A PageGroup, empresa especializada no setor de recrutamento de pessoas, divulgou recentemente os resultados obtidos por meio de uma pesquisa realizada pela mesma. De acordo com os dados que foram levantados cerca de 92% dos profissionais dos mais variados níveis hierárquicos pretendem não se manter parados no mesmo lugar no mercado de trabalho pelos próximos dois anos.

Um detalhe interessante de se observar é que o fato de “não parar em emprego algum” de certa maneira está mais relacionada a jovens em início de sua jornada no mercado de trabalho. Porém, esse aspecto não está restringindo apenas a eles.

De acordo com Sérgio Sabino, o diretor de marketing da PageGroup, em matéria para a Infomoney, a vontade de querer mudar de emprego também é encontrada em profissionais que já contam com mais de dez anos de experiência profissional no mercado.

Ao que tudo indica a experiência ou ainda o tempo em que o profissional já se encontra no mercado de trabalho não tem representado para uma boa parte deles um obstáculo para que novos desafios e a busca por um aprendizado contínuo possam ser iniciados.

Outro detalhe que Sabino aponta, é que para este nível de profissionais também há uma busca mais forte na questão do nível profissional. Talvez estejam se espelhando em parte nos jovens com menos de 30 que são profissionais de sucesso no mercado.

De acordo com as informações apresentadas na pesquisa, que levou em consideração a opinião de 800 profissionais e foi realizada no mês de maio deste ano, essa rotatividade encontrada no mercado se fundamenta em especial na falta de oportunidade, no desejo de poder trabalhar em empresas maiores e um salário que não é compatível com o mercado ou ainda com as necessidades profissionais do individuo.

Conforme o estudo da PageGroup quem tem menos de dez anos no mercado troca de emprego principalmente pela falta da oportunidade de crescimento, um percentual de 22%.

No caso de quem já tem mais de dez anos de vida profissional o motivo é o mesmo, mas o percentual é maior sendo de 27%.

Por Denisson Soares

Muitas pessoas perdem oportunidades preciosas em suas vidas por não possuírem auto-confiança. São chances em relacionamentos, na família, no emprego, e que podem impactar fortemente no seu futuro.

Motive-se a tentar realizar cada um dos seus sonhos. Você é capaz! É só querer…

Uma atitude sua hoje, pode mudar todo o rumo de sua história. Faça acontecer. Seja você mesmo. E, principalmente, acredite em você e em seu potencial.

A grande maioria das organizações possui uma sede física onde suas atividades acontecem. Quando esse local deixa de atender às necessidades da empresa seja do ponto de vista operacional como financeiro, é preciso procurar outro. Mudanças sempre trazem transtornos em menor ou maior grau, mas é possível minimizar isso com planejamento e organização.

Antes de tudo, é necessário determinar a data da mudança. De posse dela, é possível montar uma planilha com um inventário de todos os bens da empresa. Com esse documento em mãos evita-se que a empresa de mudanças queira se isentar de responsabilidade caso ocorra algum problema. Itens pessoais devem ser encaixotados e identificados por cada colaborador individualmente. Bens frágeis e alto custo devem ter supervisão direta de alguém da companhia durante todo o processo de mudança.

Colabore para que a mudança da sua empresa seja o mais bem sucedida possível. Depois, é só aproveitar o clima que a nova situação traz e ganhar ainda mais motivação para produzir.

Você trabalha num mesmo departamento há muitos anos. Agora, a companhia decidiu reorganizá-lo e sua rotina de trabalho vai mudar sensivelmente. Muitas pessoas reagem de maneira negativa frente a um evento como esse. Mas isso não precisa ser assim. É preciso enxergar além e usar as mudanças em favor próprio.

Num mundo que se altera a cada dia, todos estão cercados por mudanças. Elas ocorrem na economia do país, em casa e também no trabalho. A capacidade de adaptação dos indivíduos a essas mudanças é o que determina a reação deles a elas.

Como um verdadeiro “camaleão”, o profissional de hoje precisa estar preparado e ter maturidade para enfrentar qualquer novidade que possa aparecer. Torcer o nariz ou revoltar-se não contribui em nada para ajudar a inserção no novo cenário.

Encare de forma positiva as mudanças que se apresentarem a você no trabalho. Esforce-se o máximo que puder para adaptar-se o mais rápido possível. Isso só conta pontos a seu favor.

Frente às necessidades de adaptação às exigências do mercado, as empresas se valem cada dia mais de programas sistematizados para a adoção de novas práticas operacionais, administrativas e de gestão. Fazer esses programas saírem do papel exige planejamento, estratégia e jogo de cintura.

Todo e qualquer tipo de mudança ou novidade causa impacto num primeiro momento nas pessoas. Isso também é verdade na empresa.

Assim, a estratégia para a implementação de um novo programa deve ser posta em prática de maneira gradual, sempre levando em conta a situação atual, uma transição e a nova realidade. Querer impor novos procedimentos de maneira intempestiva não favorece a adesão dos colaboradores.

Nenhum programa corporativo de sucesso funciona sem a colaboração de todos na empresa. Saiba obter essa colaboração de uma maneira inteligente.

Você se defronta com uma reestruturação na empresa. Você vai mudar de cargo. É uma função que você nunca exerceu. Qual sua atitude? Morre de medo, para de dormir à noite e arranca os cabelos? Ou aceita o desafio de cabeça erguida, fazendo de tudo para se adaptar rapidamente?

A mudança faz parte da vida. E para ser vencedor é preciso estar preparado para mudar. O mercado de trabalho valoriza os fortes e os vencedores. Os fracos e derrotados são colocados de lado. Forte é quem aceita os desafios sem esmorecer. Vencedor é quem tem uma atitude positiva mesmo no momento mais negativo.

Seja um vencedor e um forte na tempestade ou na bonança. Encare as lutas de frente. Só vence quem dá a cara pra bater. Porque o sucesso só sorri para aqueles que lutam até o fim.

É iniciado um processo de reestruturação na sua empresa. Chefias são trocadas, pessoas são transferidas de setor. Você também é deslocado e vai para um departamento totalmente novo. É hora de se desesperar ou de se revoltar? Não, é hora de aproveitar a a oportunidade.

A mudança passou a ser um fator constante dentro das empresas no mundo de hoje. Elas têm que responder rápido às flutuações do mercado e para isso vão se adaptando. Você, como parte da empresa, precisa estar consciente dessa conjuntura. A adaptabilidade não é mais só uma qualidade de um colaborador mas sim uma característica pessoal indispensável. 

Cresça com as mudanças e deixe aflorar o potencial que está escondido em você. Muitas vezes uma mudança aparentemente incômoda pode ser a chance que você esperou a vida inteira para demonstrar do que você é capaz.