A remuneração recebida em programas para trainee são excelentes, mas não seguem o mesmo padrão. Os valores variam de acordo com o segmento.

As empresas de Telecom são as que oferecem melhores salários para trainee e costumam desejar um profissional criativo, agressivo e já com um histórico diferenciado. Já o varejo costuma oferecer salários menores e exigem um profissional flexível, dinâmico e com liderança de equipe.

Por exemplo, a empresa Tim oferece um programa com duração de 3 anos e MBA fora do Brasil, o salário chega a nove mil reais no último ano, já a Riachuelo tem um programa de 1 ano, o trainee viaja pelo Brasil durante todo o processo e recebe três mil e quinhentos reais.

Por isso, é importante verificar a empresa antes de fazer sua inscrição, tente projetar você trabalhando lá, e não se inscreva apenas pelo salário.

Por LB.

Em 1997, o governo de FHC tomava a polêmica decisão de privatizar o setor de telecomunicações do Brasil. Passados mais de dez anos, é possível ter uma perspectiva histórica da venda da Telebrás, analisando sobretudo a consequência dessa venda na empregabilidade do setor.

Para muitos, ainda hoje, a privatização da Telecom nacional é e nunca deixará de ser prejudicial ao Brasil principalmente porque o centro de decisões passou a ser estrangeiro.

A desconfiança com a venda ganhou mais voz quando as multinacionais que passaram a controlar o setor começaram a demitir e a terceirizar serviços como o atendimento ao cliente e serviços de manutenção. O resultado imediato foi a queda na qualidade dos serviços e também no número de postos de empregos, que em 2003 atingiu seu pior patamar – 88 mil postos de trabalho, queda de 31,25% em relação a 1994, quando o setor registrou 128 mil empregados.

Ainda assim, depois da péssima média de 2003, impulsionada pelo boom da internet no Brasil e a chegada de novos serviços, a empregabilidade em Telecom voltou a crescer e já em 2005 registrou 118 mil empregados. Um estudo do DIEESE aponta concentração de vagas na Região Sudeste (69%), com quase 45% de contratações só em São Paulo. No Sul a fatia é de 14%, no Nordeste 8%, e no Norte só chega a 2%.

Por Diego Diniz

Estão abertas 70 vagas para a área de Telecomunicações no Centro de Inovação Tecnológica Venturus para trabalhar em Campinas, no Estado de São Paulo.

São cargos para analista, gerente, líderes de equipe e estagiários, nas áreas de desenvolvimento, redes de próxima geração (NGN), IMS e dispositivos móveis.

Benefícios: salário + assistência médica + assistência odontológica + VR + VA + previdência privada.

Para se candidatar, acesse o site www.vagas.com.br/venturus.

A Spread, empresa especializada em soluções de TI e Telecom, está oferecendo 450 vagas para todo o Brasil, com salários variando entre R$ 700,00 e R$ 6.000,00, para várias cidades do Brasil.

A empresa tem, em sua carteira de clientes, algumas das maiores empresas brasileiras, como Banco Santander, Bradesco, Correios, Embratel, Alcoa e outras.

Se você trabalha ou tem formação na área de TI e está interessado, clique aqui para ir ao Banco de Talentos da Spread e fazer seu cadastro.