Como ser produtivo no trabalho

Vários aspectos podem contribuir para um dinamismo melhor no trabalho e aumentar a produtividade

O futuro do profissional depende da dinâmica, comunicação e mais ainda da produtividade. É importante que o funcionário saiba usar o tempo a seu favor para lidar com múltiplas tarefas e prazos curtos, prezando ainda pela qualidade.

A distração é o principal inimigo da produtividade e não significa que trabalhar o dia todo sem parar irá resolver. Alguns métodos podem te ajudar a ter um dia mais tranquilo, organizado produtivo.

Primeiro comece montando um cronograma organize suas tarefas diárias, seja em um caderno, numa planilha do computador ou até mesmo em aplicativos para celular. Priorize as atividades com prazos mais curtos. Não esqueça de separar uns 10 ou 15 minutos para fazer pausas, afinal relaxar também é essencial.

Não adianta mentalizar é preciso agir! Siga seu cronograma e mantenha o foco.

Evite pesquisas desnecessárias durante o trabalho, a internet pode muitas vezes auxiliar, mas pode prejudicar muito a sua produtividade. Algumas empresas liberam o uso das redes sociais, mas é importante deixar para acessá-las apenas nas pausas. Além disso, não fique o tempo inteiro atualizando a sua caixa de e-mails, separe um tempo exclusivo apenas para lê-los e respondê-los.

Aliás, é importante que sejam feitas algumas pausas durante o dia, trabalhar durante muito tempo seguido gera muito estresse e desânimo. Tome um ar, converse com os colegas. Aproveite para comer um lanche e beber bastante liquido, afinal a alimentação é fundamental para que se mantenha ativo durante o dia.

Outra dica importante é se desprender do perfeccionismo. Faça um trabalho com qualidade e empenho, mas não dedique tempo demais a uma tarefa apenas para deixá-la perfeita. Isso pode trazer problemas relacionados a prazos e ainda tomar tempo de outras atividades.

No final de cada dia revise seu cronograma e veja se conseguiu cumprir todas as suas tarefas, se necessário ajuste alguns detalhes e já se organize para o dia seguinte. Não vá embora correndo e estressado, procure deixar seu local de trabalho organizado. Isso te deixará mais motivado no dia seguinte.

De tempos em tempos avalie seu desempenho e destaque os pontos em que precisa melhorar, busque aprimorar seus conhecimentos sempre que puder, faça alguns cursos, leia e estude bastante sobre a sua área e suas atividades.

 Por Tom Vitor de Freitas

Atitudes de alguns chefes podem desanimar e desiludir os bons funcionários da empresa, fazendo-os pedir demissão e ir para outra empresa.

Uma empresa pode vir a perder bons funcionários por vários motivos e um deles, que muitas vezes passa desapercebido, são as atitudes de alguns chefes que, não tendo o espírito de liderança, acabam fazendo com que os melhores talentos da empresa deixem o emprego e vão para outras empresas, geralmente, as concorrentes.

E uma das principais atitudes é sobrecarregar o funcionário! Por melhor que seja o funcionário, quando ele se sente "explorado" pela empresa, ou seja, sente que está trabalhando de mais, ele acaba perdendo a vontade de continuar naquele trabalho e busca por outro. E é muito comum encontrarmos chefes que têm esta atitude e assim, os funcionários acabam se sentindo punidos injustamente, pois eles sentem que, quanto mais trabalham, mais são sobrecarregados, o que acaba comprometendo até o bom desempenho daquele profissional.

Outra atitude dos chefes que fazem bons funcionários pedirem demissão é o não reconhecimento pelos bons serviços prestados. Claro que todo funcionário já está recebendo sua remuneração pelos trabalhos realizados, mas sabemos que há funcionários que fazem muito mais pela empresa do que aquilo que foi combinado. Estes bons funcionários têm prazer em se dedicar mais ao trabalho, mas é claro que querem ser recompensados, seja com um brinde, um aumento de salário, um elogio, uma promoção, enfim, há várias formas de recompensar o bom funcionário e o chefe não pode deixar passar despercebidas estas oportunidades.

Uma outra atitude dos chefes, que praticamente espantam os bons funcionários para bem longe da empresa, é o fato deles promoverem os funcionários errados, ou seja, você se dedica ao máximo no seu trabalho, mas a promoção acaba saindo para um colega seu, que você sabe muito bem, não faz nem a metade do que você faz. Esta promoção "errada" pode ser por vários motivos. Talvez o funcionário é amigo do chefe, ou parente do dono da empresa, ou é o conhecido "puxa-saco" e seja como for, este funcionário não merecia ser promovido.

Quando a promoção não sai para você, mas você vê que ela foi dada a um colega de trabalho que tem se esforçado tanto quanto você, ou até mais que você, é compreensível, porque por mais que a pessoa fique chateada, ela reconhece que foi feita justiça e continua na empresa, trabalhando e esperando a sua hora chegar. Mas dar uma promoção para quem não merece, definitivamente, faz qualquer bom funcionário pedir demissão.

Por Russel

Segundo os autores Curt Coffman e Marcus Buckingham, habilidades são aprendidas, enquanto talento não pode ser ensinado.

A sociedade moderna se utiliza de muitas ferramentas de aprendizado, algumas passíveis de classificação e outras apenas adquiridas por conta da vivência. Basicamente dividimos as qualificações humanas em habilidade, conhecimento e, porque não, talento? São aspectos diferentes que complementam as características de um indivíduo e que são determinantes para sua vivência no contexto de sociedade em que está inserido. Segundo os autores Curt Coffman e Marcus Buckingham no livro "FIRST BREAK ALL THE RULES" habilidades são aprendidas, enquanto talento não pode ser ensinado.

O conhecimento diz respeito ao que o indivíduo sabe, podendo ser algo tangível, como conhecer as praias do Rio de Janeiro, as regras da Trigonometria (regra da Matemática que estuda os triângulos) ou menos tangível, como as tarefas que se aprende com a experiência. O conhecimento é algo que se aprende, que se acumula durante o tempo, podendo este ser adquirido pelo contato com os pais, escolas, por meio de livros, internet e outras fontes.

O conceito de habilidade envolve tarefas, ou seja, algo que o indivíduo tem a capacidade de realizar. Geralmente ligada ao conhecimento, as habilidades dizem respeito ao que o indivíduo sabe fazer, ou seja, quais tarefas ele consegue desempenhar que são frutos do conhecimento prévio mais a experiência. O indivíduo pode até ter o conhecimento em determinada área, mas se não tiver contato com ela, ter uma vivência, dificilmente terá a habilidade de realizar a tarefa com perfeição. Um exemplo de habilidade é a de um músico que aprende as notas e depois aprende a tocar. Aprender as notas é conhecimento e a prática de tocá-lo é a habilidade.

O talento já é algo que define o padrão de ideias, de sentimento ou como o indivíduo age. É a facilidade e a possibilidade dele se destacar por conta de uma habilidade maior ou maior facilidade em aprender. Partindo o exemplo do músico: existem diferentes músicos, mas apenas alguns conseguem alcançar notas mais difíceis e tocar músicas mais complicadas. O talento será a capacidade de sintetizar o conhecimento com a habilidade, garantindo um resultado surpreendente. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Todos os funcionários de uma empresa devem ter etiqueta empresarial e para isso é preciso saber tudo o que a engloba.

A Etiqueta Empresarial reúne formas de relacionamento entre as pessoas que trabalham em uma empresa ou empresas diferentes, para que o convívio possa ser saudável e todos possam ajudar na construção favorável ao convívio profissional.

Infelizmente são poucas as empresas que levam o assunto a sério, mas naquelas onde a etiqueta empresarial foi implantada, existe a certeza de que todos contam com um bom relacionamento e a empresa pode pensar de forma mais concreta no seu crescimento e também no crescimento de seus colaboradores.
Boa parte das demissões que ocorrem nas empresas se dá pela dificuldade de relacionamento entre os funcionários e isso é prejudicial tanto para a empresa que acaba perdendo bons profissionais como também para o próprio funcionário que terá que buscar uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

A etiqueta empresarial deve ser uma realidade para todos, desde os diretores executivos até o office boy, a recepcionista, o setor comercial, o marketing, a produção, enfim, todos devem estar envolvidos neste propósito de adotar determinadas posturas para o bom convívio social no ambiente de trabalho.

Mas se engana quem pensa que etiqueta social está restrita à forma como nos dirigimos às outras pessoas, claro que é preciso aprender a conversar com nossos superiores e subordinados na empresa, mas a etiqueta profissional abrange vários outros fatores, por exemplo:

– é preciso ser pontual em tudo, tanto para chegar ao trabalho, como para entregar os projetos, comparecer a uma reunião, no horário do cafezinho, pois a pontualidade faz com que a empresa funcione melhor;
– o vestuário também faz parte da etiqueta social e cada funcionário deve se vestir conforme o seu cargo, mas independente da função que ocupa na empresa, todos deve cuidar do cabelo, unhas, roupas e calçados limpos, além de tomar os devidos cuidados com a higiene pessoal;

– pedir licença sempre que chegar a um local seja qual for e cumprimentar a todos ali presentes;

– conversar educadamente com todos os funcionários, sempre olhando nos olhos, prestando atenção na conversa, evitando distrações;

– ter uma boa postura no seu local de trabalho, não se sentar de qualquer forma, nem sentar-se à mesa;

– manter o ambiente de trabalho sempre limpo e organizado.

Essas são apenas algumas das etiquetas empresariais, mas as empresas que adotam esta postura têm seu código de ética e este deverá ser seguido.

Então, procure saber se na empresa onde trabalha ou vai trabalha, há uma relação indicando as principais e mais valorizadas posturas pela empresa e siga-as à risca.

Mesmo que outros não sigam a etiqueta empresarial, você deve fazer sua parte e quem sabe, a partir do seu exemplo, outros adotaram novas posturas e isso irá beneficiar a todos.

Por Russel

Para encarar o novo desafio, é preciso saber lidar com os colegas de trabalho e com as novas responsabilidades, para mostrar que será capaz de enfrentá-lo.

Não existe uma regra que você possa seguir para lidar bem com a mudança de cargo, mas há algumas dicas que certamente vão lhe ajudar a enfrentar este novo desafio, por exemplo, estar preparado para esta mudança. É importante que você saiba que isso não acontece somente com você, qualquer profissional que for colocado diante de um novo desafio terá que se mostrar capaz de enfrentá-lo.

A questão se agrava quando um funcionário é promovido a chefe do seu setor, ou seja, antes ele recebia ordens, juntamente com seus colegas, agora será ele quem dará as tais ordens e isso, em um primeiro momento, vai lhe afastar dos antigos colegas de trabalho porque a grande maioria vê isso como uma "traição" e tem ainda aqueles colegas que se sentirão injustiçados, pois se consideram mais preparados do que você para assumir o posto de chefe.

Agora é hora de você aprender a lidar com cada um destes colegas.

Para isso não existe nada melhor que o diálogo e o tempo. Com o diálogo você irá transmitir aos seus colegas de trabalho que a amizade criada ali não terminou. Agora é diferente porque você assumiu um novo posto, tem novas responsabilidades, terá um contato mais direto com a diretoria, mas continua sendo a mesma pessoa solidária e amiga de todos. E com o tempo, você mostrará a eles que estas suas palavras não são apenas um discurso bonito, mas que de fato, você está ali para somar, para que todos possam formar uma equipe que consiga os melhores resultados possíveis.

É bom você compreender logo que, ao mudar de cargo dentro de uma empresa, sua função não será apenas a de delegar ordens, mas também de saber ouvir os seus colegas que por terem uma convivência maior e melhor com você, poderão ter mais liberdade também para lhe passarem as reclamações e sugestões. Mostre-se pronto para ouvir a todos e se interesse pelo que cada um tem a dizer.

Ao assumir um novo cargo, nada de querer tomar atitudes precipitadas só para mostrar que colocar você ali foi a escolha certa! Claro que você está motivado a trabalhar ainda mais, agora que conquistou um novo posto na empresa, mas cuidado para não acabar se prejudicado ao agir por impulso.

Ao chegar a um novo cargo, você estará diante de novos colegas de trabalho e justamente por isso não saberá ainda em quem pode ou não confiar, não conhece as características pessoais de cada um, então o melhor a fazer é tratar a todos de forma igual, pois só com o tempo você poderá ir descobrindo aos poucos como lidar com cada pessoa que agora faz parte do seu novo círculo de amizades dentro da empresa. Dar tempo ao tempo e ficar 100% focado na nova função é o melhor a ser feito, assim você poderá lidar com muito mais segurança nesta nova etapa profissional.

Por Russel

É preciso identificar e analisar quais os fatores que pesam na hora de concluir as tarefas sem desprender muito tempo e energia.

Estudo, trabalho tarefas do lar, tudo isso pode acumular se não forem executadas no tempo adequado, fazendo com que possamos perder algumas oportunidades. Muita gente tem dificuldade em desenvolver suas tarefas diárias e isso ocorre por diferentes motivos. O ideal é tentar identificar e analisar quais os fatores que pesam na hora de concluir as tarefas sem desprender muito tempo e energia.

– Pelo mais fácil ou mais difícil:

Você tem duas opções iniciais: começar pelo mais difícil com o pensamento que depois de realizar a tarefa mais complicada as restantes serão mais fáceis ou pelas tarefas mais simples. Quem prefere começar pelas mais fáceis pode colocar em mente que irá diminuir a lista e aumentará a força de vontade para concluí-las. Não importa se é um pequeno passo, mas é imprescindível começar e ter um ritmo de trabalho.

– Não se sinta culpado:

Sentir-se culpado por não conseguir atingir os objetivos não vai ajudar muito e por essa razão não é uma boa alternativa se cobrar demais. Não se sinta derrotado por conta da produtividade abaixo do que espera. Por essa razão seja gentil consigo mesmo e tenha otimismo para estimular melhores resultados.

– Força de vontade:

Para ter mais força de vontade para lidar com as adversidades do cotidiano é importante se esforçar. Para isso tente realizar algo que está adianto há algum tempo, mas que sempre deixa para depois. Dessa forma é possível criar um hábito e ser mais eficiente nas tarefas. Se for necessário divida uma grande tarefa em menores e tente se sentir mais feliz ou realizado a cada conclusão.

– Faça exercícios e divirta-se:

Quem faz exercícios regularmente tem mais força de vontade, são mais eficientes e proativas. Além de revigorantes, as atividades físicas são capazes de aumentar a quantidade de oxigênio no cérebro e isso ajuda muito na produtividade. Se não der para ir à academia, uma caminhada nas horas livres já ajudam.

Estabeleça também pequenas recompensas pessoais pelas tarefas, como um chocolate ou um passeio pelas menores, compras, viagens e outras para as maiores. Assim será estimulado a sempre fazer o que precisa e com uma boa autoestima. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

A chave do sucesso profissional é o conjunto de habilidades e qualidades que o profissional deve ter para atingir seus objetivos.

Não importa se você tem seu próprio negócio ou se é funcionário de uma empresa, o que todos buscam é o sucesso profissional, mas a grande maioria não consegue e muitos nem conseguem chegar perto deste objetivo.

O que se comenta é que o segredo é ter a chave do sucesso profissional para atingir sua meta, mas afinal, do que se trata esta chave?

A chave do sucesso profissional nada mais é do que um conjunto de habilidades e qualidades que o profissional deve ter para conseguir êxito em sua carreira. Todos nós temos habilidades, mas nos destacamos mais por uma ou outra, por exemplo, há pessoas que são mais determinadas e batalham com determinação para conseguirem realizar o seu sonho.

Outras pessoas são mais autoconfiantes e por mais difícil que seja a situação, não se deixam abater.
Há aqueles profissionais que se destacam pela criatividade, outros chamam a atenção por serem capazes de lidar com os problemas, por piores que possam ser, com sangue frio e muita calma.

Mas diante da crise que assola o país, o pessimismo das empresas em relação à economia e a falta de investimento, a chave do sucesso profissional está justamente no conjunto destas e outras habilidades.

Mas um fator determinante para conseguir o sucesso profissional, é que não basta ficar sonhando, fazendo projetos, se programando, chega um momento em que é preciso avançar para a parte prática.
Claro que o planejamento é indispensável para o sucesso de todo profissional, mas é preciso ter muita cautela para não ficar se programando demais, pois há profissionais que acabam perdendo uma excelente oportunidade para sua carreira, simplesmente porque consideraram muito cedo para aceitarem um novo desafio, não se considerando ainda preparado para assumir tal responsabilidade.

Querer alcançar o sucesso profissional, todos querem, a questão é: quantos realmente fazem algo para atingir seu objetivo?

Não adianta ficar esperando que a empresa lhe dê uma promoção, você precisa fazer sua parte e ser determinado para atingir o sucesso e caso a empresa não reconheça sua capacidade, uma outra poderá reconhecer, mas para isso, é preciso realmente estar qualificado.

Você domina bem um segundo idioma? Está sempre procurando fazer cursos de aprimoramento em sua área de atuação? É um profissional atualizado com o mercado? Está por dentro das últimas tecnologias?

A chave do sucesso está com você, é preciso investir em sua carreira, se qualificar profissionalmente e ficar atento às oportunidades que vão surgindo, pois a chave sozinha não abre nenhuma porta, é preciso que alguém, neste caso você, comece a agir!

Por Russel

Tradução e Intérpretes e área de produção de materiais de especialidades hospitalares são as profissões que prometem estar em alta até 2019.

Escolher um Curso de Graduação, a cada dia torna-se um desafio maior entre os milhões de jovens estudantes de nosso país.

As carreiras estão concorridas ao extremo e a graduação está se tornando algo comum. Pós-Graduação e mestrado já são requisitos essenciais aos profissionais que querem se destacar no mercado de trabalho.

Nesse intuito, hoje, descreveremos as carreiras que estarão em alta no ano de 2019.

Para começar, instantaneamente, o leitor irá se surpreender com a profissão que mais promete para o ano de 2019. Aqueles que pensam que Medicina, Direito e Engenharias diversas estão nas mais promissoras carreiras para o ano de 2019 se enganam. Segundo levantamento da Carrer Builder, o setor de profissões que mais deve crescer até o ano de 2019 é o de Tradução e Intérpretes.

Almeja-se que, nos Estados Unidos da América, até o ano de 2019, essa área deve oferecer 10 mil postos de trabalho a mais.

Outra área que surpreende pelo sua impulsão no mercado de trabalho é a área de produção de materiais de especialidades hospitalares que obteve um crescimento de 29% nos últimos anos.

É notável dizer que a pesquisa levou em consideração o mercado norte-americano. Contudo, com os efeitos da globalização é possível mensurar os efeitos desses crescimentos em todo o mundo.

É importante que, os jovens da atualidade larguem mão de vaidades e aspirações de familiares em troca de uma futura carreira promissora. Áreas como Engenharia, Medicina e Direito, atualmente, possuem um excesso de profissionais e o mercado está a cada dia mais concorrido e, muitas vezes, injusto. Buscar carreiras novas e inovadoras podem trazer benefícios a médio e longo prazo. Carreiras não devem se resumir em vontade e aspirações de familiares e, sim, em estudos de mercado e vontades e aspirações daqueles que irão executá-las.

Estude, analise e faça seu próprio caminho e faça de sua profissão sua maior realização e alegria!

Por Daniel Alves

A Rede Social Corporativa torna todo o fluxo de trabalho mais proveitoso, pois permite que todos fiquem inteirados sobre as informações do trabalho e da empresa.

As novas tecnologias têm permitido que as empresas explorem diversas formas para otimizar as suas rotinas de trabalho. Com uma comunicação ágil, eficaz e rápida, as Redes Sociais Corporativas surgem como uma excelente ferramenta para auxiliar e guiar as estratégias de comunicação das empresas. É um nicho de mercado com promessa de crescimento de 42,4% por ano, segundo análise do IDC, que traz benefícios e riscos.

É bem verdade que as Redes Sociais têm um papel impactante na vida das pessoas, com um crescimento gritante nos últimos anos. Com a mesma mentalidade, a Rede Social Corporativa permite a interação humana e traz a tona uma nova realidade nas empresas, possibilitando que os profissionais conheçam melhor seus companheiros de trabalho e funções.

A Rede Social Corporativa também facilita a vida de clientes, parceiros e colaboradores, que passam a ter acesso facilitado a informações, o que torna o fluxo de trabalho mais proveitoso. Outro ponto interessante é a redução de custos com a agilidade nos processos.

Por permitir diferentes tipos de mídia e não apenas textos, as Redes Sociais Corporativas possibilitam uma interação de um amplo grupo neste sistema intranet, propiciando que se façam pesquisas, enquetes, entre outros, e abra espaço para debates profícuos para a rotina da empresa.

Entretanto, é importante a quem tem interesse em ter uma Rede Social Corporativa ficar bem atento. Se os benefícios são muitos, também há riscos nesta empreitada. É possível que haja vazamento de informações confidenciais deste ambiente interno das empresas, bem como casos de discriminação e exposição pública de problemas entre o empregador e o empregado.

Desta forma, recomenda-se que toda Rede Social Corporativa possua um regulamento de normas e condutas para que se coíba e alerte o funcionário, colaborador e/ou cliente sobre o que é assunto público e o que é assunto interno da empresa. Com essas regras de direitos e deveres esclarecidos, eventuais problemas podem se reduzidos e os benefícios maximizados.

Por Julio Abreu

O relacionamento interpessoal faz parte do dia a dia das pessoas no trabalho, por isso é preciso ter uma boa convivência para que o ambiente fique o mais saudável possível.

Quando se fala em relacionamento interpessoal no mercado de trabalho, muitas pessoas acham que apenas a gentileza nas relações sociais é o bastante. Mas enganam-se bastante! Se fosse uma qualidade do indivíduo, o relacionamento interpessoal estaria entre os valores mais nobres, tais como o senso de ética, a honestidade (principalmente para consigo mesmo) e até o mesmo o “bom testemunho” (não se trata de religiosidade, mas de praticar o que pensamos).

O ser humano é um ser social, por excelência. Lembremos agora do título de um romance de Hermam Hesse, que traduz bem o que somos: “Ninguém é uma Ilha”. Isso é a mais pura verdade: embora a contemporaneidade tente nos impor que o individualismo e o “cultivo da solidão” são nossas marcas mais patentes, cada vez mais as corporações caminham na direção contrária. Ou seja, ficará de fora do mercado de trabalho aquele profissional que não entender de uma vez que é sua obrigação manter serenidade nas relações interpessoais.

Nas empresas, lidamos com pessoas diuturnamente, muitas vezes com interesses diversos, apesar de se buscar o “bem comum”. O relacionamento interpessoal é uma das engrenagens mais importante para a “saúde” de um grupo de trabalhadores, independentemente do nível intelectual exigido pelas atribuições laborativas. Afinal de contas, quantas pessoas que você conhece adoecem por ter enfrentado “dias de cão” no trabalho?

Isso não significa dizer que o patronato é o responsável direto pelo bom convívio entre os colaboradores. Trata-se de uma rotina educativa que deve ser buscada por cada funcionário. Assim como trazemos valores positivos do nosso lar para o mundo exterior, também necessitamos aprimorar a cultura da boa convivência no trabalho.

Se uma pesquisa for feita a este respeito, será constatado o óbvio: profissionais bem entrosados são mais produtivos e tendem a valorizar ou promover melhor a marca da empresa.

Relacionamentos saudáveis em uma empresa extrapolam aquelas boas amizades existentes em grupos isolados (“panelinhas”). A busca por convivência e não por competição deve ser a tônica desse ambiente. Isso inclui, por exemplo, evitar conflitos e evitar se prolongar em determinados assuntos para os quais existe uma resistência muito forte.

Para encerrar, precisamos lembrar que um ambiente de convivência deve estar livre de preconceitos. Se um colega é de uma opção sexual diferente da sua, não entre em “choque cultural” com ele. Se outro é ateu e você possui algum tipo de religiosidade, saiba que os opostos podem se atrair e isso até enriquecerá a ambos. O importante no relacionamento interpessoal é sempre acreditar no ser humano, respeitar seus limites e promover uma filosofia de paz, mesmo em meio a interesses aparentemente tão conflitantes.

Por Alberto Vicente

Ter um colega de trabalho grosseiro é incômodo, mas se este for o seu caso, procure conversar com a pessoa sempre buscando o bem-estar dele e o bom funcionamento da empresa.

Dentre todos os perfis que podemos encontrar numa empresa, com certeza o que mais pode ocasionar problemas são os grosseiros. Esse tipo de colega de trabalho pode causar além de desconfortos no ambiente de trabalho, problemas pessoais, que afetarão a produtividade de toda a esquipe.

É preciso ter em mente que, às vezes, a pessoa é rude porque esse é um traço de sua personalidade. É importante analisar o companheiro, para ter a certeza de que não é um problema pessoal. Caso seja, o ideal é uma conversa em tom informal para que o colega não se sinta ofendido.

Ao propor uma conversa com o colega em questão, tome o cuidado para que este não leve a questão para o lado pessoal. Deixe bem claro que você está interessado com o bem-estar dele e o bom funcionamento do ambiente de trabalho. Encare a conversa profissionalmente e tente não levar o tom da conversa para um nível mais elevado. Se isso acontecer, encerre a conversa e tente abordá-lo em outra oportunidade.

Caso você não tenha a oportunidade de conversar com a pessoa, tente analisar os pontos chave que desencadeiam os momentos de comportamento excessivo. Ao identificar esses pontos chave, você poderá evitá-los e também aconselhar os colegas de trabalho a evitá-los.

Por último, é necessário analisar se a reação ríspida de seu colega de trabalho não é desencadeada por alguma reação grosseira sua. Esteja aberto a opiniões e peça para que os outros colegas de trabalho também lhe avaliem.  Tenha em mente que uma reação ríspida é aceitável e que todos somos humanos, mas quando essas reações viram um fato constante é que o incômodo é instalado no ambiente de trabalho.

Caso nenhuma das opções apresentadas surta efeito, considere evitar um pouco mais o colega de trabalho, para pelo menos, evitar problemas para você. Fale somente o necessário e seja cuidadoso em dobro ao tratar com a pessoa. 

Por Patrícia Generoso

Ter algumas habilidades fazem a diferença para o profissional que quer se destacar no ambiente de trabalho.

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, destaca-se o profissional que possuir mais habilidades, pois são estes que realmente interessam às empresas. Por isso, saiba quais são as principais habilidades que um profissional precisa ter para se destacar no mercado de trabalho!

– Inovação:

Hoje o mercado está saturado e isso vale para todas as áreas. Dificilmente uma empresa consegue lançar uma novidade no mercado, que seja realmente interessante para os consumidores. Por isso a inovação tem sido tão procurada nos candidatos às vagas de emprego.

É importante ressaltar que para um profissional ter inovação, não significa apenas que ele deve criar um produto inédito e sensacional, a inovação está presente também ao executar uma tarefa onde o profissional descobre uma forma de fazer o mesmo serviço, porém mais rápido ou gastando menos recursos da empresa.

Gastar menos energia elétrica, gastar menos matéria prima, produzir produtos com mais qualidade, o profissional inovador está sempre trazendo novidades para dentro da empresa.

– Trabalho em Equipe:

Todas as empresas praticamente, na hora de contratar um profissional, querem ter certeza que ele sabe trabalhar em equipe, do contrário, a contratação é cancelada e procuram por um outro candidato.
Saber trabalhar em equipe é de fundamental importância nos dias de hoje. Não há mais espaço para o funcionário que pretende ser o centro das atenções, acumulando todas as tarefas sobre si, como se ele fosse insubstituível na empresa!

Hoje em dia, as empresas valorizam os funcionários que sabem delegar tarefas, que compartilham conhecimento e colaboram com os demais funcionários, tendo o bem coletivo sempre como prioridade.

– Atualização Tecnológica:

Você não vai ficar o dia todo acessando as redes sociais, aplicativos, nem navegando pela internet ou trocando e-mail, muito menos conferindo o seu WhatsApp o tempo todo, mas todo profissional deve ter conhecimentos básicos sobre as novas tecnologias, as ferramentas online, como elas funcionam e caso seja preciso, colocá-las em uso para favorecer o seu trabalho dentro da empresa.

É preciso ter habilidade com a tecnologia que temos disponível no mercado, para usá-la a favor da empresa, isso com certeza vai lhe trazer destaque profissional.

– Tomada de Decisões:

Esta é outra habilidade que faz com que um profissional se destaque no mercado de trabalho. É preciso saber tomar as decisões certas, principalmente quando acontece um imprevisto e também nos momentos de crise.

O profissional que sabe ter sangue frio nas situações mais difíceis para tomar decisões que vão contornar a situação para resolver ou ao menos, amenizar o problema, certamente são os que mais se destacam no mercado de trabalho.

Por Russel

A imagem pessoal está relacionada ao autoconhecimento do próprio profissional. Ela pode impactar tanto positivamente quanto negativamente na vida profissional das pessoas.

A imagem pessoal de alguém pode afetar diretamente sua vida profissional das mais variadas formas, tanto positivamente quanto negativamente. Afinal, essa “imagem pessoal” geralmente é a primeira visão que as pessoas têm uma das outras.

Dificilmente um ser humano não possui algum tipo de desejo de se realizar naquilo que faz, de obter sucesso e de se destacar. Nesse ponto o principal responsável pelo sucesso é a própria pessoa. A mesma lógica pode ser aplicada para a imagem pessoal. Cabe à pessoa trabalhar nela mesma.

Como a imagem pessoal pode impactar na vida do profissional?

O mercado de trabalho atualmente conta com uma competição que chega a ser exaustiva. Nesse cenário qualquer ponto é considerado para se conquistar uma vaga, manter-se no emprego e etc. O principal impacto que a pessoa que não trabalha para melhorar sua imagem pessoal vai perceber é a dificuldade de ingressar ou de se manter no mercado.

Mas por que a imagem pessoal é tão importante para a vida profissional? Isso se torna bem simples de compreendermos quando observamos o fato de que a imagem pessoal não se restringe apenas a uma roupa adequada, uma boa aparência dentre outros aspectos físicos. Ela vai um pouco mais a fundo já que trabalha com o autoconhecimento do próprio profissional.

Melhorar a imagem pessoal não é algo rápido. É um processo que pode ser lento, pois vai envolver o desenvolvimento do profissional visando valorizar cada vez mais suas próprias potencialidades.

O processo de construção de uma imagem pessoal é algo que precisa ser diário. É interessante destacar que a pessoa precisa se melhorar com prazer e com certa dose de espontaneidade.  Não adianta em nada querer mudar a imagem pessoal e ser fingido. Em um momento ou outro todos vão perceber que se trata apenas de uma máscara e não do “EU” da pessoa.

Para quem sabe do impacto que a imagem pessoal causa na vida profissional e quer mudar isso de forma positiva o ideal é ir direto a um especialista. Hoje em dia existem diversos cursos, seminários e palestras sendo realizadas em todos os cantos sobre o tema. Para quem não dispõe de tempo ou de disponibilidade para locomoção uma boa saída são as opções sobre o tema encontradas na internet.

Por Denisson Soares

Ser otimista e ter autoconhecimentos fazem com que o profissional se destaque como líder. Os líderes conseguem encarar os desafios de forma confiante e encontrar soluções assertivas.

As empresas buscam profissionais com perfil de liderança, sobretudo no mercado que está competitivo. Como você encara os problemas na sua Companhia? A forma que a pessoa lida com isso faz toda a diferença na sua vida profissional. Profissionais que são otimistas e têm autoconhecimento destacam-se nas empresas e muitas vezes são reconhecidos como líderes. Você se enquadra nesse perfil? Sabia que o otimismo é fundamental para manter uma boa liderança?

É fato que a liderança é um atributo valorizado em muitas Organizações e o profissional pode desenvolver essa característica, por exemplo. Existem atitudes e pensamentos que exercem influência sobre as pessoas e que colaboram para a formação de um novo líder como, por exemplo, o otimismo, que é essencial no dia a dia e também nos períodos de crise, que pode atingir a empresa.

Os líderes devem procurar encarar os problemas de frente e de forma confiante. Obstáculos sempre vão surgir, mas eles devem ser vistos como aprendizados. Soluções precisam ser encontradas de forma rápida nos momentos difíceis, por isso, o otimismo é um atributo que facilita a busca por um bom resultado. O líder é visto como um exemplo pela equipe e por isso precisa passar não só confiança, mas também segurança. Ao criar um ambiente com muita positividade e otimismo, é possível manter a calma e a tranquilidade e procurar avaliar o lado bom da situação e não focar somente na parte negativa.

Os líderes que são otimistas também conseguem se comunicar com facilidade e contagiar a empresa e desta forma propicia-se um bom clima para o trabalho. Por meio da comunicação, o líder passa a sua visão para os outros membros do grupo e como consequência isso é refletido e todos ficam motivados a trabalhar melhor e pensar no futuro, mesmo que o momento presente não seja bom.

O otimismo é um atributo associado ao sucesso, por isso, os líderes devem cultivar bons pensamentos e ter atitudes que sirvam de exemplo e possa inspirar outras pessoas no ambiente de trabalho. 

Por Babi

Algumas atitudes no trabalho podem desagradar o chefe, mas é possível melhorar ou amenizar a situação.

Manter a postura em um ambiente de trabalho é essencial, ainda mais quando se trata do seu comportamento com o chefe. Muitas atitudes podem desagradar e dar uma má imagem para seus superiores sem que você perceba. Separamos algumas delas junto com algumas dicas de como melhorar ou amenizar a situação.

– Criar caos sem motivo:

Começaremos pela mais óbvia, ninguém gosta de pessoas extremamente alarmistas, menos ainda das dramáticas demais. Se sentir perseguido e sempre culpado pelas coisas e querer resolver tudo criando uma “tempestade em copo d’água” não agrada nem aos chefes, nem aos seus colegas. Tente ver a situação sempre de um modo racional, talvez um problema não seja tão grave quanto você acha que é.

– Ser muito bajulador:

Os “puxa-saco” sempre existem e muitas vezes é necessário ser assim, mas saiba que existem momentos apropriados para querer agradar seu chefe. A melhor forma de mostrar serviço é quando você tem um bom serviço para mostrar, não tente fazer tarefas de outros funcionários ou complicar uma tarefa simples para mostrar que você entende sobre o assunto, o ideal é fazer bem a sua obrigação. Todos querem ser reconhecidos, saiba como se destacar sem aparecer demais.

– Mostrar-se com problemas insolúveis:

Começaremos aqui pela dica: Não mostre problemas para o seu superior. Sempre que enxergar algo, tente primeiro encontrar a solução e se possível resolver sozinho ou quando for apresentar o problema para seu chefe, vá com uma proposta de solução junto, isso te dá crédito com ele, além de facilitar sua vida no trabalho.

– Desmerecer seu superior:

Nunca tente tirar a autoridade de seu chefe por mais intimidade que você tenha, saiba também separar sua relação profissional e pessoal com todos da sua equipe para não parecer que você quer ser mais do que o próprio chefe. Essa é uma outra atitude que é reprovada tanto pelos superiores quando pelos colegas.

Na maioria dos casos, pensar antes de agir e falar ajuda muito a não tomar atitudes erradas na empresa. É fundamental ter um bom relacionamento com os colegas e principalmente com o chefe, mas os cuidados que devem ser tomados ao lidar com ambos devem ser os mesmos. 

Por Tom Vitor de Freitas

Alguns pontos são muito importantes para os recrutadores no momento da seleção.

A competição no mercado de trabalho está evidente nos dias de hoje. Muitos profissionais investem em especializações, cursos, e assim procuram se aperfeiçoar para garantir para garantir uma colocação melhor na área profissional. Mas, no momento da contratação, o que será que os recrutadores, realmente, avaliam e consideram importantes? Que tal ficar por dentro de algumas dicas?

– Experiência no ramo!

Um dos principais pontos avaliados é a experiência técnica. O tempo é um recurso valioso, por isso, os recrutadores buscam por profissionais que já saibam as competências técnicas, para que eles possam dar o resultado esperado para a organização. Por isso, ao elaborar o seu currículo procure dar ênfase na experiência, e relate com detalhe tudo o que sabe. Isso pode fazer a diferença, para que você consiga o seu objetivo.

Por exemplo, relate os resultados que conseguiu para a sua empresa, as atividades realizadas, entre outras informações, que considerar relevante e diferencial. Escreva de maneira clara e objetiva.

– O local de formação.

A Instituição de ensino também é um dos pontos mais avaliados pelos recrutadores. Portanto, procure estudar em locais que sejam reconhecidos. No seu currículo, procure sempre manter atualizado os seus locais de formação.

– Qual o seu entusiasmo em trabalhar na empresa?

Os recrutadores buscam por profissionais que queiram crescer dentro da Organização, ou seja, que queiram dar o melhor de si e contribuir para o sucesso da empresa. Por isso, demonstre vontade e interesse de trabalhar na empresa e preste atenção a sua postura durante a entrevista, para mostrar entusiasmo e vontade de crescer.

– Quais os resultados que você alcançou?

Os resultados são diferenciais para os recrutadores. Portanto, acrescente no seu currículo as suas experiências anteriores e o êxito que conseguiu em cada uma delas. Ou seja, foque nos seus resultados no currículo, inclusive você pode informar números para demonstrar de forma clara e objetiva o que conseguiu.

Gostou das dicas? Deixe a sua opinião!

Por Denisson A. Soares

Para atuar como Home Office é preciso ter disciplina e concentração. Com isso será possível ter resultados positivos e ótima produtividade.

Uma grande tendência no mercado de trabalho é o Home Office. Essa já é uma realidade para diversos profissionais, que preferiram trabalhar em casa do que ter que se deslocar até à empresa, que muitas vezes fica distante da sua residência.

Muitas pessoas não veem com bons olhos a oportunidade de trabalhar em casa, por motivos diversos, sobretudo a distração, mas se você for uma pessoa disciplinada, pode ter resultados ainda melhores do que se trabalhasse fora de casa.

A regra primordial para se ter um bom desempenho em Home Office é a concentração. Mesmo que você não tenha um local específico na sua casa, como um escritório, é possível se livrar de qualquer incômodo. Se você trabalha no seu quarto ou na sala, evite ligar a televisão, pois qualquer coisa pode te chamar a atenção e sua concentração vai para o espaço.

Você também não precisa ser antissocial, porém, evite conversar com outras pessoas que estão na sua casa. Deixe-as conscientes de que aquele é seu trabalho, é uma extensão do escritório, e deve ser tratado como tal. Se você estivesse dentro de uma empresa, provavelmente conversas paralelas inúteis também não seriam toleradas.

A tecnologia é uma grande aliada no trabalho em casa, porém, também pode ser uma grande vilã. Se você se distrai facilmente com futilidades na internet, utilize um programa que bloqueia algumas funções durante determinado período de tempo. Existem alguns softwares que oferecem essa opção, exatamente para pessoas que não conseguem se concentrar em uma única tarefa.

O celular também deve ficar de lado. Pegue-o apenas se receber alguma ligação, ou precisar fazer alguma ligação que seja realmente importante. Um smartphone pode ser um parque de diversões para quem está entediado com seu serviço, então não o deixe visível, coloque-o onde possa ser ouvido, porém não visto.

Para ser regrado, estabeleça um horário de serviço, a quantidade de horas estabelecida com seu chefe ou contratante, e cumpra à risca. Não esqueça de fazer as paradas necessárias, como comer, tomar um copo d’água, ir ao banheiro e esticar as pernas.

E se você precisa de alguma distração, algo que te embale para um melhor desempenho em seu serviço, uma coisa está liberada: o fone de ouvido. Ele serve como fonte de inspiração e energia para muita gente. Então se é esse o seu caso, coloque sua música preferida e inicie o trabalho!

Bom serviço!

Por Felipe Villares