Comércio é o setor que mais demitiu em março de 2014




De acordo com as informações divulgadas pelo Caged, o setor do comércio demitiu 26.251 trabalhadores de carteira assinada. De acordo com as informações divulgadas pelo Ministério Trabalho e Emprego (MTE), no mês de março de 2014, o setor de comércio foi o que mais demitiu trabalhadores formais.

O motivo para a queda de pessoas empregadas foi o fim da temporada de férias. As informações foram divulgadas com base nos dados obtidos pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).


No período citado o comércio chegou a demitir 26.521 trabalhadores. Todos eles com carteira assinada. Segundo as analises feitas, este foi o pior desempenho visto entre os diversos setores avaliados. Em número mais técnico  o resultado apresentado acabou por contribuir e muito para um saldo de apenas 13.117 vagas registradas no período. Para se ter ideia da problemática que envolve o fato esse é o pior registro dos últimos 15 anos.

Em segundo lugar no ranking das demissões está o setor da agricultura. Neste caso foram fechados 5.314 postos de trabalho. De acordo com o ministro Manoel Dias (Trabalho e Emprego), esse fraco desempenho se deve principalmente aos problemas climáticos que afetaram diversas regiões do Brasil e também pelo fim da colheita.

Mesmo que no momento atual o Nordeste ainda sofra com a seca e o Norte com as chuvas torrenciais, as demissões maiores, ainda segundo o ministro, se deveram principalmente pelo fim da Safra.


No outro lado da história temos as contratações feitas no mês de março. De acordo com as análises as contratações resultaram em total de 37.453 trabalhadores empregados. Esses números são referentes ao setor de serviços. Na seqüencia temos o setor industrial com a criação de 5.485 vagas. Já em terceiro lugar vem o setor público. De acordo com o ranking feito pelo Caged, o saldo positivo foi de 3.482 postos de trabalho criados.

A renda média de quem teve a sorte de se manter empregado também sofreu alterações, porém, neste caso para melhor. Em março passado a renda era em torno de R$ 1.138,46. No mesmo mês de 2014 o valor passou para R$ 1.166,84.

Por Denisson Soares

Empregos relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *