FGTS Inativo – Saque será Liberado a partir de Março




Ministério do Trabalho calcula que cerca de 18 milhões de contas estejam inativas.

Em 20 de janeiro, o ministro-chefe da Casa Civil anunciou que a partir do dia 13 de março, os trabalhadores que possuem Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) inativo poderão realizar o saque.

Segundo dados do Ministério de Trabalho, mais de 18 milhões de contas estão inativas há mais de um ano. Antes dessa liberação, só tinha direito a saque os trabalhadores com conta inativa que estivessem comprovadamente desempregados há mais de 3 anos. Nessas mais de 18 milhões de contas inativas, está acumulado o valor de mais ou menos R$ 41 bilhões. O Governo Federal afirma que a grande maioria dessas contas possuem o valor de saque inferior a um salário mínimo.


Ao todo, os números somam que mais de 10 milhões de brasileiros têm direito a retirar o dinheiro de contas inativas do FGTS, o prazo de retirada é extenso, até dezembro. Estima-se por parte do governo que, com aproximadamente 70% da população fazendo o saque dos valores presentes em suas contas inativas, a economia sofra a injeção de R$ 30 bilhões.

Eu tenho direito ao saque?

Uma conta FGTS fica inativa a partir do momento que deixa de ser alimentada através de um contrato de trabalho vigente, ou seja, se você não tem nenhum vínculo empregatício, a sua conta provavelmente está inativa. Se você tem saldo em uma conta inativa até dezembro de 2015, você tem direito ao saque. Será impossível fazer a retirada do valor contido em uma conta ativa, ou seja, se seu empregador atual estiver fazendo os devidos depósitos, você não poderá realizar o saque.

Se você está empregado, pode retirar o saldo de uma conta inativa, basta que a rescisão do contrato de trabalho com a empresa anterior tenha se encerrado até 31 de dezembro de 2015. Se você possui diversas contas inativas, a boa notícia é que você pode realizar o saque de todas elas.


A consulta do saldo de suas contas inativas pode ser feito através do site da Caixa Econômica Federal, utilizando o número do seu NIS (PIS ou Pasep), que pode ser encontrado em sua carteira de trabalho.

Carolina B.

Empregos relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *