Foi lançado na terça-feira (10/04), pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Agência Brasileira de Cooperação (ABC) uma campanha com o objetivo de erradicar o trabalho infantil no Mercosul. O alvo principal da campanha é a conscientização.

O trabalho infantil é realizado principalmente nas áreas rurais, no meio doméstico ou para a exploração sexual.

O nome da campanha é “O Mercosul unido contra o trabalho infantil”. A iniciativa integra o programa de suporte ao Plano Regional para a Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, que foi assinado no mês de novembro de 2010 pelos ministros do Trabalho e Emprego do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. A ideia é fazer com que o Mercosul adote normas internacionais quanto aos direitos das crianças, além de prever a realização de estudos sobre o trabalho infantil e parcerias entre os países para evitar a continuação deste problema social.

As propagandas da campanha do Mercosul são compostas por três peças gráficas, sendo que elas abordam tanto o trabalho doméstico, quanto à exploração sexual e o trabalho no meio rural. A campanha será feita principalmente nos municípios de fronteira.

Por Matheus Camargo

Fonte: MTE