A principal saída para um questionamento como esse em uma entrevista de emprego é ter sinceridade, e falar honestamente sobre o defeito e mostrar capacidade de superá-lo e dar a volta por cima.

Numa entrevista de emprego, o que os entrevistadores mais encontram são respostas clichês a respeito de perguntas direcionadas ao universo pessoal de cada candidato.

Partindo desse pressuposto, qual seria a melhor resposta, por exemplo, a uma pergunta que incite que o candidato fale a respeito de seus próprios defeitos? Essa, com certeza, faria qualquer pessoa gelar de ansiedade e nervosismo, mas tudo nada mais é do que parte de um processo que instiga não somente ao entrevistador a conhecer mais sobre o candidato que ele está entrevistando, mas também ao candidato, para ele mesmo se conhecer e se superar de uma maneira evolutiva. Seria uma boa forma de acrescentar mais um desafio a carreira para quem curte aquela adrenalina de ter que lidar com algo novo à sua frente.

De acordo com entrevistas cedidas por profissionais da área de Recursos Humanos, a maior chave para o sucesso de se sair bem numa hora dessas é a sinceridade, pois profissionais éticos e de bom caráter são capazes de reconhecer seus defeitos e dar a volta por cima sem precisar ter medo de isso implicar em alguma coisa.

Ao revelar seus defeitos honestamente, o candidato ainda será visto com um potencial maior se ele mesmo se prontificar a reparar e avaliar a relevância desse defeito em sua vida, apresentando medidas de redirecionamento de comportamentos para se desenvolver mais e promover melhorias a partir desse ponto.

É uma boa oportunidade para o profissional mostrar seus esforços e sua capacidade de resiliência para com uma nova etapa em sua vida profissional. Virar a página mesmo.

É necessário não mentir, nem muito menos contornar uma resposta com outra, como, por exemplo, dizer que seu maior defeito seria algo positivo para aquela ocasião, pois o entrevistador sabe do que ele precisa para aquela determinada vaga ou cargo. Nunca tente trapacear, pois querendo ou não já estará demonstrando um outro defeito gravíssimo.

Por Daniela Almeida da Silva