Atualmente, é cada vez mais difícil achar pessoas que fiquem por um bom tempo na mesma empresa. O que antes era corriqueiro, hoje é algo extremamente difícil de acontecer, visto que as prioridades tem mudado e as pessoas também estão mais abertas à mudanças.

A busca por desafios e novidades tem feito os profissionais migrarem várias vezes durante o seu trajeto laboral em prol da realização no trabalho.

Outra questão relevante e que assola os profissionais é que o número de pessoas que investem na carreira, propriamente dita, é uma minoria. Muito poucos profissionais preocupam-se com o desenvolvimento profissional, enxergando as necessidades de complementação e reciclagem somente quando se deparam com a necessidade de construir um currículo.

Construir um plano de carreira deveria ser o principal objetivo dos profissionais, não obstante, a busca pela construção da carreira não está tão presente assim na vida dos trabalhadores, principalmente pelas dificuldades advertidas nesse planejamento.

Eis aqui algumas dicas que ajudarão você a montar o plano de carreira e, assim, traçar um caminho para a realização do seu sonho profissional.

O planejamento tem basicamente três partes, sendo elas: o ponto de partida (onde você se encontra), objetivos a curto, médio e longo prazo, e a terceira é como deverá ser a trajetória até chegar ao ponto mais alto na profissão.

Quando for formular os objetivos, seja coerente e tenha bom senso, verifique que eles sejam factíveis, senão, a única coisa que você vai conseguir é mais uma decepção.

Durante a execução do plano, atualize-se. Nada melhor que uma pessoa informada, “antenada” com as novidades na carreira e que esteja aberta para novas experiências. Quando for em busca de emprego, procure em empresas que tenham valores alinhados aos seus.

Outra coisa que deverão compartilhar serão os objetivos, afinal, nada mais frustrante que você tentar colocar sua criatividade em prática e a empresa não aceitar as suas ideias (típico de uma empresa centralizadora).

Uma dica importante é cuidar da sua rede de contatos, conheça pessoas, seja cordial. Um bom network não significa que seja enorme, ou que você adicione todo mundo nas suas redes sociais e sim que as pessoas que estão nele sejam prestativas quando você precisa delas, no caso de uma recolocação no mercado, por exemplo.

A última e estratégica dica é, revise o seu plano ano à ano. Veja se apareceram novos objetivos ou se aqueles que você tinha definido podem ser complementados. Perceba se o plano está dando certo e se você está conseguindo cumprir os passos.

Seguindo essas dicas ficará mais fácil você entender o que você quer e identificar onde quer chegar.

Por Melina Mariel Menezes Pereda

A empresa Boldness Comunicação, localizada na cidade de São Paulo, busca profissionais para atuarem como Redator Publicitário ou Planejamento.

Os selecionados irão atuar na redação da agência ou no setor de planejamento e devem ser organizado, ter perfil pró-ativo, facilidade para atuar em equipe, excelente comunicação escrita e oral, experiência em redação de peças offline (revistas, folders, painéis, etc) e elaboração de campanhas de incentivo, campanhas promocionais, campanhas de relacionamento e endomarketing. Além disso, é necessário ter domínio sobre o pacote Office e ter disponibilidade para início imediato.

Os interessados devem enviar currículo com pretensão salarial para o e-mail vaga@boldnesscomunicacao.com.br, aos cuidados de Jefferson ou Bárbara, até o dia 09 de outubro.

Por Gabriel Perline

Em algumas organizações, é comum que certos indivíduos, para se livrarem rapidamente de algum tipo de tarefa, executem-na de maneira incompleta ou fora dos padrões. Na ânsia de terem o trabalho pronto o mais rápido possível, esquecem-se que rapidez nem sempre é sinônimo de qualidade.

O retrabalho é uma ocorrência que emperra o desenvolvimento de muitas empresas. Ter que repetir um mesmo procedimento mais de uma vez é um desperdício de tempo e de recursos.

Num ambiente de competição em que todos os detalhes influenciam o resultado final das corporações, é inaceitável que isso aconteça. É preciso que todos estejam cientes de que cada trabalho que precisa ser feito duas vezes representa um desgaste desnecessário tanto para o colaborador quanto para a empresa.

Declare guerra ao retrabalho. Concentre todas as suas forças para que tudo saia a contento já na primeira vez.

Muitas pessoas se queixam atualmente que falta tempo para executar todas as tarefas no trabalho. Sabe-se que às vezes a carga de trabalho é mesmo excessiva, mas existe também a prática de se deixar as coisas “para amanhã”.

O mundo corporativo moderno é um emaranhado de tarefas, prazos e metas a serem administrados. Nesse contexto, um bom planejamento cronológico de execução de tarefas é instrumento essencial para se ter uma rotina menos conturbada. É preciso eleger prioridades e manter registros eficientes do andamento das tarefas.

É fundamental o uso de uma agenda ou de planilhas eletrônicas, que são ferramentas que ajudam muito a controlar o dia a dia. Não postergue para o dia seguinte coisas que estavam marcadas para hoje. Organize-se da forma mais adequada possível e procure cumprir seu cronograma diário.

Lembre-se: é melhor fazer um pouco a cada dia do que encarar uma pilha de trabalho toda de uma vez.

Você prometeu entregar aquele relatório no último dia do mês, mas não conseguiu por falta de planejamento. Você garantiu que o cliente receberia a mercadoria no prazo e ela atrasou. Acho está precisando se lembrar daquele velho ditado: “Promessa é dívida!”

Promessas sempre geram expectativas grandes nas pessoas. Quem ouve uma promessa está mentalmente condicionado a esperar que ela será cumprida. Se isso não ocorre a frustração é grande.

Além muitos planos são feitos baseados em promessas, o que é pior ainda, se elas não forem cumpridas. No trabalho cumprir promessas é sinal de confiabilidade. É dizer à empresa que ela pode contar com você.

Não prometa o que você não pode cumprir. Ficar só na promessa não leva ninguém a lugar nenhum.