Fique atento a cada erro comum em entrevistas de emprego e saiba o que fazer para não cometê-los.

Passar por uma entrevista de emprego exige muito foco e atenção por parte do candidato para chegar ao destino planejado. Porém, nem sempre o resultado tido é positivo, podendo-se ter uma infinidade de reprovações ao longo do percurso.

Se você tinha a certeza absoluta de que tinha feito uma boa entrevista de emprego e não sabe onde falhou, nós podemos ter a resposta para essa pergunta.

Muitas vezes, apesar de ter um currículo atrativo, o candidato passará por uma série de pressões e competições, sendo os detalhes decisivos para a escolha.

E nesse sentido, é possível que você tenha cometido um dos cinco erros mais comuns para a qualificação mínima de trabalho em uma determinada empresa. Sabendo disso, fique atento a cada um dos itens que serão apresentados a seguir para não dar chance para o azar na sua próxima entrevista. Vamos a eles:

1. Cuidado na hora de se vestir

Saber escolher a roupa adequada para se vestir em um ambiente empresarial pode ser um tópico um tanto quanto ‘batido’, mas ainda assim importante no momento de uma entrevista de emprego. Isso porque as vestimentas falam muito sobre a personalidade do candidato, podendo ser um item decisivo na hora da escolha.

Se você não sabe que roupa usar, a dica é pesquisar sobre a organização com certa antecedência, de forma a chegar vestido conforme a expectativa da empresa. Apesar de normalmente não haver qualquer repreensão do entrevistador para com o entrevistado, ainda se sabe que a apresentação e aparência são pontos muito importantes para a aprovação.

2. Atrasos não são tolerados

Considerado, provavelmente, um dos erros mais graves durante uma entrevista de emprego, chegar atrasado em uma entrevista reflete a falta de comprometimento, profissionalismo e seriedade do candidato com a vaga em aberto. Então, se você não conhece a localização da empresa até a data da entrevista, procure pesquisar antecipadamente e visitar pessoalmente o local para não ficar em sérios apuros.

Independentemente do meio de locomoção, seja de carro, ônibus, táxi ou trem, conhecer as melhores rotas e planejar o tempo até chegar ao lugar é fundamental. Aliás, chegar com antecedência é visto com bons olhos.

Então, é melhor ficar esperando um pouco e, dessa forma, garantir o seu horário, do que chegar atrasado e apresentando diversas desculpas ao entrevistador. Até porque não são todas as empresas que aceitam entrevistas após a hora pontual marcada. Fique ligado.

3. Não minta!

Apesar de um currículo repleto de atividades e descrições ser um diferencial importante, mentir sobre detalhes e atributos é uma tática errada e que não dá certo, na maioria das vezes. Isso porque a organização tem vias de descobrir se um candidato está mentindo ou falando a verdade sobre seus cursos, habilidades, e outros.

Um exemplo claro disso é mentir para o entrevistador sobre o seu nível de fluência em uma língua estrangeira. Se o seu nível é básico e você colocar no currículo que possui o avançado, há grandes probabilidades de ser desmascarado.

Então, atenha-se às suas reais formações e conhecimentos. Manter uma mentira acaba exigindo o triplo de energia para se manter intacta.

4. Linguagem indevida

Falar palavrões, contar piadas e ter um raciocínio vago. Esses são apenas alguns dos fatores que não levamos em conta em uma entrevista e que são campeões de reprovação dos candidatos.

Apesar de ser um momento tenso, a entrevista de emprego exige um momento de seriedade por parte do entrevistado. Portanto, seja formal, educado e evite usar as gírias e as expressões de baixo calão. Articular bem as frases e ter um raciocínio lógico para o que se quer dizer é muito importante, sempre.

5. Não elogiar nem falar mal demasiadamente

Esse ponto se aplica tanto para os empregos anteriores como às pessoas a sua volta, incluindo o entrevistador. De forma a avaliar a sua maturidade, é possível que seja solicitado pelo avaliador que se fale sobre alguém ou sobre o seu antigo trabalho.

Portanto, evite falar mal ou elogiar demais uma empresa ou o chefe, mesmo que você tenha motivos. Seja profissional e vá direto ao assunto, não se prendendo muito a detalhes e opiniões particulares.

Inclusive, se for perguntado sobre o motivo de sua saída do trabalho anterior, esclareça com a verdade, sem julgamentos. Ressalte que está em busca de novas oportunidades que lhe deem maiores desafios e perspectivas. Até porque esse é o motivo pelo qual geralmente as pessoas buscam e mudam de emprego.

E aí, se identificou com algum dos pontos? Dê a sua opinião e nos conte nos comentários um outro ponto que você ressaltaria em uma entrevista de emprego.

Por Kellen Kunz


Para atingir as metas profissionais com excelência é preciso seguir algumas dicas importantes.

Antes de falarmos como atingir as metas profissionais, primeiro temos que observar dois aspectos muito importantes. Muitas pessoas confundem o significado de eficiência e eficácia.

Para entender o que significa cada um, continue lendo este artigo e descubra como atingir seus objetivos com mais rapidez.

Quem nunca se confundiu para saber o que é eficiência e eficácia?

Sem sombra de dúvida esta é uma dúvida muito comum. Pois bem, vamos entender o que significa cada uma.

A eficiência, segundo diversos autores da administração, significa fazer mais com menos, ou seja, realizar diversas atividades (mais) com menos tempo, menos recursos, menos orçamento, menos mão de obra, entre outros.

Agora a eficácia significa fazer as coisas corretamente, por exemplo, executar as atividades conforme determina uma norma ou procedimento.

Normalmente é a exigência dos gerentes para que os funcionários executem suas atividades da maneira certa para que não haja nenhum problema posterior.

Entendeu porque as pessoas se confundem? As definições são muito parecidas.

E agora? Como atingir as metas com eficiência e rapidez?

Depois de entender os conceitos de eficiência e eficácia, fica mais fácil responder a esta pergunta.

Para atingir suas metas profissionais, primeiramente, é preciso ter foco no que é preciso ser feito corretamente (eficácia). Definir como fazer suas tarefas corretamente para que não tenha nenhum erro que possa atrasar o alcance de sua meta.

Como evitar erros que atrasam?

É muito comum acontecer atrasos para atingir as metas. Podem ser diversos fatores, no entanto, geralmente ocorrem por não observar corretamente os procedimentos e também por não ter um planejamento adequado.

A importância do Planejamento:

O planejamento é muito importante para que os objetivos sejam alcançados. Trace seus objetivos, o que quer alcançar, em quanto tempo, o que é preciso ser feito para alcançar seus objetivos?

Responda a cada questão. Organize-se, crie listas de tarefas, construa planilhas, baixe alguns programas aplicativos da internet para lhe ajudar em sua organização.

Foco com limites:

Você deve definir de acordo com seu modo de vida, como e quais meios devem usar para chegar a sua meta e seguir cada um sem falta.

Conheça os seus limites para que não comprometa sua saúde, relacionamentos, caso contrário, você poderá focar tanto no planejamento e desequilibrar as outras áreas da sua vida.

Coaching e Produtividade:

Se você realmente quer atingir suas metas profissionais com eficiência e rapidez, como citamos, é preciso executar as atividades ou tarefas da maneira correta com menos recursos.

E uma metodologia que poderá lhe ajudar é o processo de coaching.

Este processo (coaching) ajuda a entender seus limites, focar no que é importante, trabalha no desenvolvimento do seu planejamento e junto com você lhe ajuda a descobrir o melhor caminho para alcançar suas metas profissionais com mais rapidez.

Desta forma, poderá executar mais com menos e ser além de eficiente e eficaz, mais produtivo.

Por Marcio Ferraz


Para encontrar a tão sonhada vaga de emprego é preciso saber onde buscá-la.

Está em busca da tão sonhada vaga de emprego, mas não sabe por onde começar a procurar? Pois saiba que o ambiente digital reserva grandes oportunidades para quem está atrás de uma melhor posição ou recolocação no mercado de trabalho.

Atualmente, existem no Brasil, sites de emprego que, com certeza, te ajudarão na sua busca. E o melhor, você não precisa sair de casa para isso.

Duvida? Pois nós te daremos uma lista dos dez melhores portais para você achar a vaga que procura. Vamos a ela.

1. Agência Emprego Brasil ( http://www.agenciaempregobrasil.com.br/ ): com a oferta de vagas de emprego, trainees e programas de estágio, o site trabalha com redatores que rastreiam as oportunidades de trabalho, de forma a deixar os candidatos a par do que está sendo disponibilizado no mercado de trabalho, com conteúdos muito originais e, principalmente, especializados.

2. Trabalhou.com.br ( https://www.trabalhou.com.br/ ): oferece inúmeras notícias sobre vagas de emprego que estão sendo disponibilizadas, com banco de currículos e muitos outros materiais educacionais para ajudar o candidato na hora da procura e escolha.

3. Vagaemprego.com.br (http://www.vagaemprego.com.br/ ): seguindo a mesma linha das anteriores e com um extenso banco de vagas e de currículos, o portal é uma excelente opção de site para quem procura uma vaga, indiferente da região em que o candidato está.

4. SINE (http://www.sine.com.br/ ): atua na divulgação de vagas de emprego em toda a extensão do País. Foi desenvolvido pelo Banco Nacional de Empregos (BNE) no intuito de contribuir com o mercado de trabalho, de forma a ser um elo entre empregado e empregador.

5. InfoJobs (http://www.infojobs.com.br/ ): também com o intuito de diminuir a distância entre a vaga e o candidato, o InfoJobs é um portal com oportunidades de trabalho e que busca talentos, oportunizando que os candidatos cadastrem seu currículo.

6. Indeed (http://www.indeed.com.br/ ): considerado um acelerador ao recrutar candidatos no Brasil, o portal fornece vagas que se adequam a cada perfil.

7. Trampos (http://trampos.co/ ): especializada na busca de candidatos e divulgação de empregos, a Trampos se trata de um projeto colaborativo, exatamente por este motivo, de servir como um elo entre pessoas e empresas.

8. Curriculum (http://www.curriculum.com.br ): trabalha na divulgação de vagas e possibilita o cadastro de currículo para que outras organizações vejam o seu perfil.

9. CIEE (www.ciee.org.br): o Centro de Integração Empresa-Escola é especializado para aqueles alunos que buscam uma colocação em um primeiro estágio ou como aprendiz. A instituição trabalha, portanto, com empresas parceiras que abrem oportunidades para estes.

10. Catho (http://www.catho.com.br/): trabalha na divulgação de cargos. Porém, para utiliza-lo, é preciso pagar uma mensalidade.

Gostou das nossas dicas ou já utilizou algum destes portais para localizar um emprego? Conte-nos sobre a sua experiência nos comentários. Ainda, se você tem mais alguma sugestão, não deixe de compartilhá-la para que mais pessoas possam se informar.

Por Kellen Kunz


Férias é direito de todo funcionário sob o regime CLT.

É direito de todo funcionário sob o regime de Consolidação das Leis Trabalhistas gozar de férias depois de 1 ano trabalhado, segundo artigo 129 e 130 que rege a CLT.

O empregado tem direito de usufruir 30 dias corridos, de férias e longe do trabalho, sem que isso lhe traga qualquer prejuízo salarial. Contudo, poucas pessoas têm conhecimento de como se faz o cálculo das férias.

Direito a férias:

Todo ano ao final de doze meses trabalhados o empregado tem direito a tirar trinta dias de férias, isso ocorrerá a partir do inicio de seu contrato. Geralmente o período de férias concedido ao funcionário é de 30 dias, esse tempo de 12 meses é chamado de período aquisitivo de férias, mas tudo vai ser calculado em cima do número de faltas que ele recorreu no ano.

– Caso o empregado tenha até 5 faltas, terá direito ao gozo de 30 dias de férias

– De 6 a 14 faltas, seu direito cai para apenas 24 dias de férias

– De 15 a 23 faltas, somente poderá tirar 18 dias de férias

– E se as faltas tiverem um número de 24 a 32, seus direitos serão apenas de 12 dias de férias.

Caso as faltas ultrapassem os 32 dias no período aquisitivo, o empregado perde todo direito de tirar férias.

Vale lembrar que em alguns casos a ausência do empregado não é considera falta, como por exemplo:

– Casamento: 3 dias poderá faltar ao trabalho

– Nascimento de filho: 1 dia de afastamento

– Licença-Maternidade: O tempo que durar

– Doação de sangue: 1 dia por ano, após doação voluntária

– Acidente de trabalho: Ausentar-se por acidente, desde que seja atestado pelo INSS

– Em dias de vestibular, Enem e exames para curso superior

– Falecimento de cônjuge: 2 dias

– Dispensa dada pela empresa e para funcionários públicos que foram suspensos por inquérito administrativo.

Cálculo de férias básico:

Sabendo-se que a base de remuneração é a mesma do período de concessão, logo essa base de remuneração é uma soma de:

– Salário bruto + adicionais de horas extras feitas nos últimos 12 meses + adicionais noturnos + insalubridade.

A partir do salário bruto será calculado as férias em função dos dias trabalhados. O valor do dia de ´férias’ é calculado, dividindo esse valor por 30 e multiplicando o resultado pelo número de dias trabalhados.

Por Ruth Galvão


Confira aqui algumas dicas e estratégias para conseguir a tão sonhada vaga de emprego.

Entregar currículos e enviar e-mails sem obter retorno pode ser uma tarefa desgastante para quem busca emprego. Se você quer trabalhar ou mudar de emprego, mas já está desanimado, o segredo é se organizar, montar um projeto objetivo e separar tempo para ir atrás.

Para que a procura seja eficiente, é preciso conhecer seus pontos fortes, suas melhores habilidades e se organizar para obter o melhor resultado sem perder tempo.

1. Conheça suas Preferências

Para começar, você precisa saber em que área quer trabalhar. Conhecer e filtrar suas capacidades pode ser uma tarefa árdua, mas necessária. Quando você traça um perfil e especifica sua aptidão para certo tipo de serviço, o empregador saberá como te encaixar na empresa.

Nesse momento é importante também procurar empresas que possam lhe fornecer a área que você está à procura.

2. Monte seu currículo

Agora que você já sabe o que quer fazer no mercado, é preciso caprichar no currículo. Ao contrário do que muita gente pensa, não é preciso colocar foto nesse documento. Em empresas maiores, os entrevistadores utilizam filtros eletrônicos específicos. Se seu currículo tiver as palavras-chave para o cargo, a possibilidade de entrarem em contato é maior.

Tenha uma cópia do currículo sempre com você, no seu e-mail ou em um pen drive. Caso a empresa entre em contato, quanto mais rápido for a resposta, maiores as chances para a vaga.

3. Comece a busca

Com currículo pronto e uma lista inicial de empresas, é hora de fazer contato com sua rede de amigos e colegas de trabalho. Você pode perguntar o que eles sabem sobre atuais vagas de emprego e pedir conselhos ou contatos.

Participar de palestras ou feiras de negócios pode ser de grande ajuda, pois além de conhecer mais empresas do ramo que você procura, ainda é possível apresentar seu cartão para os representantes presentes.

4. Programe-se

Para não se perder no caminho, é válido montar um cronograma e segui-lo com seriedade. Esteja atento à suas metas e mantenha seus contatos atualizados.

Se você já contatou empresas, entregou currículos e está esperando uma resposta, mande um e-mail para que o RH confirme. Caso a vaga seja sua, mas ainda não marcaram entrevista, espere de cinco dias a uma semana para que o pessoal possa se organizar. Depois disso é só entrar em contato.

5. Esteja preparado

Você entregou currículos, contatou amigos e visitou empresas, agora é hora da entrevista. Não estar preparado pode colocar tudo a perder.

Conseguir um emprego de qualquer coisa é difícil quando os recrutadores procuram por especialistas. Quanto mais você dominar a área a que está concorrendo e quanto mais segurança demonstrar, mais fácil vai ser de começar no novo emprego.

Caso você esteja trabalhando, agende entrevistas para horários que não atrapalhem seu dia na empresa. Nesse momento, profissionalismo é tudo.

Por Fábio Santos


Confira aqui algumas dicas para ir bem na entrevista de emprego.

Todos já devem saber que nesse momento de crise muitas empresas no Brasil estão cortando gastos, por isso, se você deseja entrar no mercado de trabalho, saiba que será preciso conhecer dicas e informações que são cruciais para ser contratado.

Vamos mostrar aqui quais são as 10 principais informações para se destacar na entrevista e deixar de lado todas as dificuldades que muitos apresentam. Alguns especialistas ainda mencionam que o candidato precisa pensar e deixar claro nesse momento onde e como vai poder contribuir com a empresa.

Então veja abaixo as dicas e se prepare para as próximas entrevistas que vai comparecer:

1 – Saiba que na entrevista é necessário tentar quebrar o gelo, porém, isso não deve ser feito com muita intimidade, pois o entrevistador não é seu amigo. Não tente conduzir as questões, pois a entrevista é uma espécie de prova.

2 – Antes de ir na entrevista, acesse a internet e faça uma breve pesquisa sobre a empresa. Se possível tente também conversar com pessoas que trabalham nela e tente levantar o máximo de informações possíveis para se destacar na seleção.

3 – Seja pontual e sempre se apresente com 10 ou 15 minutos de antecedência. Sempre opte por comparecer em entrevista com roupas formais, mas esteja dentro do seu estilo para não mostrar desconforto.

4 – É muito importante saber falar sobre si e sobre os resultados que já conseguiu em outras empresas que trabalhou, isso deve ser feito de maneira bem estruturada. Falar sobre metas que já conseguiu conquistar pode mostrar ao entrevistador o quanto você poderá agregar na empresa.

5 – O candidato precisa sempre saber falar sobre seus pontos fortes e pontos negativos que estão sendo trabalhados para melhoria.

6 – Se tiver chance, fale dos motivos que acredita ser a pessoa ideal para a vaga em questão. Nesse momento é possível descrever sua formação, idiomas experiências anteriores, etc.

7 – Use exemplos e casos reais que podem mostrar suas competências comportamentais e aptidões técnicas.

8 – Seja sempre claro e objetivo no momento que for responder as questões da entrevista e tente não se alongar muito, pois isso pode gerar mais questões e também podem comprometer seu desempenho.

9 – Escolha pessoas com boas referências profissionais para citar na entrevista, pois se conhecer uma pessoa que não tem um bom perfil, pode fazer com que tenham receio em te contratar.

10 – Esteja aberto a negociação nos quesitos de remuneração ou carga horária, pois flexibilidade é um benefício admirado pelas empresas.

Yasmin Fernandes Robles


Confira aqui algumas dicas de como se preparar para se dar na hora de procurar trabalho.

Estamos em fase de crise neste momento em nosso país. A dificuldade para encontrar emprego tem aumentado, principalmente para os despreparados. Cada vez mais as empresas buscam profissionais competentes, condizentes com a vaga, profissionais que sejam acima de tudo "profissionais".

Pensando nisso vou dar algumas dicas, cujo são essenciais para uma maior chance de ingressar no mercado de trabalho nesses tempos difíceis e em que se destacar entre a multidão de desempregados é TUDO.

Primeiramente conheça a empresa para a qual deseja trabalhar. Pesquise, se informe, estas são boas qualidades para quem quer fazer a diferença e mostrar que realmente merece a vaga ofertada.

Após saber e conhecer a empresa, você tem que se candidatar à vaga e um currículo bem feito e apresentável é indispensável para uma primeira boa impressão. Dentro de um bom currículo não esqueça de que precisa definir a área de atuação e salário almejado.

Mantenha e atualize seus contatos, tanto pessoais quanto profissionais, pois conhecer pessoas influentes e que possam fazer indicações de seu trabalho faz com que tenha mais chances a uma vaga.

Com a concorrência cada vez mais alta e preparada, esteja sempre de olho nas vagas que deseja, de olho nas respostas posteriores às entrevistas, olhe sempre seu e-mail, mensagens no celular, enfim, esteja atento a todos os meios de comunicação que disponibilizou em seu currículo.

Esteja sempre preparado para a vaga desejada, faça cursos profissionalizantes, se possui faculdade concluída se especialize na área que tem mais afinidade, se não concluiu os estudos, conclua. Esteja em constante preparação, assim terá mais sucesso em sua vida profissional.

Busque informações na internet, a melhor ferramenta para toda e qualquer tipo de pesquisa, utilize desde a pesquisa para saber mais sobre a empresa, a produção do seu currículo, a dicas para se dar bem nas entrevistas, para organizar seus contatos profissionais e até para estudar e se profissionalizar como, por exemplo: os cursos à distância que oferecem praticidade ao nosso dia a dia tão cheio de afazeres. E até mesmo para conseguir uma vaga de trabalho na internet.

Enfim, você possui dicas importantes e formas de como se destacar para conseguir um bom emprego! Espero ter animado e ajudado!! Boa sorte!!!

Alessandra Camargo Goulart


Confira aqui algumas dicas para se dar bem na Entrevista de Emprego.

Finalmente aquela empresa que você sempre quis trabalhar te chamou para uma entrevista. É comum o nervosismo, mas saiba quais os passos para se dar bem na hora da conversa e conseguir garantir a vaga.

1. Saiba seu currículo de trás para frente

Não é preciso decorar até os pontos finais, mas é imprescindível que saiba quais experiências, cursos, certificações e atividades constam nele. Não se esqueça de atualizá-lo sempre.

2. Pesquise sobre a empresa e a vaga

Você conhece mesmo a vaga para que se candidatou? Se tem certeza disso, perfeito! Caso contrário, melhor dar uma olhada sobre as funções, salário base e informações pertinentes.

Saiba mais que o nome da empresa! Olhar a página e pesquisar na internet mais detalhes é sempre bem visto, já que é bem bacana mostrar interesse real sobre as atividades desenvolvidas pela organização, não somente pelo seu setor.

3. Evite atrasos

Melhor chegar cedo que atrasado. Programe-se para sair de casa com tempo para chegar ao local com pelo menos trinta minutos de antecedência, nunca se sabe dos imprevistos que podem ocorrer no percurso.

Caso não seja possível chegar no horário, ligue e converse com o entrevistador sobre o imprevisto, se possível reagende o horário.

4. Responda e Faça Perguntas

Saber responder com sabedoria é excelente, mas fazer perguntas inteligentes é perfeito! Mostra interesse e preparo para a vaga e empresa.

Se não tiver dúvidas, não gaste o tempo do recrutador, ele irá saber se você está interessado de verdade.

5. Não Minta

É tentador dar um up no currículo, mas não haja com inverdades. Por mais elaborada que seja, uma hora essa mentira vai acabar vindo à tona. Se disser que é fluente em inglês, realmente o seja, pois se um dia aparecer um turista pela empresa, você poderá ser chamado como tradutor e será constrangedor.

6. Seja Você Mesmo

Não é preciso vestir uma fantasia. Se você é uma pessoa agradável e se considera apto à vaga, não há motivos para nervosismo. Fale com calma e mostre suas qualificações.

7. Despeça-se sem Dúvidas

Não deixe de esclarecer suas dúvidas, seja sobre a empresa ou vaga. Caso não tenha ficado claro, pergunte sobre como será a próxima etapa da seleção. Seja firme sem autoritarismo e mantenha contato visual sempre.

CMCS


Concorrência cada vez maior e exigência de experiência complicam a vida de quem busca o primeiro emprego ou estágio.

Jovens quando terminam o 3° ano do Ensino Médio já pensam "qual faculdade fazer?', "o que vai render dinheiro?"e "como vou pagar a faculdade?", não é mesmo?

Hoje em dia o mercado de trabalho está cada vez mais difícil e rigoroso, a maioria precisa trabalhar ou estagiar para pagar sua faculdade. O problema é que conseguir o primeiro emprego ou um estágio na área não está nada fácil para os calouros. Muitos entregam currículo, são chamados e logo no início da entrevista se decepcionam com as perguntas do tipo, tem experiência?

É de decepcionar qualquer um. Como eles pedem experiência, se eles mesmo não dão oportunidade para o aprendizado dos alunos?

Ninguém nasce sabendo, o que falta no mercado é oportunidade, pois capacidade e força de vontade tem de sobra. O aprendizado vem com o tempo e a cada oportunidade dada, é um novo conhecimento para todos.

O que parece é que quanto mais tem jovens crescendo no nível de escolaridade, o mercado de trabalho não conseguem acompanhá-los. Com isso, não tem um certo tipo de paciência para ensiná-los.

Um exemplo é os estágios que oferecem uma bolsa-auxílio com um salário baixíssimo, o que aparenta ser é que as empresas acham que o aluno tem que aprender na prática, portanto, tem que trabalhar ganhando pouco mesmo, já que não é formado. Por isso, muitos desanimam logo de início, por acharem que não vão conseguir quando vêem o nível de experiência que é exigido para pessoas que estão querendo apenas uma oportunidade para aprender e que perdem por não terem a tal da experiência desejada por muitas empresas.

Não é que não existam vagas, existe sim, porém, o nível que estão pedindo é alto para os novatos, muitas empresas ainda escrevem “não é necessário experiência” e logo embaixo “necessário falar pelo menos duas línguas fluentes”.

Ou seja, o aluno se perde e acaba sem saber como fazer no meio de tanta dificuldade imposta ao caminho.

O importante é não desistir. De fato, está difícil conquistar um estágio ou emprego. Enquanto não consegue uma vaga, o aluno não pode perder o foco, deve é insistir que uma hora virá a recompensa.

Luyze dos Santos de Souza


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar na hora da entrevista de emprego.

Seja você um candidato experiente ou esteja indo a sua primeira entrevista, sempre bate aquela dúvida  e insegurança em relação a maneira em que devemos nos apresentar numa entrevista de emprego. Então separei umas dicas de alguns especialistas para que você se sinta seguro e pronto pra arrasar na sua entrevista.

1. Contato no currículo: Um dos muitos erros que passam despercebidos pelos candidatos são os contatos telefônicos deixados nos currículos, eles precisam estar atualizados e quem for atender esses números tem que ser educado e gentil, quando for marcar a entrevista apresentar disponibilidade, pois esse é um ponto muito importante para se estabelecer um bom primeiro contato. Por mais ansioso que o candidato esteja, tem que evitar qualquer tipo de pergunta que não seja sobre o local e a data da entrevista, perguntas fora de hora podem deturpar o perfil do candidato.

2. Pesquise sobre a empresa: missão, valores, o que a empresa faz, de que maneira que você pode contribuir para o crescimento dela e onde você pode se encaixar lá. Hoje a internet acaba sendo uma ferramenta muito útil nessa área, pois a maioria das empresas possuem sites  que falam muito sobre a sua historia.

3. Roupa adequada: Vista como se já trabalhasse lá, pesquise como as pessoas que lá trabalham se vestem, se puder de uma passada antes na empresa para observar, na dúvida use social. Cabelo e unha bem cuidados. Seja extremamente pontual.

4. Currículo: Leve um currículo extra, ele deve estar atualizado, estude sobre si mesmo, conheça seu currículo, esteja pronto para responder com clareza  sobre suas experiências especificadas no currículo, tente mostrar o que suas experiências podem agregar a empresa. Ao falar evite usar gírias e cuide com os erros de português.

5. Esteja pronto para responder questões tais como: Fale ao seu respeito? Quais foram suas conquistas até agora? Você está satisfeito com sua carreira? Fale-me sobre uma situação difícil que tem enfrentado? As empresas estão sempre à procura de pessoas capazes de realizar o trabalho com eficiência e que tragam bons resultados e a melhor maneira de mostrar isso é você contar o que já fez. Por isso, responda com calma e simplicidade.

6. Faça perguntas: No tempo pertinente faça perguntas sobre responsabilidades, o motivo da abertura da vaga, método de avaliação do seu desempenho, natureza da função, se há incentivo para treinamentos adicionais, quais serão seus clientes, quais os planos da empresa e os próximos passos,  tudo isso deve ser esclarecido durante a conversa com o entrevistador.

7. Postura: Tome cuidado com a linguagem corporal, mantenha a boa postura, olhe nos olhos, sempre sorrindo e  trate seu entrevistador pelo nome.

8. Agradeça: É educado e promissor agradecer e se colocar a disposição.

Na maioria das vezes o perfil da pessoa a ser contratada pesa mais do que a competência ou a capacidade intelectual, por que cada cargo exige um tipo de perfil. Então a melhor estratégia é ser claro, caprichar no português, ser espontâneo, agir com naturalidade, enfim, seja você mesmo e boa sorte!

Dany Bueno


Confira alguns pontos fundamentais sobre o que fazer para se dar bem em uma entrevista de emprego

Em tempos de crise conseguir uma entrevista de emprego é uma grande oportunidade que deve ser bem aproveitada. O que colocar no currículo, o que falar e o que não falar são as dúvidas mais frequentes de quem irá fazer uma entrevista. Então separamos algumas dicas pra te ajudar a se sair bem.

Primeiro, ao ser convidado para fazer uma entrevista pesquise sobre a empresa, acesse o site e as redes sociais, veja o que a empresa faz e tente visualizar no que você pode ser útil para a vaga. Assim você já chega mais preparado.

Atente-se ao dia, horário e principalmente local da entrevista. Pesquise os melhores trajetos para chegar e saia de casa com antecedência para evitar imprevistos. Seja pontual! Nem adiantado demais e nem atrasado, e se for atrasar ligue para a empresa avisando.

Leve sempre um currículo para não ser pego de surpresa. Nele deve conter suas informações pessoais, como nome, endereço, telefone e e-mail, além das suas formações e experiências profissionais. Caso tenha portfólio, leve também.

Exercite a memória, pense nos seus pontos positivos e negativos, nos momentos de desafio e nos quais teve que agir sobre pressão. As empresas sempre fazem esse tipo de pergunta buscando saber como você age em situações difíceis. É nesse momento que você pode se destacar. Tenha essas histórias em mente, conte o desafio e como fez para sair dele.

Aliás, pesquise sobre possíveis perguntas que as empresas costumam fazer como “Por que quer trabalhar aqui?” “O que você pode acrescentar à nossa equipe?” é importante que você saiba o que responder nesses momentos, fazer uma pesquisa prévia da empresa, saber seus pontos positivos e apresentar suas competências é a saída.

Pergunte! O recrutador também QUER ser interrogado, elas são bem-vindas, então tire todas as suas dúvidas. Elabore perguntas antes da entrevista sobre a empresa e a vaga, mostre que está antenado e interessado.

No momento da entrevista tenha postura, não masque chicletes e apresente bom comportamento. Apesar da ansiedade procure ficar calmo, pois isso pode te prejudicar. Aja naturalmente e seja você. Não minta, é importante que você seja sincero com o recrutador, não aumente histórias e não invente habilidades, elas podem ser cobradas.

Então, ao ser chamado para uma entrevista, faça a lição de casa! Pesquise, mentalize e confie em você.

Por Tom Vitor de Freitas


São mais de 40 vagas para diversas áreas

Novas propostas de trabalho podem ser encontradas nos órgãos ofertantes de empregos. Presente em várias cidades brasileiras, as entidades responsáveis visam recrutar diferentes profissionais, sendo eles ou não com experiência de trabalho. As unidades também selecionam portadores de deficiência e indivíduos de diversos perfis de ensino. Como exemplo podemos citar dois bastante conhecido: Centro Público de Apoio ao Trabalhador, chamado de CPAT, e o Sistema Nacional de Empregos, conhecido como Sine. Ambos toda semana publicam dezenas e centenas de ofertas de trabalho em várias cidades do País, como por exemplo, a cidade de Campinas, em São Paulo.

De acordo com as unidades há diversas oportunidades nessas localidades, visando todos aqueles que querem voltar ou ingressar ao campo de serviço. Na lista abaixo você pode acompanhar mais detalhes sobre as ofertas.

Veja:

 Assistente de Vendas – Nível de Ensino – Superior Incompleto – Vagas 1/ Chefe de Serviço de Limpeza – Nível de Ensino – Médio Completo – Vagas 1/ Atendente de Loja – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 5/ Limpador de Vidros Fundamental Incompleto – Vagas 1/ Churrasqueiro – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 1/ Passador de Roupas – Nível de Ensino – Fundamental Incompleto – Vagas 1/ Confeiteiro – Nível de Ensino – Médio Completo – Vagas 1/ Repositor de Mercadorias – Nível de Ensino – Médio Completo – Vagas 1/ Cortador de Roupas – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 1/ Encanador de Manutenção – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 1/ Costureira – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 10/ Mecânico de Ar, de Automóvel, de Diesel e Eletricidade Médio Completo – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 7/ Vendedor de Serviços – Nível de Ensino – Médio Completo – Vagas 5/ Operador de Caixa Lotérico, de Telemarketing Ativo – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 21/ Polidor de Automóveis – Nível de Ensino – Fundamental Completo – Vagas 1/ Auxiliar Contábil Médio – Nível de Ensino – Médio Completo – Vagas 1/ Vendedor Interno – Nível de Ensino – Médio Completo – Vagas 1 .

Se ficou interessado em uma das ofertas, é necessário cadastrar o currículo no banco de dados das entidades. Não sabe como prosseguir? Abaixo explicamos como cadastrar currículo no CPAT e no Sine de Campinas (SP). Os interessados devem comparecer em um dos endereços abaixo, levando currículo, atualizado juntamente com alguns documentos, sendo Carteira de Trabalho, CPF, RG e o Comprovante de Residência. Segue os endereços: – Endereço 1: Campo Grande, encontrado na Rua Manoel Machado Pereira, nº 902; – Endereço 2: Centro, localizado na Avenida Campos Sales, nº 427; – Endereço 3: Ouro Verde, situado na Rua Armando Frederico Renganeschi, nº 197. Para maiores informações acesse o site da unidade: www.cpat.campinas.sp.gov.br.

Por Flavinha Santos


Vários aspectos podem contribuir para um dinamismo melhor no trabalho e aumentar a produtividade

O futuro do profissional depende da dinâmica, comunicação e mais ainda da produtividade. É importante que o funcionário saiba usar o tempo a seu favor para lidar com múltiplas tarefas e prazos curtos, prezando ainda pela qualidade.

A distração é o principal inimigo da produtividade e não significa que trabalhar o dia todo sem parar irá resolver. Alguns métodos podem te ajudar a ter um dia mais tranquilo, organizado produtivo.

Primeiro comece montando um cronograma organize suas tarefas diárias, seja em um caderno, numa planilha do computador ou até mesmo em aplicativos para celular. Priorize as atividades com prazos mais curtos. Não esqueça de separar uns 10 ou 15 minutos para fazer pausas, afinal relaxar também é essencial.

Não adianta mentalizar é preciso agir! Siga seu cronograma e mantenha o foco.

Evite pesquisas desnecessárias durante o trabalho, a internet pode muitas vezes auxiliar, mas pode prejudicar muito a sua produtividade. Algumas empresas liberam o uso das redes sociais, mas é importante deixar para acessá-las apenas nas pausas. Além disso, não fique o tempo inteiro atualizando a sua caixa de e-mails, separe um tempo exclusivo apenas para lê-los e respondê-los.

Aliás, é importante que sejam feitas algumas pausas durante o dia, trabalhar durante muito tempo seguido gera muito estresse e desânimo. Tome um ar, converse com os colegas. Aproveite para comer um lanche e beber bastante liquido, afinal a alimentação é fundamental para que se mantenha ativo durante o dia.

Outra dica importante é se desprender do perfeccionismo. Faça um trabalho com qualidade e empenho, mas não dedique tempo demais a uma tarefa apenas para deixá-la perfeita. Isso pode trazer problemas relacionados a prazos e ainda tomar tempo de outras atividades.

No final de cada dia revise seu cronograma e veja se conseguiu cumprir todas as suas tarefas, se necessário ajuste alguns detalhes e já se organize para o dia seguinte. Não vá embora correndo e estressado, procure deixar seu local de trabalho organizado. Isso te deixará mais motivado no dia seguinte.

De tempos em tempos avalie seu desempenho e destaque os pontos em que precisa melhorar, busque aprimorar seus conhecimentos sempre que puder, faça alguns cursos, leia e estude bastante sobre a sua área e suas atividades.

 Por Tom Vitor de Freitas


Como se preparar para conseguir um emprego.

No Brasil, a taxa de desemprego vem aumentando com certa regularidade, desde o ano de 2015. Segundo as estimativas, em 2016, a taxa deve atingir 10%. O numero mais alto atingido nos últimos anos.

Somando o aumento do desemprego à atual crise que assola o país, muitas pessoas vêm sofrendo, passando dificuldades, com uma situação financeira prejudicada. Como então se colocar de maneira efetiva no mercado de trabalho, se tornando irrecusável, ou indispensável para as empresas?

O primeiro passo é definir uma meta. Um cargo ou empresa especifica em que queira trabalhar.

Tendo estabelecido um objetivo é hora de se tornar apto a alcança-lo. Primeiramente formule seu currículo, tente mantê-lo o mais limpo e objetivo possível. Destaque suas qualidades e experiências ( experiências, de preferencia, que venham a influir na decisão dos recrutadores para o cargo que deseja.).

Mesmo organizando seu currículo, ainda não conseguiu a vaga? Então se mexa hora de se qualificar. Cursos online, ou presenciais e workshops são ótimos agregadores de valor ao seu currículo. Invista neles! Não tem dinheiro para gastar? Existem milhares de cursos gratuitos com certificado online. No site da fundação Getúlio Vargas existem cursos grátis focados em diversas áreas, todos com certificado e na maioria deles não são gastas muitas horas.

Ótimo, seu currículo foi selecionado! Hora da entrevista.

Coisas simples podem mudar o rumo de todas as suas entrevistas.

Sempre chegue pelo menos meia hora antes do horário combinado, sua avaliação começa no momento em que entra na empresa. Trate os funcionários da empresa com respeito, nunca se sabe quem pode influenciar na sua contratação. Estude sobre a empresa, pesquise, conhecimento sobre a empresa pode ser necessário durante a entrevista. Use roupas formais e bem passadas, sua aparência é seu cartão de visitas, então tenha certeza de sempre estar apresentável.

Pratique as possíveis perguntas que podem ser feitas nas entrevistas para nunca ser pego de surpresa. Treine com uma pessoa ou até mesmo de frente para o espelho.

Sinta-se confiante, se seu currículo foi selecionado você tem as mesmas chances de qualquer outro candidato de ser contratado. Sua atitude em uma dinâmica pode contar pontos a seu favor.

Agora que já tem uma noção do que fazer, vá e conquiste seus objetivos!


Após as festas de final de ano é preciso voltar ao trabalho com disposição e energia e, para isso, é essencial fazer um bom planejamento.

Como voltar ao trabalho depois de curtir as festas do ano novo? No primeiro dia de trabalho, você preferia estar dormindo ou curtindo uma preguiça? Isso é muito comum, principalmente, depois de um fim de semana prolongado. Porém, é preciso deixar a preguiça de lado e voltar (ou tentar) com energia para retomar o trabalho ou a faculdade, por exemplo.

Para recomeçar as atividades novas do ano, que tal fazer um planejamento? Um passo simples é começar anotando as tarefas pendentes ou que foram deixadas de lado. Você pode fazer isso no computador ou na agenda. Foque nos itens faltantes. Além disso, escreva, também, os projetos que devem ser iniciados no ano e que foram adiados.

Depois de fazer as listas, selecione as atividades que são prioritárias, a fim de estabelecer uma ordem de acordo com os dias e os horários, e sempre respeitando o tempo disponível que você tem. Estabeleça um tempo adequado para fazer cada tarefa. Assim, você vai conseguir se concentrar nas tarefas que devem ser feitas e assumir apenas o que pode cumprir.

Será que há algum assunto novo que deve ser colocado nas suas prioridades? Leia os e-mails para saber e ficar por dentro das tarefas pendentes. Lembre-se de que os e-mails devem ser lidos antes de você focar nos assuntos prioritários que devem ser resolvidos.

Depois desta etapa inicial, é hora de começar a trabalhar e executar cada atividade. Concentre-se no que está fazendo para deixar a preguiça de lado. Nos intervalos, converse com os seus colegas de trabalho, seja amigável e tome um café. No início pode ser difícil, mas nas primeiras horas e com o dia organizado, você vai trabalhar melhor.

No fim do expediente, relaxe. Planeje o que você tem para o dia seguinte através da agenda. Quando chegar em casa descanse e aproveite a família, para recarregar as energias. 

Por Babi


Veja aqui como a ansiedade pode atrapalhar a sua carreira profissional e o que fazer para ameniza-la.

Sabia que a ansiedade pode estar travando o seu desenvolvimento pessoal e profissional? É preciso ter cautela para lidar com a ansiedade, sobretudo quando este sentimento mistura aos anseios na carreira. Por exemplo, um profissional extremamente ansioso pode perder o controle emocional e desenvolver vários tipos de doenças como, por exemplo, gastrite ou taquicardia.

Nas empresas, existem determinados tipos de comportamentos que revelam o nível de ansiedade de muitos empregados. Geralmente, os mais ansiosos podem querer mostrar serviço o tempo todo e acabar sendo inconveniente. Por isso, é fundamental saber ser proativo e também respeitar o espaço do outro colaborador. Ou seja, evite querer ajudar as pessoas o tempo todo ou pegar muito trabalho para mostrar a sua capacidade. Neste sentido, comprometa-se somente com o que você pode cumprir.

As pessoas muito ansiosas são extremamente pessimistas e, normalmente, costumam ver apenas o lado negativo das situações e consideram que tudo vai dar errado e os objetivos não serão alcançados. Por isso, os profissionais podem tomar decisões precipitadas, sem avaliar os prós ou contras das situações e por agir por impulso, podem perder boas oportunidades.

Este sentimento também pode provocar muita desmotivação e assim o profissional pode querer atirar para todos os lados e perder o foco. Assim, a pessoa acaba sofrendo por esperar uma promoção nova ou até uma mudança na carreira.

A ansiedade também pode gerar instabilidade, porque a pessoa pode ficar em dúvida sobre o que ela quer para a vida. Devido à isso, acaba mudando de emprego rápido e buscando outras oportunidades com medo de se frustar. Desta forma, a pessoa não enxerga que o problema esta nela e que precisa ser consertado, e no futuro isso pode gerar um ciclo vicioso.

Portanto, este sentimento pode ser controlado e a pessoa precisa aprender a superá-lo. O controle pode ser feito através do lazer, atividades físicas ou meditação. Você se considera muito ansioso?

Por Babi


Problema pode prejudicar a vida profissional. Confira aqui algumas dicas para diminuir a sua ansiedade.

A ansiedade é um sentimento comum, mas ela pode ser extremamente prejudicial na vida profissional, porque pode comprometer a vida profissional e pessoal. Nem toda a ansiedade é ruim, por isso, é fundamental saber usá-la a seu favor. Por exemplo, pessoas que sofrem de forma excessiva de ansiedade tendem a ter sudoreses elevadas, tremores, dores musculares, tonturas, entre outras. Os sintomas interferem no rendimento, no sono, raciocínio, concentração e também nas funções que exigem um esforço cognitivo. Que tal conferir  algumas dicas de como evitar a ansiedade?

O primeiro passo é a pessoa identificar que realmente está sofrendo com a ansiedade. Você está sofrendo com os sintomas desencadeados por ela? Fica preocupado de forma excessiva ou antecipando possíveis situações? Você não consegue ter controle dos seus pensamentos? Não consegue se concentrar nas suas atividades do trabalho?

O profissional deve procurar auxílio como, por exemplo, o próprio médico do trabalho da empresa, Ou seja, é preciso buscar um diagnóstico para que o problema possa ser solucionado. Existem diferentes tipos de ansiedade como a generalizada, social, fóbica, transtorno de pânico, entre outras. O auxílio profissional é fundamental no tratamento e diagnóstico da ansiedade.

Uma das principais técnicas usadas para o controle ou a resolução dos problemas causados pela ansiedade é a psicoterapia cognitiva. Além disso, você sabia que as atividades físicas ajudam a diminuir os sintomas causados pela ansiedade?

Além de ajudar a manter a forma, as atividades físicas auxiliam no controle do estresse e dos sintomas provocados pela ansiedade. Que tal separar um tempo na sua agenda para fazer uma corrida, caminhada ou outra atividade física?

Invista nos exercícios físicos, pelo menos três vezes por semana. Ao longo do tempo, a pessoa vai poder sentir a diferença e o bem estar. Assim, o profissional que sofre de ansiedade deve procurar formas para lidar e controlar este sentimento, para que ele não interfira de forma negativa no seu rendimento.

Por Babi


É essencial que o candidato a uma vaga de emprego saiba estruturar e montar um currículo de maneira correta.

O currículo é um dos principais documentos, pois ele é a porta de entrada para muitas empresas do mercado. É fundamental que o candidato saiba estruturá-lo e montá-lo, visando chamar a atenção do recrutador e se destacar no meio de tantos outros.

Que tal conferir algumas dicas para montar um currículo estratégico?

A parte de dados pessoais deve estar completa com informações como nome, e-mail, entre outras. Mas, existem dois tipos de informações que não devem constar: número de documento e pretensão salarial. A informação da posição que deseja ocupar na empresa deve escrita de forma objetiva e clara, ou seja, com o nome do cargo pretendido.

Como você monta a parte de qualificação profissional? Essa fase pode ser montada em tópicos, por exemplo. O profissional pode abordar os conhecimentos adquiridos e as principais realizações ao longo da carreira. Todavia, é importante que o assunto abordado procure ser relacionado com o posicionamento desejado. O foco deve ser sempre visando em resultado, ou seja, é preciso que a pessoa demonstre que quer contribuir para o sucesso da Organização.

Além disso, no currículo devem constar as realizações profissionais do candidato. Procure colocar, pelo menos, duas e foque no que foi desenvolvido, a forma e o resultado gerado para a empresa em vários aspectos.

Você sabe falar algum idioma? Então escreva sobre o seu nível de conhecimento. Lembre-se que o recrutador pode ter perguntar sobre o assunto. Coloque apenas informações que sejam verdadeiras.

Já pensou em fazer um tópico de informações complementares no currículo? Nesta parte, acrescente dados que são relevantes e não foram encaixados em outros locais. Por exemplo, um curso de extensão que tenha sido feito, um congresso ou um projeto que você participou. Mas, acrescente apenas pontos relevantes e focados na área profissional. Cuidado para não colocar informações desnecessárias.

Gostou das dicas? Não deixe de compartilhar com os seus amigos!

Por Babi


Depois de ter uma boa ideia para a empresa, o funcionário deve saber fazer o marketing dela e conquistar aliados.

Nem sempre ter uma boa ideia no trabalho pode ser o suficiente, pois o profissional precisa saber fazer o "marketing" de sua ideia e isso significa conquistar aliados. Esta conquista pode ser feita de várias formas e você vai aprender agora, algumas maneiras de fazer com que as pessoas tenham um interesse maior quando você expor sua ideia no trabalho.

O primeiro passo, é óbvio, é estar preparado. O bom profissional ao ter uma ideia ele não sai contando ela para todos, até porque alguém pode ficar sabendo qual é a sua ideia, trabalhá-la um pouco melhor e apresentá-la novamente com uma nova "roupagem" e, claro, vai ser muito mais interessante do que a sua ideia original.

Então, sempre que tiver uma ideia, uma sugestão, contenha-se! Analise todas as possibilidades, procure "lapidar" sua ideia e após de ter tudo bem definido, aí sim, apresente-a!

Outra dica importante para conseguir que as pessoas tenham mais interesse por sua ideia é saber o momento certo para falar sobre ela. Mesmo que você tenha passado o final de semana inteiro, trancado dentro de casa preparando a apresentação para sua ideia, não significa que a primeira coisa que você tem que fazer na segunda-feira é falar sobre sua ideia. Segunda-feira de manhã é um péssimo horário para isso, então procure analisar bem o momento ideal para expor sua ideia.

Procure verificar, também, para quem a ideia deverá ser apresentada em um primeiro momento, pois há empresas que o funcionário tem um contato direto com a diretoria, mas em outras, primeiro é preciso passar a ideia para seu superior e ele levar esta ideia à diretoria, que se gostar, irá lhe chamar pessoalmente para então mostrar todos os detalhes. É muito importante obedecer a hierarquia dentro de uma empresa, do contrário, você pode desperdiçar uma ótima ideia.

E nunca pense que sua ideia é perfeita e exclusiva! Procure olhar para sua ideia de um ângulo diferente e se for possível, apresente sua ideia para sua família ou amigos mais próximos, ou até mesmo um profissional da área que seja de sua confiança e ouça atentamente as críticas e sugestões, assim você poderá obter novos conteúdos para sua ideia, aprimorar seus projetos e até corrigir falhas que não tinha percebido antes.

Por Russel


A principal saída para um questionamento como esse em uma entrevista de emprego é ter sinceridade, e falar honestamente sobre o defeito e mostrar capacidade de superá-lo e dar a volta por cima.

Numa entrevista de emprego, o que os entrevistadores mais encontram são respostas clichês a respeito de perguntas direcionadas ao universo pessoal de cada candidato.

Partindo desse pressuposto, qual seria a melhor resposta, por exemplo, a uma pergunta que incite que o candidato fale a respeito de seus próprios defeitos? Essa, com certeza, faria qualquer pessoa gelar de ansiedade e nervosismo, mas tudo nada mais é do que parte de um processo que instiga não somente ao entrevistador a conhecer mais sobre o candidato que ele está entrevistando, mas também ao candidato, para ele mesmo se conhecer e se superar de uma maneira evolutiva. Seria uma boa forma de acrescentar mais um desafio a carreira para quem curte aquela adrenalina de ter que lidar com algo novo à sua frente.

De acordo com entrevistas cedidas por profissionais da área de Recursos Humanos, a maior chave para o sucesso de se sair bem numa hora dessas é a sinceridade, pois profissionais éticos e de bom caráter são capazes de reconhecer seus defeitos e dar a volta por cima sem precisar ter medo de isso implicar em alguma coisa.

Ao revelar seus defeitos honestamente, o candidato ainda será visto com um potencial maior se ele mesmo se prontificar a reparar e avaliar a relevância desse defeito em sua vida, apresentando medidas de redirecionamento de comportamentos para se desenvolver mais e promover melhorias a partir desse ponto.

É uma boa oportunidade para o profissional mostrar seus esforços e sua capacidade de resiliência para com uma nova etapa em sua vida profissional. Virar a página mesmo.

É necessário não mentir, nem muito menos contornar uma resposta com outra, como, por exemplo, dizer que seu maior defeito seria algo positivo para aquela ocasião, pois o entrevistador sabe do que ele precisa para aquela determinada vaga ou cargo. Nunca tente trapacear, pois querendo ou não já estará demonstrando um outro defeito gravíssimo.

Por Daniela Almeida da Silva


Ser empreendedor e dono do seu próprio negócio é o desejo de muitos brasileiros, mas é preciso ter cautela para não se deixar levar por alguns erros e acabar se dando mal.

O número de empreendedores no Brasil vem crescendo muito nos últimos anos, porém, os empreendedores iniciantes não estão, em sua grande maioria, preparados para assumir novos desafios e por isso acabam não tendo sucesso em sua nova empreitada.

Estes erros são comuns entre boa parte dos empreendedores, por isso você vai conhecê-los agora e assim saber como evitá-los.

O erro mais comum é sonhar alto demais. Todos precisam sonhar e é o sonho de ter um negócio próspero que nos dará a motivação necessária para trabalharmos e persistirmos em nosso novo empreendimento, mas é preciso ter os pés no chão quando fazemos planos. Se você está abrindo uma mercearia, não adianta pensar que em um mês terá um supermercado porque isso não vai acontecer.

Você pode até sonhar em ter um supermercado, mas é preciso "sonhar por etapas" e fazer o seu empreendimento crescer conforme as possibilidades. Lembre-se que muitos problemas surgirão e precisão ser superados um a um.

Outro erro dos empreendedores iniciantes é querer montar um negócio para ficar rico, focando apenas no dinheiro. Se a pessoa não for realmente apaixonada pelo que faz, o empreendimento terá tudo para dar errado. Nem sempre conseguimos trabalhar no que gostamos, mas você precisa gostar do que faz para fazer planos, sonhar, ser criativo, inovar no seu negócio, então, lembre-se de que o dinheiro é a consequência da sua paixão pelo seu novo negócio.

Os empreendedores iniciantes também cometem um grave erro ao esquecerem que existe um mundo à sua volta e que a ideia que eles tiveram é a mesma ideia que muitas outras pessoas já tiveram há mais tempo, por isso, vai ter que enfrentar uma forte concorrência.

Todos os setores do mercado hoje estão saturados e, independente da área de atuação, terá que estar preparado para enfrentar a concorrência.

E ainda é importante que o empreendedor iniciante fique atento à parte burocrática do seu novo empreendimento, que se lembre dos muitos impostos que deverão ser pagos e que, ainda, preocupe-se com sua vida pessoal, pois se entregar ao novo negócio 24 horas por dia, não tendo hora para descansar, conviver com familiares e amigos, além de investir no lazer é um erro gravíssimo, porque em pouco tempo você já não estará com a mesma disposição e verá toda a motivação indo embora por causa do cansaço, então, cuide-se!

Por Russel


Saber lidar com as tarefas na empresa e ter atitudes assertivas podem fazer a diferença para a sua carreira.

No seu ambiente de trabalho, existem pessoas que inspiram? Elas são vistas como exemplo na Organização? Há profissionais que conseguem se destacar e passam credibilidade para toda a empresa. São pessoas que são reconhecidas com facilidade no ambiente de trabalho, seja por ter uma boa capacidade de liderança, cumprir de forma eficiente as suas tarefas ou se comunicar com facilidade. Que tal conhecer algumas dicas para aumentar a sua credibilidade no ambiente profissional? Isso pode fazer a diferença para a sua carreira.

– Seja verdadeiro com os seus objetivos:

O que você deseja para si? Seja honesto com as suas atitudes e com você mesmo. Lembre-se de que o fingimento afasta as pessoas de você e as suas palavras não serão valorizadas, muito menos as suas habilidades. Portanto, saiba o que você quer e seja verdadeiro consigo mesmo.

– Qual o valor do que você oferece para a empresa?

Você vê o valor que tem a atividade que desempenha? Qual a sua importância para a Organização? Quando você sabe o valor das suas atividades, raramente sentimentos como insegurança surgem. Por isso, conheça as suas melhores qualidades, habilidades e confie no seu potencial para fazer o melhor. Saiba o seu valor para conseguir conquistar a confiança das pessoas no seu ambiente de trabalho.

– Como você aponta as soluções?

Os profissionais devem procurar realizar soluções para as empresas e fazer propostas inovadoras. Mas, tudo deve ser feito de forma argumentada com análise de dados, por exemplo. Para isso, use a internet a seu favor e quando for sugerir alguma proposta nova para a sua empresa, procure fazer uma sugestão que seja baseada em pesquisas.

– Cuidado com a comunicação:

Saiba se expressar e passar as informações que realmente deseja. Não queira tentar se vender para elas, mas, sim, conversar. Desta forma, evite fazer discursos que podem passar a impressão de que você está se vendendo. Saiba usar as palavras e os argumentos corretos. 

Por Babi


Mesmo com a crise que assola o Brasil, alguns profissionais conseguem se destacar na empresa onde trabalham e alcançam boas promoções.

Você conhece alguém que se destaca na empresa por sua competência pessoal? Existem profissionais que são alinhados com a Organização, enfrentam desafios, buscam solucionar problemas e conflitos, e muitas vezes são vistos como líderes. Mesmo com o mercado em crise, há pessoas que se destacam e conseguem uma boa promoção na Organização em que trabalham. Que tal conhecer algumas habilidades destes profissionais?

– A escolha do local certo:

Devido ao autoconhecimento, os profissionais que desejam uma promoção sabem escolher o local certo para desenvolver e mostrar o seu talento. As pessoas conhecem os seus valores, culturas e quando são compatíveis com a Organização se destacam e são reconhecidos pelos seus gestores. Portanto, é fundamental que o profissional esteja alinhado com os valores e culturas do local em que trabalha.

– Qual o objetivo do seu chefe?

Os profissionais estão ligados ao objetivo do superior, do chefe e dos gestores. Como querem crescer na empresa, eles sabem que é fundamental conhecer os objetivos para poder crescer e alcançar os resultados almejados. Assim, os profissionais sabem que é preciso demonstrar interesse, querer conhecer o negócio e fazer a diferença.

– A importância da responsabilidade:

Os profissionais sabem da sua responsabilidade e permanecem fielmente aos seus objetivos pessoais. Eles se concentram nas suas atividades diárias e esforçam-se para conseguir os melhores resultados, porque querem o sucesso. Desta maneira, priorizam as atividades buscam ter um olhar estratégico dentro da Companhia em que trabalham. Além disso, buscam agir de maneiras diferentes, até encontrar a que se adeque melhor aos seus objetivos.

– O gerenciamento do tempo:

É importante estabelecer uma pausa entre uma tarefa e outra, para que a concentração possa ser eficaz e a produtividade. Os profissionais sabem que relaxar e dar um tempo para a mente, além de recarregar as energias, auxilia a produtividade e a encontrar melhores soluções nas atividades do cotidiano da Organização.

Gostou das dicas? Deixe a sua opinião e sucesso! 

Por Babi


É preciso ter motivação para fazer um bom trabalho sempre e buscar ter objetivos para alcançar.

A falta de motivação é capaz de acabar com a carreira de um profissional ou tirar-lhe toda a expectativa de um futuro melhor. Diante de tantas cobranças, da grande pressão por parte das empresas, o que encontramos são profissionais desmotivados que aos poucos vão perdendo a vontade de estarem sempre aprendendo mais, perdendo a capacidade criativa e assim vão se tornando profissionais dispensáveis para o mercado de trabalho.

Não deixe isso acontecer com você, saiba como conquistar a automotivação com dicas simples, que podem ser usadas facilmente no dia a dia e a primeira delas é a mais óbvia: acreditar em você mesmo!
Como você pode querer que a empresa acredite na sua capacidade, em seus projetos, se nem você mesmo está se dando o devido valor? É preciso valorizar suas qualidades e conhecer suas virtudes, pois assim irá começar a se valorizar mais.

O mercado está repleto de desafios e se formos nos apegar às notícias ruins, nem saímos de casa, por isso, a dica é focar no que há de positivo, por menor que ele seja. Se um projeto seu não conseguiu êxito, mas serviu para você aprender algo, é melhor focar-se neste aprendizado e utilizá-lo para um novo e melhor projeto.

Se um produto não conseguiu atingir a meta de venda esperada, é melhor se focar nas vendas que foram conseguidas, ainda que tenham sido baixas, para analisar o que deu certo e trabalhar em cima disso para criar novas campanhas! Não deixe o negativismo tomar conta de você, em nenhum momento.

Procure sonhar mais, porque viver só de realidade é muito duro! Sonhar não significa viver alheio ao mundo, pelo contrário, sonhar é querer coisas boas para sua vida e isso é um combustível muito importante para alimentar nossa automotivação! Então sonhe muito, mantendo um pé na realidade, no trabalho do dia a dia e o outro o pé no caminho que vai te levar a realizar seus sonhos.

Procure ser uma pessoa bem-humorada, de bem com a vida, pois isso vai lhe agregar confiança, um círculo maior de amigos, fazendo-lhe sentir mais motivado para atingir suas metas.

Por Russel


É natural errar no ambiente de trabalho, mas é preciso saber tirar o lado positivo e o aprendizado do erro cometido, para sempre evoluir.

O ditado diz que "errar é humano, mas permanecer no erro é burrice". É um ditado popular muito fácil de ser compreendido, mas muito difícil para ser colocado em prática, principalmente quando nos referimos ao nosso trabalho, onde não são permitidos erros. Não importa se você ocupa o cargo mais simples dentro de uma empresa ou o de mais alto grau, sempre que errar será cobrado por seus erros.

Óbvio que aquele que ocupar um cargo de chefia, de direção, arcará mais com as consequências, seja por seu erro ou pelo erro de um subordinado, mas seja como for, a realidade que nos é imposta é que em local de trabalho não há espaço para erros.

De fato, nenhum profissional quer errar, sabe que isso pode trazer sérias consequências para a empresa e consequentemente para sua carreira, mas os erros acontecem e quando você menos esperar, eles irão surgir!
E nesta hora, quando o erro aparece, não há muito que ser feito, a não ser tentar corrigir o erro e ver o que pode ser feito para que aquele erro não traga consequências desastrosas. Porém, todos nós precisamos descobrir que se pode aprender muito com os erros e que este aprendizado faz parte da vida, faz parte da carreira profissional e vai se tornar um diferencial em nossa vida.

O primeiro aprendizado que temos com o erro é descobrirmos que somos pessoas e, como tal, não somos perfeitos. Porque os profissionais buscam tanto o acerto, a perfeição, que acabam se esquecendo deste detalhe básico.

E como pessoas, nós erramos, nós aprendemos, nós esquecemos, nós precisamos contar com a ajuda de nossos colegas de trabalho, precisamos aprender a trabalhar em equipe, precisamos aprender a respeitar nossos limites e os limites de cada um de nossos colegas.

Outro importante aprendizado que os erros nos trazem é a descoberta dos verdadeiros amigos, aquelas pessoas com as quais realmente podemos contar. Porque quando erramos, muitos aparecem para criticar e condenar, mas quantos aparecem para nos dar o apoio necessário e ficam do nosso lado, nos ajudando a corrigir o erro? Então, da próxima vez que errar, olhe bem para os lados e veja quem, de fato, é seu amigo!
E com os erros, também podemos aprender a conhecer nossas capacidades. Quando erramos precisamos lidar com novos sentimentos, novas pressões para resolvermos o problema gerado pelo erro e neste processo vamos nos descobrindo mais capazes do que realmente achávamos.

Erros devem ser evitados, mas quando acontecem, também trazem aprendizado, crescimento, conhecimento, só precisamos ficar atentos para não deixar tudo isso passar despercebido.

Por Russel


Algumas vezes o líder pode perder a motivação, mas, caso isso acontecer, é preciso saber sair dessa situação.

A figura do líder é uma das que merece maior destaque nas empresas, pois ele é o responsável por conduzir e motivar a equipe. Mas e quando a motivação do líder não está tão boa? Você sabe como sair dessa situação? Confira:

Trabalhe para a harmonia do ambiente de trabalho: Nada mais desmotivador do que um ambiente de trabalho em que existam conflitos não é mesmo? Não deixe que esse fator atrapalhe sua motivação. Exerça sua liderança e seu poder de influência para resolver os conflitos entre os membros de sua equipe da melhor forma possível.

Reconheça um bom resultado: Uma equipe motivada ajudará o líder a se manter motivado. O clima de otimismo irá contagiar a todos, incluindo você. Elogie, incentive, você mesmo colherá os frutos.

Participe de palestras para líderes: Estar em contato com outros líderes e com os problemas que eles enfrentam talvez seja uma boa ideia para fugir do desânimo. Além de aumentar seus horizontes e melhorar seu círculo profissional, você aprenderá muitas coisas novas com as palestras e cursos que participar.

Reavalie suas prioridades: Talvez o desânimo chegue depois de um resultado negativo, ou de uma grande decepção no ambiente de trabalho. Nesse momento, é preciso reavaliar seus objetivos e ver as causas que estão lhe afastando dos bons resultados. Talvez o que você traçou como prioridade no momento não seja alcançável a curto prazo. É preciso ter visão para perceber o momento de mudar os rumos.

A motivação é importante para o líder, e a partir do momento em que ela faltar, toda a sua equipe pode ser penalizada. Nessas horas, além de seguir as dicas acima, é válido até mesmo a ajuda de um profissional. Quando estamos em uma posição de liderança nos condicionamos a avaliar os outros e às vezes deixamos de nos avaliar pessoalmente. Se você tiver dificuldades em reconhecer o motivo da queda de sua motivação, o melhor a fazer é procurar ajuda especializada.

Por Patrícia Generoso


Ter foco é o principal requisito para conseguir otimizar seus resultados.

Se você anda frustrado com os seus resultados, seja na vida profissional ou na vida pessoal, o que falta para você é foco. A vida moderna, às vezes, oferece algumas distrações que acabam desviando nossos objetivos e nos fazendo perder um tempo precioso, saiba como evitar que isso aconteça:

Deixe a TV e as redes sociais de lado: Já parou para pensar quanto tempo você perde nas redes sociais ou vendo TV? Mesmo que a desculpa seja que você não tem tempo para distrações, a verdade é que passamos muito mais tempo em contato com o computador de forma improdutiva. Tempo que poderia ser aproveitado para aprender coisas novas, ou se aperfeiçoar na sua profissão, por exemplo.

Leia mais: Livros, blogs e sites com matérias interessantes, são alguns exemplos de leituras que lhe ajudarão a ter melhores resultados na vida. Ao invés de gastar tempo com as notícias sobre famosos, por que não aproveitar o tempo livre e melhorar sua leitura em outro idioma, por exemplo? Uma mente produtiva é sinônimo de bons resultados.

Foque na solução: Passe tempo elaborando estratégias para que os seus resultados cheguem. Ao invés de focar no problema e no quanto vai ser difícil passar por ele, foque na saída e em como você pode aprender ao passar por esse problema.

Tenha pensamentos positivos: Foque naquilo que você quer e não no que você não quer que aconteça. Uma das melhores formas de otimizar seus resultados é ter pensamento fixo nos resultados positivos, naquilo que você persegue. Evite ficar pensando no que pode dar errado.

Cuide da alimentação e da saúde: Uma boa noite de sono, boa alimentação e exercícios físicos são a receita de sucesso para obter qualquer resultado.  Aquela falta de disposição que às vezes nos atinge, pode ser eliminada se seu corpo estiver preparado para momentos que exijam mais energia. Uma alimentação equilibrada e a prática de exercícios serão um fator diferencial para ter bons resultados nos diferentes setores de sua vida.

Por Patrícia Generoso


Funcionários que recebem a proposta de mudar de cidade para trabalhar devem ficar atentos aos seus direitos.

Para uma empresa transferir um funcionário de estado alguns fatores devem ser levados em conta: em primeiro lugar, o funcionário deve aceitar a transferência, ou então, segundo a legislação, acontecer a extinção do local onde o funcionário trabalhava anteriormente, quando o contrato de trabalho prever transferências, ou ainda quando o funcionário exercer função de confiança no trabalho.

O que o funcionário que recebeu a solicitação de mudança de local de trabalho deve fazer é verificar qual a natureza de sua transferência. Se esta for temporária e decorrer de uma cláusula de seu contrato de trabalho, ou se você ocupa um cargo de confiança no trabalho, a empresa deverá lhe pagar um adicional de deslocamento de no mínimo 25% de seu salário. A empresa também deve arcar com todos os custos de sua transferência, incluindo passagens aéreas ou terrestres e os transbordos até a sua nova residência. Esses custos estão previstos no artigo 470 da CLT.

É importante conhecer seus direitos, para que você não venha a ser transferido  de modo errado, ou então deixe de receber algum benefício.  Vale lembrar que mesmo que a lei preveja benefícios como o deslocamento e o adicional para os funcionários que mudarem de local de trabalho, a última palavra deve ser a do trabalhador. É importante negociar as condições em que a sua transferência se dará.

Conversar com seu empregador e chegar a uma conclusão sobre qual a melhor solução para as duas partes é a melhor opção a se fazer nessas horas. A lei sempre está do lado do trabalhador. Basta buscar na legislação vigente, seus direitos e deveres.  Mudar de residência, mesmo que seja temporariamente deve ser uma decisão bem pensada e todos os possíveis desdobramentos desse acontecimento devem ser levados em conta pela empresa. O funcionário tem todo o direito de recusar a proposta, se esta não for amparada pela lei.

Por Patrícia Generoso


Planejamento e organização são os segredos para lhe ajudar a melhor gerenciar seu tempo no trabalho.

O segredo para gerenciar melhor o seu dia a dia no trabalho é "Planejamento" e "Organização", nestas duas plataformas se resumem todos os métodos hoje disponíveis que vão lhe ajudar a encontrar mais tempo para o seu trabalho, veja só:

– Manter a mesa limpa e organizada é fundamental para que seu dia tenha mais rendimento. E da mesma forma que no trabalho devemos manter organizada a mesa e as gavetas, também precisamos manter organizado o computador que utilizamos na empresa, criando pastas de fácil identificação para salvar os arquivos de forma que possamos encontrá-los rapidamente, quando precisarmos.

– Quem aprende a gerenciar o seu tempo consegue ver o trabalho fluindo melhor, por isso, determine um tempo médio a ser gasto em suas muitas atividades no decorrer do dia, lembrando-se sempre das pendências do dia anterior que ficaram para serem resolvidas hoje e sempre comece por aquilo que é prioridade.
– É normal que no final do dia, estejamos mais cansados, então a dica é fazer primeiro as tarefas mais demoradas, mais difíceis, deixando as mais rápidas e fáceis para o finalzinho do expediente.

– Ficar adiando uma tarefa chata, que você não goste, não resolve nada e você vai ficar com aquela sensação de que tem algo difícil para ser feito ainda e isso pode atrapalhar sua concentração no trabalho. Faça o que tem que ser feito, evite ficar adiando tarefas e quando alguma precisar ser prorrogada estipule um prazo para que ela seja cumprida.

– A tecnologia chegou para facilitar nossa vida, só que vem roubando o tempo dos trabalhadores, mas a culpa não é da tecnologia, é nossa, pois não sabemos gerenciar nossos afazeres. Estipule horários para consultar e responder seus e-mails e acessar redes sociais durante o horário de trabalho, apenas se fizer parte do seu trabalho, do contrário, deixe as redes sociais para o horário de almoço ou após o expediente.

E lembre-se que o cansaço, fadiga, estresse, tudo isso “suga” nossa disposição, rouba nosso ânimo, impede nosso rendimento no trabalho.

Invista em uma boa noite de sono, alimente-se de forma adequada e procure fazer alguma atividade física ou pratique um esporte que goste, pois tudo isso irá resultar em maior disposição para o trabalho, ajudando-lhe a melhor gerenciar o seu dia a dia.

Por Russel


A linguagem corporal é tão importante quanto a linguagem verbal em uma entrevista de emprego. É preciso ficar atento a todos os detalhes.

Quando nos candidatamos a uma vaga de emprego e somos convidados para uma entrevista é porque a empresa quer nos conhecer melhor. Você atualizou o seu currículo, preparou-o da forma correta, entregou-o na empresa e surtiu efeito, a empresa gostou do que viu em seu currículo e por isso está te convocando para uma entrevista.

E é na entrevista de emprego que a empresa vai te conhecer melhor e para isso ela usará todos os recursos, então não pense que será analisado somente o que for dito por você, porque o recrutador estará atento a cada movimento seu, porque a linguagem corporal diz muito sobre nós e vai dizer muito sobre você, então é bom ficar atento a este que pode ser um pequeno, mas importante detalhe.

O ser humano não se expressa somente através de palavras, os movimentos de nosso corpo sempre estão expressando algo que estamos sentindo ou pensando. E para um recrutador que é um profissional experiente nesta área, bastará um pequeno gesto de seu corpo para ele conhecer bastante a seu respeito, talvez até mais do que você mesmo.

A forma como você se movimenta durante uma entrevista de emprego e até mesmo a sua postura, estará dizendo muito sobre sua personalidade. E quase que 100% dos candidatos quando comparecem a uma entrevista de emprego, estão preparados apenas para a linguagem verbal, pois desconhecem completamente a linguagem corporal.

Através da linguagem corporal você poderá demonstrar segurança, experiência e principalmente, seu interesse em trabalhar na empresa. Então fique atento ao seu corpo e veja com estes exemplos o quanto é importante se preparar para a linguagem corporal.

Quando chegar à entrevista, basta um aperto de mão para iniciar o contato com o entrevistador e segure sua mão de forma segurança, mas sem fazer força e cumprimente-o olhando nos olhos. Sente-se de forma adequada, coluna ereta e cabeça erguida não deixando seu corpo de qualquer jeito na cadeira e nada de ficar balançando ou virando de um lado para o outro. Se a cadeira for giratória e de rodinha, mantenha-se firme no lugar com a postura de um profissional, demonstrando que você é uma pessoa responsável e focada nos seus objetivos.

Evite ficar com os braços cruzados, pois demonstra insegurança e é uma postura defensiva. O corpo sempre deve ficar inclinado na direção do recrutador, como se você estivesse demonstrando que está totalmente voltado para ele, além de ajudar você a se manter concentrado na conversa.

Candidato que fica balançando os pés, as mãos, mexendo o tempo todo com algum objeto sobre a mesa, demonstra nervosismo, insegurança, demonstra que você não está se sentindo à vontade naquele local e isso é péssimo para sua entrevista.

Vocês estarão tratando de um assunto sério, tanto para você que deseja a vaga como para a empresa que precisa de um profissional, então demonstre tranquilidade e mantenha o olhar no entrevistador, principalmente quando ele estiver falando.

As sobrancelhas quando ficam arqueadas demonstram interesse da pessoa e quando estão franzidas querem dizer que a pessoa ficou em dúvida ou está insatisfeita. Converse com você mesmo diante do espelho e procure observar sua sobrancelha, ou converse com um amigo, simulando uma entrevista e peça-o para observar seus gestos, contando-lhe depois e ajudando-o a melhorar sua linguagem corporal.

Por Russel


Algumas profissões oferecem um ambiente tranquilo e uma promessa de qualidade de vida bem melhor.

Anda estressado? Escutar críticas e trabalhar sob pressão definitivamente não lhe fazem bem? Pensando em mudar de profissão para fugir dos problemas que tanto te tiram do sério? Algumas profissões oferecem um ambiente de trabalho tranquilo, e uma promessa de qualidade de vida bem melhor. As profissões foram avaliadas pelo nível de estresse, em que 0 seria a mais estressante e 100 a menos estressante. Portanto, quanto maior a pontuação, menor o nível de estresse aos profissionais. Conheça algumas:

Cientista de Materiais: Se você gosta de manipular materiais e gosta do ambiente de laboratório, pode se encaixar perfeitamente nesta profissão. A marca alcançada por profissionais da área foi de 53.

Cientista de Alimentos: Mexer com alimentos, investigar as novas tendências para a alimentação mundial e novas soluções genéticas para a mesa da população. Além de ser um trabalho agradável, conta com nível de tolerância ao estresse de 55.8 pontos e rende mensalmente cerca de R$ 3.561. Atraente não?

Matemático: Se você é bom com números e gosta de novos desafios, saiba que a carreira de matemático alcança um nível de estresse de 57.3 pontos.

Astrônomo: Quem nunca sonhou em passar a vida olhando para as estrelas? Pela sua pitada poética, a profissão parece ter um pouco menos de impacto aos funcionários registrando 62.7 pontos de estresse.

Professor de Direito: Além de ensinar o que se gosta, ao ser Professor de Direito, as oportunidades de emprego podem ser melhores, pois a cada dia aumenta a quantidade de cursinhos preparatórios para concursos públicos. A profissão alcançou 62,8 pontos.

Desenvolvedor de Software: Além de ser uma área em expansão constante, o profissional que desenvolve softwares tem ainda a sensação de utilidade para a população, desenvolvendo ferramentas para a melhoria de vida das pessoas. O índice de estresse dessa profissão chegou ao nível de 65 pontos. O que demonstra que é uma área bem tranquila para se trabalhar.

Ortodontista: Pode ser considerado o “artista da odontologia”,  pois é responsável pelas restaurações e construção de próteses dentárias que melhor se adaptem aos diferentes pacientes. Parece que trabalhar com o sorriso diminui o estresse: Dentre as profissões pesquisadas, a ortodontia é a que teve maior pontuação contra o estresse: 67 pontos.

Por Patrícia Generoso


Ter um bom relacionamento com o chefe traz benefícios para toda a empresa. Além de ser essencial para um bom trabalho em equipe.

Ter um bom relacionamento com o chefe no trabalho traz vantagens não apenas para o próprio funcionário, mas para a empresa como um todo, pois o ambiente fica harmonioso, a produtividade aumenta e tudo flui da melhor forma possível, porém, na maioria das vezes não é fácil se aproximar do seu superior, mas com alguns conselhos relativamente simples, você poderá aos poucos ir se aproximando do seu chefe e até mesmo conquistar sua confiança!

Mas primeiro é de fundamental importância que você entenda que ter um relacionamento com seu chefe não significa se tornar amigo pessoal dele, aliás, isso nem é aconselhável. O mais indicado é que vocês tenham uma relação puramente profissional e todos os assuntos fiquem restritos apenas ao que diz respeito em relação ao trabalho.

O primeiro passo para se aproximar de seu chefe é procurar ver as coisas pelos olhos dele, ou seja, é aquela antiga história de tentar entender o lado da outra pessoa. O seu chefe é tão pressionado quanto você, ou até mais, para conseguir melhores resultados na empresa. Enquanto você se preocupa apenas com o seu trabalho, ele precisa se preocupar com o trabalho de todos que estão sob sua responsabilidade e não é fácil manter o bom humor sob esta pressão toda.

Tendo que ficar atento a tantas coisas ao mesmo tempo, é mais natural que ele passe por você e esqueça de dar um bom dia, ou simplesmente fazer um gesto com a cabeça, pois ele pode ter acabado de ser chamado à atenção e está focado em alguns problemas, então procure entender que as preocupações do seu chefe são muitas e isso já vai facilitar bastante o convívio de vocês dentro da empresa.
Se o seu chefe tem tantas preocupações, tantos problemas a serem resolvidos, nada mais natural do que ele precisar de algum suporte, então lhe ofereça sua ajuda e mesmo que no momento ele se recuse, deixe claro que você está ali à disposição e que sempre que ele precisar, pode contar com você.
Exponha isso de forma séria, demonstrando que não há interesses profissionais por trás de sua gentileza.
E mesmo que ele recuse sua ajuda uma, duas, várias vezes, mostre-o que você está ali, sempre pronto para ajudá-lo quando ele precisar.

Nunca se esqueça de dar um feedback ao seu chefe sobre todo o trabalho realizado, por mais simples que possa ser a tarefa que ele tenha lhe pedido para realizar, pois isso mostrará que você está atento ao que ele diz, que cumpre as obrigações assumidas e que é um funcionário no qual ele poderá confiar.

Por Russel


Tendo algumas atitudes é possível evitar ser um procrastinador e executar as tarefas de maneira satisfatória.

Nem sempre fazer alguma atividade desperta o interesse e acabamos deixando para depois. Outras coisas parecem ser mais interessantes do que os estudos ou o trabalho e é aí que a procrastinação toma conta. Para evitá-la é importante entender o motivo de determinadas coisas que tiram a vontade de desempenhá-las e só aí procurar uma forma de desenvolver suas tarefas ou resolver seus problemas de forma mais eficiente.

Para evitar a procrastinação o ideal é dividir o tempo em períodos menores, principalmente quando tem o hábito de aumentar o prazo das tarefas quando tem muitas. É um erro comum, sobretudo quando temos um prazo longo para terminá-lo e só nos preocupamos com ele quando falta pouco tempo para resolver as questões que o envolvem. Quando o período é menor, a tendência é nos vermos obrigados a concluir tudo o quanto antes. Se possível seja mais rigoroso com os prazos, determinando horários mais curtos para completar as tarefas.

Seja organizado, colocando todas as tarefas e prazos em um só lugar, como agenda, mural, aplicativo para celular ou computador. O que não pode é deixar de transcrever as tarefas e o prazo para concluí-la. O ideal é ser sempre sensato, determinar prazos que pode cumprir se esforçar um pouco mais, contudo deve estar dentro das suas aptidões e possibilidades. Objetivos difíceis de realizar no tempo determinado podem desencorajá-lo.

Elimine as distrações. Pode parecer vago, mas é algo que funciona, sobretudo quando você sabe identificar o que lhe distrai. O último passo é determinar recompensas para quando conseguir concluir suas tarefas e elas podem estar ligadas às distrações. Exemplo: se costuma passar muito tempo nas redes sociais, determine ver um perfil ou as novidades da timeline apenas quando concluir partes da tarefa ou ela toda. Classifique as tarefas e as recompensas para ter resultados mais favoráveis.

Sempre que possível, modifique seus ares, mude de ambiente, principalmente quando o lugar cria um ambiente favorável à procrastinação. Quando as tarefas permitirem, procure um novo lugar, como biblioteca ou mesmo ao ar livre. Se puder, adote sistemas de parceria para conseguir concluir a tarefa ou fique próximo a pessoas proativas, que tendem a vencer a procrastinação. Tome essas pessoas como exemplo e se puder, pergunte como elas fazem para manter as tarefas em dia. 

Por Ana Rosa Martins Rocha


Ser prestativo e procurar ajudar quando puder são dicas para manter uma boa relação com sua networking.

Quando vamos criar ou ampliar nossa networking sabemos que entre outras coisas, teremos que ter um sorriso no rosto, ser simpáticos e até elogiar se for preciso, para conseguirmos nos aproximar de colegas de trabalho, superiores, fornecedores e outros profissionais de um modo geral.

Querendo ou não, a construção de nossa networking é feita com segundas intenções, afinal, é para isso que funciona uma networking, para nos socorrer quando precisarmos.

Acontece que este conceito não é 100% correto, porque de fato, a networking é uma ótima forma de obtermos ajuda quando precisamos, mas também é um excelente meio de ajudarmos, por isso, a principal dica para se fazer uma networking sem culpa é procurar ajudar, sempre que possível, a sua rede de contatos.
E mesmo que, no momento, ninguém esteja precisando de uma ajuda específica, você deve manter sua networking viva, com informações constantes. Isso não significa que você tenha que enviar dicas e sugestões o tempo todo, isso não é o certo e pode até incomodar seus contatos, mas se você ficou sabendo de um bom emprego que possa interessar alguém de sua rede de contatos, divulgue esta oportunidade em sua networking informando tudo a respeito do cargo.

Desta forma, você será visto por todos como um profissional prestativo, atencioso, que está sempre buscando ajudar e compartilhar informações, assim, quando precisar, você poderá recorrer sem culpa à sua networking.

A networking funciona como uma troca de gentilezas, de informações, de oportunidades. Quem fica “enchendo” sua networking de contatos na esperança de ter uma garantia quando o pior acontecer em sua carreira, certamente vai ter este sentimento de “culpa” quando recorrer aos contatos em busca de um auxílio.
Mas o profissional que está sempre doando um pouco de si para ajudar os membros de networking, mesmo que seja com informações sobre cursos profissionalizantes ou palestras, sabe que no momento que mais precisar, sua networking estará pronta para lhe ajudar e com imenso prazer, pois ele já  é visto há um bom tempo por todos, como um profissional digno que se lembra dos colegas não apenas nos momentos de dificuldade.

Por Russel


As mulheres não devem ter medo de ser ambiciosas, devem se conhecer bem, e saber que também estão sujeitos a falhas.

As mulheres conquistaram seu espaço no mercado de trabalho, mas muitas ainda não se sentem confiantes e isso é prejudicial tanto para a empresa quanto para ela mesma que acaba perdendo a chance de aprender cada vez mais e crescer profissionalmente.

Mas, com estas dicas abaixo, certamente as mulheres se sentirão muito mais confiantes no ambiente de trabalho!

O primeiro passo é não ter medo de ser ambiciosa. Até hoje existe aquele pensamento que no trabalho, o homem é que deve ser audacioso, se arriscar, buscar novos mercados, tentar novidades, tudo isso é uma grande bobeira e até uma forma de manter as mulheres longe das boas oportunidades, por isso, não tenha medo de se mostrar uma mulher audaciosa, que se arrisca, que tem atitude e sabe se posicionar para defender seus argumentos.

A ambição é um dos principais requisitos para todo profissional crescer profissionalmente, então não se deixe convencer do contrário, seja ambiciosa sim, pois isso não é nenhum defeito, muito pelo contrário, é uma qualidade que encontramos nos melhores profissionais.

Outra dica para toda mulher se sentir mais confiante no trabalho é se conhecer bem, sabendo quais são seus pontos fortes e também os seus pontos fracos, assim a mulher sempre estará confiante quando der um passo dentro da empresa, pois sabe qual é o seu limite, até onde ela pode ir e até quando é possível arriscar.

Geralmente, as mulheres são mais seguras, sabem lidar melhor com os problemas, principalmente aquelas emergências que surgem quando menos esperamos. Mas é preciso que você se conheça melhor, tenha noção de todas as suas qualidades, suas capacidades, para aí sim, assumir uma postura de confiança em suas tarefas diárias.

O perfeccionismo é uma meta que todo profissional tenta alcançar e isso é bom para ajudá-lo a melhorar sempre, mas o perfeccionismo não existe, pois somos seres humanos e como tais, estamos sujeitos às falhas e imperfeições. Se você for uma profissional muito perfeccionista vai acabar se decepcionando com você mesma, pois vai se cobrar além da sua capacidade. Por isso, conheça seus limites, busque sempre fazer o melhor, mas sabendo que erros acontecem, que você não é perfeita, pois isso ajudará você no dia a dia a se sentir mais confiante, pois continuará buscando sempre oferecer o melhor de si à empresa, mas sabendo que como todas as pessoas, você também tem suas limitações.

Procure se superar sempre, mas quando não conseguir, relaxe, faça um balanço de sua vida profissional com humildade, mas também valorizando seus pontos fortes, suas qualidades, isto faz bem para o ego e dá uma boa reforçada na confiança!

Por Russel


O cérebro precisa ser estimulado e exercitado, fazendo isso é possível ter ótimos resultados no trabalho.

Exercitar a mente é uma ótima forma de garantir um melhor desempenho para o seu cérebro e a boa notícia é que isso pode ser feito facilmente, no seu dia a dia, bastando que você tenha algumas novas atitudes.

Mas, primeiro, é bom saber que há várias formas de estimular o cérebro para conseguir melhor desempenho e o que é ideal para uma pessoa pode não funcionar em outras, então é bom conhecer todas as possibilidades e ir testando-as para ver qual delas vai lhe ajudar de fato.

Um bom exemplo está na afirmativa de que o relaxamento estimula o cérebro. Muitos são os casos de pessoas que tentaram por um bom tempo resolver um problema e não conseguiram. Quando deixaram o problema de lado e saíram, ou seja, quando relaxaram o cérebro, a solução veio como que por um passe de mágica. Então, uma dica é não se descuidar do descanso. Uma boa noite de sono, uma vida menos estressada e o lazer diário devem ser prioridade.

Mas tem as pessoas que parecem funcionar justamente ao contrário. Tem profissional ou empreendedor que passa anos tentando encontrar uma forma de crescer na carreira, mas não consegue. Subitamente este profissional perde o emprego, as dívidas vão se acumulando, a pessoa está quase se desesperando e então encontra uma solução que vai lhe garantir muito sucesso, vindo a ganhar até mais do que recebia antes. Bastou fazer um pouco mais de "pressão" para o cérebro mostrar do que é realmente capaz.

Outra dica interessante para melhorar o desempenho do seu cérebro é fazer coisas diferentes. Basta sairmos da rotina para que nosso cérebro se encontre diante de vários desafios e seja estimulado de várias formas. E veja como é simples:

– Mude o caminho na hora de ir para a escola ou para o trabalho;

– Aprenda a jogar um jogo diferente: dama, xadrez, dominó ou mesmo um game;

– Pratique um esporte diferente do que você gosta;

– Leia livros de temas variados: romance, suspense, biografia, entre outros;

– Converse com pessoas diferentes, faça novas amizades;

– Visite lugares que ainda não conhece: museus, zoológico, parques, bibliotecas, pontos turísticos, praças, etc.

Procure observar quais são os momentos do dia em que você costuma ter as melhores ideias. Algumas pessoas pensam melhor de “barriga cheia”, ou seja, depois do almoço e isso é comprovado cientificamente, pois o cérebro funciona melhor quando estamos bem nutridos.

Tenha uma alimentação saudável, viva a vida com menos estresse, faça atividade física e busque sempre novidades, mantendo o seu cérebro sempre ativo para garantir o melhor desempenho possível na hora que precisar.

Por Russel


Para ter uma carreira bem sucedida é preciso investir na inteligência emocional.

Investir na sua inteligência emocional não é nada fácil, mas é possível e necessário. Pode ser um ponto bastante importante para construir uma carreira bem sucedida. Suas emoções podem ajudar você no trabalho, mas também podem atrapalhar. Então foque naquilo que pode te ajudar a subir na carreira e não o contrário. Controle suas emoção e suba mais degraus de reconhecimento.

Controlar as emoções é pensar antes de agir, antes de falar. Elaborar estratégias antes de impulsos. Ponderar os pós e os contras de determinadas atitudes antes de executá-las. É estar preparado para quando as coisas não saem exatamente conforme planejamos, e ter discernimento para pensar rápido, sem perder o foco da situação.

As emoções são nossos guias, até mesmo quando priorizamos o uso da razão, nesse momento temos a frieza de deixar as emoções de lado. Frieza? Isso não seria um tipo de emoção?

Desenvolver sua inteligência emocional facilita também o entendimento das emoções alheias, dos seus colegas de trabalho.

Não Sabe como fazer isso, vejamos alguns pontos importantes para serem pensados:

– Atente-se para suas reações, raiva, impulso, choro, frieza, entre tantos outros.

– Desenvolva algum método para acalmar-se a si mesmo, evitando conflitos ou apaziguando-os.

– Ensaiar situações mentalmente pode ajudar, em apresentação em público, por exemplo. Ensaiar na frente do espelho, por exemplo, ajuda, não é lenda.

– Fale de forma clara, pausadamente, em um tom agradável para seus ouvintes, sejam eles um único colega de trabalho ou uma plateia inteira. Curso de como falar em público, ou teatro ajudam no desenvolvimento desse tipo de comportamento.

Se você é um líder, é mais importante ainda controlar suas emoções. Passar confiança e conhecimento para seus subordinados lhe dão respeito, credibilidade e, consequentemente, autoconfiança, motivação.

Por fim, educação, ser educado, independente do nível hierárquico que você ocupa, é fundamental em todas as áreas da vida, não somente na carreira. Assim, você pode crescer profissionalmente e pessoalmente.

Por Vivian Schetini


Evitar se envolver em fofocas demonstra maturidade profissional.

A fofoca no ambiente de trabalho pode acabar com sua carreira profissional, por isso, tome muito cuidado! O que parece ser uma simples fofoca, algo inofensivo, pode vir a se tornar um grande problema.
E até um comentário negativo, feito com terceiros, pode se transformar em uma grande fofoca, com proporções inimagináveis, por isso, é bom tomar cuidado e fazer de tudo para se livrar da fofoca.

É claro que o primeiro passo para se livrar da fofoca é não ser um fofoqueiro, mas isso só não basta porque no ambiente de trabalho você está cercado por pessoas que vão te procurar para fofocar um pouco e muitas vezes a fofoca chega disfarçada de comentários sem maldade, por isso, tão importante quanto não fofocar é evitar se envolver com fofocas.

Se viu um grupo falando mais baixo, cuidado, é fofoca! Não se aproxime, mantenha-se concentrado no seu trabalho. Faça de tudo para não ouvir as fofocas que rondam pelos corredores da empresa e se ouvi-las não as passe adiante.

Não passar a fofoca adiante é algo muito importante que devemos aprender no ambiente de trabalho, porque por mais que você tente, uma fofoca ou outra sempre vai chegar aos seus ouvidos. Nesta hora você deve ter duas atitudes:

1º) Não se renda o assunto, procure cortar a conversa com delicadeza, educação, mas com firmeza, deixando bem claro que isso não faz parte de sua personalidade.

2º) O que quer que tenha ouvido, guarde só para você e se alguém lhe perguntar o que fulano estava comentando com você, diga que é apenas uma conversa sem muita utilidade e o melhor a ser feito é esquecê-la.
Dependendo da gravidade da fofoca que chegar aos seus ouvidos, claro que você terá que tomar uma atitude, mas não sem antes procurar conversar com as pessoas envolvidas e ouvir todas as partes.
Isso não é fofoca e muito menos se envolver onde não é chamado, isso é maturidade profissional. Alguém lhe diz algo grave, que envolve o desenrolar do trabalho dentro da empresa, você faz uma averiguação, ouve todos envolvidos e toma uma atitude.

Procure agir desta forma quando perceber que a fofoca está afetando o trabalho, que o objetivo da empresa está sendo deixado de lado ou sendo prejudicado.

Seja transparente em suas conversas, evite segredinhos e haja como um profissional sério, capaz de lidar com os problemas, sem precisar recorrer às fofocas que envenenam o ambiente de trabalho.

Por Russel


Ao iniciar uma carreira é preciso ser objetivo e traçar as metas que deseja atingir.

A vida profissional é feita de conquistas e estas começam ainda na escola quando estamos aprendendo as primeiras letras, os primeiros números, mesmo não tendo a menor ideia de que tudo aquilo vai nos ajudar futuramente, em nossa vida profissional.

Mas quando iniciamos definitivamente nossa vida profissional, precisamos ser mais objetivos e traçar metas, pois é assim que iremos conseguir alcançar mais facilmente nossos objetivos. Um bom exemplo é aquele da pessoa que sonha em ficar rico, mas não faz nada para isso acontecer. Certamente você conhece muitas pessoas assim, que gostariam muito de se tornarem ricas, mas se forem questionadas sobre o que estão fazendo para realizar este objetivo, não saberão responder.

Traças metas é o que vai nos possibilitar de chegarmos onde queremos, as metas são como degraus, que precisam ser superados um a um, para alcançarmos o destino. Podemos ver cada um dos degraus, para pisarmos firmes nele e ganharmos impulso para o próximo degrau, então precisamos ter uma visão clara de nossas metas, para conseguirmos atingir os objetivos, um após o outro.

Na correria do dia a dia, onde temos uma série de obrigações, precisamos definir quais são as nossas metas. Precisamos ir para o trabalho, chegar no horário, realizar as funções. Ou precisamos ir para a escola, estudar a matéria, conseguir alcançar a nota desejada na prova. Cada um tem seu ritmo de vida, suas obrigações e quando estabelecemos metas, tudo fica muito mais fácil.

Mas da mesma forma que é importante estabelecer as metas, também é importante cumpri-las. Se você estabelece metas, consequentemente estará criando um cronograma. Se as metas são cumpridas, você estará atingindo os seus objetivos dentro do prazo previsto.

O não cumprimento de uma meta atrasa toda a sequência e isso complica ainda mais quando você está em um ambiente de trabalho, onde as pessoas dependem umas das outras. Deixar de cumprir as metas dentro de uma empresa tem um resultado devastador, é prejudicial para todos!

Daí a importância de traçar metas que você é capaz de cumprir. É importante conhecer a si mesmo, saber qual o seu potencial, o seu limite e estar sempre buscando aprimorar-se, tornar-se mais capacitado para ter condições de cumprir mais metas, pois isto lhe tornará um profissional indispensável dentro da empresa e claro, você conseguirá seus objetivos de forma muito mais rápida.

Por Russel


É preciso ter discernimento para saber quando dizer Não no ambiente de trabalho. Algumas situações devem ser bem analisadas antes.

No ambiente de trabalho, geralmente é bem mais fácil dizer “sim” ou concordar com as pessoas do que dizer “não”. Sabemos que responder positivamente ou concordar com algo que no fundo não é passível de acordo revela uma das nossas facetas mais evidentes: somos dotados da capacidade estranha de fingir. Fingimos estar bem, quando não estamos; fingimos gostar quando não gostamos; fingimos amar quando sequer suportamos o próximo; fingimos até mesmo parecer, quando parecemos fingir.  

Mas o fato é que necessitamos cada vez mais exercitar nas relações de trabalho aquele importantíssimo dom, que é o de saber dizer NÃO. Ou pelo menos tentar dizê-lo nos momentos em que mais se precisa.   

Não se trata de uma tarefa confortável, ainda mais quando nos receamos muito em deixar uma má impressão nas pessoas.  Contudo, entre permanecer acobertando para nós mesmos o nosso lado “menos gentil” e ser sincero conosco e com os outros, a preferência mais acertada é pela última opção. Afinal, aprender a equilibrar a nossa franqueza nas relações interpessoais é uma grande oportunidade que temos de ser mais éticos.   

Como fazer para dizer “não”, então?  

A primeira dica é aprender a dizer não para os seus superiores imediatos. Sabe aquele momento em que um dos seus chefes insiste em querer que você trabalhe no fim de semana?  Use essa oportunidade para convencê-lo de que seu fim de semana estará preenchido com afazeres inadiáveis, como por exemplo, visitar a mãe, fazer aquele passeio já prometido há semanas para a esposa ou os filhos. O objetivo aqui não é simplesmente inventar mentiras para não fazer horas extras, mas aprender a aproveitar e valorizar seus momentos de folga.

A segunda orientação está direcionada para aquelesprofissionais aos quais certos colegas insistem em pedir favores, tais como trocas de turnos e trocas de folgas. A mesma estratégia anterior ainda é válida: o trabalhador pode alegar que está estudando para um concurso, por exemplo, em um cursinho, ou mesmo que já tinha compromissos programados para aquele dia ou folga, junto com a família. O problema nesse caso é que determinadas negativas entre colegas de trabalho acabam se tornando muitas vezes um “tiro no pé”, pois um dia quem precisará de certos favores será a pessoa que disse “não”. Portanto, aja com prudência quando precisar dizer que não pode atender ao pedido.  Por isso, não se deve abusar dos subterfúgios. A melhor forma de contornar isso é falando a verdade.   

Em terceiro e último lugar, é preciso conhecer com relativa precisão para qual tipo de colega de trabalho estamos dizendo “não”. Não seja ingrato com companheiros que já lhe ajudaram em momentos  de apuros. Há pessoas, por exemplo, que indicam outras para ocupar vagas de empregos, mas quando aquelas precisam daquelas que foram ajudadas, recebem um NÃO desconsolador! Saiba reconhecer o valor que as pessoas têm ou não têm para a sua vida. Saiba também que o “não” não deve ser a única resposta que sai de sua boca, sob pena de se acabar adquirindo uma imagem negativa que com certeza lhe prejudicará lá na frente.

Por Alberto Vicente


Tendo autoconhecimento e descobrindo qual o seu talento, é possível se transformar e mudar as coisas ao seu redor.

Qual é o seu talento? Já parou para pensar nisso? Descobrir o que você faz de melhor pode mudar a sua vida, sabia? Conhecendo o seu talento, você tem a capacidade de se transformar e mudar as coisas ao seu redor. Todos nós temos talentos diferentes, que tal ficar por dentro de algumas dicas para descobrir os seus?

– Experimente o seu sonho!

Como saber se você tem talento para a música, por exemplo? Cantando! Desta forma, experimente e vivencie o que você gosta. Desta forma, vai saber se tem talento ou se precisa aperfeiçoá-lo, ou, talvez, mudar de direção. Acrescente experiências na sua vida e vivencie os seus sonhos.

– O que você faz com facilidade?

Existe alguma tarefa que você realiza com facilidade? Que tal começar a prestar atenção nas coisas ao seu redor? Faça uma observação de si mesmo no trabalho ou realizando pequenas atividades do cotidiano. Ao descobrir uma tarefa que faz com facilidade, pode significar que você descobriu um talento.  

– Na infância, o que você queria ser?

Quando era criança o que desejava ser quando crescer? Bombeiro, astronauta ou veterinário? Os seus valores podem estar ligados nas coisas que sonhava durante a infância. Desta forma, você pode tentar descobrir algum talento que esteja ligado nas profissões, por exemplo. Que tal fazer uma reflexão para descobrir?

– Pratique e vivencie!

Descobriu o seu talento pessoal? Independente de tudo é preciso praticar e vivenciar. O sucesso é conseguido com muito empenho, determinação e força de vontade. Por isso, se você descobriu algum talento, que tal investir nele? A excelência pode ser conseguida e só depende de você e do seu esforço pessoal para atingi-lo.

Portanto, coloque o seu talento em prática e tenha a oportunidade de vivenciá-lo. A vida ficará muito mais prazerosa. Não tenha medo de lutar pelos seus sonhos e objetivos. Confie em si e dedique-se dando o seu melhor, sempre.

Você tem algum talento especial? Conte para a gente!

Por Babi


Ser resiliente significa encarar o problema de frente, com confiança, tirando os ensinamentos positivos dele.

Competitividade, instabilidade econômica e tantas cobranças no ambiente de trabalho fazem com que o emocional dos profissionais seja testado a todo momento. Por isso, uma competência tem sido cada vez mais cobrada no meio organizacional: a resiliência. Você sabe o que significa esta palavra?

Um profissional resiliente é aquele que identifica o problema, encarando de frente a situação com confiança. É aquele que tem uma postura proativa diante das dificuldades, e consegue ainda  se fortalecer a partir das experiências vividas nesses momentos de crise. Alguns comparam a resiliência a uma mola: o profissional é pressionado e dali tira o impulso para crescer profissionalmente. 

A coisa mais importante atualmente no mercado é obter bons resultados, e por isso o profissional resiliente é tão procurado. Conseguir fazer “mais com menos”, explorar diferentes possibilidades para solucionar um mesmo problema e estar sempre antenado com os acontecimentos da empresa fazem com que o profissional seja uma peça essencial para a empresa. Por esses motivos a resiliência tem sido uma das maiores exigências nas seleções de emprego.

Um profissional que foca não no problema, mas na resolução deste, e põe a mão na massa para que esta solução seja viável, com certeza vai ser muito mais valorizado do que os demais. É preciso estar atento para desenvolver essa capacidade.

Se você tem dúvidas se é um profissional com esse perfil, basta analisar sua postura diante de problemas. Se você se abala diante deles e não consegue trabalhar para sair da situação difícil precisa ainda trabalhar essa qualidade profissional.  Ser um profissional resiliente não é difícil, é questão de boa vontade e de entrega ao trabalho.

Algumas características devem ser trabalhadas para que você se torne um profissional resiliente, como a sociabilidade, a reflexão, o otimismo e a independência, mas o maior formador de um perfil resiliente ainda é a experiência: passar por momentos de crise, tirando o melhor proveito desses momentos.

Por Patrícia Generoso


O que o recrutador quer saber é se o candidato se conhece bem, se é coerente e se sabe de seu potencial.

Conseguir êxito em uma entrevista de emprego é sempre um desafio para qualquer profissional e para a grande maioria, o grande problema está quando o recrutador pede para que o entrevistado aponte seus defeitos. Nesta hora, o candidato se sente acuado, com medo de falar sobre seus pontos fracos e assim ser reprovado.

Mas o problema pode estar justamente quando ocorre o contrário, ou seja, quando o recrutador pede que o entrevistado fale dos seus pontos positivos. E a situação pode piorar ainda mais, quando o candidato à vaga acha que esta é a hora em que ele tem a oportunidade de garantir a vaga desejada e aí dispara a falar e começa a aumentar e em alguns casos, até inventar qualidades as quais não possui.

Toda empresa valoriza o autoconhecimento, o recrutador quer saber se você conhece a si mesmo, se tem noção do seu potencial e o que seria capaz de fazer dentro da empresa.

Na hora de falar dos seus pontos positivos, basta uma palavra em falso para colocar tudo a perder, por exemplo, não adianta você dizer na entrevista que sabe trabalhar em equipe e na hora de falar suas qualidades, dizer apenas o que você é capaz de fazer sozinho.

Ao falar de seus pontos positivos é preciso, acima de tudo, coerência!

Geralmente, o entrevistador procura te conhecer um pouco, saber onde trabalhou, porque deixou o emprego, pergunta sobre sua experiência profissional e mais para o final da entrevista ele pedirá a você para citar seus pontos positivos justamente para ver se há coerência entre o que você diz.

Então, tome muito cuidado quando for solicitado a falar de suas qualidades! Você não pode perder esta oportunidade, afinal estará fazendo o seu marketing e isso é importantíssimo, mas tenha muita cautela com o que vai falar, evite os exageros e jamais minta!

Ao questionar sobre suas qualidades, o entrevistador só quer saber quais são os seus limites e todas as pessoas têm limitações. Algumas não conseguem falar em público, outras não dominam um segundo idioma, então não queira se mostrar perfeito, porque isso não existe.

Lembre-se que você já incluiu no seu currículo as suas qualidades, sua capacidade, então tudo o que você tem a fazer é ser natural, sincero e citar com suas palavras o que já foi colocado no currículo, assim o entrevistador verá que você está sendo verdadeiro e que seu currículo está de acordo.

Então, a dica é ler e reler seu currículo várias vezes, para ficar bem familiarizado com o que ele consta e assim, durante a entrevista, poderá agir naturalmente, sem omitir dados, mas também sem exagerar.

Por Russel


Ajudar e apoiar os colegas de trabalho só traz resultados para você e para a empresa.

Todo relacionamento acaba se desgastando no dia a dia, principalmente no ambiente de trabalho, onde convivemos diariamente com outras pessoas que até então, não faziam parte de nossa vida e que assim como nós, estão ali sobre pressão, para conseguir sempre os melhores resultados. Mas é importante lembrarmos que sozinhos dentro de uma empresa não fazemos nada, ainda mais nos dias atuais onde o trabalho em equipe é cada vez mais valorizado.

Por isso mesmo, apoiar seus colegas de trabalho é uma forma de estar ajudando você mesmo. E apoiar os colegas de trabalho pode ser feito de forma muito mais simples do que você imagina, por exemplo, esclarecer uma dúvida de um colega a respeito de uma determinada tarefa, incentivando-o a seguir adiante quando não conseguir realizar algum projeto ou perder uma venda importante para a empresa, estar sempre atento àqueles colegas que podem estar com problemas pessoais, oferecendo-se para ouvi-los no intervalo do café ou no horário de almoço, entre tantas outras ocasiões onde você demonstrará seu total apoio.

Quando os seus colegas de trabalho começarem a perceber que você é uma pessoa sempre pronta a ajudar, que sabe ouvir, que você é uma pessoa que os apoia e quer ver eles sempre bem, isso vai ter um resultado muito positivo para você dentro da empresa, porque você terá construído uma rede de contatos em seu local de trabalho onde todos terão com você esta mesma atitude!

Quando você for apontado para um novo cargo dentro da empresa, ou quando for indicado para receber um aumento no salário, ao invés de ter colegas criticando seu crescimento, você terá pessoas satisfeitas por verem que você está sendo promovido.

Ao apoiar seus colegas dentro da empresa, eles se tornam seus amigos e isso é de fundamental importância para o sucesso de qualquer profissional, pois você passará a trabalhar com amigos e não mais simplesmente com colegas de trabalho.

O importante é não exagerar na ajuda, pois isso é característica de pessoas mesquinhas e acabará afastando seus colegas. Simplesmente, seja cordial, gentil, ofereça para ajudar quando alguém precisar, converse com todos de forma igual, sempre olhando nos olhos e demonstrando interesse no assunto.

Este relacionamento é construído aos poucos, no dia a dia e vai lhe deixar fortalecido na empresa, o que vai lhe beneficiar de várias formas.

Por Russel


É preciso ter equilíbrio e saber o que falar do seu último emprego e do seu ex-chefe.

Durante a entrevista de emprego é muito comum que o entrevistador peça ao candidato que ele fale um pouco sobre o seu último emprego. Nesta hora, a primeira coisa que vem à mente são os problemas que você teve em seu último emprego, mas falar mal do ex-patrão é um péssimo negócio, então para começar, você já sabe que jamais deverá falar mal do último emprego.

O problema é que nesta hora o candidato começa a elogiar demais a empresa onde trabalhava e nenhum dos dois extremos é bom! Se o seu último emprego era tão bom assim, por que então você não está lá trabalhando? O que faz ali, procurando emprego, se trabalhava em uma empresa tão boa? Cuidado com as críticas, mas também com o excesso de elogios.

O melhor comportamento ao falar do último emprego em uma entrevista é ser sincero. Se você não dava certo com seu patrão ou seu superior, é mais do que natural que você tenha saído do emprego. É só expor esta questão com sinceridade, evitando citar culpados, foque apenas no problema. Explique que para não prejudicar sua carreira e também para não prejudicar a empresa, sua saída foi a única solução encontrada e que agora você ali, pronto para recomeçar em um novo emprego.

Ao falar a verdade, você estará mostrando ser uma pessoa íntegra, de confiança e sincera.
Mas o problema poderá se agravar, se o motivo de sua saída da última empresa for por culpa sua, por exemplo: chegar atrasado ao serviço várias vezes, não cumprir com as obrigações, fazer as tarefas pela metade, entre outros problemas que levaram seu ex-patrão a demiti-lo. Se você mentir, o recrutador poderá perceber ou descobrir a verdade depois e aí vai ser muito pior para você. Mais uma vez, o melhor caminho é ser sincero. Evite ficar muito na defensiva, assuma sua culpa e principalmente, deixe claro o seu propósito de mudança.

Mas também não vai lhe ajudar em nada ficar falando o tempo todo de seus defeitos. Seja ponderado, objetivo e já parta para a próxima etapa, que é a de se valorizar, mostrando-se uma nova pessoa, um profissional que reconheceu os erros, mas que agora quer mudar.

O ideal seria que você treinasse estas respostas em casa, diante de um espelho ou pedindo ajuda para um amigo.

E lembre-se que muitas vezes o recrutador presta mais atenção na forma pela qual você está se expressando no que, necessariamente, está sendo dito, então você já vai treinando para falar do antigo emprego, mas sem ficar nervoso ou gesticulando muito.

Por Russel


Com algumas dicas é possível saber lidar com a rotina diária no trabalho, e fugir do estresse.

Você já teve aquela sensação de que alguma coisa não anda bem na sua vida? Sente-se muito cansado, fadigado, ansioso e sem pique para nada? Você pode estar passando por uma fase de estresse na sua vida.

Quando falamos de estresse, a primeira palavra que vem a nossa mente é trabalho, ou algo que não está te fazendo bem no seu ambiente profissional e te deixando sobrecarregado.

Portanto, se essa fase está muito crítica em sua vida, veja o que você pode fazer para fugir dela:

– Prepare-se psicologicamente para o improvável, inclusive para a pressão:

Se você não sabe lidar com pressão, mas quer permanecer no seu emprego, então precisa encontrar meios para lidar com ela. Para isso, dedique-se mais a você, seja um profissional mais informado a respeito da sua área, faça novas parcerias e saia da rotina que te colocou no tédio do estresse. As alternativas tendem a aparecer naturalmente quando há esforços contínuos.  Tudo é uma questão comportamental.

– Saiba dizer não no momento certo:

Um dos motivos que mais causam o estresse no trabalho é a sobrecarga de tarefas. Muitos funcionários fazem isso para impressionar o chefe ou porque almejam crescimento. Não é errado ser ambicioso, o problema é ser prejudicado por isso pelo simples fato de parecer uma conduta exagerada. Por isso, seja cauteloso e assuma somente o que você conseguirá dar conta, pois caso contrário poderá comprometer sua carreira e sua relação com o seu chefe no trabalho. Em vez disso, aprenda a dizer não, mesmo que a situação lhe pareça sedutora. Lembre-se, acima de tudo, que existem sempre os dois lados da moeda.

– Seja otimista:

Um profissional pessimista não se desenvolve em sua área e nem muito menos em sua vida pessoal. É preciso haver um equilíbrio entre esses dois contextos, pois um influencia o outro, caso a pessoa não tomar cuidado. Por isso, procure sempre ter uma postura mais positiva no dia a dia. Uma mudança de comportamento por mínima que seja já causará um grande impacto no seu ambiente de trabalho.

Por Daniela Almeida da Silva


Saber ouvir ajuda o profissional a se relacionar e a resolver problemas que possam surgir no dia a dia do trabalho.

Muitos ditados dizem sobre saber ouvir o que os outros dizem, mas essa expressão vai além da cultura popular, no mercado de trabalho, por exemplo, é extremamente importante saber ouvir todos que estão à sua volta. Seja você chefe, funcionário ou até mesmo estagiário, ouvir os outros sempre vai te ajudar a se relacionar com os outros e com certeza te ajudar a resolver os problemas que aparecem no dia a dia.

Na condição de chefe, você tem que ouvir todos os seus funcionários para saber como vai sua equipe, tem que saber quais são as dificuldades e de que modo a equipe está produzindo, assim poderá ter uma visão clara e mais facilidade na hora de resolver problemas. É importante também abrir os ouvidos para ouvir reclamações dos funcionários, saber como anda o humor de sua equipe também é muito importante. Outro ponto que é importante destacar é que sempre vai existir alguém superior a você, que te faça exigências, como um chefe ou cliente, é sempre bom ouvir o que todos têm a dizer.

Se você é funcionário de uma equipe, seja ela grande ou pequena, deve saber que a comunicação é uma das armas mais importantes para o sucesso do trabalho em conjunto e para todo o processo de comunicação obter êxito, precisamos saber nossa vez de falar e principalmente ouvir. Ouça seus colegas e as dificuldades que estão passando, talvez algum tenha superado alguma que você está passando nesse momento, também ouça funcionários que estão abaixo de você, como estagiários e aprendizes, eles podem te ensinar e te despertar um espírito de mentor, que pode te ajudar a ser um ótimo líder.

Se os velhos ditados dizem “temos duas orelhas e uma boca para ouvir mais e falar menos”, essa prática funciona bem em situações de trabalho, o que não significa que você deva se calar e apenas ouvir o que os outros têm a dizer, mas saber a hora certa de falar, tendo uma noção do que todos os outros já comentaram, para poder construir uma argumentação melhor, além de melhorar suas relações interpessoais com os outros funcionários.

Por Tom Vitor de Freitas


Ter organização e saber estabelecer prioridades no dia a dia de seu trabalho trazem resultados positivos e maior produtividade.

A organização é uma palavra fundamental na rotina de qualquer um que deseja crescer profissionalmente, isso porque saber organizar sua tarefa e estabelecer quais são suas prioridades são atitudes que podem fazer toda a diferença na hora do trabalho. Mas como saber o que é mais importante para priorizar? Essa é a grande questão e que pode tanto te ajudar quanto te deixar mais confuso, mas existem algumas coisas que você deve considerar e colocar na ponta do lápis antes de definir de vez o que sua prioridade.

– Pense sobre o quais são as tarefas em que você tem mais dificuldade de fazer:

Procrastinar é um mau sinal, por isso esse tipo de tarefa tem que ser colocada no topo da sua lista de prioridades, deixando as coisas mais fáceis para o final, você provavelmente não atrasará prazos e não terá problemas se tiver trabalho acumulado, pois são coisas mais simples de serem feitas.

– Pense na sua função:

Se você conhece bem a função que exerce e as prioridades da empresa onde trabalha, provavelmente deve saber o que costuma atrasar ou não, por isso o autoconhecimento é tão importante e necessário para saber se organizar e estabelecer prioridades.

– Aprenda a recusar:

Ajudar os outros é uma atitude nobre e que pode enriquecer a alma, mas não podemos esquecer das nossas prioridades para fazer as coisas para os outros. Lembre-se de que é um ambiente de empresa, onde você será cobrado se atrasar, por isso, saiba dizer não de vez em quando se necessário.

– Administre seu tempo:

Saber administrar o tempo pode ser a chave para se organizar melhor e, consequentemente, estabelecer com clareza suas prioridades. Conheça os prazos e a importância de suas tarefas, tente calcular também quanto tempo cada uma delas demanda. Depois de feito isso, você terá uma lista organizada e clara sobre o que deve ser feito com prioridade ou não.

Por Tom Vitor de Freitas


Algumas distrações podem afetar a produtividade de quem é home office, mas estabelecer rotina e ter disciplina podem evitar que isso aconteça.

Trabalhar em casa pode parecer uma grande vantagem para quem não tem essa rotina, mas só quem possui um Home Office sabe as dificuldades que enfrenta. Distrações mil, problemas familiares, responsabilidades do lar. Tudo isso vem bater a sua porta no horário de trabalho, o que pode afetar a sua produtividade. Saiba como evitar que isso aconteça:

– Estipule um horário de trabalho:

Não é porque você está trabalhando em casa que não precisa de disciplina. Um horário de trabalho fixo é o ideal para que você consiga produzir com mais fluidez e eficiência.

– Tenha seu próprio escritório:

Trabalhar em cômodos da casa movimentados é a chave para a distração no trabalho. Procure um local calmo e agradável, que você possa personalizar e fazer literalmente de escritório. Com um espaço reservado, as pessoas saberão que não podem lhe interromper a todo momento.

– Faça pausas curtas:

Como você está em casa, é inevitável que alguma distração ou afazer doméstico chegue até você. Por mais que você se isole, as pessoas o procurarão, pois sabem exatamente onde você está. Então, faça pequenas pausas (pode ser de 30 minutos, por exemplo), para ir ao banheiro, beber água, e também conferir se tudo está bem em casa. É possível também, nesse período, praticar alguma atividade relaxante por alguns minutos, como brincar com seu cachorro ou acessar a internet. Ao voltar ao trabalho, compense esse tempo. É importante que a carga horária diária seja a mesma, e respeitada todos os dias, para criar uma certa rotina.

– Evite as distrações da internet:

Redes sociais, programas de mensagens instantâneas, ou mesmo aquele joguinho super divertido. Se eles são proibidos dentro de uma empresa, porque seriam liberados no seu home office? Melhor evitar esses grandes consumidores de tempo, e somente acessá-los quando for fazer suas pausas de descanso e dispersão. Mas tenha cuidado! Mesmo que você os utilize durante as pausas, cuide para que eles não tomem muito espaço. Respeite seus horários.

– Considere trabalhar de madrugada:

Se todas essas dicas não forem eficazes para você e o seu ambiente familiar ainda está atingindo a sua produtividade, considere horários durante as madrugadas: além de serem mais silenciosas, algumas pessoas têm a tendência natural de produzir melhor durante as noites. Se você é uma dessas pessoas, aproveite o tempo em que o silêncio será seu melhor aliado.

Por Patrícia Generoso


Para liderar uma equipe é preciso muita dedicação diariamente. Para ter resultados satisfatórios pode-se aperfeiçoar essa competência.

Liderar uma equipe exige comprometimento e muita determinação. Não é fácil lidar com diferentes tipos de personalidades no dia a dia, principalmente, em situações de conflito. O líder inspira e passa confiança para a sua equipe de trabalho, por isso, ele precisa saber conversar, argumentar e ter uma postura própria no ambiente corporativo. Mas, como aperfeiçoar essa competência na Organização? Confira algumas dicas!

– Leitura: a chave de tudo!

A leitura é uma das principais maneiras para adquirir e compartilhar os conhecimentos. Como líder, você tem o hábito de ler? É fundamental procurar dicas em artigos ou livros sobre as áreas que você tem mais dificuldade ou quer ampliar uma determinada informação, por exemplo. Além disso, no mercado, existem vários cursos específicos de liderança. Que tal investir em um? Desta forma, você poderá repassar mais conhecimento para a sua equipe de trabalho ou esclarecer dúvidas que são comuns na área. Outra dica é que você pode ir montando uma pequena biblioteca na sua casa com os principais livros da área.

– Tenha ao seu lado pessoas de confiança.

Como é a sua vida social? Tenha pessoas de confiança ao seu lado, não só no trabalho, mas na vida pessoal também. Seus amigos, por exemplo, podem compartilhar informações importantes com você ou mesmo passar dicas preciosas, que você nem tinha ideia. Por isso, como líder, procure ampliar o seu círculo social. Porém, antes de expor os assuntos relativos do seu trabalho, tenha confiança na pessoa para que ela possa escutar e ajudar a encontrar uma solução para a situação.

– Confie em você e seja persistente.

Os desafios existem para serem superados, por isso, seja persistente e enfrente os seus medos, principalmente, quando os resultados não forem esperados. Lembre-se de que como líder você é o exemplo e a referência da sua equipe, portanto, demonstre capacidade e vontade para crescer e lutar pelas coisas que almeja.  

Por Babi


Quem tem autoconhecimento consegue lidar com suas dificuldades da melhor maneira possível e busca também uma carreira profissional que melhor se adapte às suas aptidões.

Ser um indivíduo que se autoconhece é gastar tempo para conhecer a si mesmo e suas próprias emoções. É saber reconhecer suas qualidades, capacidades e também suas falhas, que devem ser aprimoradas. Quem tem o domínio sobre a sua própria identidade tem mais ferramentas para se autodesenvolver pessoalmente e profissionalmente.

Quem possui autoconhecimento é também possuidor de uma melhor autoestima. Quem se conhece melhor sabe como lidar com suas dificuldades da melhor maneira possível e busca também uma carreira profissional que melhor se adapte às suas aptidões, evitando problemas de incompatibilidade da própria personalidade com o serviço executado.

Quem ainda não possui o autoconhecimento, deve passar algum tempo de sua vida em busca dele. Encare esse tempo de reflexão, como um investimento futuro. O tempo gasto hoje pode ser para evitar problemas em sua carreira no futuro.  Além de sua própria observação, conte sempre com um líder. Quando o seu líder lhe oferece feedbacks sobre seu comportamento, suas reações e seus relacionamentos, a tarefa de se autoconhecer passa a ser muito mais fácil. Uma pessoa que nos observa pode perceber pontos importantes a nosso respeito, que passariam desapercebidos aos nossos olhos.

Caso esteja sendo difícil explorar o seu autoconhecimento, há ainda a possibilidade da ajuda de um profissional. Um tratamento terapêutico pode revelar, além de suas características pessoais mais importantes, traumas que por acaso, estejam ocultos e sejam a causa de reações inesperadas que você tem às vezes, ou quem sabe ajudá-lo a entender suas fragilidades. Além de revelar melhor essas questões, o profissional pode ajudá-lo a encontrar recursos para superar e melhorar seus defeitos.

Conhecer-se melhor é um dos principais pontos para quem deseja ter sucesso em sua carreira profissional. Conhecer seus pontos fracos, para evitar situações constrangedoras e seus pontos fortes, a fim de potencializar sua capacidade e fornecer melhor desempenho para sua empresa.

Por Patrícia Generoso


Alguns fatores podem ser analisados para a importante decisão de mudar ou não de emprego.

Mudar de carreira pode ser o passo mais importante da sua vida profissional, sem exageros. Muitas vezes você pode estar chateado ou infeliz com seu emprego e é nessa hora que mudar de carreira pode ser a coisa mais importante para você. Se você está indeciso quanto a isso, veja aqui alguns motivos que podem te ajudar nessa difícil decisão.

– Infelicidade:

O motivo mais comum e já citado aqui, se você está infeliz com a sua carreira não pode continuar assim, sua vida pessoal é afetada e sem ter prazer com o trabalho, ele pode se tornar uma pedra no seu caminho. Se você está infeliz, descubra o porquê, muitas vezes o motivo é que você não gosta do que faz, então corra atrás do que pode te fazer feliz.

– Sua saúde está sendo prejudicada:

Nesse caso você deve sim mudar de carreira, quando o seu trabalho exige tanto de você que começa a afetar sua saúde, é hora de rever suas prioridades. Talvez um cargo que tenha uma carga horária menor, ou menos responsabilidades, seja o ideal para você nesse momento.

– Mudanças na vida pessoal:

Muitas vezes suas prioridades passam a ser outras, depois de se casar ou ter filhos, por exemplo, sua vida profissional pode ser drasticamente afetada. O mesmo acontece quando você deixa de ter tantas despesas com seus filhos, onde pode diminuir as responsabilidades no trabalho e ter mais tempo para a família.

– Salário:

Esse não é o motivo mais importante, mas ele tem seu peso. Você não pode ingressar em uma carreira apenas pelo dinheiro que ela pode te oferecer, mas também não pode trabalhar com algo que você gosta, porém te deixa em condições difíceis. Tente achar um meio termo, mas lembre-se: procure algo que te deixe feliz.

Tudo é uma questão de pensar e refletir sobre o que é melhor para você, as dicas podem te ajudar a pensar, mas só você pode decidir seu futuro.

Por Tom Vitor de Freitas


Alguns fatores podem auxiliar os novos contratados a se adaptarem mais rapidamente e se sentirem melhor no novo emprego.

Muitas vezes é difícil se adaptar a um novo ambiente, nova casa, nova cidade, e principalmente um novo trabalho. O local onde você trabalha é um lugar onde irá passar muito tempo de sua vida, convivendo com as mesmas pessoas na mesma rotina e, por mais que seja difícil, é necessário se adaptar a tudo isso. Separamos algumas dicas para você aprender a se adaptar mais rápido e se sentir melhor no seu novo trabalho.

– Conheça e entenda o novo ambiente:

Dificilmente você terá experiências traumatizantes em seus primeiros dias no novo trabalho, relaxe e aja como sempre agiu, não tente falar demais para tentar mostrar que você é uma pessoa sociável, também não seja tímido demais, o segredo é a média, fale nos momentos em que sentir que tem algo a dizer e preste atenção para não acabar atrapalhando outros funcionários.

– Tenha iniciativa:

Tomar a frente das cosias é uma ótima forma de começar, além de mostrar que você tem iniciativa, ainda te dá a chance de mostrar para muitos como você realiza seus trabalhos, isso faz com que você se acostume com o ambiente e que todos em sua nova empresa também se acostume com você. Além disso, ter iniciativa logo no início faz os seus superiores olharem para você com outros olhos, possibilitando muito suas chances de crescimento lá dentro.

– Consulte o RH:

Eis um setor que pode se tornar uma grande ajuda na hora de se adaptar à nova empresa, dirija-se aos Recursos Humanos sempre que tiver alguma dúvida sobre o funcionamento da empresa, com certeza você terá a ajuda que precisa para se adaptar o mais rápido possível.

Nem sempre conseguimos nos adaptar rapidamente, pode levar meses até que nos sintamos totalmente confortáveis no novo ambiente, porém nunca se deve esquecer que isso não é impossível e é uma fase positiva de evolução e mudanças na sua vida profissional.   

Por Tom Vitor de Freitas


Algumas atitudes podem ser incorporadas no seu dia a dia e auxiliam a manter a disciplina e tornar seu trabalho mais produtivo.

Você planeja o seu dia a dia no trabalho? Usa uma planilha para controlar as suas atividades, relatórios e reuniões? Tem o hábito de entregar tudo dentro do prazo ou deixa tudo para última hora? Sabia que existem atitudes simples, que podem ser incorporadas no seu cotidiano, que contribuem para manter a disciplina e tornar o seu dia ainda mais produtivo?

– Mantenha o ambiente limpo:

A mesa do seu trabalho deve estar sempre limpa e arrumada. Tenha próximo a você uma lixeira e separe sempre os materiais que vai usar no dia a dia. Além disso, evite acumular papeis, rascunhos e itens que são desnecessários e só ocupam espaço. Separe um dia na semana para separar tudo o que você não usa para jogar fora.

– Quais atividades são prioritárias?

O que você costuma fazer no seu ambiente laboral? Defina as prioridades do seu dia como, por exemplo, a entrega de um relatório importante, e dedique-se a elas. Qual a parte do dia você costuma ser mais produtivo? Se for pela manhã, faça as atividades mais complexas e deixe as tarefas simples para o período da tarde. Mantenha o foco nas atividades que são mais importantes, e inicie o seu trabalho por elas.

– Guarde os objetos nos lugares corretos!

Tenha o hábito de guardar cada coisa no seu lugar. Armazene os documentos no lugar correto e mantenha as pastas do seu computador organizadas, também. Coloque data nos arquivos e use gavetas, envelopes ou pastas para deixar o ambiente organizado.

– Seja pontual nas atividades:

Tenha o hábito de ser pontual na entrega de um relatório ou nas tarefas que devem ser entregues em curto prazo. Mantenha tudo anotado em uma agenda, e a cada atividade cumprida risque-a do seu cronograma. Organize-se durante o seu dia e lembre-se de que imprevistos podem acontecer. Outra dica é usar adesivos, alarmes, entre outros recursos que podem ser muito úteis. 

Por Babi


Os líderes têm papel fundamental no processo de motivação dos funcionários. Eles devem estar atentos às situações e utilizar artifícios que motivem a equipe.

O sucesso de uma equipe está relacionado à motivação. Por exemplo,  entrega de relatórios fora do prazo, pouco comprometimento com a Organização e baixa produtividade são fatores que indicam que os funcionários não estão motivados, e isso é muito comum no ambiente corporativo.

A falta de motivação pode acontecer por vários motivos e um dos principais é a falta de desafio para as equipes, assim como, a falta de transparência. Por isso, é fundamental que os líderes proporcionem feedback positivo ou negativo para as equipes, demonstre preocupação com os funcionários, saiba escutar as angustias e os problema e também estabeleçam metas e objetivos para os colaboradores.

Além disso, também é importante que a empresa elabore planos de avaliação de desempenho e planos de cargos e carreiras, que tenham regras e competências bem claras e objetivas, para que o profissional se sinta motivado e tenha o reconhecimento do seu trabalho. As pessoas devem procurar trabalhar em empresas que se sintam bem e que o seu trabalho é útil para o sucesso da Organização, assim, elas se sentirão motivadas e buscarão desempenhar as suas atribuições com comprometimento.

Desta forma, o empreendedor deve evitar climas de incerteza no ambiente laboral entre os colaboradores. Além disso, o líder da equipe deve estar perto dos colaboradores, e ele pode realizar atividades por meio de palestras, por exemplo, para orientar os trabalhadores.

Outra dica é fornecer novos desafios e metas para a equipe de trabalho. Mas, devem ser projetos que, realmente, poderão ser cumpridos se as pessoas se esforçarem.  O empreendedor também pode dar flexibilidade de horário de trabalho para os colaboradores, assim, eles podem desempenhar as atividades de acordo com o seu próprio ritmo.

Também é importante fazer pesquisas sobre o clima no ambiente corporativo e fazer a busca de feedbacks, para que fatores que provoquem desmotivação possam ser descobertos e assim poderão ser corrigidos.

Gostou das dicas? Deixe a sua opinião! 

Por Babi


É preciso saber lidar com os perfis dos chefes no ambiente de trabalho, que podem ser, os autoritários, os bipolares, os inseguros e os parciais.

No mercado de trabalho está cada vez mais claro que os gestores precisam ter inteligência emocional. Posturas arbitrárias e autoritárias por parte do chefe representam conceitos ultrapassados no mercado de trabalho. Entretanto, além de profissionais com esses perfis, existem chefes com complexos traços de personalidade, como gestores com bipolaridade, irritação, insegurança e postura parcial.

Profissionais autoritários, nervosos e geniosos tendem a deixar a equipe mais tensa, além de provocar insatisfação nos colaboradores e favorecer um ambiente desgastante. Para lidar com chefes assim, segundo reportagem da “Revista Exame” – publicada em outubro de 2012 – o profissional não deve encarar as atitudes do chefe como algo pessoal. Outra dica é tentar entender a visão e o ponto de vista abordados por ele. A reportagem ainda destaca que procurar saber a opinião do chefe sobre o seu trabalho é uma boa alternativa para melhorar as relações profissionais entre ambos.

Os gestores considerados bipolares são um desafio, há dias em que as ideias e o poder de argumentação do colaborador funcionam, ao mesmo tempo em que as sugestões se tornam inviáveis, de acordo com a opinião do chefe. Para contornar a situação, não se deve apenas enfrentar cara a cara o gestor nas situações em que o líder do time esteja irritado, segundo artigo publicado no site da “Catho”. A solução seria conversar sobre as divergências ocorridas num momento propício e menos tenso. Mas é importante ser sutil e cuidadoso, ao tratar sobre as situações desagradáveis.

Chefes inseguros também podem contribuir para um ambiente de trabalho menos saudável. Este perfil implica em situações movidas a pessimismo. Segundo o artigo da “Catho”, para lidar com chefes “reclamões”, uma das possibilidades é apresentar soluções criativas e positivas. Mas se não houver quaisquer efeitos, a melhor opção é manter o “distanciamento”.  

Um dos temas mais complicados é lidar com o chefe parcial. Trata-se daquele que mantém os seus “favoritos” do escritório, o que não possibilita espaço de desenvolvimento e autonomia para quem se encontra “fora da lista exclusiva”. A orientação no artigo da “Catho” é de que o profissional mantenha suas convicções e não “force uma amizade” com o chefe. Neste caso, talvez, seja preciso procurar por outras oportunidades de trabalho. 

Por Letícia Veloso


No momento da entrevista de emprego é preciso saber conversar, expor suas ideias de maneira clara e objetiva, entre outros assuntos que podem impressionar o recrutador.

A entrevista de emprego pode ser considerada um momento decisivo para o recrutado. O profissional precisa saber conversar, expor as suas ideias e fundamentações de forma clara e objetiva, falar sobre os resultados que conseguiu alcançar, a forma que aprendeu com os erros, entre outros assuntos que podem surgir durante a entrevista. Porém, como impressionar e surpreender o recrutador? Confira algumas dicas!

– Seja o profissional certo, na hora certa!

Entre no site da empresa, conheça a Organização, saiba os seus valores e culturas e o negócio em que ela atua. Estude a respeito da empresa que deseja seguir carreira, isso vai ajudar você a entender o tipo de profissional que eles buscam. Se vista e tenha atitudes que combinem com a imagem que a empresa passa. A primeira impressão é muito importante para o recrutador.

– Mostre que você tem potencial!

Esteja pronto para responder perguntas complicadas e que vão exigir raciocínio. Por isso, uma boa dica é treinar antes da entrevista. Durante a conversa mostre que você tem humildade e que tem disposição para aprender coisas novas e enfrentar desafios diferentes.

– Você sabe o que deseja?

É fundamental que você mostre para o recrutador que sabe o que quer e o que deseja para a sua carreira. Não tenha medo de expor as suas opiniões, o que pensa e aonde deseja chegar. Mostre o quanto deseja a vaga e o quanto ela será importante para o seu desenvolvimento profissional, além do desejo de trabalhar na Organização.

– Qual o seu valor?

Durante a conversa com o recrutador esteja pronto para responder sobre os seus valores de vida, o que você considera importante, as suas principais realizações no seu último trabalho e como você ajudou na empresa (redução de custos, atingimento de metas, promoções, entre outros).

Portanto, aproveite ao máximo a entrevista de emprego para ressaltar o que é importante para você. Demonstre entusiasmo e interesse. Além disso, não exagere muito e preste sempre atenção no seu tom de voz durante a conversa.

Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Empresas buscam profissionais atualizados e interessados em manter-se assim. Investimentos em qualificação fazem com que o profissional se destaque na empresa e evolua constantemente.

O mercado de trabalho está muito competitivo, por isso há a necessidade do profissional estar constantemente se atualizando e fazendo investimentos para seu crescimento.

O profissional que almeja crescer e se estabelecer na empresa na qual se encontra deve estar sempre se atualizando através de cursos que o tornem mais especializado na função a qual exerce. As empresas esperam que este profissional acrescente com ideias inovadoras.

Muitos dizem não ter tempo e nem dinheiro para investir em suas carreiras, tornando-se acomodados na função na qual se encontram. Mas, paralelamente, aqueles que têm investido estão alcançando lugares melhores nas empresas nas quais trabalham. Esses estão tendo oportunidades de crescimento, mais chances no mercado de trabalho e, consequentemente, aumento de salários. Alguns profissionais, tendo esta visão do mercado de trabalho e de como este investimento é benéfico para sua carreira, mesmo sem condições financeiras, procuram cursos gratuitos presenciais e online. Este investimento pessoal traz retorno não só para a empresa, mas também para o profissional, pois o conhecimento que se adquire com os cursos e atualizações é algo que o profissional irá carregar dentro de si para onde for.  A empresa que tem um profissional que se dedica, que procura estar sempre atualizado, recompensa-o, e o crescimento profissional se torna constante.

Quanto mais o profissional se especializa, maiores são as suas chances no mercado de trabalho. Com tanta competitividade as empresas realmente têm procurado os melhores dos melhores, aqueles mais capacitados para exercerem a função determinada. Por isso, fica evidente a importância que os investimentos em cursos trazem para o trabalho que se realizada. Quem quer se manter no mercado de trabalho deve ter o objetivo de estar sempre se atualizando.

Ser um gerador de ideias, levar novidades para a empresa, estar à frente do seu tempo fará com que você construa uma carreira de sucesso e tenha sempre as portas do mercado de trabalho abertas.

Por Regiane Daniele de Jesus


O desânimo pode afetar qualquer profissional, mas é preciso lutar contra isso, rever alguns conceitos e seguir algumas dicas para aumentar a disposição no trabalho.

É muito importante começar o dia com disposição, determinando que tudo vai dar certo, porém existem aqueles dias em que não há tanta disposição para trabalhar, alguns têm desânimo até de sair da cama. O problema se agrava quando esta indisposição se torna constante na vida da pessoa. Nesses momentos, é preciso rever alguns conceitos e algumas decisões devem ser tomadas para parar este processo. Por isso, iremos dar algumas dicas que aumentarão essa disposição no trabalho. Dentre elas, estão:

  • Sorria mais, cumprimente as pessoas. É necessário ter um clima de trabalho favorável para que se tenha ânimo para sair de casa todos os dias;
  • Seja mais solícito, ajudar aos outros faz bem. Um elogio, um agradecimento que se recebe aumenta a autoestima;
  • Seja compreensivo com as pessoas. Muitas pessoas estão desgastadas em seu trabalho por não terem boas relações e tolerância umas com as outras;
  • Não fique reclamando pelos cantos quando há algum problema, procure soluções para resolvê-lo. Reclamações constantes, além de não trazerem nenhum benefício, podem agravar a situação;
  • Faça aquilo que você gosta, pois em todos os grupos nos quais convivemos temos problemas, mas tudo fica mais fácil se estamos realizando aquilo que gostamos de fazer;
  • Cuide da sua saúde, da sua alimentação, faça exercícios físicos regularmente. Estas são atitudes diárias que, com certeza, ajudarão a melhorar a disposição no trabalho;
  • Saiba separar todas as áreas da sua vida, não leve trabalho para casa e nem problemas de casa para o trabalho.

Essas dicas podem contribuir para aumentar a disposição no trabalho, desde que realizadas em conjunto e diariamente. Trabalhe com esforço e dedicação com relação a esses aspectos e veja os resultados que trarão para sua vida. Analise sempre se no seu trabalho, a função a qual realiza não está sendo o ponto principal desta indisposição, pois, neste caso, talvez seja necessário trocar de função ou até mesmo de profissão para se obter mais êxito naquilo que você faz.

Por Regiane Daniele de Jesus


Errar é humano, mas é importante não deixar que este erro comprometa o seu trabalho. Para isso, algumas dicas podem auxiliar muito neste momento.

No dia a dia, em seu ambiente de trabalho, você realiza um grande número de tarefas e pode ser que, entre uma e outra, cometa algum deslize. E um erro no trabalho pode ser algo simples de ser resolvido, como também poderá ser um fator que complicará bastante para a empresa e você terá que se desdobrar para corrigir o erro cometido ou, ao menos, amenizar os resultados negativos.

O importante é nunca deixar que um erro comprometa o seu trabalho, até porque, errar todo profissional erra, o que faz a diferença é a postura de cada profissional diante do erro cometido.

A melhor forma de você evitar que um erro comprometa seu trabalho é evitando o erro e isso pode ser feito antes de executar um trabalho, antes de começar a colocar em prática um projeto, então analise todas as possibilidades, trace caminhos alternativos, refaça os planos, se tiver alguma dúvida esclareça todas elas com seus superiores e mantenha o foco no serviço, sempre.

Apesar de toda essa cautela, o erro poderá acontecer quando você menos esperar e nessa hora é a sua postura que fará a diferença. Se deixar abater é o pior que pode ser feito nesta hora. Assuma o seu erro, mas imediatamente tome as medidas necessárias para resolver a situação.

Quando cometemos algum erro no trabalho as pessoas passam a prestar mais atenção em nós, para saber se erraremos novamente, então é preciso cuidado redobrado quando cometemos um erro para não deixar que ele aconteça novamente e também para evitar novos erros, porque estaremos sendo alvos da atenção dos colegas de trabalho e dos nossos superiores.

Se você errar, mas assumir o seu erro e se manter firme em sua posição, evitando novos erros, estará dando um importante passo para evitar que aquele erro comprometa todo o seu trabalho.

E outra forma de evitar que um erro comprometa o seu trabalho é não ter vergonha de falar a respeito. Se alguém lhe perguntar a respeito, comente sobre o erro, mas logo em seguida já fale o que você fez para corrigi-lo e o que está sendo feito para evitar que ele aconteça novamente.

Desta forma você estará demonstrando maturidade, segurança, profissionalismo e conseguirá converter o erro em algo a favor de sua carreira.

Por Russel


Manter o controle em situações extremas é umas das principais características das pessoas que querem ser bem sucedidas.

Manter-se calmo em situações extremas é uma das características que as pessoas que querem ser bem sucedidas devem ter. É extremamente admirável o profissional que consegue manter o controle perante situações em que qualquer um perderia a calma. Esses profissionais também estão entre os mais desejados pelas empresas.

Algumas dicas são simples e essenciais para manter a calma:

Diminua o café: O  café tem a fama de ser um bom estimulante, porém o consumo excessivo de café libera quantidades nada desejáveis de um hormônio chamado adrenalina. Aquele que usamos em situação de perigo, como forma de defesa do organismo. Se estamos sob pressão no trabalho e temos muita adrenalina no sangue, temos a receita para uma resposta indesejável.

Descanse: Uma boa noite de sono e momentos de distração são uma boa receita para diminuir a pressão e assim evitar momentos de reações súbitas. Dê mais valor ao lazer, ele será uma válvula de escape que com certeza te ajudará em muitos momentos.

Peça ajuda: de nada adianta tentar resolver todos os problemas de uma só vez, e principalmente sozinho. Se precisar, chame ajuda. A humildade de reconhecer que seu limite acabou ajuda a não sobrecarregar seus ombros com responsabilidades que não poderá lidar. Quem pede ajuda pode receber orientações de uma pessoa com outra visão, já que não está envolvida diretamente com o problema.

Se todas essas dicas não fizeram efeito e você estiver prestes a explodir, a última dica pode parecer a mais simples, mas ainda é a mais eficaz: respire! Tente não responder com a cabeça quente, ou sem pensar. Sempre se retire todas às vezes em que perceber que terá uma atitude impensada ou inesperada.

Seguindo essas dicas, sua capacidade de lidar com as pressões no ambiente de trabalho será multiplicada, e você terá a principal característica para ser um profissional bem sucedido: o controle completo sobre suas emoções.

Por Patrícia Generoso


Ter objetivos e saber o que realmente quer é fundamental para ter o tão esperado sucesso profissional.

O que é sucesso para você? Ele pode ser interpretado de formas diferentes para várias pessoas, mas o conceito para atingi-lo quase sempre é igual. Há pessoas que priorizam o sucesso na sua vida profissional, por exemplo. Cada um tem o seu próprio objetivo e saber o que quer é fundamental para alcançá-lo.

– Autocontrole: ele é imprescindível.

É preciso que a pessoa tenha autocontrole, ou seja, procure se conhecer (bem) no dia a dia, para criar resistência, principalmente, em situações que envolvam estresse. Assim que definir as metas no seu trabalho, é fundamental colocar o plano em execução, e para concretizar o objetivo é fundamental ter domínio próprio de si mesmo, assim, você vai conseguir ter disciplina, por exemplo.

– Quais são as suas metas? Aonde quer chegar?

Você precisa definir o que deseja para si e ter metas claras e objetivas, para realizar o seu objetivo. Para conquistar o sucesso é preciso defini-lo. Procure fazer metas de curto, médio e longo prazo. Desta forma, você vai ter a sensação de propósito e de luta na sua vida. Entretanto, é fundamental que as metas traçadas sejam reais.

– Que tal sair da zona de conforto?

Você quer realmente atingir o sucesso em sua vida? Então, é preciso sair da zona de conforto e encarar o novo. As mudanças são necessárias e assumir riscos é fundamental para quem deseja atingir o sucesso. Por isso, não tenha medo de tentar e crie a coragem necessária para lutar pelos seus sonhos. Esta é uma escolha que depende apenas de você. Que tal sair da sua zona de conforto?

– Como está a sua autoconfiança?

Para atingir o sucesso, sair da sua zona de conforto e encarar as mudanças é preciso confiar em si mesmo e na sua capacidade de lutar pelos seus objetivos. Portanto, a autoconfiança é fundamental. Comprometa-se com os seus objetivos, tenha consciência de quem você é e convicção do que deseja para a sua vida.

Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Ter organização no seu local de trabalho traz ótimos resultados, e um deles é um bom rendimento nas suas tarefas.

Um ambiente de trabalho bem organizado é um dos fatores principais para um bom rendimento do trabalho. Um funcionário que se perde em meio a suas tarefas, ou mesmo seus materiais de trabalho, pode perder um tempo valioso, que poderia ser usado na melhoria de outras funções. Muitas vezes, o fator de dificuldade de uma tarefa delegada está ligado ao quanto o funcionário é organizado para cumpri-la.

Tenha em mente que o tempo gasto com a organização não é um gasto, e sim um investimento em tempo para um melhor rendimento.

Em primeiro lugar, sua mesa deve ter sempre uma certa organização. O uso de itens pessoais é permitido por algumas empresas, para uma melhor descontração, mas tome cuidado: não é bom exagerar nos mimos pessoais sobre a bancada de trabalho. Ninguém quer perder um relatório importantíssimo embaixo da sua nova coleção de Toy Art, por exemplo. Mantenha uma boa organização: documentos importantes devem ficar mais perto de você, assim como as tarefas mais urgentes.

Seu computador está lento? Nunca consegue encontrar o que procura? Está na hora de uma boa faxina em seu ambiente virtual de trabalho: apague arquivos antigos e que não vão ser usados, organize as pastas por ordem de relevância ou alfabética, você escolhe o que for de melhor acesso. E principalmente: mantenha o costume de fazer uma pequena limpeza em sua área de trabalho no final do expediente. Seu próximo dia de trabalho agradece!

Esquece os compromissos ou tarefas a cumprir? Uma boa dica são as notas autoadesivas, que além de serem muito úteis, ajudam no visual da bancada de trabalho. Existe a versão para computadores também, além de softwares de auto-organização. Mas não exagere! Excesso nunca é bom.

Com alguns cuidados, o ambiente de trabalho pode ficar muito mais prazeroso e eficiente. Aquelas tarefas que antes demoravam horas para serem executadas, serão feitas com menos tempo, e com certeza você receberá elogios pela sua nova produtividade.

Por Patrícia Generoso


Tarefas diárias no trabalho exigem concentração e tê-la ajuda a aumentar a sua produtividade.

Você sabia que a sua produtividade no trabalho está relacionada à sua capacidade de concentração? Como você está executando as suas tarefas diárias: focado ou com a cabeça na lua? Muitas vezes, você se pega sonhando acordado, por exemplo? Que tal conferir algumas dicas para aumentar o foco?

– A importância de treinar a mente!

É só aparecer um pensamento na sua cabeça, que você começa a viajar? É preciso manter a mente em alerta, ou seja, concentrada no tempo presente. Por isso, se durante o trabalho surgir um pensamento disperso como a lembrança de um compromisso, anote e volte a realizar a sua atividade.

Além disso, existem vários exercícios que ajudam a manter a mente focada como quebra-cabeça, palavra cruzada, entre outros. Procure resolver alguns no seu intervalo ou na hora do almoço.

– Cuide do sono!

Procure ter uma noite de sono tranquila, e busque dormir por muitas horas. Além disso, evite comer comidas pesadas e gordurosas. Concentre-se em dormir e também não fique pensando nos problemas. O momento é para relaxar e recuperar as energias do dia.

– Crie uma lista

Faça uma lista das suas atividades que devem ser cumpridas ao longo do dia, assim, você não perde nenhum compromisso. Relacionar as tarefas do cotidiano ajuda a manter o foco no que deve ser realizado. Assim que concluir cada tarefa, risque-a da sua lista e passe para a próxima.

– A importância da atividade física

A prática de exercício, além de melhorar a saúde, proporciona disposição e energia para o dia. Além disso, melhora a concentração e o sono. Portanto, separe um tempo na sua agenda para realizar uma caminhada, corrida, ou qualquer outra atividade que desejar. Além de aumentar a sua disposição para o trabalho, vai auxiliar a manter a concentração na realização das tarefas.

– Faça pausas regularmente                  

Que tal fazer pausas durante as atividades do seu trabalho? Aproveite para conversar com um colega de trabalho, tomar um café ou ler uma manchete. Depois é só retornar e continuar trabalhando. As pausas ajudam a mente a descansar e auxiliam a manter o foco.

Por Babi


É preciso muito esforço e dedicação para desenvolver mais autoconfiança no ambiente de trabalho.

Vários são os motivos que podem deixar um profissional inseguro em relação ao seu trabalho, mas com estas dicas que você confere agora, verá que com atitudes relativamente simples, é possível reverter essa situação. Todo profissional precisa ter segurança em si mesmo para conseguir ser confiante no trabalho que executa e este processo algumas vezes, pode demorar bem mais do que gostaríamos, mas é resultado de um esforço constante de nossa parte.

Uma dica simples, mas de fundamental importância para ser mais confiante no trabalho é não ficar muito tempo preso às dúvidas, é importante que o profissional perca o medo, que ele tente, que não tenha medo nem vergonha de errar. Ser uma pessoa sempre aberta ao aprendizado é de fundamental importância para se tornar mais confiante no trabalho. Se você ficar com muito receio de errar, vai se tornar inseguro em suas ações e isso, com o tempo, vai prejudicar seu desenvolvimento profissional.

Outra boa dica é não se deixar tomar pelo comodismo. Quando estamos no trabalho há um certo tempo, acabamos dominando aquela área em que atuamos e ficamos presos naquela rotina diária. E bastará que surja um novo desafio para que você se sinta inseguro e isso se dá pelo fato de que você anda muito acomodado.

Procure se interessar pelas outras áreas da empresa, procure por novos desafios, procure ajudar os colegas e a entender o trabalho deles, faça cursos profissionalizantes, enfim, esteja sempre envolvido em novos aprendizados.

Tenha muito cuidado com as pessoas negativas, o ideal é até não conviver com elas, mas se isto não for possível, não se deixe contaminar pelo pessimismo destas pessoas que estão sempre com medo de tentar algo novo, estão sempre inseguras e sempre acham que desafios não são bem vindos.

Importante também é cuidar de sua saúde física e mental! É importante estar bem em todos os sentidos quando surgirem novos desafios. Procure dormir bem, tenha um sono de qualidade. Faça atividades físicas, de preferência ao ar livre que ajuda a aliviar melhor o estresse. Se alimente corretamente e seja uma pessoa positiva em relação à vida.

E procure estar em sintonia com o dia a dia da empresa onde trabalha, veja quais são os problemas que ela enfrenta, quais os principais desafios, assim você estará melhor preparado para as dificuldades que surgirem e isso lhe ajudará a ser mais confiante em suas atitudes, uma vez que já estará pronto para os desafios que lhe forem apresentados.

Por Russel


Saber liderar é essencial para quem quer ser um gestor de sucesso. Para isso, é preciso saber lidar com as situações e ter decisões assertivas.

O mercado profissional está competitivo e saber liderar é um atributo buscado por muitos profissionais. Muitos colaboradores, por exemplo, querem alcançar um cargo de gestão na empresa. Entretanto, não é fácil ser um bom gestor e o profissional precisa ter paixão pelo que realiza e muita capacidade de resiliência. Que tal conferir algumas dicas para se tornar um gestor de sucesso?

– Como você lida com os conflitos?

Um bom gestor precisa saber mediar os conflitos. Desta forma, ele precisa saber escutar ambos os lados da discussão – sem tomar partido de nenhum – e tentar encontrar soluções para resolver. Os conflitos são comuns no ambiente de trabalho e podem ser bons para a Organização. O gestor deve ter uma postura racional e evitar discussões que possam prejudicar o clima corporativo.

– Iniciativa: ela é essencial

Um bom gestor deve ter iniciativa, ser proativo e saber o que quer e onde deseja chegar. Desta forma, ele mostra vontade de crescer e iniciativa, que são atributos de destaque de um bom profissional. Além disso, o gestor deve procurar se preocupar não só com os funcionários da empresa, mas também com os concorrentes. Portanto, ele deve saber agir para ter os resultados que almeja.

– Você confia em si mesmo?

Você confia em si mesmo para ser um bom gestor para a sua empresa? O profissional que deseja ser líder deve ter autoconfiança para correr riscos, tomar decisões e buscar novos resultados se for preciso. Um mesmo problema, por exemplo, pode envolver vários setores da Organização, por isso, ele precisa saber lidar com confiança.

– Seja criativo

O gestor deve ser criativo e estar atento às inovações do mundo, e saber aplicar as mudanças que ocorrem no mundo dentro da Companhia, ou seja, no seu campo de atuação, para que a empresa possa crescer e se desenvolver.  Desta forma, é fundamental que o gestor esteja conectado com as principais tecnologias e desenvolvimento. 

Por Babi


O primeiro passo é analisar e compreender a sua própria personalidade. Certas atitudes auxiliam a avanças na vida profissional e também pessoal.

Existem muitos tipos de pessoas com as quais você tem que conviver, todas com pensamentos e personalidades diferentes. Quando o assunto é ambiente de trabalho a história não é diferente, diferentes pessoas e diferentes personalidades, mas em uma empresa onde as relações interpessoais contam tanto para que se tenha um clima tranquilo e sem estresse, como lidar com tudo isso ao mesmo tempo?

Esse é o grande desafio e a atitude que pode te ajudar a avançar não só na carreira, como também pessoalmente. Primeiramente, você deve analisar e compreender a sua própria personalidade, isso te ajuda a se conhecer e a conhecer defeitos que você talvez esconda de si mesmo, bem como qualidades que você ainda não tinha percebido. Pergunte-se quais são os pontos fortes que você não tem usado e quais os fracos que você pode melhorar, se isso não bastar, pergunte a colegas e amigos para ter uma avaliação mais completa sobre sua personalidade.

Avaliar a si mesmo é importante, pois dessa maneira você vai perceber que erros ou atitudes de outras pessoas no trabalho não sejam defeitos ou má intenção, apenas traços de sua personalidade, e você saberá lidar melhor na hora de dar um feedback ou apenas conversar informalmente sobre erros e acertos.

Além de perceber as qualidades e defeitos de outros, você também pode aprender com certas atitudes que você talvez tomaria, tanto em erros quanto em acertos, por isso lembre-se, personalidades diferentes podem tomar atitudes diferentes, mas isso não quer dizer que uma pessoa seja melhor ou pior que a outra.

Use sua personalidade a seu favor, não tenha medo de querer melhorar seus pontos fracos e realçar seus pontos fortes sempre que tiver a oportunidade para isso. Com o tempo, as pessoas a sua volta, inclusive seus superiores, vão perceber que você busca um equilíbrio das habilidades e tem uma completa noção do que é capaz, te ajudando a ser uma pessoa agradável para todos no trabalho.

Por Tom Vitor de Freitas


Errar é humano, mas seguindo algumas dicas é possível evitar gafes que podem comprometer seu desempenho na entrevista de emprego.

Cometer erros é comum dos seres humanos, todos nós passamos por momentos em nossas vidas em que não estamos preparados para fazer certa coisa ou até mesmo não sabemos o que fazer. Também existem momentos em que você não deve errar, ou errar o menos possível, um deles é em uma entrevista de emprego, onde um erro pode custar a vaga tão desejada. Mas como evitar as famosas gafes?

Pode ser que em uma entrevista apareça uma pergunta que você não sabe como responder ou fica muito confuso, não tente se enrolar muito, na maioria das vezes, admitir a falta de conhecimento sobre determinado assunto é a melhor saída, pois se o recrutador perceber que você está enrolando demais nas palavras, você poderá perder a vaga de emprego.

Esse tipo de erro é comum, mas não podemos prever alguma pergunta que não sabemos responder, mas existem coisas que podemos evitar para não cometer nenhuma gafe. Uma delas é chegar atrasado na entrevista, tente sempre sair o mais cedo possível de casa, calculando o trânsito e a distância do local. Pode ser que surja algum imprevisto como um acidente que te faça chegar atrasado, em casos como esse, tenha sempre o telefone da empresa e tente se comunicar e avisar sobre o problema. Lembre-se que essa será a primeira impressão que a empresa terá de você.

Outra gafe que pode ser evitada é a da fala. Tentar ser formal demais pode te atrapalhar e fazer o recrutador perceber que você não está sendo sincero, tente falar com coerência, evitar o uso de gírias ou de uma linguagem informal demais, mas não tente usar palavras ou expressões que você não tem domínio. Seja sincero, o modo como você fala vai revelar parte de sua personalidade.

Uma dica importante é lembrar de erros já cometidos no passado, pense sobre o porquê de você não ter conseguido certa vaga, assim você conhecerá seus erros e aprenderá a se sair melhor nas entrevistas. 

Por Tom Vitor de Freitas


Fazer perguntas ao recrutador é sinal de inteligência e mostra segurança por parte do candidato à vaga. Porém, é preciso ter cautela e analisar o momento certo para fazê-las.

Fazer perguntas ao entrevistadorna hora da entrevista de emprego é sinal de inteligência e mostra que o candidato à vaga está seguro. Porém, é preciso muita cautela, pois há perguntas que podem e devem ser feitas ao entrevistador, mas devem ser feitas no momento certo e o candidato precisará ter muita cautela para saber o momento exato de fazer a pergunta e mais, saber perguntar de forma sucinta e segura.

Se somente o entrevistador fizer perguntas, você sairá da entrevista repleto de dúvidas e não saberá se aquela vaga é realmente a melhor opção para você, por isso, confira algumas das perguntas que você pode fazer ao entrevistador:

– Eu posso saber por que eu fui escolhido para esta entrevista, entre os muitos candidatos à vaga?

– Posso saber por que esta vaga de emprego foi aberta?

– Você poderia me dar algumas dicas sobre a vaga, para que eu saiba como ter melhor rendimento no emprego?

– O que a empresa espera do funcionário que vier a ocupar esta vaga?

– Existem possibilidades de crescimento profissional dentro da empresa?

– A empresa espera sugestões de minha parte, ou apenas que eu cumpra as tarefas?

– O que a empresa considera como indispensável em seus funcionários?

– Quais as principais dificuldades ao ocupar este cargo?

– O que a empresa espera que eu faça de imediato?

– Como é a equipe com a qual vou trabalhar?

– Quais características em mim que mais chamaram sua atenção?

– Quais os comportamentos a empresa não admite ou prefere que sejam evitados por seus funcionários?

Estas são perguntas que podem ser feitas sem nenhum problema ao entrevistador, mas tenha cautela na hora de perguntar e preste atenção ao desenrolar da entrevista, para saber o momento mais propício para fazer suas indagações.

E lembre-se que tem as perguntas “clássicas”, como:

– Qual o horário de trabalho?

– Qual o valor do salário?

– Qual são os benefícios?

– Vocês oferecem plano de saúde?

– Qual o processo para se conseguir promoção?

Mas estas e outras perguntas são respondidas no decorrer da entrevista, pois o entrevistador sabe que é importante fornecer todas estas informações ao candidato à vaga.

Caso aconteça da entrevista estar chegando ao fim e estas questões ainda não tiverem sido esclarecidas, então, sem interromper o entrevistador, diga-lhe que você tem ainda algumas dúvidas e gostaria de esclarecê-las com ele.

Por Russel


As empresas estão aderindo, cada vez mais, a entrevistas por telefone. É essencial ser claro e objetivo nas respostas e agir como se o estivesse frente a frente com o entrevistador.

Não é um hábito comum entre as empresas do Brasil entrevistar seus candidatos por telefone. No entanto, essa técnica tende a se tornar cada vez mais comum, visto que a empresa economiza um bom tempo eliminando candidatos irrelevantes ou que não se encaixam com as necessidades imediatas da empresa. Sendo assim, é importante ficar atento a algumas dicas para não fazer feio na entrevista por telefone com a empresa que você deseja trabalhar.

O ponto chave para ir bem durante a entrevista é ser claro e objetivo em suas respostas. Procure manter um tom de voz agradável, em um ambiente livre de ruídos. Pausas prolongadas, seguidas de gaguejos não são bem vistas pelo entrevistador: tente falar de forma mais curta e fácil de entender. Vocabulário requintado nem sempre é bem quisto, posto que muitas vezes você irá lidar com pessoas de diferentes culturas e classes sociais, por isso use a linguagem formal, mas não tente abusar de palavras sofisticadas.

Mesmo que a distância, é possível perceber o entusiasmo de uma pessoa através de sua voz. Portanto, faça de conta que seu entrevistador está na sua frente, e coloque um sorriso no rosto. Fale de maneira espontânea e aja de forma simpática. Use palavras de cortesia (Por favor, obrigado, desculpe), isso demonstra que você se preocupa com a outra pessoa.

É muito provável que o entrevistador queira saber sobre suas experiências profissionais anteriores e você deve ser franco quanto as informações fornecidas. Confira o que foi escrito no currículo, e apenas cite aquilo que ali se encontra – Não adianta comentar sobre seu emprego de garçom na Padaria do Zé, se no currículo entregado só constava seu cargo de Auxiliar Financeiro da Empresa X. É importante ressaltar que omitir não é errado, mentir sim! – deixar de contar que você ganhava pouco em seu emprego anterior não é errado; falar que ganhava bem é.

Outra coisa importante é certificar-se de que o entrevistador se interesse pelo que você está falando, e que não fique com receios sobre o que foi relatado a ele. Perguntar: “Há alguma dúvida que eu possa ajudar a responder?” demonstra que o entrevistado não tem medo de mostrar as suas qualidades, e está disposto a cooperar na entrevista.

Para finalizar, agradeça pela atenção do entrevistador, e caso seja questionado sobre o salário, seja franco ao dizer o quanto merece. Caso o entrevistador diga que não é possível pagar esse valor, pergunte o quanto a empresa está disposta a pagar.

Agradecer pela oportunidade nunca é demais, sendo assim, antes de se despedir agradeça pelo tempo que a empresa tirou para entrar em contato, e demonstre sua disposição.

Treinando essas dicas, as chances de se dar bem em uma entrevista via telefone são grandes! E não se esqueça, apesar da distância, haja como se a outra pessoa estivesse na sua frente. Uma boa dicção e clareza no que é dito são essenciais.

Por Júnior Beluzzo


Com a grande competitividade no mundo profissional é preciso se destacar e, com isso, pode ser possível conquistar até uma promoção.

As oportunidades no mercado de trabalho são voltadas, principalmente, para os candidatos que gostam de enfrentar desafios, querem crescer e progredir. Porém, a competitividade no mundo profissional está ficando acirrada e os interessados precisam investir para melhorar as habilidades e competências, para ganhar destaque. Mas, como ser notado neste universo corporativo e até ganhar, talvez, uma promoção?

– Foque em resultados:

Resultado é uma das principais palavras chaves, para quem quer se destacar nas grandes Organizações. Se a Companhia te contratou, é porque ela espera algo de você. Por isso, esforce-se para proporcionar os melhores resultados e se destacar na Organização. Mas, tenha clareza e foco dos seus objetivos.

– Cuidado com a sua reputação:

Cuide da sua imagem no âmbito profissional. A sua reputação é extremamente importante, por isso, não permita que comportamentos negativos possam afetar a sua imagem. Existem alguns fatores que podem prejudicar como, por exemplo, fofoca, intriga, desleixo com a aparência, brincadeiras exageradas, entre outros. Portanto, evite esses fatores e busque ser uma pessoa comprometida, séria e focada nas atividades que realiza.

– Queira aprender sempre:

Busque sempre aprendizado na empresa e não perca a chance de assistir a uma palestra, um congresso, participar de um workshop ou qualquer outro tipo de evento que vai agregar para a sua vida profissional. Os profissionais que gostam de estudar, aprender e obter conhecimento são sempre valorizados no mercado de trabalho. Portanto, esteja sempre investindo no seu aprendizado e aprimoramento.

– Valorize o relacionamento:

Ninguém chega a lugar algum sozinho. Por isso, procure investir nos relacionamentos profissionais, para que sejam criados laços de companheirismo verdadeiro, ou seja, com pessoas que realmente vão te apoiar e a ajudar a crescer na empresa. Uma boa maneira para criar uma relação construtiva no trabalho é ajudando as pessoas. Procure sempre ajudar o seu colega a terminar um trabalho, por exemplo, mesmo se ele não te pedir, ou aproveite para trazer um café depois almoço. 

Por Babi


Além do constrangimento verbal, fazer o subordinado executar funções abaixo do seu cargo e exigir metas inatingíveis também são exemplos de assédio moral na empresa.

No meio  corporativo encontramos  muitas  vezes profissionais  desqualificados na  hora de  tratar com seus subordinados.

Algo muito comum no meio corporativo e que tem trazido sérias consequências para as  pessoas é o  assédio moral.

Assédio esse que é praticado geralmente pelos superiores em uma empresa, superiores que deveriam estar instruídos a  ajudar  e auxiliar ao  invés de causar constrangimento aos  seus  colaboradores.

Se perguntarmos a um número de pessoas, iremos  constatar que  muitas delas, de  alguma forma, sofreram  um assédio moral. Esse que foi praticado por um profissional que deveria estar qualificado para a função, onde se espera que esse profissional soubesse lidar com a pressão do dia a dia sem precisar muitas vezes humilhar  as  pessoas.

Não pense que assédio moral pode ser classificado apenas como situações de constrangimento verbal, pode ocorrer quando o superior faz com que o seu subordinado execute funções abaixo de seu cargo e até mesmo exigir metas inatingíveis.

Alguns podem achar que isso não tem nada a ver, que as pessoas devem estar preparadas para a pressão do dia a dia, que se  a pessoa não aguenta  a pressão é melhor que  fique em casa. Essas pessoas que pensam dessa forma estão muito enganadas nas suas colocações, assédio moral é algo muito sério.

Em alguns casos a pessoa que sofre o assédio acaba desencadeando uma série de problemas como depressão, angústia chegando até a precisar de acompanhamento psicológico e psiquiátrico.

O assediado deve sim comunicar o assédio à empresa a fim de que essa situação venha a acabar, mas se  o assédio não parar, deve procurar meios  legais e  fazer a  denúncia.

É certo que as penas para assédio moral não são muito altas aqui no Brasil, a punição para  a empresa não ultrapassa  cinco salários para o assediado.

Todos que  sofrem  qualquer  tipo de  assédio devem  sim denunciar, para que isso não ocorra mais dentro das empresas.

Por André Escobar


Manter e fortalecer um networking virtual é possível, mas é preciso ter interesse, atenção, solidariedade e ser prestativo.

O networking virtual vem crescendo muito no Brasil, ganhando novos adeptos a cada dia, ainda que muitos deles não sabem dizer, com certeza, como fazer para esta rede de amigos online funcionar.
Uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half mostrou que 80% dos profissionais não indicam pessoas que conhecem apenas virtualmente. Esta pesquisa foi feita há alguns anos atrás, mas serve muito bem para ilustrar a questão.

Ter amigos virtuais é muito diferente de ter um networking virtual. Amigos virtuais estão com você nos momentos de diversão principalmente, compartilham fotos e vídeos engraçados, falam da vitória ou derrota de um time, comentam sobre filmes, carros, moda e também sobre festas e famosos. Networking virtual é uma rede de amigos profissionais, você até pode se descontrair um pouco, mas se você quer ser levado a sério, então demonstre seriedade. Ninguém vai querer indicar para um emprego, alguém que ele não conhece pessoalmente e que ainda vive brincando nas redes sociais.

Para seu networking virtual funcionar, saiba dividir as coisas, ou seja, se a rede é de amigos voltados para o trabalho, então procure conversar com eles, principalmente sobre trabalho, mas isso não significa que é você ficar perguntando todo dia como eles estão no trabalho, se conseguirão a promoção desejada, se o patrão é chato, etc.

Seja ponderado e faça contato com sua networking virtual não apenas para perguntar e pedir indicações, mas, principalmente, para indicar bons cursos, mencionar sobre vagas de emprego que estão abertas para saber se alguém de seu networking virtual tem interesse, comente sobre temas voltados para a sua área e também a dos contatos de seu networking virtual, enfim, seja uma pessoa prestativa, solidária e mostre que você é antenado com tudo que acontece.

O contato virtual serve muitas vezes para um contato pessoal e isso pode ser muito importante para fortalecer sua networking virtual, por exemplo, se você convidar seus contatos para uma palestra gratuita, voltada para algum tema específico sobre uma determinada profissão ou um curso gratuito sobre determinada área de trabalho, será uma excelente oportunidade para que os contatos virtuais te conheçam pessoalmente e, assim, quando se encontrarem novamente no mundo virtual, eles já terão uma outra imagem sobre você, inclusive, estarão muito mais propícios a lhe indicar para um bom emprego.

O networking virtual funciona assim, doando conhecimentos, atenção, sendo solidário e prestativo, você fortalecerá os laços e aí sim, poderá contar com sua rede de amigos, ainda que sejam virtuais, em um momento de maior dificuldade, ou até mesmo antes, pois eles passarão a admirá-lo e vão começar a surgir propostas, pois muitas empresas ficarão sabendo de você e irão querer tê-lo em seu quadro de funcionários.

Por Russel


Para evitar possíveis erros no ambiente de trabalho o ideal é pensar e prestar atenção antes de agir.

Você já ficou em alguma saia justa por causa do trabalho? Na correria do dia a dia, existem muitas gafes que são comuns na vida corporativa, e que poderiam ser evitadas. Não podemos controlar todas as situações ao nosso redor, mas podemos pensar e prestar atenção antes de agir e, assim, evitar possíveis erros. Que tal conferir algumas dicas para evitar gafes?

– Não envie e-mail com pressa!

Uma das maiores gafes no mundo corporativo é enviar um e-mail para a pessoa errada, principalmente, se o assunto é confidencial. Por exemplo, você escreveu o documento com cuidado, mas na pressa mandou para a pessoa errada. Para evitar essa situação, escreva o e-mail com calma e certifique-se que está enviando o documento para a pessoa adequada. Já dizia um antigo ditado popular: a pressa é inimiga da perfeição.

– Telefone: ele pode ser perigoso.

Você está atendendo a ligação de um cliente, mas precisou falar algo com o seu colega de trabalho, mas, infelizmente, esqueceu de colocar o aparelho no “mute” e o cliente acabou escutando a conversa. Para evitar isso, evite falar com as pessoas no seu trabalho, enquanto estiver atendendo a um cliente.

– Cuidado com a bebida.

Nada melhor que um happy hour depois do expediente, certo? Você curte as confraternizações da sua empresa? Durante os eventos sociais, tenha cautela com a quantidade de bebida alcoólica. Uma das maiores gafes é exagerar na bebida, fazer confidências com os seus colegas de trabalho e ainda considerar todo mundo seu amigo.

– Cuidado com os comentários no banheiro.

Uma gafe muito comum é fazer um comentário sigiloso sobre outra pessoa no banheiro. Porém, ela pode estar na cabine ouvindo tudo. Desta forma, evite fazer fofocas ou comentários maldosos sobre as pessoas no ambiente de trabalho. Foque nas suas tarefas e não perca tempo querendo saber da vida alheia.

Você já cometeu alguma gafe na sua empresa? Qual foi? Conte para a gente! 

Por Babi


Para manter uma boa rede de contatos é preciso saber cuidar dela. Ajudar quando for preciso, pedir dicas e conselhos. Com isso, sua rede ficará fortalecida e sólida.

Ter uma boa rede de contatos é de fundamental importância nos dias atuais para todo profissional, independente da área em que ele atua. Mas não basta ter uma rede de contatos para ficar tranquilo, diariamente você deve cuidar desta rede, fortalecendo-a e até mesmo buscando novos parceiros, criando novos contatos, mas sempre com o cuidado de se preocupar com a qualidade e não com a quantidade.

E para fortalecer sua rede de contatos, nada melhor do que manter os relacionamentos sempre vivos, pois muitas pessoas simplesmente esquecem destes contatos e quando estão com alguma dificuldade profissional ou até mesmo quando perdem o emprego, recorrem a  esta rede na esperança de conseguir ajuda para se recolocar no mercado. Não é assim que funciona!

O que você deve fazer, para poder contar com ajuda no futuro, é ajudar no presente. Mantenha contato com todos de sua rede, se interesse por eles, por seus problemas e veja no que você pode ajudar. Mesmo que você não possa indicar um contato para uma possível vaga de emprego, você pode ajudar na divulgação de que ele está precisando de um emprego e mesmo que seja outra pessoa que o ajude, ele saberá que foi através do seu intermédio.

Desta forma, quando você enfrentar uma situação difícil, seus contatos irão saber que você não é daquelas pessoas que os procuram só por interesse, mas é uma convivência natural, onde todos se ajudam.
Outra forma de fortalecer sua rede de contatos é trocar informações e até pedir conselhos, por mais simples que possam parecer, por exemplo, se você estiver pensando em fazer um curso profissionalizante, poderá conversar a respeito com os seus contatos, pedir a opinião deles, dizer que você está pretendendo com este curso e até sugerir a eles que também façam cursos para se manterem atualizados. É esta convivência que vai fortalecendo os laços e tornam as pessoas mais solidárias em uma rede.

Rede de contatos não é para pedir emprego, você pode pedir conselhos, dicas, alguma indicação, comentar suas dificuldades, mas pensar que rede de contato é ter uma lista de pessoas que vão lhe arrumar um emprego, caso seja preciso, é um erro grave.

Use bem sua rede de contatos, mantenha um convívio quase que diário e aproveite estas pessoas para crescer profissionalmente e também para ajudá-las a crescer, pois  isso é o que irá manter forte, sua rede de amigos.

Por Russel


Saber administrar o tempo no ambiente de trabalho torna o seu dia mais produtivo e as suas atividades rendem.

O tempo é um recurso muito valioso, mas você sabe administrá-lo? As pessoas passam boa parte do dia no trabalho e nem sempre conseguem gerenciar adequadamente este recurso. Quando você aprende a administrar o tempo, o seu dia fica produtivo e as suas atividades rendem. Que tal conferir algumas dicas sobre o assunto?

– Organize os seus compromissos!

Você é um profissional que tem muitas reuniões, encontro com clientes e está sempre correndo? Que tal organizar a sua rotina? Para isso, é preciso utilizar uma agenda para organizar o seu dia a dia. Aproveite para anotar tudo, assim, você não esquece nada. Além disso, mantenha a sua mesa de trabalho organizada, para não perder tempo procurando documentos, livros, relatórios, entre outros.

O seu computador é organizado? Você coloca os nomes corretos nas pastas ou vai jogando os arquivos em qualquer lugar? Nomeie as pastas de forma correta, para conseguir encontrar os documentos com facilidade depois.

– Cuidado com as distrações!

Você sabe qual uma das maiores inimigas da administração do tempo? São as distrações! Por exemplo, às vezes, você acessa as redes sociais só para ver se há alguma mensagem ou notificação importante, certo? Porém, quando vê já está visualizando e curtindo as fotos dos amigos ou no chat, e com isso o tempo é desperdiçado. Mantenha a disciplina no trabalho e só acesse as redes sociais no intervalo ou durante uma folga.

– Você também merece descansar!

Entre um intervalo e outro de trabalho, aproveite para descansar e esvaziar a mente. Desta forma, você recupera as energias, para retornar ainda com mais pique para terminar as suas tarefas. Além disso, você mantém um pouco de diversão no seu dia.

Como está o seu sono? Procure ter uma noite com muitas horas de sono, para garantir um bom descanso para aguentar a rotina do próximo dia.

Portanto, não desperdice o seu tempo. Ele é muito valioso!

Como você administra o seu tempo no trabalho? Conte para a gente!

Por Babi


Para aumentar o desempenho da equipe no trabalho é necessário que cada indivíduo tenha um investimento em relação ao seu desempenho.

Como aumentar o desempenho de sua equipe no trabalho? A pergunta em questão é algo muito recorrente nas empresas. Até porque, na atualidade, quanto melhor mais espaço e sucesso a organização vai ter no mercado. Voltando ao tópico “desempenho” o que primeiramente se sabe é que para existir um aumento do mesmo será necessário exigir mais de cada funcionário. Juntamente com isso é preciso mantê-los motivados já que geralmente há uma carga extra de trabalho e cobranças maiores. Enfim, a questão fundamental é como fazer isso sem que ninguém se veja forçado, sobrecarregado ou deslocado com a situação.

Para a Fundação Nacional de Qualidade, a FNQ, a receita é mais simples e pode ser mais aplicada do que se pensa. Em síntese a FNQ sugere que para a equipe ter um aumento em seu desempenho é necessário que cada indivíduo que compõe a mesma ganhe investimento em relação ao seu desempenho. Vejamos algumas dicas dadas pela FNQ sobre esse tema:

– Definir a função de cada colaborador.

Deixar claro para cada um o que é de sua responsabilidade é importante. Juntamente com isso também é indicado ressaltar a relevância que cada um tem. Assim as pessoas vão se sentir  mais importantes no conjunto e serão até mais motivadas.

– Incentivos.

Esse é um ponto que muitas empresas não gostam de pensar. Porém, não se deve considerar que um plano de cargos e salários seja um gasto extra e sim um investimento. Resumindo: pessoas mais motivadas (e com melhores oportunidades na carreira) trabalham melhor.

– Capacitação e desenvolvimento.

Cada colaborador em uma equipe tem um perfil próprio. Se o gestor pretende aumentar o desempenho da equipe os profissionais que a integram também precisam ser melhores capacitados. Uma boa sugestão nesse ponto é começar a promover programas de capacitação que leve em consideração o plano de carreira e também as metas que foram estabelecidas pela organização. No mais, é sempre bom incentivar o profissional a buscar sempre uma reciclagem e um aprimoramento.

– Ter uma visão de todos os aspectos.

O alto desempenho de uma equipe está sim relacionado com a qualidade daqueles que a integram. Porém, tem muito mais pela frente. O gestor deve sempre buscar saber como está o clima organizacional, que pontos podem estar prejudicando o bem-estar dos colaboradores e por aí vai. Isso pode ser feito por meio de uma simples pesquisa.

O principal objetivo é conhecer como um “todo” a equipe. Com essa visão será mais fácil promover ações que aumentem o desempenho da mesma.

Por Denisson Soares


Fazer uma avaliação na carreira é importante para tomadas de decisões.

Quando falamos de avaliação, o que também pode ser compreendido como autoavaliação, é preciso, antes de qualquer coisa, considerar que é algo de fundamental importância não se restringindo a apenas uma área em especial.  Aqui vamos tratar especialmente sobre a importância de se avaliar a carreira, mas, considerando que alguns aspectos também podem ser estendidos para a vida profissional.

– Por que avaliar a carreira:

Ás vezes o profissional ocupa um bom cargo, tem um salário relativamente bom e nada parece errado. Porém, de uma hora para outra ele se vê de cara com o RH e uma carta de demissão na mão. A primeira vista pode-se imaginar que a pessoa foi demitida sem motivo. Isso é meio complicado ainda mais quando consideramos a competitividade do mercado atual. E é exatamente esse um dos motivos dentre os quais o profissional precisa começar a fazer uma avaliação de si mesmo e de sua carreira. Avaliar a própria carreira ainda trará benefícios para o futuro uma vez que será mais fácil traçar um caminho.

– Avaliar a carreira amplia o campo de visão:

Esse é um dos pontos mais importantes nesse tema. O profissional que decide fazer uma avaliação de sua carreira acabará tendo que aprender a conhecer melhor a si mesmo. Desta maneira, os erros e acertos são identificados, aquilo que se sabe fazer e aquilo que se tem dificuldades serão pontos mais facilmente percebidos. Conhecendo mais profundamente a si mesmo e a sua carreira (ou a situação dela) o profissional terá uma visão mais ampla com relação as “coisas” com que tem que lidar.

– A importância de avaliar sua carreira:

Quando o ponto é uma avaliação profissional a primeira coisa que se deve ter em mente é de que se trata de algo muito importante e que não deve ser feito de qualquer jeito. Quando a avaliação é feita da maneira correta o próprio profissional conseguirá compreender melhor sua carreira. Mas especialmente ele irá entender o que está fazendo algo dar certo ou dar errado, qual o motivo de sua carreira estar estagnada e por aí vai.

Como é possível analisar por esses três pontos avaliar a carreira é importante em todos os sentidos. Uma carreira bem construída deixará o profissional melhor consigo mesmo dentro e fora do trabalho.

Por fim, fica o aviso: Fazer uma avaliação na carreira não que dizer que a pessoa não tem segurança ou que seja alguém fraco para o mercado. Pelo contrário, isso é amadurecimento e inteligência. A avaliação é uma ferramenta mais do que útil para entender a jornada (carreira) do início até o momento atual em que se encontra e com isso acaba sendo possível investir melhor no futuro.

Por Denisson Soares


Oferecer algo motivador aos profissionais pode diminuir os índices de rotatividade nas empresas.

Atualmente, no Brasil vários motivos têm sido apontados como os principais responsáveis pela grande rotatividade de profissionais nas empresas. Nesse contexto, alguns aspectos são sempre citados em pesquisas e também por especialistas que realizam trabalhos sobre esse assunto. Vejamos alguns deles:

– Salários baixos em relação ao mercado.

– O não reconhecimento profissional por parte da empresa.

– Falta de motivação.

– Incertezas geradas pela empresa.

– Desequilíbrios com a rotina profissional a que o profissional se vê submetido.

Esses são apenas alguns dos pontos abordados em diversas análises. Porém, a lista pode ser maior do que se pensa.

Quando tratamos sobre esse assunto nada mais normal do que se perguntar o que fazer para evitar a rotatividade de profissionais na empresa. Então vamos a um pequeno resumo de uma diversidade de ações que podem ser adotadas pelas companhias conforme o caso:

– Ofereça algo que motive o profissional a permanecer na empresa.

Tanto para manter o funcionário na empresa quanto para evitar a situação do mesmo ficar insatisfeito e, consequentemente, abandonar a empresa é preciso que esta, por sua vez, venha a oferecer estímulos para os profissionais. Mas que tipo de estímulos? Um salário justo já é um bom começo. Atualmente os funcionários buscam mais do que um lugar para trabalhar. Por isso investir para ter um bom ambiente empresarial nunca é uma má ideia.

Dentre outros pontos que podem ajudar a fazer com que o funcionário fique na empresa ainda temos itens como incentivos à qualificação profissional por meio de cursos, seminários e etc, plano de carreira e até um horário flexível. Para reforçar esse último ponto basta lembrarmos que jornadas de trabalho mais curtas propiciam uma melhor produtividade do profissional.

A mão de obra é o maior patrimônio que qualquer empresa possui, sem ela não existe empresa. Por isso, procurar sempre contratar os melhores profissionais, possibilitar que os mesmos possam ser capacitados de acordo com a cultura da empresa e estimulá-los cada vez mais é sempre fundamental para que a organização não venha a sofrer no futuro com gastos extras por falta de profissionais.

Por Denisson Soares


É possível aprender a conduzir uma reunião de forma satisfatória. Estabelecer tópicos, deixar claro os motivos, ser o foco principal e fazer uma análise são os principais pontos para ter uma boa reunião.

Em termos gerais, não importa qual área o profissional pertença na empresa, uma hora ou outra ele terá que participar de uma reunião. A coisa fica ainda mais complicada quando o profissional tem que conduzir uma reunião. Aqueles que já se viram em qualquer uma dessas duas situações (mas especialmente na última) já deve ter percebido que reuniões que não são muito bem conduzidas, assim como a quantidade excessiva e desnecessária delas, podem trazer como consequência um fracasso coletivo. Isso, por sua vez, irá refletir em uma queda de produtividade e qualidade dos serviços dos profissionais. Se você já passou por uma situação assim, fique atento às sugestões abaixo. Se é sua primeira vez, esperamos que nossas dicas usadas por profissionais bem sucedidos, possam ajudá-lo a descobrir como conduzir uma reunião de forma satisfatória.

Estabelecendo os tópicos:

Na vida pessoal e também na profissional o planejamento deve ser uma ferramenta sempre a ser usada. Em uma reunião ele não deve ficar de fora. Para conduzir bem uma reunião e fazer da mesma algo produtivo, é necessário que todos os envolvidos saibam e estejam preparados com relação ao tema a ser tratado na reunião. Uma boa dica é nunca fazer reuniões de última hora. Neste caso, não haveria tempo para planejamento, definição dos pontos a serem tratados e nem possibilidade dos envolvidos se prepararem.

Deixe claro os motivos:

É interessante que ao se iniciar uma reunião a primeira coisa que se faça é uma leitura do objetivo e/ou da pauta a ser tratada na mesma. Esses pontos precisam estar sempre visíveis durante a reunião. Isso impede, por exemplo, que a mesma vá para um lado que não seja o tema principal.

Esqueça a cadeira:

Ficar em pé, principalmente se você é quem está realizando a reunião, é uma ótima ideia. Isso evita que os participante comecem as conversas paralelas e desviem do foco principal. Em pé o profissional inibe esse tipo de atitude e ainda pode observar como os participantes estão reagindo com o que está sendo dito.

Avalie tudo:

Saber conduzir uma reunião não se restringe apenas a esses poucos pontos apresentados. O mais importante é que o profissional faça uma análise sobre o que acabou de fazer. Por quê? Simples. Assim, será possível saber o que precisa ser melhorado. Se possível faça até uma espécie de pesquisa para saber dos participantes como ou o que eles acharam de sua apresentação (fique atento as observações elas podem ajudar muito).

Por Denisson Soares


Em alguns casos, desconsiderar uma promoção pode ser mais viável para o profissional e para a empresa.

O sonho de todo profissional é alcançar cargos mais altos na empresa na qual trabalha, ser reconhecido e realizado profissionalmente. Porém, em alguns casos, esta promoção pode não ser bem-vinda por não ser no momento certo.

Algumas fases da vida podem não estar compatíveis com o momento em que chega esta promoção. Como, por exemplo, mulheres que estavam no auge de sua carreira profissional e tiveram filhos, muitas vezes esta promoção já não vai mais se encaixar em sua nova realidade por causa do tempo que não poderá mais ser integral para a mesma tendo que dividi-la com os filhos. Também temos situações em que o futuro candidato não se encaixa no cargo para o qual querem promovê-lo.  Enquanto muitos brigam por uma oportunidade, outros, por razões diversas, recusam a promoção.    

Nestas e outras situações o candidato à promoção se sente desconfortável em não aceitar, ficando sempre aquela dúvida, se recusar a vaga será que poderá trazer prejuízos à carreira. Mas, entende-se que há momentos que realmente desconsiderar esta promoção é uma atitude necessária, por fatores múltiplos que não permitirão que este novo trabalho seja realizado da forma desejada. Todos os dias é necessário realizar diversas escolhas e há momentos em que se perde algumas para se dedicar a outras. Nesses casos, deve-se avaliar as prioridades de vida para aquele momento, no caso de alguns profissionais às vezes o foco não está mais na carreira e sim em outros projetos. Muitas vezes deixará de alcançar maior destaque profissional e financeiro para valorizar suas escolhas pessoais. 

Dessa forma, o candidato poderá continuar exercendo a função que tinha anteriormente sem prejuízo à sua carreira profissional. A empresa deverá contratar outra pessoa que realmente esteja disponível para este cargo, dispondo de tempo e afinidade para o mesmo. Já o profissional que não deseja esta promoção deve ser respeitado em suas escolhas e ter todos os seus direitos preservados.

Por Regiane Daniele de Jesus


Alguns pontos podem ser observados para que o relacionamento amoroso não atrapalhe a vida profissional dos envolvidos.

É muito comum o fato de profissionais começarem relacionamentos amorosos no trabalho. Mas isso tem algum problema? Um relacionamento no trabalho pode atrapalhar? Bom, a resposta é sim, caso os envolvidos não saibam se comportar ou se quebram as regras da empresa onde trabalham isso pode virar motivo de demissão por justa causa. Para quem se encontra nessa situação e se preocupa (tanto com o trabalho quanto com o relacionamento) temos algumas sugestões que podem ser observadas para que possíveis problemas sejam evitados. Confira:

– No trabalho não é lugar para carícias, ceninhas de ciúme e apelidos de casais.

Volta e meia alguém pode dar um “escorregão” e esquecer esses pontos. Por isso é muito importante que a pessoa mantenha uma certa vigilância sobre si mesma. Uma conversa franca entre o casal para deixar esses pontos bem claros é muito indicado.

– Nada de mensagens, e-mails ou troca de bilhetinhos.

O companheiro (a) pode estar sentado a 30 cm do outro, mas isso não quer dizer que eles podem ou devem parar o trabalho para trocar mensagens, bilhetinhos e por aí vai. Aproveitando sobre o e-mail, cuidado ao utilizar as redes da empresa nunca é demais. Por falta de bom senso alguém usa esses recursos para recados para o parceiro e se esquece (ou não se importa) que os colegas vejam. Em primeiro lugar o que é da empresa é da empresa. E depois o companheiro pode ficar numa situação chata por causa disso. Imagine, por exemplo, que alguém se declare para outra na rede social da empresa. Pode até virar motivo de piada e brigas de casal!

– Separe os sentimentos.

Ás vezes pode parecer difícil, mas o profissional precisa se empenhar para separar o sentimental do trabalho. Os altos e baixos que todo relacionamento pode ter podem influenciar em como o profissional irá trabalhar. Se existem casos em que problemas do trabalho afetam o relacionamento em casa imagine a gravidade da situação quando o “em casa” e o trabalho se misturam?!

Por fim, boa sorte para todos os casais. Mas lembrem-se: use e abuse da discrição e do bom senso.

Por Denisson Soares


Ter um bom relacionamento com todos do trabalho espanta o sentimento de inveja das pessoas.

O que  leva as pessoas terem inveja de outra?

Quem nunca sentiu um pouco de inveja daquela pessoa que foi fazer uma viagem para a Europa, ou que comprou um carro novo ou até mesmo pelo fato da pessoa ter conquistado um emprego melhor?

A quem diga que isso seja uma inveja boa ou branca. Mas ao que tudo indica se trata da mais pura e velha inveja, algo que sempre existiu e irá existir.

No meio corporativo, a inveja é algo que está ligada ao dia a dia.

Pessoas que sentem inveja desencadeiam esse sentimento ruim, depressivo e cruel, chegando até maquinar  o mal, agindo de tal forma que venham a  prejudicar o emprego das pessoas.

Pessoas invejosas são aquelas que nunca estão contentes com a felicidade das outras pessoas, que não podem se alegrar com a felicidade alheia. Pessoas que não têm boa produção no trabalho, que ao invés de lutar para se destacar ficam perdendo o tempo com intrigas. Muitas pessoas sofrem com isso, sofrem com as  atitudes de  pessoas  invejosas.

Mas como lidar com essa  situação?

Ter  bom  relacionamento com as pessoas é uma  boa saída, fazer  amizades com os colegas de trabalho sem interesse  algum, apenas para um  bom convívio fará com que você seja visto de maneira  positiva dentro da empresa.

Seja uma pessoa prestativa com todos, dando elogios e incentivando os  colegas.

Evitar intrigas e discussões também é algo muito importante, pois pessoas  invejosas fazem de  tudo para que as pessoas percam a  cabeça.

Acredita-se que se  a pessoa demostrar  ser uma pessoa legal pode  reverter  a situação, fazendo com que a pessoa que está sendo invejada seja digna de respeito e admiração.

Mas se, com tudo isso, as coisas  não tiverem uma melhora, o ideal é conversar com o seu superior  de  forma particular, relatando os ocorrido e até mesmo pedindo um conselho para poder  lidar com a situação.

Como disse, a  inveja  sempre existiu e irá  existir no nosso meio, temos que saber lidar com essas  pessoas, afinal elas precisam mais de nosso apoio do que nós da  inveja delas.

Por André Escobar


Dinâmicas de grupo fazem parte de alguns processos seletivos, por isso é importante saber como se comportar e ter sucesso na seleção.

Você foi convocado para a dinâmica em grupo do processo seletivo, e agora? Essa é uma fase que preocupa muitos participantes, afinal, não é fácil superar o nervosismo e a ansiedade. Muitas dinâmicas pedem que os candidatos falem sobre a sua vida profissional, outras aplicam testes, ou seja, cada processo seletivo avalia de uma forma diferente. Mas o que fazer nas dinâmicas? Confira algumas dicas para brilhar na seleção.

– Seja você!

Durante a dinâmica em grupo seja você mesmo. Não tente passar outra imagem e mantenha a tranquilidade. Faça as atividades com calma, concentração e acreditando no seu potencial. Esteja presente, ou seja, não fique pensando em outras coisas e preste atenção nas coisas ao seu redor, para desenvolver adequadamente as tarefas solicitadas.

– Preste atenção nas outras pessoas.

Que tal prestar atenção nos outros candidatos? Você vai desenvolver as suas atividades com eles, por isso, procure observar bem as pessoas ao seu redor. Durante as atividades em grupo, procure expor a sua opinião, argumentos e se tiver algum espírito de liderança, que tal colocá-lo em prática? Além disso, não se esqueça de que o trabalho é em grupo, portanto saiba ouvir e argumentar com as pessoas ao seu redor.

– Cuidado para não ficar perdido!

Muitos candidatos podem se sentir perdidos durante a execução das tarefas, portanto, preste atenção na condução dos trabalhos durante a dinâmica. Seja um participante ativo e saiba ouvir as instruções programadas, principalmente, da empresa de seleção.

– Que tal dar a sua opinião?

Se você quiser exponha para a empresa a sua opinião sobre o processo seletivo com segurança e argumentando o que você gostou ou não. Qualquer dúvida durante a dinâmica pergunte, ou seja, não tenha medo de falar.

Lembre-se de que a dinâmica de grupo é um desafio, por isso, procure dar o seu melhor para conseguir o objetivo. Seja você e acredite no poder que possui, sobretudo, nas suas habilidades e competências profissionais. 

Por Babi


Dicas básicas para quem acabou de se formar em um curso de nível superior e quer entrar no mercado de trabalho como Trainee.

Um currículo bem elaborado com certeza é o primeiro passo para conseguir conquistar uma oportunidade de trabalho, principalmente se o profissional acabou de se formar em um curso de nível superior e quer atuar em uma empresa como trainee.

Esse documento deve ter grande ênfase no que se refere às qualificações e aptidões pessoais, principalmente nos casos em que o candidato nunca tenha trabalhado.

Abaixo vamos descrever algumas dicas básicas que são essenciais para chamar a atenção das pessoas que vão fazer a seleção dos participantes do processo seletivo, e saiba que de acordo com grandes especialistas da área, o currículo é o espaço para que o candidato mostre o seu diferencial.

Início:

Para criar um currículo de sucesso informe primeiro seu nome, idade, telefones e e-mail de contato.

Formação:

Informe o curso de graduação, escola e o ano de conclusão.

Objetivo:

Depois descreva qual é o seu objetivo profissional. Nesse caso se quer trabalhar em banco, informe que o objetivo é a Área Financeira ou de Crédito.

Experiências:

Informe suas experiências anteriores, caso tenha trabalhado em alguma função que é compatível com a vaga de interesse.

Qualificações Profissionais:

Informe quais são as características que o diferenciam dos outros candidatos, como por exemplo, ter empatia, dinamismo, ser responsável, ter compromisso, um perfil de liderança, entre coisas relacionadas. Esse é um local que merece muita atenção, pois ele descrever o seu perfil. 

Cursos Extracurriculares:

Esse espaço serve para que fale de cursos que ajudam no seu nível de conhecimento. Os principais que são citados em candidaturas de trainee são os de informática e idiomas.

É importante tentar transparecer que o currículo foi feito para a vaga em questão, e não passar a impressão de que está atirando para todos os lados, por isso vale destacar que um bom profissional sempre tem mais que um modelo de currículo pronto.

E não se esqueça de fazer o resumo de todas essas informações em uma única página, sempre tendo muita atenção com erros de português. 

Por Yasmin Fernandes Robles


No mundo atual é necessário buscar conhecimento e estar sempre atualizado. As empresas também investem em seus colaboradores para que eles adquiram conhecimento em algumas áreas.

Estamos vivendo uma era onde devemos buscar mais conhecimento, ler, estudar, nos informar mais das coisas, pois  buscar conhecimento nunca vai ser algo demasiado e sim algo de  grande  valor para  nossa  vida.

Hoje em dia dispomos de muitos recursos para isso, e muitas vezes não aproveitamos as  oportunidades devido ao comodismo do  ser humano.

A busca por  conhecimento é algo que parte de  cada  pessoa, o querer buscar algo a mais para  nossa  vida pessoal e profissional depende de cada um de nós.

Os desafios, bem como as  oportunidades, batem a nossa porta  todos os dias e  acabam se  destacando aquelas pessoas que buscaram ou buscam conhecimento para si visando sempre o seu futuro.

No meio corporativo, ou seja, nas  empresas, os empregadores têm  incentivado seus funcionários a adquirirem conhecimento em algumas áreas, dando a  eles  treinamentos, palestras, workshops, etc, com a finalidade de seus colaboradores terem mais conhecimento e se tornarem pessoas mais  qualificadas no  mercado de trabalho.

Mas quem pensa que só quem está trabalhando em  alguma empresa tem essas oportunidades está  enganado. Atualmente  estamos  vivendo o ápice da  tecnologia e da internet, podemos ver a  cada dia que  milhões de pessoas  estão usufruindo deste  benefício, e por que não nos  beneficiar disso.

Hoje em dia podemos desfrutar de boas palestras e  treinamentos  gratuitos pela internet, muitos podem  achar  ruim ficar  na  frente  do computador para ver um vídeo, mas  sem sacrifício não há  ganho.

Instituições como SENAI e SENAC oferecem  seminários, muitos podem dizer que são caros e que no momento a  situação financeira não é das melhores, mas  podemos observar que existe  também oportunidades de  participar desses eventos de  forma  gratuita.

O interesse parte das pessoas que querem e estão em busca desse conhecimento para sua vida, para estarem qualificadas para as oportunidades que virão.

As oportunidades para obter conhecimento estão diante de nossos olhos ao alcance de  nossas mãos  e  até mesmo a um clique  de  distância, basta querermos isso para nós.

Por André Escobar


Mudar algumas atitudes e saber otimizar melhor seu tempo é essencial para ter uma rotina mais produtiva.

Saber dar um tempo para si mesmo pode ser uma tarefa difícil para alguns, com rotinas puxadas de trabalho e faculdade. Muitos acabam se perdendo em meio a tantos compromissos. É preciso ter um tempo para cada tarefa do dia a dia e ainda assim sobrar um pouco para si mesmo. Mas como fazer isso? Confira aqui algumas dicas que podem te ajudar a administrar melhor seu tempo para você ter uma rotina mais proveitosa.

– Organize-se:

Organização é a palavra chave para quem quer administrar melhor o próprio tempo. Saiba onde estão todas as coisas que você precisa para trabalhar bem como os arquivos em seu computador, isso pode te poupar um bom tempo. Essa dica também vale para a vida pessoal, uma boa organização reduz o tempo que você gasta procurando objetos que você não lembra onde deixou.

– Caminhos alternativos:

Não é incomum perdemos horas do nosso dia em meio ao caos do trânsito, fazendo chegar atrasado em alguns compromissos ou obrigando a chegar muito mais cedo. Para resolver esse problema, pesquise rotas alternativas até o local onde deseja ir. Compare qual o transporte mais viável para cada ocasião (carro, trem, ônibus ou até mesmo seguir alguns trechos a pé), para evitar grandes engarrafamentos.

– Saiba o que é prioridade:

Entenda que na sua vida existem coisas mais importantes que outras, isso é normal e, normalmente, as coisas menos importantes são mais fáceis e por isso queremos fazê-las primeiro. Isso é um grave erro cometido por todos nós e que pode nos causar transtornos por vários dias, por isso saiba sempre quais os assuntos mais importantes e quais deles devem ser tratados de forma mais urgente.

– Use a internet ao seu favor:

Muitas atividades como pagar contas ou retirar documentos podem consumir uma boa parte do seu dia devido a grandes filas. Para muitas delas já existe a opção online, o que pode ser uma enorme economia para seu tempo, deixando as filas apenas para o que realmente for necessário.

Por Tom Vitor de Freitas


Saber expressar suas ideias e opiniões é uma ferramenta muito importante no mundo corporativo, por isso há a necessidade de usar algumas estratégias assertivas em seu ambiente de trabalho.

Ser um bom profissional é sinônimo de ser um bom comunicador, não importa qual seja a área que você atue, saber expressar suas ideias é uma ferramenta indispensável no mundo corporativo. Mais importante ainda é saber se expressar com convicção, por isso é tão comum o uso das estratégias assertivas.

Assertividade é a habilidade de saber afirmar e defender seus direitos e opiniões, no caso de uma empresa ou na vida profissional em geral. A assertividade é uma ferramenta que passa segurança para seu cliente, chefe ou equipe. Separamos algumas dicas para você desenvolver suas próprias estratégias assertivas:

– Trabalhe com fatos:

Não tente imaginar ou deduzir coisas quando for apresentar um projeto ou ser entrevistado para um emprego. Use números, dados concretos e objetivos claros para passar firmeza e segurança para quem está ouvindo. Para os líderes de equipe, essa é provavelmente a dica mais importante, pois é quem vai motivar todo um projeto.

– Preste atenção na linguagem:

Fale com firmeza e abuse de seu vocabulário, mas não tente usar palavras complicadas que você não domina totalmente o significado para enfeitar seu discurso. Seja direto e use o melhor que tem no seu próprio repertório. Muito cuidado com gírias e excesso de informalidade no seu discurso, isso pode te comprometer e passar uma imagem de despreocupação com o assunto.

– Saiba ouvir os outros:

Fazer perguntas e estar preparado para responder outras é uma ótima ferramenta de estratégia assertiva, isso demonstra interesse e que você se preocupa com o assunto abordado. Seja em uma reunião importante ou em uma conversa um pouco mais informal, ouça atentamente o que as outras pessoas têm a dizer e dê sua opinião, sempre de forma construtiva, à respeito.

– Use seu corpo:

Linguagem corporal é importante, saiba como se portar na frente de uma equipe. Profissionalmente isso impõe respeito e te dá um ar mais sério, fazendo com que as pessoas prestem mais atenção em você e, consequentemente, te dá mais segurança.

– Humor e emocional:

O uso de piadas para quebrar o gelo em certas ocasiões pode dar certo, mas cuidado com o exagero, o excesso de piadas ou de sentimentalismo no seu discurso pode levar toda sua seriedade por água abaixo. Você pode adotar uma postura bem humorada sem fazer piadas diretamente também, o que pode ter eficiência e criar empatia com as pessoas que te escutam. 

Por Tom Vitor de Freitas


Algumas atitudes podem demonstrar seu interesse pelo trabalho e fazem com que tenha destaque dentro da empresa onde trabalha.

O mundo corporativo sofre constantes mudanças e você precisa saber se adaptar a todas elas para permanecer nele. Mas isso não é tudo, você também precisa se destacar para poder crescer dentro de sua empresa e na sua vida profissional. Fazer isso não é nada fácil, mas algumas dicas podem te auxiliar nessa difícil tarefa de se destacar no ambiente de trabalho.  

Conheça seus pontos fracos e fortes:

O seu crescimento profissional depende apenas de você. Então, você precisa se conhecer bem, saber onde e como pode crescer para se destacar e uma das melhores maneiras de se fazer isso é conhecendo seus pontos fortes. Saber usar isso ao seu favor é uma arma forte na luta contra a concorrência. Saber quais são seus pontos fracos também é importante, pois é quando você percebe onde deve melhorar e tomar cuidado na hora de realizar suas tarefas.

Comunicação é importante:

Tenha isso em mente. Você não precisa ser o melhor orador ou comunicador da empresa, ainda mais quando sua função não exige isso, mas saber expressar bem suas ideias de forma que demonstre sua força de vontade, faz com que as pessoas te levem a sério e te respeitem mais, consequentemente, você vai acabar sendo um destaque aos olhos de seus superiores.

Saiba fazer o que sua função não exige:

Todos que trabalham na mesma função sabem fazer tudo o que é necessário, você pode ganhar grande destaque aprendendo a fazer tarefas que sua função não exige, mas que podem ajudar a melhorar sua produção. Isso, com certeza, te dará um destaque especial, tanto para os seus superiores dentro de uma empresa quanto para um entrevistador.

Use a criatividade ao seu favor:

Seja criativo e inove, pense em maneiras novas e mais eficientes de realizar as tarefas. Muitas vezes você não percebe pequenos detalhes que podem fazer a diferença no seu trabalho, por isso fique atento e tente usar a criatividade ao seu favor.

Por Tom Vitor de Freitas


Empresas procuram líderes participativos e que saibam respeitar e lidar com as diferenças dentro de uma organização.

Há muito tempo, as Organizações buscavam uma liderança autocrática, ou seja, o líder centrado apenas nele mesmo e passando ordens e tarefas para os seus subordinados. Neste tipo de liderança, o líder tomava as decisões sozinho, sem consultar o grupo. Porém, ao longo dos anos e das mudanças sociais, as empresas começaram a buscar líderes que fossem participativos e que davam autonomia para os subordinados. Mas, e no futuro? Qual o será o tipo de liderança esperada pelas empresas?

No futuro, o líder precisa conhecer bem a sua missão e a sua visão. O primeiro termo se refere ao propósito de vida e o segundo o que ele realmente deseja. Sabendo estes dois fatores, o líder deverá ir atrás dos seus ideais e exercer uma boa influência nos liderados. Ou seja, ele será visto como exemplo, para inspirar outras pessoas. Assim, ele vai poder contribuir de maneira positiva para o sucesso da sua equipe.

Além disso, o líder do futuro deverá saber conversar com as pessoas, ou seja, escutá-las, motivá-las e estar presente. O feedback será extremamente importante para que o liderado conheça os pontos fortes e fracos, para que possa melhorá-los. Assim, o profissional vai poder melhorar o seu desempenho dentro da Organização.

O líder vai ter que saber trabalhar com diferentes perfis dentro da equipe, devido à diversidade. Desta forma, o profissional vai ter que saber respeitar e lidar com as diferenças que existem dentro da Organização. Isso será essencial para o sucesso da equipe de trabalho. Cada pessoa tem a sua própria personalidade, características e o líder precisa entender e respeitar cada uma.

Outra característica do líder do futuro é a integridade, ou seja, ele precisa saber trabalhar de acordo com os seus valores e propósitos de vida. Assim, ele deve agir de acordo com o que acredita e ser exemplo dentro da Organização, para que possa agir de forma positiva e contribuir para o sucesso. 

Por Babi


Saber administrar as emoções é o principal fator para se livrar do estresse.

O estresse é um mal que atinge quase todas as pessoas hoje em dia, em casa, na faculdade, no trânsito, em filas de bancos e principalmente no trabalho. Saber administrar suas emoções para se livrar do estresse é uma das cartas mais triunfantes para a vida corporativa, mas não é nada fácil. A pressão combinada com as dificuldades encontradas no trabalho pode te levar a níveis extremos de nervosismo que variam de pessoa para pessoa. Mas felizmente existem meios de evitar que tanto nervosismo te afete e, consequentemente, diminui-lo.

– Durma bem:

Que uma noite bem dormida faz bem para a saúde todos nós sabemos, só não sabemos exatamente como descansar a cabeça para isso acontecer. Muitas vezes ao nos deitarmos, sentimos nosso corpo adormecendo, mas a cabeça ainda trabalha sem parar. Relaxe, se possível tome um chá antes de dormir e procure não pensar em nada. Um filme leve ou programa de TV podem te ajudar com isso.

– Saiba onde está o problema:

Se é com o seu chefe, seu sócio ou com seu colega de trabalho, você precisa identificar o problema do seu nervosismo para aprender a lidar com ele, não tente se esconder ou fingir que ele não existe, a melhor maneira de combater o seu problema é encará-lo de frente. As situações podem ser diversas, mas pensar com frieza e calma sempre vai ser de grande ajuda.

– Saiba administrar seu tempo:

É essencial que o trabalho não tome conta da sua vida por completo, caso isso aconteça, faça de tudo para se livrar. Quem sabe separar a vida pessoal da vida profissional já tem um ponto na luta contra o estresse no trabalho e administrar o seu tempo é uma parte importante para isso acontecer. Tente fazer pausas, tome um café e converse descontraidamente, muitos acreditam que isso pode piorar sua produção, mas em muitos casos é o que ajuda e dá aquele “gás” que você precisa para o resto do dia.

– Cuide de sua saúde:

Só dormir bem não basta. Tente praticar esportes sempre que possível e verifique se sua saúde está em dia, quando está bem com seu corpo, também está bem com sua mente.

Não tente ser mais do que você precisa ser, as pessoas costumam se cobrar muito e isso também acaba gerando estresse, apenas mantenha a calma e tenha foco.

Por Tom Vitor de Freitas


Problemas e dificuldades no trabalho fazem parte do dia a dia, mas é possível superá-los seguindo algumas dicas.

Quem nunca enfrentou dificuldades no trabalho, seja por não conseguir solucionar um problema ou simplesmente por estar chateado com algo que aconteceu em casa? É comum enfrentar dificuldades no dia a dia, no entanto, é primordial saber como lidar com elas sem afetar o desempenho, afinal, são nas dificuldades que se descobrem os grandes talentos. Desse modo, listamos abaixo algumas dicas de como superar os obstáculos que a rotina impõe.

– Controle do temperamento: A primeira dica é aprender a controlar os sentimentos e emoções. É claro que nem sempre o trabalho será um mar de rosas ou que tudo na vida pessoal estará as mil maravilhas, entretanto, é importante não deixar que o estresse tome conta e acabe trazendo problemas ao trabalho. Assim, é válido tentar superar as adversidades e a meditação surge como um dos métodos ideais para superar os problemas e ter autocontrole em todos os tipos de situações.

– Empatia: Nas relações de trabalho é importante se importar com os outros, ou seja, tentar compreender o que passa com as outras pessoas, seus sentimentos e reações.

– Flexibilidade mental: Outra dica relevante no trabalho é aprender a ter flexibilidade para tudo o que acontece e pode vir a acontecer no ramo. Vivemos um momento de inúmeras transformações, sejam elas tecnológicas ou econômicas e, assim, é importante ter a mente aberta para todas as mudanças.

– Tenacidade: Para resistir às pressões do dia a dia é importante ter obstinação para alcançar o que se deseja. Portanto, estipular uma meta é ideal para ter força de vontade e conseguir resistir a tudo que pode acontecer no trabalho.

– Proatividade: Quando surgirem dificuldades o que primeiro se deve fazer é tentar encontrar uma solução. Ou seja, é extremamente importante ser proativo e não ter medo de enfrentar os problemas, sempre visando vencer os obstáculos. É um ponto ideal, já que, a maioria das pessoas não tem essa qualidade e, portanto, não sabe  o que fazer quando surge algum problema.

Por Andréa Corneli Ortis


Falta de autoconfiança atrapalha o desenvolvimento da carreira profissional. Alguns pontos podem ser trabalhados para que a insegurança no trabalho seja superada.

Você está se sentindo inseguro no trabalho? A falta de autoconfiança em si produz sensações como medo, por exemplo. Além disso, o profissional tem medo de tomar decisão ou tem dificuldade para lidar com crítica, e isso dificulta a progressão na carreira. Mas, como lidar com isso e mudar? Confira algumas dicas!

– Por que você se sente inseguro?

Qual o motivo da sua insegurança? Por que você não confia plenamente em si? É importante tentar entender o porquê dos sentimentos e quando começou a se sentir assim. Para mudar isso, procure entender o seu medo.

– Pense positivo!

Que tal começar a pensar positivo? As coisas na sua vida vão dar certo. Pense coisas boas e na capacidade que você tem para realizá-las. Isso vai te ajudar a lidar com a insegurança e a mudar a situação. Convença a si mesmo que você tomou as melhores decisões e que tudo vai sair bem no devido tempo. Cometer erro é comum e você vai continuar errando, mas, também, vai aprender importantes lições com ele. Por isso, faça o seu melhor e se errar aprenda!

– Como está a sua autoestima?

Comece a alimentar coisas positivas sobre si mesmo e pense nos seus projetos, realizações, ou seja, tudo o que faz a sua vida feliz. Você merece as melhores coisas da vida, portanto trabalhe a sua autoestima e assim vai conseguir melhorar e muito a sua vida. Lembre-se de que a transformação começa de dentro.

– Quais são as suas qualidades?

Pense e reflita sobre as suas qualidades no trabalho. Como você desempenha suas tarefas? Pense nas coisas boas que têm nas suas decisões e em que você pode e deve mudar. Não tenha medo de falar em voz alta ou colocar para fora tudo que te prende. Procure ser você mesmo em todos os aspectos da sua vida, inclusive na sua vida profissional.

Para mudar e superar a sua insegurança, será preciso acreditar em você e no seu potencial. Por isso, que tal começar a dar o primeiro passo?

Boa sorte e muito sucesso!

Por Babi


Algumas atitudes podem acelerar o processo de adaptação em uma nova empresa.

Quando começamos em um novo emprego, precisamos de um certo tempo para a adaptação à rotina da empresa, às tarefas do nosso cargo e até com os novos colegas de trabalho, mas com algumas dicas podemos acelerar este processo e nos adaptarmos mais rapidamente ao novo trabalho.

Devemos começar ainda dentro de casa, antes de sairmos para o trabalho. Nada de já levantar receoso, com medo de que algo dê errado, muito pelo contrário, pense positivo e vá para o emprego confiante, afinal, é uma nova etapa em sua vida e você vai fazer sua parte para que tudo dê certo.

Nos primeiros dias é sempre bom chegar um pouco mais adiantado que o de costume, para você já ir vendo o seu local de trabalho e também para conversar com os colegas de trabalho que forem chegando, assim você já começa no novo emprego fazendo novas amizades mais rapidamente, pois durante o expediente é mais complicado para ter uma aproximação mais amigável com os outros funcionários, já que o foco deverá ser no trabalho. Aproveite este momento para se apresentar aos colegas, mostre-se interessado pelo que eles falam e se quiser já pode até trocar alguns contatos, para tê-los em suas redes sociais.
Sempre que começamos em um novo emprego, precisamos conversar com nossos superiores, ver com o RH se está tudo certo com os documentos, confirmar qual serão as tarefas a serem desempenhadas, então não fique acanhado, mostre-se interessado em aprender e já disposto a começar logo.

Procure se informar o quanto antes sobre as normas internas da empresa, o que é ou não permitido, os horários para as refeições, lanche e evite utilizar o celular durante o expediente. Informe-se também sobre o uso de uniforme, crachá ou algum equipamento de EPI.

Durante o trabalho, você estará em contato com vários outros funcionários. Procure conhecer o quanto antes aqueles com os quais você irá trabalhar, principalmente se for um trabalho em equipe. Apresente-se e procure decorar o nome de cada um, pois isso demonstra educação e ajuda a estreitar os laços.
Mas cuidado para não ficar fazendo perguntas demais, pois isso poderá dar a entender que você tem outros interesses, é preciso muito bom senso para evitar os exageros.

E lembre-se que, ficar rindo demais, abraçando a todos, falar alto e ficar contando piadas poderá parecer muito superficial e você logo será visto como o "chato". Seja simpático, educado e cordial, isso já basta.

Por Russel


Cuidados devem ser tomados para que as reuniões sejam realmente produtivas e não fujam do foco principal.

Fazer reuniões produtivas não é difícil, mas requer alguns cuidados básicos, por exemplo, evitar o excesso de reuniões. Se por qualquer motivo os funcionários são convocados para uma reunião, eles já vão para o local desanimados, pois sabem que mais uma vez, um assunto sem tanta relevância poderá estar sendo abordado e tomando o preciso tempo da equipe. Mas, se você realiza reuniões somente quando é necessário, o simples convite para a reunião já deixa os funcionários empolgados, pois eles saberão que algo importante será tratado.

E há outros cuidados a serem tomados, para você fazer com que a reunião seja sempre produtiva, entre eles, definir o horário de início e término da reunião. É horrível entrar para uma sala de reunião sem saber quanto tempo vai ficar lá, até porque, os funcionários precisam trabalhar. Estabelecendo um horário para começar e também para terminar a reunião, todos serão cautelosos ao apresentarem seu ponto de vista, evitando demorar muito para que todos possam falar.

Importante também é definir o objetivo da reunião, mostrar à equipe que não é só mais uma reunião e que tem um objetivo a ser alcançado, assim o tema em pauta já é logo abordado e a discussão fica em volta dele. Defina, também, o que será discutido na reunião e a importância de cada um dos convidados e ainda, avise-os com antecedência para que eles possam se preparar melhor.

Outro cuidado a ser tomado é com o número excessivo de pessoas nas reuniões, pois isso é extremamente prejudicial. Já que a reunião tem horário para terminar e todos precisam expor o seu ponto de vista, com muitos participantes a reunião vai demorar muito e se tornar cansativa. Por isso, convide sempre somente quem é realmente essencial para o tema a ser discutido.

Toda reunião precisa de uma liderança, alguém de coordene os assuntos, que cuide para que todos os participantes comentem, alguém que não deixe a reunião perder o foco, que conduza a conversa em busca do objetivo principal e que faça propostas concretas ao final. Se você convocou uma reunião, saiba que você deverá assumir este cargo de liderança, ainda que você convide um profissional para ministrar o assunto principal, mas você é quem vai cuidar para que a reunião seja interessante, para que todos participem e mantenham o foco.

E lembre-se de no final da reunião fazer um breve resumo do que foi debatido e, principalmente, das decisões que foram tomadas. Depois refaça este resumo e envie para cada um dos participantes para que a reunião continue produzindo frutos e todos possam trabalhar em cima das propostas que foram feitas.

Por Russel


É necessário se divertir e saber se desligar das obrigações profissionais para manter uma boa qualidade de vida e ter, até mesmo, resultados positivos na sua carreira.

Com um expediente de trabalho que dura em média 8 horas e com muitas atividades para realizar, fica um pouco difícil pensar em se divertir e se desligar das obrigações profissionais, mas se esforçar para que isso aconteça é mais do que fundamental para manter a qualidade de vida.

Mas, como saber se estou trabalhando mais do necessário? A resposta é simples. Observe o que as pessoas têm falado sobre sua rotina. Se estiver recebendo muitas reclamações por falta de tempo é hora de refletir.

Aqui vamos listar como é possível separar a vida pessoal da vida profissional, sendo preciso apenas separar poucas horas na semana.

Primeiro, conheça seus limites e não trabalhe de forma exagerada. Não se desgaste por causa de poder, status e reconhecimento. Ser efetivado é sim uma busca de todo funcionário, mas isso deve ser feito com cautela, para assim evitar problemas de saúde ou emocionais.

Muitos trabalham de forma exaustiva e a promoção não é certa. Isso acaba gerando frustração, insatisfação com a empresa e consigo mesmo.

O ideal é tentar trabalhar rapidamente, para evitar a realização de hora extra todos os dias. O resultado será horas livres para sair, ver um filme, praticar um esporte, sair com a esposa e filhos ou fazer algum tipo de hobby que te deixa mais feliz.

Conclusão:

Muitas pessoas que conseguem se desligar do trabalho para ter um momento de lazer e para se divertir com a família ou amigos mencionam ter mais disposição para o trabalho.

Funcionários que não pensam na qualidade de vida, normalmente, são demitidos em um curto período de tempo, basta não render como antes, estar mais estressado, ou apresentar outras características do gênero.

Pense nisso e comece, a partir de então, ter mais tempo de lazer. Isso vai te deixar mais feliz e mais motivado para todos os tipos de tarefas que aparecer, sejam elas realizadas em casa ou na empresa.  

Por Yasmin Fernandes Robles


Alguns pontos podem ser observados para saber se você está se saindo bem em uma seleção de emprego.

Será que você foi bem durante a sua última entrevista de emprego? Como você se sente durante um processo seletivo? Tem muito frio na barriga, fica ansioso, nervoso, tremendo ou até roendo as unhas? Mas, como saber que você está mandando bem durante uma entrevista? Que tal ficar por dentro do assunto?

– O recrutador definiu uma segunda data? Muito bem!

Existem processos seletivos que são feitos por várias etapas. Por exemplo, entrevista, dinâmica de grupo, prova, entre outros. À medida que cada fase vai sendo realizada, as pessoas são aprovadas ou não. Por isso, se você foi convocado para a próxima etapa do processo seletivo é porque você está mandando bem.

Uma frase muito comum  dita pelos recrutadores é: aguarde o nosso contato. Isso, não significa que você passou na entrevista. Mas, se por outro lado, ele marcou uma data definida já indica que você está tendo um bom desempenho no processo seletivo.

– Qual o interesse do recrutador?

Muitas entrevistas são feitas de formas objetivas. Mas, se o recrutador demonstra interesse sobre algum assunto, quer saber mais sobre os seus resultados, a sua vida profissional, ou até se ele pedir para você explicar algo melhor, são fatores que ele gostou de você e quer conhecer melhor a sua vida profissional.

– A sua entrevista foi rápida ou demorada?

Você ficou muito tempo conversando com o entrevistador ou foi rápido demais? Geralmente, quando as conversas são demoradas, pode significar que houve interesse no seu perfil e que você pode ter as características necessárias para a função.

E depois?

Se o entrevistador te explicou os próximos passos da entrevista, ou seja, as próximas etapas, é porque o seu perfil chamou a atenção. Assim, isso representa que você tem muitas chances de ser chamado para a próxima fase, ou até mesmo que já conseguiu o emprego.

Gostou das dicas? Boa sorte e muito sucesso nos processos seletivos!

Por Babi


Algumas atitudes simples podem influenciar positivamente no seu trabalho.

Muitas vezes nos percebemos entediados enquanto trabalhamos e sofremos de crises existenciais em pleno horário de expediente com questionamentos sobre nossa vida, nossa família, nossas condições financeiras, psicológicas e sobre o nosso futuro e a verdade é uma só: nessa vida temos hora para tudo, até para pensarmos negativamente, quem não é capaz de controlar a hora de refletir tampouco será capaz de afastar o pessimismo.

O trabalho bem realizado gera resultados satisfatórios e gera um ambiente mais leve, mas até que ponto a felicidade depende apenas do exercício direto de seu trabalho? Não adianta nada fazer um ótimo trabalho e agir como se mais nada naquele ambiente dependesse de você.

Algumas atitudes muito simples têm o poder de esclarecer mentes e abrir oportunidades, tornando o dia a dia do trabalho mais claro e mais gostoso de se viver:

1. Cumprimente as pessoas durante seu dia de expediente, todas elas, afinal elas dividem o mesmo ambiente que você na maior parte do seu dia.

2. Motive seus colegas, motivar os outros é combustível para felicidade.

3. Tenha metas pessoais, nosso maior inimigo somos nós mesmos.

4. Alimente-se bem, quando nosso organismo tem suas necessidades básicas atendidas ele consegue produzir mais, evite alimentos pesados e gordurosos, pois o corpo tende a demorar muito para fazer a digestão.

5. Pratique exercícios físicos fora das horas de trabalho, eles ajudam a aliviar a tensão e te deixam mais enérgico.

6. Durma bem e não minimize as horas de sono, elas são essências para sua disposição no dia seguinte.

7. Organize suas coisas, seu computador, sua mesa, sua agenda e evite o estresse de ter que procurar por algo em cima da hora.

8. Evite o negativismo, por mais que as coisas estejam difíceis não se torne aquela pessoa mal humorada e ranzinza que só sabe criticar, ser otimista em situações difíceis é o primeiro passo para encontrar soluções.

9. Busque sempre novas alternativas para dinamizar suas atividades, a criatividade é muito bem vista nos ambientes de trabalho de hoje em dia.

10. Evite a morosidade e aposte na celeridade, quando nos ocupamos pensamos menos no ambiente externo.

E lembre-se: quando nos empenhamos por algo de verdade, a vida começa a dar certo, portanto nunca se deixe dar por vencido, pois quem faz as regras do seu caminho, é você!

Por Beatriz Duarte


Algumas análises podem ser feitas para saber se você está progredindo na sua carreira profissional.

Você está feliz na sua carreira? Você sente que precisa sair da sua zona de conforto? Como está a sua vida profissional? Já parou para refletir sobre essas questões? Há profissionais que são acomodados e estão felizes na posição em que se encontram, no geral, não ocupando nenhuma posição de destaque dentro da empresa e ganhando o suficiente para o seu sustento e o da sua família. Porém, há àqueles que querem crescer e progredir na carreira, querem assumir responsabilidades e desafios, ou seja, saem da zona de conforto. Mas, como saber se você está realmente progredindo na carreira? Quais os sinais? Veja as dicas!

Normalmente, os seus superiores te pedem opinião sobre os assuntos do trabalho ou até solicitam a sua ajuda para tomar alguma decisão. Assim, independente do cargo que ocupa na empresa – mesmo não sendo uma posição compatível – as pessoas gostam de ouvir.

Como estão as suas relações pessoais no trabalho? No geral, os superiores demonstram amizade por você e consideração? Se a resposta for positiva, é sinal que você está progredindo, assim, as suas relações pessoais são positivas.

Além disso, as sua gestão de desempenho tem sido positiva e os seus pontos fracos têm melhorado com o tempo, ou seja, demonstram uma evolução constante.

Como é o seu relacionamento com as pessoas que ocupam a mesma hierarquia que você? Seus colegas de outras funções respeitam a sua opinião, personalidade e apresentação.

Outro sinal de progressão, é que você percebe que a sua cultura está crescendo, ou seja, você começa a estudar sobre a sua área, faz novas leituras, investe em novos projetos e o seu campo de autodesenvolvimento aumenta. Assim, como consequência o seu nível profissional e cultural se eleva.

Você é uma pessoa assertiva e consegue ter opiniões firmes, mas sem ser arrogante. Desta forma, essas são algumas dicas que você está progredindo. Portanto, que tal fazer uma análise da sua vida profissional? Mude o que achar necessário, para alcançar o sucesso.

Por Babi


Algumas situações podem fazer o profissional perceber que chegou o momento de procurar outras experiências em um novo emprego.

Você está feliz no seu emprego? Será que este é o momento para você buscar por novas oportunidades e desafios? Não é fácil jogar tudo para o alto e encarar o novo, mas pode ser necessário para você ser mais feliz na sua vida profissional.

Confira abaixo algumas situações onde pode ser melhor buscar um novo emprego:

Ninguém valoriza as suas ideias:

Você contribui com soluções, usa a criatividade para encontrar novos resultados e dedica-se ao máximo. Entretanto, ninguém escuta as suas opiniões na empresa, e sente que você já não faz mais diferença. Além disso, quando expõe novos fatos, percebe que o seu chefe ri de você ou tenta te desmotivar? Se está passando por essas situações, que tal encontrar outras oportunidades?

Você recebe crítica na presença de outras pessoas:

Receber feedbacks é extremamente importante na vida profissional. Desta forma, você fica sabendo em que pontos precisa melhorar ou aperfeiçoar. Críticas construtivas também são muito bem-vindas. Mas, é preciso saber conversar com as pessoas, assim como escutar. O seu chefe chama a sua atenção na frente de outros? Faz críticas públicas sobre você? Então, às vezes, é melhor começar a pensar em pedir demissão e procurar trabalho em outro local, no qual eles valorizam mais os profissionais.

Ninguém nota o que você faz:

Você entrega os relatórios pontualmente ou até antes, cumpre as suas tarefas e ainda ajuda os seus colegas. Mas, ninguém nota a sua presença e nem te agradece pelos trabalhos realizados na empresa. A longo prazo isso tende a ser desmotivador, porque é preciso saber reconhecer o que você faz pela empresa.

Cadê os seus propósitos?

Qual é o seu propósito na empresa? Você sente que está trabalhando apenas por obrigação, ou seja, para pagar as suas contas? Não se sente mais feliz? Que tal criar coragem e encarar novos desafios em outros lugares?

Se você não está feliz no seu local de trabalho, mude. Tenha coragem para assumir o que deseja e boa sorte nas suas escolhas!

Por Babi





CONTINUE NAVEGANDO: