É muito comum nos dias de hoje encontrarmos pessoas que sempre dão uma desculpa para não fazer o que tem de ser feito e adiar os compromissos. No entanto, se isso não for tratado, pode se tornar um fracasso na vida do indivíduo.

Tanto em casa quanto no trabalho há pessoas com esse tipo de hábito e ele é um dos principais fatores que levam as pessoas ao insucesso. Pesquisas mostram que milhares de brasileiros (97,4%) possuem esse tipo de hábito e costumam deixar para fazer a tarefa sempre na última hora, ainda que sejam as mais importantes.

No início do dia já é possível notar o indivíduo com esse hábito ao apertarmos o modo soneca do despertador, quando ficamos com preguiça de acordar. O ser humano é propenso a deixar quase tudo para depois, e entre os que mais adiamos estão os assuntos pessoais. Todavia, existem alguns fatores que fazem com que muitos procrastinem seus deveres. São eles: falta de tempo, impulsividade (quando deixamos algo de lado para fazer outra atividade), falta de energia, medo, autossabotagem e preguiça.

Em muitos casos essa característica ameaçadora está relacionada à busca da perfeição, já que muitas pessoas optam por tarefas desafiadoras e evitam as mais simples. No entanto, muitos especialistas afirmam que esse comportamento é prejudicial, uma vez que quando um indivíduo tem essa mania, ele o faz com frequência. Sem contar o sentimento de culpa, a ansiedade, baixa autoestima e a insegurança que surgem, podendo levá-lo até uma depressão.

O fato de adiar vez ou outra não tem problema nenhum. Contudo, quando se faz isso a toda hora, isso pode ser uma característica de atraso de vida sem resultados e equilíbrio. Geralmente quem possui esse hábito procrastina desde atividades mais simples as mais complexas e junto com ela vem um forte medo do fracasso. Desta forma, a primeira coisa a se fazer é reconhecer o problema e projetar soluções.

Por Luciana Viturino