Vagas Abertas no Programa Jovem Aprendiz Paulista – Novembro 2018




Programa conta com 49 vagas para estudantes de cursos técnicos do Centro Paula Souza.

Aprovada em 2000 e regulamentada em 2005, a lei do Jovem Aprendiz tem por principais objetivos promover o encontro entre o empregador e jovens estudantes, garantir a permanência desses jovens em sala de aula e permitir o acesso deles ao mercado de trabalho para que possam adquirir experiência. A lei do Aprendiz estabelece que empresas e instituições de médio e grande porte reservem de 5% a 15% dos postos de trabalho aos aprendizes.

De acordo com a lei, instituições sem fins lucrativos ficam encarregadas de elaborar o aprendizado teórico, enquanto as empresas parceiras se responsabilizam pela vivência do jovem aprendiz junto ao mercado, promovendo o aprendizado prático.


Desde que foi criado, o programa tem se expandido significativamente e o benefício é mútuo para as partes envolvidas, mas para ter validade, os jovens aprendizes precisam estar matriculados em instituições públicas, ter boa frequência e bom desempenho durante o programa.Os aprendizes recebem bolsa-auxílio compatível com a função e equivalente ao número de horas trabalhadas, além de outros benefícios.

Veja também:  Vagas de Emprego Abertas em Salvador (BA) - Junho de 2018

O jovem aprendiz surge como solução imediata para os problemas de evasão escolar de jovens e adolescentes. O principal motivo da evasão é a necessidade que os jovens, em sua maioria integrantes de família de baixa-renda, têm de integrar o mercado de trabalho informal cada vez mais cedo, ocasionando o abandono às salas de aula.

Em contrapartida, jovens recém-formados no ensino médio encontram muita dificuldade em ingressar ao mercado de trabalho formal por conta da falta de experiência. O programa Jovem Aprendiz tem, portanto, se mostrado eficaz na resolução dessas e outras questões relacionadas ao aprendizado.


Programa Aprendiz Paulista

O Aprendiz Paulista é um programa direcionado aos alunos matriculados no Centro de Educação Tecnológica Paula Souza. Fundado pelo Governo do Estado de São Paulo, o projeto é administrado pela Secretaria Estadual do Desenvolvimento, em conjunto com a Secretaria do Emprego e das Relações de Trabalho. Nele, os estudantes são inseridos em vagas de trabalho em empresas conveniadas, sem que haja prejuízo das funções estudantis.

Veja também:  Vagas de Emprego Abertas na Pullman - Julho 2018

O projeto é dividido em dois módulos de aprendizagem, um teórico e outro prático, ou seja, o aprendiz deverá cumprir oito horas de atividades de segunda a sexta-feira, sendo quatro horas de atividades teóricas e quatro horas de atividade prática dentro da empresa. Durante o período de recesso escolar, os participantes cumprem carga horária de oito horas por dia na companhia.

O vínculo empregatício entre aprendiz e empresa é estabelecido por meio de contrato com registro em carteira profissional, configurando regime celetista, por tempo previamente determinado.

Esse tipo de atividade educativa está intimamente relacionada à disciplina e à formação do pensamento dos futuros cidadãos, porque os aprendizes estarão imersos em situações reais que contribuem para o fortalecimento das relações empregatícias e aquisição de noções hieráquicas.

Veja também:  Programa de Trainee JBS 2018 - Inscrições Abertas

Vagas no Programa Aprendiz Paulista

Ao todo, serão direcionadas 49 novas oportunidades pelo programa Aprendiz Paulista. Os estudantes regularmente matriculados em cursos técnicos do Centro Paula Souza podem se inscrever e concorrer às vagas, desde que se enquadrem no perfil requerido pelas empresas conveniadas ao Sistema Emprega São Paulo. Para participar do processo seletivo, os candidatos devem ter entre 14 e 24 anos de idade. O cadastro deve ser realizado no site pré-determinado, ou se preferir, podem enviar currículo para o e-mail aprendizpaulista@emprego.sp.gov.br, até o dia 31 de dezembro de 2018.

Empresas da iniciativa privada que desejam contratar jovens aprendizes também podem se cadastrar no site Emprega São Paulo, desde que estejam devidamente legalizadas, pois é necessária apresentação de CNPJ, nome do responsável pela solicitação e razão social da instituição. Estudantes e empresas não pagam nada para participar do programa.

Kátia Elaini Pereira da Silva

Empregos relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *