Desempregado não, disponível sim

Categorias: 2014 - Desemprego - Dicas

O incômodo é o primeiro sentimento que surge quando alguém pergunta sua situação financeira ou profissional? Isso, provavelmente, deve ser por causa da palavra 'desempregado', que normalmente usamos para definir que não estamos em uma situação favorável no momento.



Se isso for seu principal problema agora, reveja suas crenças e conceitos à respeito do assunto e enxergue esse momento passageiro com uma outra visão. O primeiro passo é nunca encarar essa fase com tristeza e desânimo. Se alguém perguntar isso pra você novamente, diga agora que está 'disponível para o mercado'. As pessoas começarão a perceber uma mudança de postura em você e isso vai te fazer se sentir melhor. 

De acordo com especialistas do assunto, a palavra 'desempregado' está ligada à sensação de impotência, incapacidade, como se o indivíduo estivesse acomodado no momento, ou algo parecido. Fuja disso! Compreenda que empresas têm queda de funcionários e estão em instabilidade o tempo todo, portanto, crises, reciclagens, cortes, reestruturações ou reajustes são necessários, mesmo que acabe atingindo a classe mais vulnerável: o trabalhador.

Não estar trabalhando por um período indeterminado não é motivo pra se sentir envergonhado. Você pode aproveitar esse tempo de sobra para repensar sua vida pessoal, familiar e profissional, realizar novas metas e objetivos a serem seguidos, vendo o que é preciso para você evoluir, mudar de profissão para atuar em uma área diferente, um emprego diferente, pois esse é o melhor momento para você ousar em experiências novas.



Leia jornais, frequente uma biblioteca, entre na internet para estar bem informado – as empresas valorizam funcionários bem informados, enriqueça sua cultura – vá a teatros, cinemas, falta de dinheiro não é problema para isso, pois existem lugares gratuitos ou de baixo custo que você pode aproveitar dependendo da época. Você se sentirá renovado. 

Esteja sempre motivado e ativo e não permita que ninguém te desanime com falsos ceticismos. E, lembre-se, você não está desempregado, e sim disponível para o mercado de trabalho.

Por Daniela Almeida da Silva



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *