Curriculum Vitae – o que colocar e o que não colocar

Anuncie sua vaga.

  

Quando você está elaborando seu currículo (ou curriculum vitae, em sua forma em latim), em geral, você deve ser claro e direto. Deve colocar informações relevantes e evitar aquilo que não é essencial, a menos que seu empregador o tenha assim especificado. Mas você deve ter em mente que o currículo é seu marketing, sua propaganda. É a carta que vende seus serviços ao seu futuro empregador.

Sendo assim, alguns itens básicos não podem faltar em seu currículo, que devem ser caprichados. São eles:

  • Dados pessoais para contato: parece óbvio, mas muita gente esquece. Se o empregador não puder te contatar, como você vai conseguir a vaga? Seja breve, coloque seu nome completo, nacionalidade, estado civil e telefone. Não coloque números de documentos, estes devem ser passados ao empregador somente no ato da contratação.
  • Experiência profissional: deve ser direta e precisa, com datas de admissão/demissão, atividades desenvolvidas e, quando aplicável, resultados alcançados. Caso você não tenha experiência, ressalte suas habilidades e formação acadêmica.
  • Formação acadêmica e outros cursos: também deve ser direta e precisa. Se você já é um profissional experiente, deve ter em mente que este item conta menos que sua real experiência profissional. Mesmo assim, convém destacar cursos que tenha feito em boas escolas, se for o caso. Caso você seja um profissional sem experiência, descreva bem todos os cursos feitos.
Veja também:  Erros Comuns em Entrevistas de Emprego - O que não fazer

Alguns outros itens são opcionais. Por exemplo, é bom colocar o objetivo (uma vaga ou posição que você esteja almejando) para que o empregador tenha uma boa noção dos seus objetivos profissionais, principalmente se a empresa for grande. Se você fala algum idioma estrangeiro, não deixe de especificar também. E coloque seu nível de conhecimento na língua (básico, avançado, fluente, etc.).




É desnecessário colocar foto, referências pessoais, endereço, número do R.G. ou CPF e outros itens que serão necessários somente no ato da contratação (ou nem isso). Só coloque estes itens se a empresa pedir.

Por fim, é obrigatório contar a verdade. Não faça promessas que você não possa cumprir e não mencione atividades as quais você não domina. Mentira tem perna curta e uma demissão após pouco tempo de emprego “queima” a carteira. Apenas apresente os fatos de uma maneira positiva, tentando demonstrar ao empregador por quê você é adequado para aquela vaga.

Veja também:  Erros Comuns em Entrevistas de Emprego - O que não fazer

Sucesso e bom emprego!


 

Cadastre gratuitamente o seu currículo em nosso site. Clique aqui






4 comentários em “Curriculum Vitae – o que colocar e o que não colocar

  • Boa tarde! Gostaria de receber informações sobre empregos no DF, Estou a procura a muito tempo, mais esta dificil pois muitos empregos exigem
    experiência, se por acaso vocês poderem me ajudar ficarei muito grata!

  • Boa tarde moro no DF, e estou a procura do meu primeiro emprego,e goataria de saber se vocês poderiam me endicar algum!!!Tenho o ensino médio completo,entendo um pouco de espanhol e se meus planos derem certo farei um curso tecnico em enfermagem no segundo semestre ou no ano que vem.

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *