Nenhum de nós está livre de cometer falhas. E com certeza também é preciso estar preparado para assumir a responsabilidade por elas. Mas há uma maneira politicamente correta de chamar a atenção de alguém, sem transformar isso em algo desmoralizador ou humilhante.

O ser humano não é perfeito. Ele está o tempo todo errando e acertando. Em uma organização, quando se comete um deslize, é parte do bom senso conversar com o responsável por ele de maneira separada e reservada. Os demais não precisam ficar sabendo. É preciso também deixar a pessoa resgatar sua própria reputação, dando a ela a oportunidade de justificar o ocorrido. Expor alguém a um vexame público com certeza não irá ajudá-lo a errar menos.

Aja de maneira correta ao repreender outras pessoas. Isso facilitará o processo e tornará mais fácil a situação menos traumática para ambas as partes.

Você já está há algum tempo em um emprego. Você procura fazer tudo certo e em linhas gerais está correspondendo àquilo que esperam de você. Mas sua vontade é crescer, ser promovido, galgar degraus mais altos. Isso acaba gerando ansiedade e algumas vezes frustração. Mas saiba que uma carreira de sucesso é uma combinação de esforço, dinamismo e sobretudo de experiência.

Ninguém consegue um lugar ao sol por um passe de mágica. É preciso aproveitar oportunidades, demonstrar competências e muitas vezes, dar tempo ao tempo.

O reconhecimento da capacidade de uma pessoa para crescer depende de muitos fatores dentro da empresa, como a postura dos superiores hierárquicos, do plano de carreira, caso ele exista, e também da cultura geral da organização. A associação dessas variáveis é que determina se você poderá alcançar um posto mais alto ou não.

Faça sua parte e não se desestimule se os outros não estão reconhecendo isso no momento. Uma hora ou outra alguém pode acabar reconhecendo seu brilho e você verá que sua dedicação valeu a pena.

Você trabalha num mesmo departamento há muitos anos. Agora, a companhia decidiu reorganizá-lo e sua rotina de trabalho vai mudar sensivelmente. Muitas pessoas reagem de maneira negativa frente a um evento como esse. Mas isso não precisa ser assim. É preciso enxergar além e usar as mudanças em favor próprio.

Num mundo que se altera a cada dia, todos estão cercados por mudanças. Elas ocorrem na economia do país, em casa e também no trabalho. A capacidade de adaptação dos indivíduos a essas mudanças é o que determina a reação deles a elas.

Como um verdadeiro “camaleão”, o profissional de hoje precisa estar preparado e ter maturidade para enfrentar qualquer novidade que possa aparecer. Torcer o nariz ou revoltar-se não contribui em nada para ajudar a inserção no novo cenário.

Encare de forma positiva as mudanças que se apresentarem a você no trabalho. Esforce-se o máximo que puder para adaptar-se o mais rápido possível. Isso só conta pontos a seu favor.

Algumas vezes as pessoas esforçam-se para desenvolver ferramentas que melhorem a rotina de trabalho ou deem impulso a projeto, mas esquecem-se de dar feedback justamente aos maiores interessados, ou seja, ao cliente e à empresa. Saiba que isso é um erro, pois pode levar à frustração e à sensação de trabalho perdido no futuro.

Tudo na organização precisa ser feito levando em conta um objetivo final. Os indivíduos podem realizar coisas maravilhosas, mas que infelizmente, não afinam com o que o cliente ou a companhia pretendem. Ao trabalhar em novos procedimentos ou projetos, procure apresentar periodicamente cada etapa concluída a seus superiores e/ou ao cliente. Isso demonstra também seu respeito à opinião deles.

Nunca deixe de saber se está no rumo esperado. Como se diz, “nadar, nadar e depois morrer na praia” é muito desagradável tanto para você como para a empresa.

Muitas empresas frente a ampla gama de problemas que se apresentam no dia a dia corporativo acabaram estabelecendo verdadeiros programas sistematizados para resolvê-los. Mas a melhor alternativa, ainda é, não deixar que eles surjam ou eliminá-los quando ainda não trazem consequências importantes.

Um incidente com um cliente, um prazo de entrega não cumprido, um mal-entendido a respeito de um orçamento. Se essas ocorrências forem tratadas da maneira correta logo de início, elas podem nem chegar a se transformar em problemas. O que torna as situações mais difíceis, muitas vezes, é o fato de as pessoas evitarem o enfrentamento imediato.

Pense num pequeno vazamento de água. Enquanto ele é pequeno sua resolução é bastante simples, mas se ele for neglicenciado e aumentar, pode dar grandes dores de cabeça.

Atacar os problemas no trabalho de imediato e de frente é a maneira mais eficaz de evitar grandes transtornos no futuro.

Certas atividades profissionais podem envolver movimentos repetitivos ou exigir que os indivíduos mantenham uma mesma posição por tempo prolongado.

Nesses casos, as empresas são obrigadas por lei a fornecer orientações de saúde ocupacional aos colaboradores. E seguir essas orientações pode ser a diferença entre saúde e doença no médio e longo prazos.

As principais consequências de não se observar as orientações de saúde ocupacional são o aparecimento de doenças crônicas como LER (lesão por esforço repetitivo), problemas de coluna (cervical, dorsal, lombar), dores crônicas nas pernas, aparecimento e agravamento de varizes, etc. Os alongamentos e a ginástica laboral ensinados na empresa devem ser executados de maneira correta, pois caso contrário, o maior prejudicado será você mesmo.

Pense bem: não é preferível dedicar alguns momentos hoje para garantir a própria saúde no futuro?

Você prometeu entregar aquele relatório no último dia do mês, mas não conseguiu por falta de planejamento. Você garantiu que o cliente receberia a mercadoria no prazo e ela atrasou. Acho está precisando se lembrar daquele velho ditado: “Promessa é dívida!”

Promessas sempre geram expectativas grandes nas pessoas. Quem ouve uma promessa está mentalmente condicionado a esperar que ela será cumprida. Se isso não ocorre a frustração é grande.

Além muitos planos são feitos baseados em promessas, o que é pior ainda, se elas não forem cumpridas. No trabalho cumprir promessas é sinal de confiabilidade. É dizer à empresa que ela pode contar com você.

Não prometa o que você não pode cumprir. Ficar só na promessa não leva ninguém a lugar nenhum.