Cadastre gratuitamente o seu currículo em nosso site. Clique aqui



  

Tira Dúvidas FGTS Inativo – O Que É, Quem Tem Direito, Como Sacar e Calendário

Tire aqui as suas dúvidas sobre o FGTS Inativo. Saiba o que é, quem tem direito e como sacar o dinheiro.

O que é O FGTS?

É o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, que foi criado como uma forma de proteção ao trabalhador que presta serviços com carteira registrada, para ser usado quando ele for demitido sem justa causa.

Esse dinheiro que o trabalhador tem direito ao ser demitido é a soma de depósitos mensais realizados pelos empregadores em contas na Caixa que são abertas nos nomes dos trabalhadores contratados. Os valores dos depósitos mensais significam 8% do salário atual do trabalhador.

O que é uma Conta Inativa do FGTS?

Ao longo da vida o trabalhador pode ser contratado por muitas empresas e nelas devidamente registrado. Quando o contrato é cancelado por justa causa, o funcionário não pode contar com o FGTS , ficando esse dinheiro parado em sua conta que passa a ser inativa, pois não recebe mais os depósitos mensais. Dessa forma, esse saldo fica parado sendo chamado de FGTS Inativo.

Quem tem direito ao saque de FGTS Inativo?

Têm direito aqueles cidadãos que até o dia 31 de dezembro de 2015 trabalharam com carteira assinada e foram demitidos por justa causa. Além de pessoas desempregadas há mais de 3 anos.

Quando o saque pode ser feito?

Para quem tem direito, os saques podem ser feitos a partir do dia 10 de março. Contudo, existe um calendário com os vencimentos. Nesse sentido, no mês de março poderão sacar somente as pessoas nascidas nos meses de janeiro, fevereiro e março.

Para conferir o calendário completo para saque clique aqui.

Que documentos levar para sacar o saldo do FGTS Inativo?

Será necessário a apresentação de um documento com foto para identificação, a Carteira de Trabalho e o cartão cidadão.

Onde pode ser feito o saque?

Podem ser feitos nas agências da Caixa Econômica Federal, em casas lotéricas ou Caixas eletrônicos da Caixa.

É possível obter informações via Celular?

Sim. Por meio do aplicativo é possível acompanhar o FGTS, pois são enviadas mensagens de SMS que informam sobre qualquer modificação na conta.

Para baixar o aplicativo acesse http://www.caixa.gov.br/atendimento/aplicativos/fgts/.

Como manter o Cadastro e Endereço Atualizados?

Para qualquer modificação de endereço acesse https://servicossociais.caixa.gov.br/, informe o número da inscrição no PIS/PASEP e a senha já cadastrada.

Se você possui o direito de sacar o FGTS de contas inativas, informe-se no calendário e saiba quando realizar o saque.

Sirlene Montes

FGTS Contas Inativas – Transferência do Saldo para Conta Corrente da Caixa

Caixa Econômica estuda a possibilidade de transferir automaticamente saldo das contas inativas para as contas correntes de seus correntistas.

Agências abertas durante o final de semana. Parece sonho, mas é a CEF já cogita está possibilidade, não que seja para atender melhor os seus clientes e sim, como uma jogada para que nos meses de março até julho possam ser mais suaves para as agências . O motivo? Filas quilométricas formadas por pessoas que possuem o direito de sacar valores de contas inativas. Espera-se até agora, que tal procedimento sirva para que 10 milhões a menos de brasileiros, ocupem as filas pela espera do dinheiro. A Caixa já planeja executar o plano transferindo de forma direta o saldo do correntista para a conta inativa pertencente ao FGTS.

O governo deve divulgar o cronograma das datas em que os saldos serão liberados do FGTS até a próxima terça-feira, dia 14.

Até agora, o governo está planejando liberar apenas aos clientes que possuem conta registrada na Caixa Econômica Federal, a possibilidade de escolher transferir de forma automática o valor do FGTS Inativo para as contas correntes de seus correntistas.

Para ter acesso ao seu saldo, basta consultar o saldo que possui as contas inativas.

Todos estão à espera do próximo dia 14, terça-feira do mês de fevereiro. Isso porque o governo deve anunciar as datas para as pessoas poderem sacar suas contas inativas do FGTS. O objetivo principal disso é fazer com que os trabalhadores que não receberam os depósitos após a quebra de contrato com empregador, estejam com a dívida quitada. Traduzindo: dinheiro no bolso para conseguir impulsionar o motor econômico que, nos últimos meses, andou estaganado.

É importante ressaltar que a data que o trabalhador poderá receber o determinado valor irá depender também do seu mês de aniversário.

Depois dessa etapa, o trabalhador recebe dinheiro e pode gastar, tendo em vista as suas maiores prioridades.

O órgão que está fazendo a administração dessas contas do FGTS é a Caixa e dessa forma, a instituição pode realizar a transferência dos saldos das contas que estão inativas diretamente para as contas-correntes dos clientes, atendendo assim o pedido dos mesmos. Contudo, o correntista tem o direito de atualizar a Caixa com informações se pretende ou não permanecer utilizando os recursos como conta não ativa.

Sirlene Montes

Calendário de Saque do FGTS Inativo

Governo Federal divulga calendário oficial do saque do FGTS Inativo.

O Governo Federal publicou nesta terça-feira, dia 14 de fevereiro, o calendário para realizar o saque do saldo das contas inativas do FGTS – o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Mais de 30 milhões de cidadãos, a partir de março, já terão direito a fazer a retirada do dinheiro.

De acordo com algumas informações prestadas, os saques já iniciam no dia 10 do próximo mês, para os trabalhadores que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro. Cidadãos nascidos no mês de março, abril e maio terão direito a sacar no mês de abril. Já quem faz aniversário nos meses de junho, julho e agosto, conseguirá retirar em maio. Os nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro irão sacar o saldo em junho. E por fim, no mês de julho, será sacado o saldo dos nascidos em dezembro.

Confira abaixo as datas para saque:

  • Nascidos nos meses de janeiro e fevereiro: retiram em março
  • Os nascidos nos meses de março, abril e maio: retiram em abril
  • Os nascidos nos meses de junho, julho e agosto: retiram em maio
  • Os nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro: retiram em junho
  • Os nascidos em dezembro: retiram em julho

Conforme informações do governo, ao todo são cerca de R$ 43 bilhões que estão parados nessas respectivas contas e a União calcula que aproximadamente R$ 34 bilhões serão retirados pelos trabalhadores.

Os saques poderão ser realizados até o meio deste ano.

Um pouco mais de 50% dos cidadãos possuem até R$ 500 para retirar, de acordo com o governo. Os outros 24% possuem um valor que varia entre R$ 500 e R$ 1.500. Estes dois grupos significam 80% do total de trabalhadores que possuem direito a fazer a retirada do dinheiro. Os outros possuem um saldo de mais de R$ 1.500.

Anteriormente, só poderia fazer o saque do Fundo de Garantia de uma conta que se encontrasse inativa quem não tivesse empregado por, pelo menos, três anos ininterruptos. A partir dessa medida, os cidadãos que pediram a conta ou foram demitidos por justa causa antes do dia 31 de dezembro de 2015, poderão sacar o benefício.

FILIPE R SILVA

Revisão dos Benefícios do INSS – Auxílio Doença e Aposentadoria por Invalidez

Saiba aqui quem deverá realizar a revisão e o que fazer caso seja convocado.

Novas perícias estão previstas para o ano de 2017. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retomará o chamado “pente-fino” e aproximadamente mais de 2 milhões de pessoas passarão por revisão dos seus benefícios. As informações foram dadas pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, na última terça-feira (17).

As revisões serão dos auxílios-doença e aposentadorias por invalidez para futura suspensão do pagamento aos beneficiários que estão em condições de retornar ao trabalho. Esta é a meta, conforme diz o governo.

Esta revisão teria sido anunciada no mês de julho do ano passado (2016), através da Medida Provisória 739 que acabou perdendo a validade em novembro, na qual foram suspensas as avaliações.

Para garantir a continuidade das revisões, o Presidente Michel Temer, publicou uma nova Medida Provisória no início deste mês (Janeiro).

Para quem tem mais de 60 anos de idade está liberado da revisão quem recebe aposentadoria por invalidez.

Como saber se vai sofrer a revisão?

As pessoas que forem convocadas para a revisão serão avisadas por meio de cartas. Não é preciso ir até o INSS ou telefonar, é o que afirma o Governo.

Manter o cadastro atualizado é uma prioridade para quem não quer perder o benefício. Por isso, é recomendado que seja feito uma atualização do cadastro através do telefone 135 ou pelo site da Previdência no seguinte endereço eletrônico: https://www8.dataprev.gov.br/.

É muito importante ressaltar, para quem mora em locais de difícil acesso aos Correios, as convocações serão feitas em publicações por edital em imprensa oficial.

O que fazer se for convocado?

Após receber o aviso de convocação, a pessoa deverá em até 5 dias úteis agendar a perícia através do telefone 135. Caso isso não seja feito dentro do prazo estabelecido, haverá a suspensão do benefício.

Se você perder o prazo, deverá comparecer em uma agência do INSS e agendar a perícia. No dia em que fizer a perícia deverá levar todos os documentos, além dos atestados e exames que comprovem a necessidade do benefício.

O resultado será disponibilizado 1 dia após ter efetuado a avaliação no INSS. Poderá ser verificado através do telefone 135 ou pelo site: https://www2.dataprev.gov.br.

A ordem das convocações será determinada por alguns critérios que o governo avalia ser necessários, dando prioridade para quem recebe auxilio-doença, tempo que recebe o benefício e idade do beneficiário.

Marcio Ferraz

Como Descobrir o Número do PIS pelo CPF

Saiba aqui como descobrir o número do PIS pelo CPF.

Todo trabalhador que possui Carteira de Trabalho, automaticamente possui um número de PIS. O Programa de Integração Social (PIS) é um programa que possibilita ao trabalhador,o recebimento de Seguro Desemprego, abono salarial e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O número do PIS é um número atribuído a quem trabalha na área privada, enquanto o PASEP é para o funcionário público. Quando o trabalhador tem sua carteira assinada pela empresa contratante, o seu número de PIS é cadastrado no benefício, juntos aos órgãos de arrecadação. E é por este código, que é único e imutável, que se tem acesso às contribuições sociais, podendo assim realizar saques e conferir datas e outras informações.

O problema é que a maioria das pessoas acaba perdendo o número do PIS, ficando assim impedidas de realizar consultas e saques. Talvez o maior problema que envolva a perda deste número, relaciona-se ao recebimento do abono. Este benefício é uma ajuda de custo anual, destinada aos trabalhadores que recebem até dois salários mínimos federais, que tenham trabalhado no ano base (anterior) por no mínimo trinta dias, sendo eles consecutivos ou não, mas devidamente registrados, que estejam cadastrados no Programa de Integração Social, por mais de cinco anos. O abono é pago de acordo com a data de nascimento do trabalhador.

Desta forma, é disponibilizado para consulta o Calendário do PIS, que permite saber a partir de quais dias o abono estará disponível para saque.

Não ter o número em mãos, significa não saber a data para saque e uma possível perda do abono. Muitas pessoas deixaram de se beneficiar sem ao menos saber que teriam direito ao popularmente chamado “14º salário”.

Muita gente que não têm esse número, não sabe como consegui-lo. Pensa-se que é preciso ir a uma agência para acessá-lo. Mas pela internet mesmo é possível descobrir o número do PIS pelo CPF. Para isso basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Acesse o site da Data Preve (https://www5.dataprev.gov.br/cnisinternet/faces/pages/index.xhtml).
  2. Na guia “ Inscrição”, clique em “filiado” e preencha com o número do CPF e os demais campos do formulário.
  3. Se ocorrer algum “erro”, clique em “ignorado” (ao lado do nome da mãe) e repita a operação.

Pronto. O número do PIS/ NIT/PASEP (PIS e NIT são a mesma coisa) será gerado e visualizado na parte de cima na tela.

Agora que você conseguiu descobrir o número do PIS pelo CPF, anote-o e guarde em um lugar seguro, para assim tê-lo sempre que precisar.

Sirlene Fátima Oliveira Justo

A promessa de bons negócios durante a Copa do Mundo de 2014 tem transitado pela cabeça de micro e pequenos empresários. As possibilidades de ganhos variam de setor para setor, mas o de Tecnologia da Informação (TI) poderá ser um dos mais beneficiados antes, durante e após o evento.

O “Mapa de Oportunidades para as Micro e Pequenas Empresas nas Cidades-Sede” lançado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) como pedido do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) aponta que nessa área são 105 as oportunidades, desde criação de aplicativos e assistência técnica a manutenção, projetos e suporte.

No desenvolvimento de softwares destacam-se, por exemplo, soluções para bares, hotéis, restaurantes e outros nas áreas de saúde e turismo. Em relação à manutenção, suporte e assistência técnica, os micro e pequenos empresários poderão investir na qualificação de seus trabalhadores e atender a uma série de exigências mínimas e burocráticas para o negócio dar certo, tais como alvará de funcionamento, Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, ou CNPJ, e estar em dia com os tributos.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Sebrae-MG

Atualmente diversas empresas concedem benefícios financeiros indiretos a seus funcionários como vale refeição, vale transporte ou planos de saúde corporativos. Muitas vezes é vantajoso optar por uma vaga com mais benefícios, porém com uma remuneração levemente menor.

Na totalidade dos casos em que os benefícios são oferecidos, o desconto em folha de pagamento é muito favorável ao funcionário. Quando se coloca na ponta do lápis os gastos com alimentação, saúde ou transporte, chega-se à conclusão de que vale a pena receber menos em “espécie” em troca de vantagens subsidiadas pela companhia.

Avalie se os benefícios que as empresas oferecem antes de aceitar uma vaga. Frequentemente o fiel da balança pende a seu favor a despeito do salário inferior.

Na maioria das empresas, os colaboradores têm acesso a alguns benefícios e comodidades, que podem ser garantidos pela lei trabalhista ou que são concedidos pela empresa como uma maneira de melhorar o bem-estar dos funcionários. No entanto, algumas pessoas acabam de aproveitando e usam de maneira abusiva essas “benesses”.

Encher mais e mais garrafinhas plásticas com a água do filtro ou do garrafão, sair para fumar dez vezes durante o expediente, tomar dois litros de café por dia, entre outros abusos, são coisas inaceitáveis no comportamento de um funcionário consciente.

Esse tipo de postura pode vir a gerar a perda dos benefícios e comodidades pelo fato de os exageros gerarem custos excessivos ou atrapalharem o ritmo normal de trabalho dentro da empresa.

Valorize aquilo que a empresa lhe proporciona. Não ponha tudo a perder querendo levar “vantagem em tudo”. Pense naquele ditado popular muito sábio que diz: “Quem cuida, tem.”

Sua empresa tem um programa consistente de benefícios: vale-refeição, vale-transporte, plano de saúde, subsídios para aperfeiçoamento. Você pode pensar que isso representa apenas descontos em seu salário, mas esses benefícios muitas vezes valem mais que dinheiro.

Os benefícios proporcionados pelas organizações representam mais qualidade de vida para os colaboradores. Muitas vezes um vale-refeição ou um plano de saúde pode ser muito melhor do que o correspondente ao desconto em dinheiro no salário. Se o trabalhador fosse buscar esses serviços e vantagens por conta própria, talvez gastasse muito mais.

Valorize os benefícios que sua empresa proporciona a você. Eles com certeza tornam sua vida mais fácil.