Algumas vezes as pessoas esforçam-se para desenvolver ferramentas que melhorem a rotina de trabalho ou deem impulso a projeto, mas esquecem-se de dar feedback justamente aos maiores interessados, ou seja, ao cliente e à empresa. Saiba que isso é um erro, pois pode levar à frustração e à sensação de trabalho perdido no futuro.

Tudo na organização precisa ser feito levando em conta um objetivo final. Os indivíduos podem realizar coisas maravilhosas, mas que infelizmente, não afinam com o que o cliente ou a companhia pretendem. Ao trabalhar em novos procedimentos ou projetos, procure apresentar periodicamente cada etapa concluída a seus superiores e/ou ao cliente. Isso demonstra também seu respeito à opinião deles.

Nunca deixe de saber se está no rumo esperado. Como se diz, “nadar, nadar e depois morrer na praia” é muito desagradável tanto para você como para a empresa.

Frente às necessidades de adaptação às exigências do mercado, as empresas se valem cada dia mais de programas sistematizados para a adoção de novas práticas operacionais, administrativas e de gestão. Fazer esses programas saírem do papel exige planejamento, estratégia e jogo de cintura.

Todo e qualquer tipo de mudança ou novidade causa impacto num primeiro momento nas pessoas. Isso também é verdade na empresa.

Assim, a estratégia para a implementação de um novo programa deve ser posta em prática de maneira gradual, sempre levando em conta a situação atual, uma transição e a nova realidade. Querer impor novos procedimentos de maneira intempestiva não favorece a adesão dos colaboradores.

Nenhum programa corporativo de sucesso funciona sem a colaboração de todos na empresa. Saiba obter essa colaboração de uma maneira inteligente.