Dicas de informações que não devem ser mencionadas no currículo





Devido ao fato de que os recrutadores costumam receber diversos currículos a análise feita por eles de cada um costuma ser coisa de segundos (superficial). Ser claro, objetivo e apresentar apenas o necessário pode chamar a atenção do recrutador para um currículo em específico. Focar no que é importante e tomar cuidado para que o currículo não pareça mais uma tese de mestrado do  que um documento de apresentação são alguns dos cuidados. Entretanto, não é só isso.

O site americano Business Insider fez uma lista de alguns itens que não devem ser colocados nos currículos. Abaixo selecionamos e comentamos alguns deles confira:


Veja também:  Programa de Trainee C. Vale 2018 - Inscrições

– Objetivo:

Se a pessoa está se candidatando para uma determinada vaga já está mais do que claro que ela quer aquela função. Então não é preciso mencionar isso. A exceção vai para o caso da pessoa estar mudando de setor de atuação. Nesse caso sim, o objetivo e um pequeno resumo das qualificações vão bem.

– Experiências sem importância:


Nessa classe entram trabalhos muito antigos, coisas que não aumentam a experiência do candidato ou não contribuem em nada para a atual vaga não são necessários no currículo. Isso acaba contribuindo para que o documento seja mais focado e tenha maior possibilidade de ser analisado.

– Dados pessoais:

Veja também:  Vagas Abertas na Elebat Alimentos - Maio 2018

Nome e contato nem se fala. Entretanto, algumas pessoas não se limitam a isso e colocam informações sobre a orientação sexual, estado civil e até o número da carteira de trabalho. Completamente desnecessário.

– Hobbies:

Nenhuma empresa está se importando com o que o seu futuro funcionário faz nas horas vagas. Se o hobby nada tem a ver com o futuro emprego pode tirar fora do currículo.

– Uso dos pronomes pessoais:

O currículo é do candidato e o recrutado já entendeu isso muito bem. Então nada de colocar eu fiz isso, eu fiz aquilo. Nada de escrever na terceira ou primeira pessoa.

– E-mail:

Tá certo que o e-mail é uma forma de contato com o profissional. Mas cuidado ao escolher o endereço. A dica é evitar endereços que tenham apelidos ou palavras “não muito profissionais”.

Veja também:  Vagas de Trabalho na Hypera Pharma - Junho de 2018

Por Denisson Soares



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *