Trabalhante: o que é essa nova modalidade de emprego?

Anuncie sua vaga.

  

Uma nova modalidade de trabalho pode surgir no Brasil: é o Trabalhante.

Mas o que é um Trabalhante?

É um “trabalhador estudante”. Trata-se de um tipo de trabalho destinado a estudantes de 16 a 21 anos, onde o empregado receberia o mesmo valor salarial de um profissional, trabalharia 30 horas semanais, porém, não teria os descontos de FGTS e INSS. Para ser contratado, o “trabalhante” só precisaria comprovar que de fato está estudando, e que faça um curso com pelo menos 15 horas semanais.

Seria então uma espécie de estágio otimizado? Sim, basicamente isso. Contudo, o trabalhante teoricamente ganharia mais que um estagiário. Aí você poderia se perguntar: “qual é a vantagem de se fazer um estágio?”.

Veja também:  Empregos na Atento - Vagas Abertas em SP - Novembro 2017

Esse projeto de lei é de autoria de Luiz Carlos Pitiman, e certamente vai gerar muitas discussões, especialmente nas áreas de Recursos Humanos das empresas.

“Aqui o jovem precisa trabalhar; e depois ele procura o seu estudo”, comenta Pitiman.

E você, o que acha desse projeto de lei?




Veja uma matéria sobre esse tema, exibida no Jornal Hoje:


 

Cadastre gratuitamente o seu currículo em nosso site. Clique aqui






9 comentários em “Trabalhante: o que é essa nova modalidade de emprego?

  • O PL 74/2011 cria a figura do Trabalhante e surge como uma oportunidade do jovem ter dignidade já no seu primeiro emprego, possibilitando que ele seja um adulto menos problemático. Meu projeto cria mecanismos que facilitam a inserção dos jovens no mercado de trabalho, pois a ideia é que ele consiga primeiro um emprego e só depois ele terá que procurar e comprovar a realização de um estudo, que pode ser profissionalizante ou não. Trata-se do trabalhador que estuda, justamente o contrário do que se propõe pro estagiário, que primeiro precisa estudar. Pela minha proposta, quem tem idade entre 16 e 21 anos poderá ser o estudante que trabalha. Cumprirá carga horária superior à do estagiário, mas que estará limitada a jornada de 2/3 do trabalhador normal. Em compensação, seu salário será igual ao dos demais colegas de função, mas ele abrirá mão do FGTS, reduzindo os custos para o empregador. Já o Governo deixa de cobrar o INSS, mantendo a contagem de tempo de serviço. Sob esse ângulo, o jovem deve ser, inicialmente, melhor capacitado para ser mais produtivo e, futuramente, poder repor a contribuição previdenciária não-paga em seu período como trabalhante. Isso não deve ser entendido como custo, mas como um investimento. Com a aprovação do projeto do trabalhante, a relação entre estudante e empresa ficaria menos burocrática, uma vez que o projeto dispensa a figura dos intermediários entre estagiário e o empregador. Entendo que o futuro do nosso País está na formação de jovens cada vez mais motivados e integrados ao ambiente de trabalho. E, sem dúvida, quanto mais cedo ingressarem no mercado, mais desenvoltura e progresso profissional poderão alcançar.

  • · Editar

    como faco para ser uma trabalhante moro em cuiaba-mato grosso tenho 20 anos e faco 1 semestre de administração, entrem em contato comigo|||

  • Gostaria de saber como fazer para entrar nessa modalidade de emprego. Tenho 20 anos.
    Aguardo contato. Obrigado.

  • gostaria de saber o que faço pra participar desta oportunidade de emprego?
    aguardo resposta.. desde então Obrigada.!

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *