A linguagem corporal é tão importante quanto a linguagem verbal em uma entrevista de emprego. É preciso ficar atento a todos os detalhes.

Quando nos candidatamos a uma vaga de emprego e somos convidados para uma entrevista é porque a empresa quer nos conhecer melhor. Você atualizou o seu currículo, preparou-o da forma correta, entregou-o na empresa e surtiu efeito, a empresa gostou do que viu em seu currículo e por isso está te convocando para uma entrevista.

E é na entrevista de emprego que a empresa vai te conhecer melhor e para isso ela usará todos os recursos, então não pense que será analisado somente o que for dito por você, porque o recrutador estará atento a cada movimento seu, porque a linguagem corporal diz muito sobre nós e vai dizer muito sobre você, então é bom ficar atento a este que pode ser um pequeno, mas importante detalhe.

O ser humano não se expressa somente através de palavras, os movimentos de nosso corpo sempre estão expressando algo que estamos sentindo ou pensando. E para um recrutador que é um profissional experiente nesta área, bastará um pequeno gesto de seu corpo para ele conhecer bastante a seu respeito, talvez até mais do que você mesmo.

A forma como você se movimenta durante uma entrevista de emprego e até mesmo a sua postura, estará dizendo muito sobre sua personalidade. E quase que 100% dos candidatos quando comparecem a uma entrevista de emprego, estão preparados apenas para a linguagem verbal, pois desconhecem completamente a linguagem corporal.

Através da linguagem corporal você poderá demonstrar segurança, experiência e principalmente, seu interesse em trabalhar na empresa. Então fique atento ao seu corpo e veja com estes exemplos o quanto é importante se preparar para a linguagem corporal.

Quando chegar à entrevista, basta um aperto de mão para iniciar o contato com o entrevistador e segure sua mão de forma segurança, mas sem fazer força e cumprimente-o olhando nos olhos. Sente-se de forma adequada, coluna ereta e cabeça erguida não deixando seu corpo de qualquer jeito na cadeira e nada de ficar balançando ou virando de um lado para o outro. Se a cadeira for giratória e de rodinha, mantenha-se firme no lugar com a postura de um profissional, demonstrando que você é uma pessoa responsável e focada nos seus objetivos.

Evite ficar com os braços cruzados, pois demonstra insegurança e é uma postura defensiva. O corpo sempre deve ficar inclinado na direção do recrutador, como se você estivesse demonstrando que está totalmente voltado para ele, além de ajudar você a se manter concentrado na conversa.

Candidato que fica balançando os pés, as mãos, mexendo o tempo todo com algum objeto sobre a mesa, demonstra nervosismo, insegurança, demonstra que você não está se sentindo à vontade naquele local e isso é péssimo para sua entrevista.

Vocês estarão tratando de um assunto sério, tanto para você que deseja a vaga como para a empresa que precisa de um profissional, então demonstre tranquilidade e mantenha o olhar no entrevistador, principalmente quando ele estiver falando.

As sobrancelhas quando ficam arqueadas demonstram interesse da pessoa e quando estão franzidas querem dizer que a pessoa ficou em dúvida ou está insatisfeita. Converse com você mesmo diante do espelho e procure observar sua sobrancelha, ou converse com um amigo, simulando uma entrevista e peça-o para observar seus gestos, contando-lhe depois e ajudando-o a melhorar sua linguagem corporal.

Por Russel

Muita gente não faz ideia disso, mas cerca de 70% da comunicação humana se dá exatamente em seu nível subconsciente. Ou seja, por meio de pequenos gestos e algumas atitudes que podem passar quase despercebidas.

Até aí não tem nenhum problema, a não ser que a pessoa esteja em uma entrevista de emprego. Aí, sim, ela deverá se policiar para não “dar um tiro no próprio pé”.

Alguns desses sinais que geralmente não são percebidos podem dar algumas dicas sobre o candidato para o seu recrutador. Por isso, que não é apenas importante conhecer a própria linguagem corporal, mas também aprender fazer uso dela ao seu próprio favor.

Recrutadores geralmente são treinados para observar e identificar certas atitudes que a própria pessoa nem percebe, até porque é um hábito seu e ela sempre faz aquilo meio que automaticamente.

Em uma entrevista de emprego é fundamental que o candidato saiba que tão importante quanto o que está falando é que seu corpo está dizendo.

Confira abaixo algumas atitudes e o que elas podem significar para o recrutador:

Braços cruzados: É comum, todos cruzam os braços. Entretanto, isso está relacionado a uma atitude defensiva. Quando se cruza os braços na frente de um recrutador ele provavelmente vai saber que o candidato está nervoso ou não muito confiante.

Gestos (mãos e braços): Usar os movimentos das mãos e braços pode ajudar em uma conversa já que passa a sensação de que a pessoa sabe do que está falando. Mas é bom tomar cuidado, se mexer demais é apenas esconder o nervosismo de outra forma. Naturalidade é a dica para não ir muito para nenhum lado.

Inclinação corporal: Ao conversar com alguém e se inclina o corpo em sua direção é um sinal de que se está interessado no que a pessoa está falando. Essa uma boa postura não apenas quando o recrutador está falando, mas também quando o candidato vai responder.

De novo, é preciso prestar atenção no que se está fazendo. Afinal, o que o recrutador pode pensar de alguém que quase subiu em sua mesa.

De qualquer forma é impossível que alguém consiga controlar 100% de sua linguagem corporal. Por isso, é fundamental que o candidato seja o mais natural possível. Desta forma, o que o corpo diz vai condizer com o que a boca está dizendo.

Por Denisson A. Soares