Criação de empregos formais no Brasil apresentou queda em 2011

Anuncie sua vaga.

  

Apesar da crise internacional, o Brasil segue com avanço na criação de empregos. Em contrapartida, a quantidade de vagas existentes no ano passado é menor do que em 2010, quando foram criadas 2.543.177 empregos formais.

Em 2011, o número de novas vagas geradas foi de 1.944.560, número 23,5% menor do o 'boom' do ano anterior. Mas vale ressaltar que o resultado é o segundo melhor da história de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

O setor com maior aquecimento no mercado e que criou mais oportunidades foi a área de serviços, no qual houve a criação de 925.537 postos. Em seguida vem o comércio com a criação de 425.077, a construção civil com 222.897 e a indústria da transformação com saldo de 215.472.




De acordo com o Ministério do Trabalho, a agricultura obteve o melhor resultado desde 2005. Foram criados 82.506 postos na área. No entanto, a indústria registrou queda na criação de novos postos, de acordo com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI).

O número de empregos registrado ficou abaixo da meta do Governo Federal, que planejava a criação de 2,4 milhões de postos em 2011.

Por Paulo Talarico


 

Cadastre gratuitamente o seu currículo em nosso site. Clique aqui






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *