Uma das maiores reclamações dos consumidores em relação aos fornecedores de produtos e serviços, é, sem dúvida, o atendimento. Má vontade, negligência, erros, desconhecimento a respeito do produto que se vende ou do serviço que se presta. Com a crescente preocupação com esse aspecto por parte das empresas, não basta mais atender o cliente;  é preciso encantá-lo.

Encantar o cliente é muito mais do que satisfazer uma necessidade. É gerar nele um sentimento de bem-estar que o faça procurar novamente a empresa e, ainda mais, que ele se sinta motivado a comentar de maneira positiva sobre o atendimento. Produtos ou serviços de altíssima qualidade podem perder consumidores simplesmente pela má imagem causada por um atendimento desastrado.

Trate cada um de seus clientes como únicos. Aja como se tudo dependesse de cada um deles. Mostre o quanto eles são importantes para você e surpreenda-se com os resultados que irá obter com o passar do tempo.

Pode-se dizer que muitas vezes a negociação é mais do que um ato, e sim uma arte. Sinalizar a intenção certa no momento exato pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso. Mas como ser um bom negociador?

As empresas são palco de negociações desde que surgiram na face da Terra. Negociam-se preços, prazos, condições, suprimentos e muitas outras coisas.

O importante nesse momento crucial é manter o sangue frio e procurar demonstrar o menos possível as emoções. Perceba o ponto fraco da outra parte e se aproveite dele. É geralmente nessas horas que você consegue obter as vantagens que deseja.

Negociação é uma questão de habilidade e prática. Quanto mais você treinar e se observar nesses momentos, melhor você ficará com o passar do tempo.