dados na Relação Anual de Informações Sociais precisam estar atualizados. Os benefícios que não forem sacados, por outro lado, voltam ao Fundo de Amparo ao Trabalhador, o FAT.

Conforme entrevista coletiva concedida por Ronaldo Nogueira, Ministro do Trabalho, o governo foi sensível ao estender o prazo à essa medida, levando-se em conta também a necessidade de aprimoramento desse e de tantos outros programas sociais que são extremamente importantes na vida de cada trabalhador, podendo-se citar entre estes o Bolsa Família, que teve reajuste de 12,5%. Além disso, esta também foi a primeira vez que o prazo para saque do abono foi estendido, fato este que acarretará em uma maior participação da população que precisa do benefício.

Para quem ainda não sacou e quer aproveitar a oportunidade, é preciso saber prioritariamente se o benefício já foi ou não depositado na sua conta. Em caso de negativa, este deve comparecer nos terminais de autoatendimento da Caixa ou em uma Lotérica com o Cartão do Cidadão e senha cadastrada em mãos. Quem não tiver o cartão pode apresentar um documento de identificação em qualquer agência Caixa para receber o seu abono salarial. Os que forem participantes do Pasep, por outro lado, após verificação de depósito na conta, precisam ir até uma agência e apresentar seus documentos de identificação.

Se algum trabalhador tiver alguma dúvida pode tira-la pela Central de Atendimento Alô Trabalho, no 158, ou pelo telefone da Caixa, no 0800-7260207, e/ou do Banco do Brasil, no 0800-7290001.


Nesse ano o governo decidiu pagar antecipadamente o valor referente ao Programa de Integração Social – PIS 2014. Basicamente, esse benefício tem a função de um 14° salário. Em 2014 a estimativa é de que o PIS seja pago a mais de 23 milhões de trabalhadores em todo território nacional.

O valor do PIS a ser pago corresponde ao que hoje é o salário mínimo. Ou seja, de R$ 724. Fazendo as contas por alto, serão pagos, a título de abono salarial, cerca de 17 bilhões de reais.

O pagamento do PIS é feito para aqueles trabalhadores que contam com, no mínimo, cinco anos de cadastro no sistema PIS/PASEP. É preciso também que tenham trabalhado no mínimo 30 dias com carteira assinada. O que é válido tanto para empregos de nomeação, quanto para os de serviços públicos. O ano considerado é o de 2013. 

Outro ponto importante é que esses trabalhadores não podem ter recebido mais de dois salários mínimos por mês. O pagamento do benefício é realizado pela Caixa Econômica Federal, ressaltando o fato de que quem tem o cartão cidadão poderá fazer a retirada do dinheiro por meio das casas lotéricas.

Para quem quiser mais informações, ou ainda consultar os serviços, estão sendo disponibilizados números de telefones. Para o PIS, o número de atendimento é 0800-726-0207. No caso do PASEP basta efetuar a ligação para os números 4004-0001, 0800-729-0001 ou 0800-729-0088. Este último telefone é para pessoas portadoras de necessidades especiais.

O pagamento já está sendo feito no mês de julho. Isso quer dizer que quem nasceu neste mês já pode retirar o valor, devido ao fato de que o calendário elaborado leva em consideração a data de nascimento do beneficiário. Os nascidos em julho serão os primeiros da lista.

Pessoas que nasceram em agosto receberão a partir da data do dia 22/07; em setembro a partir de 31/07; em outubro a partir de 14/08, dezembro começa em 28/08; para os nascidos em fevereiro a partir de 23/09, em março, 30/09, para o mês de abril a partir de 14/10; maio a partir do dia 21/10 e por fim, quem nasceu em junho a partir de 31/10.

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: