FGTS – Garantia para Empréstimo Consignado em 2017



Trabalhadores agora poderão utilizar o FGTS como garantia para realizar Empréstimos.

Para quem está com a corda no pescoço e não sabe mais o que fazer mediante o aperto financeiro em que se encontra, esse artigo traz uma excelente notícia para todos que se encaixam nessa situação. A Caixa Econômica Federal divulgou nessa terça-feira (4) todas as regras para quem deseja usar o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) como garantia para os famosos empréstimos consignados. As parcelas dos pagamentos vão ser descontadas diretamente no contra cheque do trabalhador, com a taxa de juros a 3,5% ao mês. O trabalhador terá o prazo máximo de 48 meses para honrar a dívida com a Caixa e caso perca o emprego sem quitar a dívida, o FGTS vai assegurar que pelo menos parte do montante seja quitado para cobrir o valor emprestado ao trabalhador.

Segundo a assessoria da Caixa Econômica Federal, o valor que será emprestado vai depender do valor do FGTS que está depositado na conta vinculada do trabalhador. As regras dizem que o trabalhador pode dar como garantia o valor de até 10% do saldo total da conta e todo o valor da multa de 40% quando o mesmo é demitido sem justa causa. Tais valores podem ser retidos pela instiuição, caso o trabalhador perca o emprego e como consequência, o vínculo com a empresa em que prestava serviço quando pegou o empréstimo consignado.



O uso do Fundo de Garantia para fins de empréstimo para crédito consignado está prevista na lei que foi aprovada no Congresso no mês de julho do ano passado. Todo o processo de início das transações que envolvem o saldo do FGTS estava pendente de uma aprovação e regulamentação da Caixa Econômica Federal. Recomenda-se que o trabalhador ponha na ponta do lápis se realmente precisa de um empréstimo que sempre deve ser a última opção, pois caso ele faça o empréstimo consignado e perca o emprego, o mesmo deverá ter uma boa reserva como saldo de FGTS, para quitar o empréstimo perante o banco e se sustentar por um período até conseguir outro emprego.

Por isso, todo cuidado é pouco na hora de contratar esse tipo de serviço. A taxa de juros também deve ser levada em consideração e um planejamento prévio é o melhor caminho para não se enrolar com dívidas e apertar ainda mais o orçamento.

Rodrigo Souza de Jesus





Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *