Todo e qualquer ambiente corporativo possui suas próprias regras. O trabalhador não pode simplesmente fazer o quê quiser, cabendo ao empregador elucidar no ato da contratação as principais normas de conduta. Com o avanço maciço da internet dentro e fora de escritórios não é de se estranhar que a utilização de computadores para diversos fins ganhe certa entonação.

Enquanto a geração de oportunidades de trabalho avança paulatinamente, também cresce o número de funcionários desligados do quadro de funcionários, inclusive por justa causa. Informações do Ministério do Trabalho apontam que essa recorrência cresceu 9% no ano passado em comparação a 2009, ou 61,7 mil pessoas em 2010.

Ferramentas específicas têm ajudado patrões a saberem mais a fundo o que cada funcionário faz com seu computador, sobretudo pela internet. Triste constatação aponta que muitas pessoas adoram acessar conteúdos pornográficos em seus ambientes de trabalho. De acordo com Jefferson Morais dos Santos Junior, especialista em Direito Trabalhista, a empresa pode, sim, monitorar seu empregado, mas o acesso ao e-mail, mesmo particular, não pode e não deve ser observado.

Constatado casos de uso incorreto da internet, a companhia deve reunir o maior número de provas possível. Acusação grave sem as devidas justificativas pode trazer consequências graves, afetando não apenas o empregado e demais colegas, mas a própria família.

Por isso, muita atenção ao uso da internet.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa

Márcia era secretária da diretoria de uma multinacional. Tinha quase dez anos de firma mas um dia o chefe a fez trabalhar até tarde e, cansada e desolada, abriu o seu Twitter e desabafou com a frase “meu chefe é um saco, queria mesmo não trabalhar aqui”. No dia seguinte, foi demitida da empresa porque um colega de trabalho viu a frase e comentou com o patrão.

A personagem pode ser fictícia, mas a história está ficando cada vez mais comum, então é muito importante ter cuidado com o uso de redes sociais. A principal dica desse texto é quanto à exposição. Você tem rede social, seus colegas de trabalho, bem como os gerentes e diretores da empresa também, então melhor evitar constrangimento como fotos ousadas, comentários sobre festas mais descontroladas e sua vida pessoal em geral.

Com tais ações, podem comprometer uma visão de trabalho entre chefe e empregado e até mesmo gerar comentários inadequados em ambiente de trabalho quanto a sua vida particular, causando um mal estar totalmente desnecessário. Então, evitemos.

Frases degradantes sobre a empresa ou colegas de trabalho também devem ser regras na sua etiqueta social. Saiba que muitas empresas contratam ‘gerentes de redes sociais’ com o único intuito de monitorar tudo o que é falado sobre a logomarca, bem como a vida virtual dos funcionários e as informações antes escondidas podem chegar fácil a uma diretoria, causando demissão por justa causa.

O uso de redes sociais em excesso no trabalho também é de péssimo gosto. Muitas empresas já bloqueiam o acesso a tais sites através de redes internas mas, mesmo que não o tenham feito, evite. Afinal, você é pago para trabalhar e nem todo chefe verá seu ‘relax’ em horário e ambiente de trabalho como algo ‘normal’ ou ‘natural’.

Por Lidianne Andrade

A Inter.net Hosting, empresa especializada no setor de tecnologia está com inscrições abertas para a contratação de 30 profissionais especializados em redes sociais.

Entre as áreas de demanda estão as de design, atendimento, comercial, redação e de criação nos cargos de analista de QA (tester), desenvolvedor HTML, administrador de redes e sistemas sênior, analista de recursos humanos, publicitário web, gerente de produtos, coordenador de portal, gerente de projetos entre outros.

 Os valores dos salários e dos benefícios não foram divulgados. Consulte os requisitos exigidos em cada um dos 14 cargos e inscreva-se pelo site da empresa no www.inter.net.br e participe!

Por: Juliana Vlastuin

O site de compras coletivas Imperdível, em parceria com o Hotmail, irá oferecer dois cursos gratuitos de informática. Um deles é de treinamento em Excel básico e o outro de Planejamento e Gestão de Carreira. Após a conclusão os formandos receberão certificado, o que pode enriquecer seus currículos.

Para participar dos cursos é necessário ser usuário do Hotmail, quem ainda não possui uma conta pode fazê-la de graça no site www.windowslive.com.br, e estar cadastrado no site Imperdível (www.imperdivel.com.br). O cadastro no site de compras também é gratuito.

O prazo para se inscrever vai até o dia 22 de outubro de 2010. Os cursos tem duração de 30h (Excell) e 40h (Planejamento e Gestão de Carreiras) e acontecerão de maneira online.

Maiores informações podem ser obtidas no site oficial do Imperdível.

Por Thiago Martins

A empresa Comprova, atuante na área de documentos eletrônicos, está à procura de profissional para Operações Web na cidade de São Paulo.

Para se candidatar é preciso ter formação relacionada às áreas de Computação, Web Design, Comunicação, Marketing On Line, ou proficiência comprovada em Operações Web. Além disso, é essencial que o candidato tenha um bom conhecimento ou domínio dos principais softwares (Java, HTML, Pacote Office, Flash, Google Ad Words, Analytics, etc.), e ainda tenha experiência nos processos de desenvolvimento de canais de tráfego e vendas via web, métricas e análise web, processos internos para fluxos de operações de conteúdo e comerciais a partir do tráfego web, marketing e publicidade web e e-commerce.

Serão considerados um diferencial conhecimentos em espanhol, inglês, planejamento (utilização do Excel para construir, gerenciar e reportar-se a planos de negócios), bom relacionamento com pares, subalternos e superiores e capacidade de orientação e motivação para inovações, negócios e lucratividade.  

Os interessados devem enviar currículo com pretensão salarial para o e-mail cv@comprova.com.

Por Estela de Ungaro