Para quem deseja investir na carreira e ganhar destaque no mercado de trabalho, os cursos de Pós-Graduação vêm se tornando as opções mais indicadas nos últimos anos. Agora a Faculdade SATC, localizada no estado de Santa Catarina, na cidade de Criciúma, oferece uma excelente oportunidade para profissionais se capacitarem ainda mais em seus setores de atuação.

A instituição – que também disponibiliza formações em técnico, graduação, MBA, EAD e mestrado – abre inscrições para cursos de Pós-Graduação Latu Sensu nas áreas de Design, Comunicação, Engenharias e Automação.

Para os formados na área de exatas, o curso de Engenharia Mecatrônica é uma das grandes novidades e chega para ampliar o conhecimento tecnológico com a prática desenvolvida pela indústria.

Na área de Comunicação Social, o também novo curso de Criação e Planejamento Publicitário oferece ferramentas para o aluno conhecer melhor sobre o mercado de consumo e gestão de marcas, formando especialistas tanto no segmento de publicidade e propaganda como no de marketing.

Outros cursos também estão disponíveis na grade da SATC. As inscrições estão abertas para quem deseja estudar Design e Inovação, Comunicação e Mídias Digitais e Engenharia de Produção. Este último já está se encaminhando para sua oitava turma. 

Para os interessados em dar um gás na atuação profissional, as aulas estão previstas para iniciar no próximo mês, em novembro. Com duração de 18 meses – um ano e meio – os cursos terão encontros durante as noites de sextas-feiras e durante o sábado, de quinze em quinze dias.  

Vale lembrar novamente que as inscrições já estão abertas. Para quem deseja se inscrever, basta acessar o site portalsatc.com e clicar no ícone “Inscrições Abertas – Pós-graduação Satc”.

Para maiores esclarecimentos e informações adicionais, entre em contato com o  telefone (48) 3431.7577 ou através do e-mail pos@satc.edu.br.

Não perca esta oportunidade imperdível de crescer profissionalmente. Faça já a sua inscrição e boa sorte! 

Por Ana Clara de Souza

Uma das áreas mais criticadas dos últimos governos é, com pouca margem de dúvidas, a Educação. As escolas públicas são alvo de divergências entre educadores e políticos. Professores reportam baixos salários e, em alguns locais, perigos à própria vida; prefeitos e governadores, por outro lado, por exemplo, afirmam medidas de melhoria realizadas, e que muito mais será feito.

Na segunda-feira (21/03), Fernando Haddad, ministro da Educação, divulgou que a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) outorgará bolsas de mestrado a docentes do nível da educação básica. As informações também ditam que os cursos abrangidos pelo intento serão atrelados a esse nível de ensino.

A grande exigência para a concessão de bolsas é o professor permanecer em atuação com turmas na rede pública por, pelo menos, cinco anos depois de concluído o mestrado. De acordo com Haddad, em algumas situações o curso não ocorre na cidade onde o docente reside, portanto, gastos com meios de transporte, alimento e material pedagógico serão custeados.

Uma iniciativa plausível, em princípio. O professor que tiver a oportunidade deve abraçá-la, não para obter um status ou porque o curso será ganho, mas sim em função da própria qualificação, que pode se estender pelo restante de vida e, quem sabe, diminuir a reclamação de falta de qualificação profissional da mão de obra brasileira.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Agência Brasil

O Instituto de Educação Continuada (IEC) da Pontifícia Universidade Católica de Minas (PUC-Minas) está com inscrições abertas para os cursos de pós-graduação lato sensu do 2º semestre de 2010. Estão sendo ofertados vagas em 116 programas de especialização divididas por 13 áreas do conhecimento nas cidades de Belo Horizonte, Arcos, Betim, Contagem, Divinópolis e Sete Lagoas.

Dentre as áreas de concentração dos cursos estão as de Ciências Biológicas, Comunicação, Direito, Educação e Letras, Educação Física, Engenharia e Arquitetura, Gestão, Informática e Tecnologia, Meio Ambiente dentre outros. Para que você conheça melhor esses cursos, o IEC está promovendo o ciclo de palestras Pós-Graduação em Foco, até o dia 9 de junho de 2010. Para informações sobre as inscrições, acesse o site do IEC no http://www.iec.pucminas.br/ ou pelo telefone (31) 3319-4444.

Por: Camila Porto de Camargo

Os professores e estudantes de doutorado das áreas de engenharia e tecnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) terão 50 bolsas para instituições parceiras na Europa.

As bolsas são do programa Erasmus Mundus de cooperação e mobilidade na área do Ensino Superior que fazem parte do consórcio Euro Brazilian Windows 2. A segunda chamada terá convocação a partir do dia 15 de fevereiro e irá até o dia 31 de março.

As vagas estão distribuídas em 5 para docentes, 22 para PhD de 6 meses e 23 para PhD de 10 meses.

Em breve os interessados terão o edital com as orientações publicadas no site.

Com o aumento da competitividade e das exigências do mercado de trabalho, um curso de pós-graduação virou praticamente um item obrigatório para aqueles que buscam manter-se atualizados. Muitas pessoas, no entanto, frequentam esse tipo de curso apenas visando a possíveis vantagens financeiras ou de olho em uma possível promoção. Mas saiba que eles podem contribuir com muito mais do que isso para sua vida profissional.

A aquisição de novos conhecimentos, o contato com pessoas novas e as diferentes maneiras de se enxergar as coisas são frutos que podem ser colhidos em um curso de pós. Essa bagagem acumulada pode ajudar e, muito, a levar visões inéditas para sua empresa, despertando a criatividade e a inovação.

Tenha participação ativa em seu curso de pós. Debata, discuta e participe com entusiasmo em todas as atividades propostas. Agindo assim, você será capaz de “oxigenar” o modo como você e sua empresa veem o trabalho.

Você está fazendo o curso de pós e com o tempo surge o desejo de passar a atuar também no magistério. Função nobre e instigante, o ato de ensinar não só traz gratificação pessoal, mas também financeira, além de contribuir e muito para que você se mantenha sempre atualizado dentro da sua área. Mas como adentrar nesse mercado?

Em primeiro lugar, é necessário definir o perfil de disciplinas pelas quais você se interessa. Depois, estabelecer contatos com pessoas que já atuam nesse segmento: colegas de pós, de trabalho, amigos ou conhecidos que já dão aulas no ensino superior. Essa é uma área na qual as oportunidades surgem principalmente por indicação, por isso uma boa rede de contatos é essencial para se inserir no mercado.

Tendo sua área de atuação bem definida e com um “networking” eficiente, é só uma questão de tempo para que você deixe de estar sentado na cadeira e passe a estar de pé lá frente, atuando na formação dos profissionais que vão levar nosso país adiante no futuro.

No mercado de trabalho moderno, muitas empresas estão tomando conhecimento de que investir na qualificação dos colaboradores é apostar numa melhor qualidade de trabalho e por conseqüência, na obtenção de resultados melhores. A oportunidade de estudar por conta da empresa jamais deve ser desperdiçada.

Visando a obter equipes altamente preparadas, muitas empresas têm custeado os cursos de pós-graduação para seus funcionários. De bolsa parciais até bolsas totais (no caso dos membros da alta administração), muitos esforços têm sido feitos no sentido de qualificar da melhor forma possível os funcionários. Aqueles que têm o privilégio de usufruir desse benefício, devem valorizá-lo ao máximo. Há muitas pessoas que gostariam de ter a mesma chance, e no entanto, têm que desembolsar por si mesmas os valores correspondentes às mensalidades da pós.

Oportunidades de ouro não acontecem para todos. Procure corresponder ao investimento que sua empresa está fazendo em você. Mais cedo ou mais tarde, seu esforço e o da empresa serão coroados com os frutos do sucesso.

Depois de ter concluído o seu primeiro curso de pós, surge a oportunidade de partir para outro. Você reluta um pouco e analisa se realmente vale a pena. Pesa os prós e os contras e, acaba decidindo encarar mais esse desafio. Saiba que você não é o único.

Num mundo que cobra a cada dia mais competências, qualquer chance de aprender deve ser aproveitada ao máximo. Aprendemos coisas nesse mundo desde o dia em que nascemos. Esse processo não deve ser interrompido de maneira nenhuma. Quem tem mais competências, tem, também, maior probabilidade de conseguir empregos melhores. Não há como fugir disso. Realmente trata-se de um “quem pode mais, chora menos.”

Não perca nenhuma ocasião para se aperfeiçoar. Aperfeiçoamento constante traz além de melhores possibilidades profissionais, também uma satisfação pessoal tremenda.

Parte essencial de um curso de especialização, a monografia é o ponto alto de todo o processo de busca de aperfeiçoamento. É nela que estará contido o resultado de todo o aprendizado que se conseguiu obter ao longo do curso. Por isso, definir com antecedência o tema, montar um cronograma de execução e iniciar logo a pesquisa bibliográfica são pontos fundamentais para que esse trabalho seja bem sucedido.

A escolha do tema é sempre o primeiro passo. Sem ele, o trabalho não pode começar a existir. Definido o tema, é preciso ter um plano de trabalho, juntamente com um cronograma. É preciso estimar prazos para as tarefas e procurar cumpri-los com o máximo de disciplina possível. Finalmente, delimitar as fontes de pesquisa bibliográfica que irão embasar toda a monografia. Cada fase é dependente da anterior, portanto se uma delas não for bem conduzida, o trabalho como um todo será prejudicado.

Organize-se para poder executar bem sua monografia. Quanto mais disciplinado você for, menor será o estresse que você irá enfrentar e melhor será a qualidade de seu trabalho.

Iniciar uma pós ou um curso de aperfeiçoamento é sempre uma experiência empolgante. São novas informações, novas visões sobre os assuntos, novos contatos. No entanto, não é saudável que esses novos conhecimentos “subam” para a cabeça de quem freqüenta esses cursos.

Algumas pessoas pensam que vão virar “as donas da verdade” só porque estão fazendo pós-graduação. Passam a desprezar os conhecimentos e idéias das outras pessoas, ou mesmo a humilhá-las. Um curso de aperfeiçoamento, como o próprio nome está dizendo, é para melhorar o desempenho profissional e pessoal de um indivíduo. Deve levar ao amadurecimento não só para o trabalho, mas também pessoal.

Use aquilo que você está aprendendo na pós para dinamizar seu trabalho e o relacionamento com seus colegas. Não vire o “bom da boca”. Ao contrário, busque formas de ajudar a você mesmo e aos outros, utilizando seus novos conhecimentos.

Em quase todos os cursos de pós-graduação abre-se espaço para discussões, estudos de caso e debates. Essas atividades visam a desenvolver nos alunos o senso crítico de que eles precisam para analisar e resolver problemas nas situações da vida real. Mas algumas pessoas têm atitudes equivocadas em relação a essas atividades: ou não contribuem com nada ou são geradores “profissionais” de polêmicas inúteis.

Debater, discutir e argumentar são meios que o ser humano encontrou para enfrentar seus problemas e amenizar as diferenças. No mundo corporativo, esses meios são fundamentais. Ficar calado ou contestar tudo apenas pelo prazer do ato, não são realmente as atitudes que se espera de um profissional maduro. Polemizar com qualidade é uma competência que precisa ser desenvolvida com sabedoria.

Aproveite as oportunidades que o seu curso de pós oferece para o seu crescimento no que diz respeito à habilidade de debater e argumentar. Não fique calado por medo ou timidez. Ninguém é melhor do que você. No outro oposto, não entre em discussões acaloradas sobre temas não tão importantes assim. Ache o ponto de equilíbrio e torne-se um bom “debatedor”.

Você se inscreveu naquela pós que tanto queria. Finalmente, você teve tempo e dinheiro para ir em busca do aperfeiçoamento. Mas já nas primeiras aulas, você fez muitos amigos no grupo e nas semanas seguintes, vocês já passaram a “matar” as aulas para ir para o barzinho da esquina. O conselho é claro: não se engane, isso não vai levar você a nada.

Num mundo em que cada vez mais competências são exigidas pelas empresas, qualquer diferencial competitivo que o profissional venha a ter pode representar a diferença entre a promoção ou a estagnação, a manutenção do emprego ou a demissão, o aumento de salário ou renda congelada durante anos. Desperdiçar a chance de fazer um curso de pós-graduação bem feito por omissão ou displicência é só uma maneira de enganar a si mesmo. È inegável que reunir-se com os amigos é muito mais prazeroso do que ficar sentado numa sala de aula tratando sobre assuntos muitas vezes complexos, mas a grande questão é que, no final, o esforço compensa.

Sendo assim, como é impossível “ ir do começo para o fim sem passar pelo durante”, conscientize-se de que pós-graduação é coisa séria e de que não vale a pena 0,perder tempo e dinheiro se você realmente não está disposto a assumir os “ônus”.

Essa pergunta não é muito fácil de responder. A resposta depende do seu ramo de atividade, nível hierárquico, tempo de empresa e obviamente de suas metas profissionais para o presente e para o futuro. 

Antes de iniciar uma pós, estabeleça o porquê dessa escolha. Quer se aperfeiçoar? Quer melhorar seu salário? Quer ser promovido a um cargo melhor? Essas são algumas perguntas básicas a fazer a isso mesmo. 

Depois da decisão inicial ( fazer ou não), defina em que área. Informe-se sobre as áreas mais valorizadas em sua empresa e também nas outras. Não adianta cursar uma pós tão específica que não sirva para nada e nem uma tão comum que não diferencie dos demais. 

Por último, dedique-se o mais que puder ao curso. Faça contatos, conheça pessoas. Às vezes uma pós pode ser a porta para um emprego melhor ou até mesmo para uma mudança de rumo na carreira. O importante é aproveitar ao máximo essa oportunidade.