Em todas as organizações, existem pessoas com os mais variados níveis de escolaridade. Trabalhe-se lado a lado com aqueles que chegaram aos mais altos níveis educionais e também com os que tiveram menos oportunidades e por isso, instruíram-se menos. Estar atento à maneira de se comunicar com os colegas de trabalho menos instruídos é fundamental dentro de uma empresa.

Tudo começa pela adequação do nível de linguagem. Muitas vezes, termos técnicos ou jargões profissionais tornam difícil o entendimento dos menos letrados, o que pode resultar em deficiências de compreensão de instruções ou procedimentos importantes. Adaptar as palavras ou usar sinônimos sempre que possível é um modo de contornar essa dificuldade, e sempre dar espaço para que esses indivíduos esclareçam completamente as dúvidas que surjam em todas as situações.

Sintonize-se com a forma de linguagem de todas as pessoas que trabalham com você e assim torne sua comunicação mais eficaz com todas elas.

Nas organizações de uma forma geral, existem maneiras padronizadas de executar cada tipo de atividade. A padronização uniformiza o tratamento que é dado as coisas e quase sempre facilita a rotina. Mas há momentos em que é preciso ter jogo de cintura para se adaptar àquilo que escapa ao previsível.

A flexibilidade tornou-se uma característica fundamental para toda empresa moderna. O mercado, os clientes e os parceiros de negócio tem as exigências o mais diversas possíveis. Estar preparado para atender a essas exigências exige uma enorme capacidade de acomodação. É preciso conciliar necessidades e interesses.

Ceder aqui, flexibilizar ali.

Às vezes, fugir de um procedimento convencional pode ser a diferença entre conquistar um novo cliente, fechar um contrato interessante ou estabelecer uma parceria de sucesso ou não.

Esteja preparado para ceder, mudar, adaptar. Só assim você será capaz responder a todas as situações com que você vai se defrontar no dia a dia corporativo moderno.