Saiba quando é melhor não aceitar uma promoção

Em alguns casos, desconsiderar uma promoção pode ser mais viável para o profissional e para a empresa.

O sonho de todo profissional é alcançar cargos mais altos na empresa na qual trabalha, ser reconhecido e realizado profissionalmente. Porém, em alguns casos, esta promoção pode não ser bem-vinda por não ser no momento certo.

Algumas fases da vida podem não estar compatíveis com o momento em que chega esta promoção. Como, por exemplo, mulheres que estavam no auge de sua carreira profissional e tiveram filhos, muitas vezes esta promoção já não vai mais se encaixar em sua nova realidade por causa do tempo que não poderá mais ser integral para a mesma tendo que dividi-la com os filhos. Também temos situações em que o futuro candidato não se encaixa no cargo para o qual querem promovê-lo.  Enquanto muitos brigam por uma oportunidade, outros, por razões diversas, recusam a promoção.    

Nestas e outras situações o candidato à promoção se sente desconfortável em não aceitar, ficando sempre aquela dúvida, se recusar a vaga será que poderá trazer prejuízos à carreira. Mas, entende-se que há momentos que realmente desconsiderar esta promoção é uma atitude necessária, por fatores múltiplos que não permitirão que este novo trabalho seja realizado da forma desejada. Todos os dias é necessário realizar diversas escolhas e há momentos em que se perde algumas para se dedicar a outras. Nesses casos, deve-se avaliar as prioridades de vida para aquele momento, no caso de alguns profissionais às vezes o foco não está mais na carreira e sim em outros projetos. Muitas vezes deixará de alcançar maior destaque profissional e financeiro para valorizar suas escolhas pessoais. 

Dessa forma, o candidato poderá continuar exercendo a função que tinha anteriormente sem prejuízo à sua carreira profissional. A empresa deverá contratar outra pessoa que realmente esteja disponível para este cargo, dispondo de tempo e afinidade para o mesmo. Já o profissional que não deseja esta promoção deve ser respeitado em suas escolhas e ter todos os seus direitos preservados.

Por Regiane Daniele de Jesus

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *