Renapsi – portal para jovem aprendiz

Categorias: Estágio - Jovem Aprendiz - Renapsi

Renapsi tem vagas para jovem aprendiz

A instituição Renapsi consiste em um grande portal para o jovem aprendiz no Brasil. Mas, do que se trata, exatamente?

Trata-se da Rede Nacional de Aprendizagem, de Promoção Social e Integração (Renapsi). Esta é uma espécie de organização da sociedade civil a qual atua por todo território nacional, também via plataforma digital, na função de executora e de agente articulador entre as grandes entidades dentro da meta de promover atividades de tipo Socio-assistenciais inteiramente voltadas para crianças, para jovens e adultos, sobretudo para aqueles que estão em situação de vulnerabilidade e (ou) em risco social.



Se você pretende visualizar as oportunidades de Jovem Aprendiz, pode acessar diretamente o portal https://candidato.edujob.com.br/renapsi

Quais são as atividades empreendidas na instituição?

A organização conta com um competente time de profissionais que atua de modo incisivo no seio do ciclo vicioso que é desencadeado a partir das problemáticas sociais, que inevitavelmente existem, no sentido de desenvolver uma cadeia de Ações e de Projetos de Promoção e de Impacto Social. Para isso, a plataforma conta com importantes parcerias junto à grandes empresas, aos governos estaduais e demais Organizações Sociais no sentido de garantir o seguinte:

1 – Combater a evasão escolar;



2 – Promover a geração de rendas;

3 – Promover necessário amparo para as famílias;

4 – Atuação de modo a fazer prevenir o impulso de dependência química;

5 – Fazer fortalecer os laços familiares;

6 – Promover fortalecimento de jovens no mercado de trabalho (inclusão);

Sobre os Programas de Sócio Aprendizagem, seguem as informações:

Esse tipo de programa está todo estruturado em uma plataforma de tecnologia social já reconhecida pela Unesco e pela Fundação Banco do Brasil. Este ditos Programas de Sócio Aprendizagem são realizados por meio dos colaboradores da Renapsi e estão inteiramente fundamentados na Lei 10.097 de 2000. Todo esse processo tem colaborado na formação integral dos jovens, proporcionando qualificação profissional e o devido encaminhamento para o mercado de trabalho, com registro na carteira de trabalho.

Os responsáveis atuam de modo a unir mais a Escola, a Família e o Trabalho. Os atendimentos aos jovens se dão por meio de currículo orientado em metodologia especialmente desenvolvida, com acompanhamento psicossocial focado nas questões essenciais, sobretudo a prevenção ao vício em drogas, em gravidez precoce, em evasão escolar. Auxiliar a estruturar a vida dos jovens em situação e carência. As metodologias empregadas são as mais variadas e eficientes, de modo a garantir maior e mais intensa inclusão social juvenil, no sentido garantir que os governos vão participar dessa ação em escala Municipal e Estadual.

São variados métodos e proposições de programas, conforme a situação social das pessoas atendidas, ou em foco.

Sobre os Programas Socioeducativos, seguem as informações:

Neste caso, são métodos voltados para os jovens e adolescentes que são egressos de medidas socioeducativas. A meta está em reencaminhar esses mesmos jovens e adolescentes para o convívio social saudável, normal, por meio de intenso acompanhamento psicossocial, como também escolar, garantindo melhor formação cidadã, formação humana, formação profissional, contando com bom apoio financeiro. É claro que não se trata de transformar jovens em meros seres programados, mas, sim, de incentivar, motivar os mesmos a compreender que todos os cidadãos precisam ser responsáveis e assumir deveres, dentro dos fundamentos jurídicos de Direitos e Deveres. Essa noção de que a cada direito corresponde um dever, e vice versa, é fundamental para fazer amadurecer o jovem.

Esse processo ajuda a fazer reduzir a criminalidade e a violência, no meio urbano. As crianças, os jovens, os adolescentes precisam ser compreendidos, mas, precisam aprender o que é a vida. Toda essa ação está pautada no texto do Estatuto da Criança e do Adolescente e na Lei nº 12.594, de 2012, via Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo, ou SINASE.

Vale a pena conferir. Mais informações no site: https://renapsi.org.br/.



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *