Todo profissional traz dentro de si o desejo de progredir na carreira. Esse progresso depende de vários fatores, mas principalmente do próprio indivíduo. Uma carreira bem planejada e gerida de maneira inteligente traz uma possibilidade maior de ascenção. É preciso, muitas vezes, ousar e tomar decisões na hora certa.

Em muitas empresas, os profissionais são reconhecidos pelo seu desempenho e recebem promoções de cargo e reconhecimento salarial. Já em outras, por mais que as pessoas se esforcem, elas permanecem na mesma posição, ou por falta de visão da empresa ou porque a estrutura dela não permite um crescimento além do ponto já atingido.

Em ambas as situações, o profissional que tem as rédeas da própria carreira é capaz de perceber seu próprio valor e planejar uma mudança de emprego que lhe proporcione a evolução e a satisfação pessoal que ele merece.

Mantenha-se atualizado, envie currículos, fique atento às oportunidades que o mercado coloca à disposição. Quase sempre, essa estagnação de que você tanto reclama pode acabar mais rápido do que você imagina. Então, faça sua parte e torne-se visível no mercado.

Você acabou de entrar naquele emprego super bem remunerado, mas… Suas novas atividades não casam com o que você gosta de fazer ou com o que te dá prazer. E agora, o que fazer?

O binômio dinheiro e satisfação pessoal traz ansiedade para muitas pessoas no mercado de trabalho. Trabalhar com prazer ganhando pouco ou trabalhar frustrado ganhando muito? A reação frente a estas duas situações dependerá de cada indivíduo, de seus valores, objetivos e convicções pessoais. Uns são mais apegados ao lado financeiro, outros preferem um salário menor, mas exercer uma atividade que traga realização pessoal.

O ideal mesmo é estar atento para oportunidades que sejam um meio termo: que preencham as necessidades financeiras e de prazer no trabalho. Fique atento e esteja preparado para perceber onde estão essas chances, nos momentos certos.