No mundo corporativo, já virou até piada o fato de as pessoas convocarem reuniões em excesso e, que, no final das contas, não decidem nada. Passam-se às vezes duas ou três horas divagando sem que se conclua nada realmente relevante.

Há maneiras inteligentes de se minimizar a perda de foco nas reuniões.

Para começar, toda reunião deve ser convocada com a devida antecedência e ter o seu tempo de duração limitado. O horário escolhido também é fundamental. Nada de reuniões logo após o almoço ou numa sexta-feira no final do expediente.

Estudos comprovaram cientificamente que as pessoas produzem muito abaixo da média nesses horários. As pessoas convidadas para a reunião também devem receber a pauta previamente, e essa pauta deve ser seguida à risca, sendo um fator decisivo para evitar divagações. O uso da palavra também deve ser controlado para evitar que uns tenham mais chances de falar do que outros.

Reuniões são um meio de decidir sobre coisas importantes, de expor resultados e de enfrentar problemas. Não as torne acontecimentos sem credibilidade e que não tragam nenhum benefício.