Mesmo com a crise que assola o Brasil, alguns profissionais conseguem se destacar na empresa onde trabalham e alcançam boas promoções.

Você conhece alguém que se destaca na empresa por sua competência pessoal? Existem profissionais que são alinhados com a Organização, enfrentam desafios, buscam solucionar problemas e conflitos, e muitas vezes são vistos como líderes. Mesmo com o mercado em crise, há pessoas que se destacam e conseguem uma boa promoção na Organização em que trabalham. Que tal conhecer algumas habilidades destes profissionais?

– A escolha do local certo:

Devido ao autoconhecimento, os profissionais que desejam uma promoção sabem escolher o local certo para desenvolver e mostrar o seu talento. As pessoas conhecem os seus valores, culturas e quando são compatíveis com a Organização se destacam e são reconhecidos pelos seus gestores. Portanto, é fundamental que o profissional esteja alinhado com os valores e culturas do local em que trabalha.

– Qual o objetivo do seu chefe?

Os profissionais estão ligados ao objetivo do superior, do chefe e dos gestores. Como querem crescer na empresa, eles sabem que é fundamental conhecer os objetivos para poder crescer e alcançar os resultados almejados. Assim, os profissionais sabem que é preciso demonstrar interesse, querer conhecer o negócio e fazer a diferença.

– A importância da responsabilidade:

Os profissionais sabem da sua responsabilidade e permanecem fielmente aos seus objetivos pessoais. Eles se concentram nas suas atividades diárias e esforçam-se para conseguir os melhores resultados, porque querem o sucesso. Desta maneira, priorizam as atividades buscam ter um olhar estratégico dentro da Companhia em que trabalham. Além disso, buscam agir de maneiras diferentes, até encontrar a que se adeque melhor aos seus objetivos.

– O gerenciamento do tempo:

É importante estabelecer uma pausa entre uma tarefa e outra, para que a concentração possa ser eficaz e a produtividade. Os profissionais sabem que relaxar e dar um tempo para a mente, além de recarregar as energias, auxilia a produtividade e a encontrar melhores soluções nas atividades do cotidiano da Organização.

Gostou das dicas? Deixe a sua opinião e sucesso! 

Por Babi

Em alguns casos, desconsiderar uma promoção pode ser mais viável para o profissional e para a empresa.

O sonho de todo profissional é alcançar cargos mais altos na empresa na qual trabalha, ser reconhecido e realizado profissionalmente. Porém, em alguns casos, esta promoção pode não ser bem-vinda por não ser no momento certo.

Algumas fases da vida podem não estar compatíveis com o momento em que chega esta promoção. Como, por exemplo, mulheres que estavam no auge de sua carreira profissional e tiveram filhos, muitas vezes esta promoção já não vai mais se encaixar em sua nova realidade por causa do tempo que não poderá mais ser integral para a mesma tendo que dividi-la com os filhos. Também temos situações em que o futuro candidato não se encaixa no cargo para o qual querem promovê-lo.  Enquanto muitos brigam por uma oportunidade, outros, por razões diversas, recusam a promoção.    

Nestas e outras situações o candidato à promoção se sente desconfortável em não aceitar, ficando sempre aquela dúvida, se recusar a vaga será que poderá trazer prejuízos à carreira. Mas, entende-se que há momentos que realmente desconsiderar esta promoção é uma atitude necessária, por fatores múltiplos que não permitirão que este novo trabalho seja realizado da forma desejada. Todos os dias é necessário realizar diversas escolhas e há momentos em que se perde algumas para se dedicar a outras. Nesses casos, deve-se avaliar as prioridades de vida para aquele momento, no caso de alguns profissionais às vezes o foco não está mais na carreira e sim em outros projetos. Muitas vezes deixará de alcançar maior destaque profissional e financeiro para valorizar suas escolhas pessoais. 

Dessa forma, o candidato poderá continuar exercendo a função que tinha anteriormente sem prejuízo à sua carreira profissional. A empresa deverá contratar outra pessoa que realmente esteja disponível para este cargo, dispondo de tempo e afinidade para o mesmo. Já o profissional que não deseja esta promoção deve ser respeitado em suas escolhas e ter todos os seus direitos preservados.

Por Regiane Daniele de Jesus