Todo e qualquer tipo de discriminação seja ele por motivo de raça, cor, religião, posição política ou social deveria ser banido de todos os ambientes onde os seres humanos convivem. No trabalho, o preconceito afasta pessoas, dificulta o contato profissional e “contamina” a empresa.

Segregar colegas simplesmente porque eles são diferentes em algum aspecto é um comportamento que demonstra extrema intolerância. Cada um tem o direito de viver à sua maneira, se essa maneira estiver dentro das leis que regem a sociedade. Discriminar, especialmente numa empresa, que é um local onde as pessoas precisam trabalhar em equipe, só traz prejuízos a todos os envolvidos.

Seja consciente e tire proveito da coexistência entre as diferenças no ambiente corporativo. A diversidade só tem a contribuir para tornar a empresa mais forte e melhor.

Num ambiente de trabalho, as pessoas devem estar focadas nas atividades relativas apenas a assuntos profissionais. É claro que a empresa não é um mosteiro, onde a disciplina é quase militar. Mas resolver conflitos pessoais durante o expediente perturba o bom andamento do serviço e causa desconforto aos colegas de trabalho.

Discussões com cônjuge, namorado(a), filhos ou parentes devem ser conduzidas fora do horário de trabalho. Se a pessoa insistir, ligando para o seu celular ou para o telefone da empresa, não atenda ou diga que não está.

Além de interromper suas atividades, esse tipo de incidente depõe contra sua reputação, e o qualifica como uma pessoa que talvez não tenha um controle adequado da própria vida. Cada coisa tem hora e lugar apropriados para ser resolvida.

As pessoas nunca conseguirão separar de maneira absoluta suas vidas pessoal e profissional, mas sempre é uma boa ideia conseguir manter um limite o mais conveniente possível.

Seu colega de setor chega ao escritório sempre nervoso. Bate portas, está de cara fechada, distribuindo mau humor. Ele pode estar com problemas em casa. Mas o fato é: eles sempre precisam refletir no ambiente de trabalho?

O ser humano é muito complexo. Não podemos separar o profissional que trabalha da pessoa que vive normalmente fora da empresa. Contudo, é preciso uma larga dose de bom senso, domínio próprio e equilíbrio para que os problemas pessoais não comecem a afetar seu desempenho no trabalho. Se você tem um problema realmente grave fora da empresa, converse com seu superior, peça uns dias de folga e procure resolver tudo. O que não é sensato é deixar suas mazelas pessoais prejudicarem o sua performance ou a de seus colegas.

Problemas todos nós temos. A diferença é a maneira como cada um lida com eles, dentro e fora do ambiente de trabalho.