Foi prorrogado o prazo de inscrição para o programa de trainee e estágio da fabricante de motocicletas e automóveis japonesa, Honda. O novo prazo para se inscrever no Programa Jovens Talentos 2015 termina no dia 30 de setembro e os interessados podem se inscrever na página dedicada a seleção www.honda.com.br/jovenstalentos.

A companhia também aumentou o número de vagas, que agora passam a ser 42, das quais 27 para estágio e 15 para trainee. Os aprovados irão atuar nas cidades de São Paulo (SP), Sumaré (SP), Recife (PE) e Manaus (AM).

A seleção de trainee é destinada a candidatos recém-formados e estudantes do penúltimo ou último ano dos cursos de administração, comunicação social, letras, psicologia, engenharias, ciências contábeis, ciências da computação, marketing, relações internacionais, economia e pedagogia.

É exigido dos candidatos o Inglês fluente e disponibilidade para viajar. Os mesmos cursos são para o cargo de estagiário, que devem ter cursado pelo menos metade do curso.

Em ambas as modalidades os jovens têm a possibilidade de desenvolverem projetos e participarem de experiências reais, que irão ajudar no seu desenvolvimento profissional e pessoal. Eles passarão por diferentes áreas da companhia, no sistema de job rotation e terão um mentor que irá ajudar a desenvolver suas atividades.

O salário de trainee será de R$ 4.900 e a bolsa-auxílio para estagiários no valor de R$ 1.200. Acrescidos aos salários, ambos terão direito a benefícios que incluem vale-transporte, vale-refeição, plano de saúde e dentário, seguro de vida e plano de previdência privada.

O processo de seleção constará de etapas online, que incluem testes de inglês, português e raciocínio lógico, e etapas presenciais, com dinâmica de grupo painel e entrevista com gestores/RH.

Segundo Hélio Mabba, Diretor Executivo Honda South America, “O Programa Trainee irá desenvolver talentos para a futura geração Honda e torná-los aptos a atuar em um ambiente globalizado e desafiador”.

Os aprovados começaram com as atividades em janeiro de 2015. 

Por Robson Quirino de Moraes