No decorrer de 2009, o governo argentino, liderado pela presidente Cristina Kirchner, fez o possível para proteger as atividades econômicas internas da nação. O protecionismo adotado surtiu efeito, pois um relatório elaborado pelo Ministério da Economia da Argentina revelou que mais de 542 mil empregos…



CONTINUE NAVEGANDO: