Estresse pode causar problemas sérios à saúde



É inegável que a velocidade e os excessos a que a vida cotidiana tem nos submetido acabaram colocando o estresse como algo comum e, muitas vezes, banalizado; haja vista que a célebre frase “estou estressado” tem sido tão frequente quanto o nosso corriqueiro “bom dia”.

O termo estresse tornou-se parte integrante do nosso dia a dia, uma vez que consiste em uma ação do organismo para lidar com situações que ameaçam seu equilíbrio e a vida do indivíduo em questão.  Não obstante, por mais que o stress seja, a nossos olhos, algo trivial, suas consequências têm se mostrado cada vez mais drásticas, sobretudo, no que alude aos problemas que ele pode acarretar para nossa saúde mental; dentre eles, o Burnout.

Veja também:  Vagas de Trabalho no Hospital A.C. Camargo


A expressão Burnout remonta àquilo que deixou de funcionar devido à “exaustão de energia, esgotamento físico, psíquico e emocional” e decorre, sobretudo, de stress profissional. Estudos recentes apontam que os profissionais mais vitimados por essa síndrome são aqueles que executam trabalhos com altos níveis de stress e carga tensional. Nesse sentido, o Burnout se coloca como uma resposta do corpo a trabalhos com muita pressão, estressantes, monótonos ou frustrantes, gerando consequências extremamente danosas para os indivíduos acometidos por essa síndrome, posto que culmina em sentimentos e atitudes de cunho pessimista que prejudicam a vida social, afetiva e profissional dessas pessoas.

No que alude às profissões mais afetadas pela síndrome estão principalmente aquelas que desenvolvem atividades de assistência e cuidado ou de responsabilidade pelo desenvolvimento do outro, como é o caso de professores, psicólogos, agentes penitenciários, policiais, médicos, enfermeiros e cuidadores em geral. O ambiente em que tais profissionais se encontram inseridos é determinante para o desenvolvimento da síndrome. O tempo de profissão e insegurança social e econômica também já foram apontados como fatores desencadeantes da Síndrome de Burnout.

Veja também:  Vagas de Emprego Abertas na SulAmérica - Agosto 2018

Deste modo, torna-se imprescindível redobrar o cuidado e a atenção para promover o diagnóstico e o tratamento dessa síndrome, mas, sobretudo, para preveni-la. Como aponta o Ministério da Saúde, é de suma importância engendrar mudanças no ambiente de trabalho que priorizem o bem-estar dos indivíduos.



Por WSS



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *