Saiba aqui como funciona o Crédito Consignado FGTS.

Nelson de Souza, o presidente da Caixa, já detalhou recentemente quais as regras para utilização do crédito consignado, o qual desconta diretamente na folha de pagamento dos funcionários que atuam na iniciativa privada e usarão, como garantia, o FGTS, o Fundo de Garantia.

Esta linha nova de financiamento passou a ser oferecida a partir do 26 de setembro desse ano. Aconteceu uma cerimônia, para que fosse realizado o lançamento, no Palácio do Planalto, juntamente com o presidente da república, Michel Temer.

Logo após, o presidente do órgão foi entrevistado pela imprensa com o objetivo de apresentar os critérios necessários para que os cidadãos possam realizar o pedido do novo modelo de empréstimo.

A Caixa Econômica Federal é a primeira instituição bancária a oferecer esse modo de empréstimo, o qual poderá também ser operado por meio de outras instituições bancárias. Para tanto, essas instituições terão de firmar convênios, realizados com as diversas empresas do Brasil para que os seus colaboradores consigam contratar este tipo de empréstimo.

Hoje, no Brasil, aproximadamente 37 milhões de profissionais possuem contas que são vinculadas ao FGTS, tendo um total de R$ 190 bilhões. A Caixa, por meio de seus cálculos, informa que se 50% destes trabalhadores solicitam esse modelo de crédito pessoal, estima-se que seja injetada cerca de R$ 37 bilhões na economia do país.

Michel Temer, durante seu discurso na referida cerimônia, deu destaque à medida, que juntamente com outras tomadas por meio do governo federal, bem como a realização de saques das contas que se encontravam inativas do Fundo de Garantia e também do saldo presente no fundo PIS/Pasep, possui uma vertente econômica e outra social.

Souza ainda disse que este trabalho realizado pela Caixa Federal a favor do cidadão trabalhador possui de fato essa vertente econômica, o que significa uma maior circulação do dinheiro na economia.

Conheça as taxas para adquirir o crédito

De acordo com a própria Caixa, é determinado por lei que a taxa máxima nesta modalidade de crédito, onde se tem a garantia do FGTS, seja de até 3,5% ao mês.

Já na instituição pública Caixa, estas taxas irão partir em 2,63%, isto levando em consideração o perfil do cliente como pessoa física e também do empregador.

Saiba sobre os requisitos exigidos pela Caixa Ecoômica Federal para a contratação do empréstimo

Os cidadãos que possuem interesse na obtenção do crédito da Caixa terão de preencher, entre diversos outros, os critérios apresentados abaixo:

  • O empregador deve ter convênio de consignação ativo com a Caixa Econômica Federal;
  • O empregado precisa possuir margem consignável disponível a qual irá averbar a parcela do empréstimo diretamente na folha de pagamento;
  • O profissional precisa ter um vínculo empregatício com pelo menos 12 meses junto à organizações do setor privado;
  • O cliente precisa receber se salário em alguma conta corrente na referida instituição bancária;
  • É preciso que o contratante do empréstimo tenha saldo de FGTS com o valor compatível ao qual deseja emprestar;
  • Assim como outros tipos de crédito, margem de consignação é de no máximo 30% do salário do cidadão.

Como funciona a garantia dos valores

Os valores que são reservados como garantia se limitam a soma dos seguintes:

  • 10% do saldo que se encontra disponível na conta do Fundo de Garantia do requerente.
  • E 100% do valor da multa rescisória, a qual está prevista no caso do profissional ser demitido por algum motivo que não seja justa causa.

Solução de dúvidas

Os cidadãos que possuem dúvidas sobre este crédito, podem entrar em contato com a Caixa. O banco disponibiliza o SAC, o Serviço de Atendimento ao Consumidor, para tal finalidade, para entrar em contato deve-se ligar para 0800-726-0101. Lembrando que a ligação é gratuita.

FILIPE R SILVA


Saiba aqui o que é crédito consignado e como ele funciona.

Criado no ano de 2003, o empréstimo consignado é uma das diversas opções de crédito disponíveis no mercado. Voltado para aqueles que possuem algum benefício ou recebem provimentos em folha de pagamento, este é oferecido por bancos, ou empresas especializadas na oferta deste produto. O cálculo para liberação do valor é feito através da “margem” do beneficiário. Este é, basicamente, trinta e cinco por cento do recebimento de proventos, valor máximo permitido para liberação de credito.

Este se torna atrativo pelos juros menores e a facilidade de obtenção, já que as parcelas são descontadas automaticamente. A imensa maioria dos beneficiados são idosos, já aposentados, que recebem seus benefícios através do INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social – ou pelos estados. Para conceder este produto, as empresas devem firmar convênios, seja com o INSS ou com os governos estaduais. O empréstimo consignado também se mostra uma boa opção, pois não consulta os órgãos de proteção ao crédito, como o SPC ou SERASA. Isto porque os bancos e financeiras tem a garantia de recebimento das parcelas, pelo motivo citado anteriormente, pois as parcelas são debitadas automaticamente.

Porém, não é apenas os idosos que podem tomar este crédito. Funcionários de empresas que recebe em folha de pagamento, por carteira assinada, também pode receber. Os bancos oferecem parcelas fixas e não exigem que o tomador do empréstimo justifique a sua finalidade. O prazo para pagamento é menor que aqueles que possuem um benefício, porém, se mantém uma taxa de juros menor, e a rapidez na liberação do dinheiro. Muitas das empresas que oferecem o empréstimo consignado, também possibilitam que, após quitar uma parte do valor devido, o tomador refinancie este valor: volte a pagar do início e receba uma parte do valor novamente, para gastar da forma que necessita, se tornando interessante aos que já não possuem mais “margem consignável” para negociar.

Outro produto bastante popular neste mercado é o cartão de crédito consignável. Basicamente é um cartão, na função crédito, que possibilita o parcelamento das contas, com um limite baseado no seu benefício. Ele é internacional, podendo ser usado no Brasil ou em outros países. Neste, também é oferecido um valor para empréstimo – cerca de cinco por cento da “margem” – porcentagem que complementa os trinta por cento (limite máximo exigido por lei). Aos que já possuem conta em banco, a liberação fica ainda mais fácil, podendo ser realizada pelo celular, através do internet banking, ou pela agência, conversando diretamente com o gerente. O relacionamento com a instituição financeira pode ser primordial para a liberação ainda mais rápida do montante desejado.

Ao consultar uma empresa para contratação deste produto, é importante verificar se a mesma possui CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – e endereço comercial fixo. Se a mesma está autorizada a prestar este serviço e possui parceria com o seu órgão de pagamento, ou empresa. Nenhuma destas solicita depósito antecipado, pois os encargos já são embutidos no empréstimo. Desconfie se, neste, é exigido algum “fiador”. Nenhum empréstimo consignado se exige uma pessoa para avalizar, já que o banco ou financeira faz o desconto direto na folha salarial, evitando imprevistos no pagamento das parcelas.

Apesar da facilidade, é importante analisar se este dinheiro é realmente necessário, já que isto se torna uma dívida, que pode ser de curto prazo, em parcelas menores, ou a longo prazo, em parcelas maiores. Apesar do valor menor, optar por pagar por mais tempo, pode apertar seu orçamento. Mesmo com a oferta de bancos e outras empresas, o empréstimo consignado pode se tornar um vilão, já que em certo momento sua “margem” pode estar comprometida, e você impossibilitado de tomar um “novo crédito”, deixando de receber parte de seu salário no pagamento desta conta.

Por Leandrinho de Souza


Confira aqui mais informações sobre o Crédito Consignado nos principais bancos do Brasil.

O Empréstimo Consignado é uma boa opção para aposentados, pensionistas, servidores públicos e de empresas privadas que estejam precisando de dinheiro. Muitos bancos e financeiras oferecem esse serviço, inclusive a Caixa, o Banco do Brasil e BMG.

– Empréstimo Consignado na Caixa: Oferece os melhores prazos e as menores taxas de juros e não exige avalista. Para fazer um empréstimo consignado na Caixa é necessário ter vínculos com as empresas conveniadas com a Caixa ou ser pensionista ou aposentado. Procure uma agência da Caixa Econômica com documentação completa e assine o contrato. Antes, leia as cláusulas em http://www.caixa.gov.br/Downloads/Credito-Consignado-Clausulas-gerais/Credito_Consignado_Caixa.pdf. Rapidamente o crédito é liberado e as parcelas serão descontadas mensalmente na folha de pagamento ou benefício.

– Empréstimo Consignado Banco do Brasil: O BB também oferece ótimas taxas de juros e prazos favoráveis. O crédito pode ser parcelado em até 96 mensalidades e o desconto da primeira parcela é programado para 180 dias depois da concessão do crédito. Porém, o EC do BB é somente para clientes que possuem conta e crédito no banco. Além de possuir limite de crédito na agência, é preciso estar contratado e remunerado por alguma empresa que esteja conveniada ao BB, para que seja possível o desconto em folha de pagamento. Para saber mais sobre o Crédito Consignado BB, acesse o site http://www.bb.com.br.

– Empréstimo Consignado BMG: Agência BMG também oferece aos seus clientes a facilidade do empréstimo consignado. A princípio é necessário que o cliente que requer o empréstimo possui conta no banco e vínculo empregatício com alguma empresa do setor privado que seja conveniada do BMG. Além disso, é realizada uma pesquisa de limite de crédito. O BMG não disponibiliza mais informações sobre essa modalidade de empréstimos em seu site, mas deixa disponível o número de telefone 0800 724 2102 para esclarecer todas as dúvidas sobre a oferta do crédito.

Assim como os bancos citados, vários outros oferecem esse tipo de serviço a seus clientes. Inclusive pequenas financeiras que possuem convênios com a Caixa e com outras agências bancárias. O recomendado é que quem busca por um Empréstimo Consignado procure uma agência séria, que possua boas referências no mercado. O importante é que antes de qualquer operação o interessado se informe.

Sirlene Montes


Saiba aqui o que é e como funciona o crédito consignado.

Quando o orçamento chega no limite e não se consegue quitar com os compromissos financeiros ou surge a necessidade de um dinheiro extra, muitas pessoas resolvem esse tipo de problema recorrendo aos empréstimos. Um dos empréstimos mais realizados no Brasil é o Empréstimo Consignado, mas afinal o que vem a ser esse empréstimo?

O Empréstimo Consignado também chamado Crédito Consignado é um tipo de empréstimo cujo pagamento é de forma indireta e as suas parcelas são calculadas e deduzidas com base no valor que consta na folha de pagamento da pessoa que o está realizando. Dessa forma, as parcelas são descontadas diretamente da folha de pagamento da pessoa ou do benefício da previdência do contratante.

Pode-se conseguir este empréstimo em várias instituições financeiras, mas o número de parcelas a ser descontadas mensalmente não pode exceder a 72.

Como todo empréstimo, quando se retira um determinado valor, no parcelamento são acrescentados muitos encargos e juros, o que pode variar de acordo com o valor e instituição financeira. Porém, para que não haja taxas abusivas, o Ministério da Previdência Social tem a disposição uma lista em que constam os valores que os bancos podem cobrar como taxas de juros. Segundo esta lista, atualmente as taxas mais altas são em torno de 2,14% por mês em caso de empréstimo. Já para o cartão consignado, que é para pensionistas e aposentados, as taxas vão até 3,06% por mês. Mas as taxas podem variar também de acordo com os clientes. Fora essas taxas de juros já cobradas, o contratante também paga o IOF, que é o imposto sobre Operações Financeiras.

Essa modalidade de empréstimo é uma das mais aprovadas pelas instituições financeiras e bancos, pois ela oferece a quem está emprestando a segurança do recebimento das parcelas, pois todos os meses a cobrança das parcelas é feita de forma automática, de forma que o contratante não mais possui a autonomia de pagar ou não pagar, pois a responsabilidade do pagamento passa a ser da previdência (casos de aposentados e pensionistas), empresas e outros órgãos.

Assim como quem faz o empréstimo possui a vantagem de recebimento garantido, quem pede o empréstimo também recebe algumas vantagens. Por exemplo, como o desconto é diretamente na folha, ele não precisa se preocupar com a data para pagar a sua parcela, nem pagar juros em caso de atraso e nem esquecimento. Além disso, esse tipo de crédito não possui a chamada restrição, relacionada a registros no Serasa ou SPC. E no que se relaciona aos juros, estes chegam a ser menores que os juros do cheque especial.

É claro que na soma geral das parcelas, o valor é muito maior que o valor do empréstimo, mas se um empréstimo for a última opção em caso de necessidade, o empréstimo consignado é em relação aos outros a melhor forma de empréstimos da praça.

Sirlene Montes





CONTINUE NAVEGANDO: