Dificilmente uma pessoa que trabalha na frente do computador apenas digita, ou atende ao telefone. Múltiplas tarefas são realizadas durante o dia e ao mesmo tempo isso significa falta de foco.

As pessoas que geralmente adotam esse método apostam nele como uma forma de recuperar tempo perdido ou fazer o “serviço render”. Mas as pessoas se enganam com relação ao tempo gasto trabalhando dessa forma, mesmo porque se o individuo conseguir focar e cumprir uma atividade de cada vez o seu dia será muito mais produtivo.

Pesquisas afirmam que as distrações no ambiente de trabalho geram 53% de improdutividade entre os funcionários.

Entre as principais causas apontadas pela distração no ambiente de trabalho estão as redes sociais, caixas de emails, as mensagens instantâneas são o que mais fazem com que as pessoas percam o foco.

Busque a concentração e seja mais produtivo, o seu chefe irá agradecer.

Por Milena Evelyn

Um grande número de pequenas ou até mesmo de médias empresas são administradas por famílias. Esse fato traz consigo vantagens e desvantagens. É preciso ter um discernimento muito grande para que os laços familiares não acabem atrapalhando o andamento dos negócios.

As relações entre pessoas de um mesmo núcleo familiar são extremamente complexas. Quando se trata de trabalhar em conjunto então, as dificuldades são ainda maiores.

Os conflitos dos setores pessoal e profissional podem acabar se misturando e ocasionando problemas cuja solução é, na maioria das vezes, muito complicada. Assim, familiares que trabalham  juntos devem priorizar ao máximo a separação entre suas vidas profissional e corporativa. Esses indivíduos devem ter em mente que “roupa suja se lava em casa”.

Um empreendimento familiar com certeza pode ter muito sucesso. Basta que as pessoas que participam dele tenham consciência de que empreender exige profissionalismo e isenção.

Quantas pessoas você conhece que desempenham suas atividades de forma simplesmente automática? Elas simplesmente não se importam com o resultado que o trabalho delas está tendo. Dia após dia executam a mesma tarefa, muitas vezes sem saber o porquê disso.

Toda atividade laborativa tem uma razão de ser e visa a um resultado. Principalmente no mundo competitivo de hoje, nada é feito por acaso. O que muitas vezes torna a função de uma pessoa enfadonha é fato de ela executá-la sempre da mesma forma, sem perceber como isso pode refletir no objetivo final. Quando se enxerga claramente uma meta a atingir, qualquer trabalho parecerá mais desafiador.

Comece a focar seu trabalho em objetivos práticos e concretos. Quem sabe então ele não passará a fazer mais sentido para você.

Afinal, você sabe se comportar em uma entrevista de emprego? E o seu curriculum vitae, como está implementado?

Pequenas atitudes podem modificar (e muito) o modo como os entrevistadores enxergarão você na “Hora H”. Pense no antes, no durante, e também no depois.

Trace um planejamento de forma a saber mostrar as suas qualidades. Além disso, conheça bem a empresa na qual você está pleiteando uma vaga. Estude o cargo oferecido, e mostre-se com sabedoria sobre suas atribuições.

O slide abaixo, produzido pelo mestre Sérgio Luis dos Santos Lima, traça idéias bem interessantes sobre como proceder na hora da entrevista de emprego.

Tudo o que você faz ultimamente apresenta pequenas falhas. Seu chefe e seus colegas dizem isso todos os dias. Muitas vezes a origem do problema está numa palavra apenas: distração.

Muitas pessoas têm sérios problemas por serem dispersas no trabalho. A distração gera falhas, serviços incompletos e de má qualidade.

Perder a atenção por causa das pessoas que passam por sua mesa, pelas conversas paralelas ou pelo papo no msn não é aceitável. Não é proibido fazer pequenas pausas, mas estar distraído o tempo todo é uma postura totalmente inadequada.

Foco no trabalho é uma das condições indispensáveis para a obtenção de resultados. Quem vive no mundo da lua não chega a lugar nenhum.