5 passos para resolver conflitos no trabalho



Os conflitos em ambientes profissionais infelizmente são mais normais do que imaginamos. Em alguns casos, são tão graves que podem ocasionar na demissão de um ou mais funcionários. No entanto, é necessário que cada colaborador da empresa saiba se posicionar nesse tipo de situação.

O profissional que melhor consegue resolver conflitos no trabalho são aqueles que fazem isso de maneira pacífica. Para ajudá-lo neste aspecto, separamos cinco passos que lhe ajudarão e muito:



1- Paciência

Não tente ser o dono da razão nos conflitos. Tenha calma e escute o que o outro lado tem a dizer. Expresse sua opinião sem ferir a moral ou dignidade de seu colega de trabalho. Seja paciente e aguarde, que a verdade sobre determinado problema será revelada mais cedo ou mais tarde.  

Veja também:  Erros Comuns em Entrevistas de Emprego - O que não fazer

2- Melhor momento



Quase sempre, o momento em que o conflito se inicia não é a melhor hora para resolver a situação. Decida qual é outra hora mais apropriada para confrontar a pessoas que está incomodada ou incomodando você. Faça isso de maneira discreta.

Se você tem problema com um funcionário, os outros não precisam saber. Seja direto e sutil, não distribua indiretas, visto que isso só deixará o ambiente ainda pior.  

3- Seja claro em seus argumentos

Expresse suas opiniões de maneira clara. Não deixe perguntas ao ar para mais de uma interpretação. Se você está com o objetivo de resolver a questão, o melhor que tem a fazer é ser claro e oferecer soluções.  

Veja também:  Erros Comuns em Entrevistas de Emprego - O que não fazer

4- Seja educado

A educação é uma das características básicas para um bom profissional, mas, infelizmente, são poucos que a utilizam com regularidade, principalmente em conflitos. Se você quer ser um profissional diferenciado, deve ser assim, mesmo em situações tensas.

Fique calmo e procure manter o foco na situação e nos fatos de maneira pacífica e educada.  

5- Esteja interessado

Não converse com os envolvidos no conflito de maneira displicente. Esteja interessado no que cada um tem a dizer, e deixe claro que você também espera isso deles. Não há a necessidade de você concordar com tudo o que é dito, afinal, você tem suas próprias opiniões.

Mas deixe claro às pessoas envolvidas que você irá ouvir o que eles tem a dizer, mesmo que não concorde.

Veja também:  Erros Comuns em Entrevistas de Emprego - O que não fazer

Por William Nascimento



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *