Conforme as informações transmitidas pelos profissionais de Recursos Humanos, através do programa CAGED, em março de 2014 houve uma queda na contratação de empregados em comparação com março de 2013. Essa redução chega a 88,34% no mês, ainda sem contabilizar as vagas não ajustadas. Porém, fazendo uma comparação entre as vagas ajustadas, aí sim há um salto maior ainda em torno de 92,33%.

O Ministro Manoel Dias, titular do Trabalho e Emprego, apesar de confirmar esta queda no mês e que esta é a maior desde que quando começou a ser registrada em 1992, diz, otimista, com relação ao total do ano, que em 2014 houve um aumento de empregos gerados em torno de 14% comparados com o mesmo período de 2013.

O responsável por esta queda foi o fim do período de férias, que houve um saldo negativo, pois obteve o maior número de demissões com carteira assinada em torno de 26.251 trabalhadores. Isso para o setor foi o pior entre todos os setores avaliados. O carnaval também contribuiu que houvesse essas demissões, pois também foi integralmente em março.

O Rio de Janeiro foi o terceiro estado que mais demitiu nessa temporada, isso porque ainda uma das maiores festas de carnaval do país, ficou atrás de Alagoas e Pernambuco. São Paulo foi o estado que mais contratou neste mês, com saldo positivo. Seguida pelos três estados do sul, que registraram o maior desempenho entre as regiões somando um saldo de 24.062 empregos neste mês. É como pode se ver, como sempre, os estados do sul gerando mais emprego para a população.

Essas informações são transmitidas mensalmente e agora com a informatização em tempo real será mais ágil e rápida essas informações de ocorrência de desempenho das empresas em gerar empregos com carteira assinada

Por Antônia Mendes