A Fini Guloseimas, indústria multinacional na produção de Balas de Gelatina, Chicles, Marshmallows e Regaliz, está abrindo um processo seletivo para dar início ao seu Programa de Estágio 2014. As oportunidades são para atuar na cidade de Jundiaí, na Região Metropolitana de São Paulo.

Podem participar do processo seletivo candidatos que estejam matriculados em cursos das áreas de Administração, Publicidade e Propaganda, Marketing, ou outros relacionados, com previsão para conclusão entre o período de dezembro de 2014 e dezembro de 2016.

Os estagiários desenvolverão atividades que envolvem agendamento de aulas, confirmação de datas, apurar informações no site da confeiteira, verificar e despachar materiais de divulgação para as aulas, montar kits dos produtos, atuar no controle de materiais enviados pelo Correio, entre outras atividades pertinentes ao cargo.

Os selecionados no processo seletivo receberão remuneração fixa no valor de R$ 910,44 mensais. Além disso, a empresa oferece contrato de prestação de serviços por um período de 1 ano e benefícios adicionais como vale transporte ou fretado, vale alimentação, refeição no local, convênio médico, convênio odontológico e seguro de vida em grupo.

O processo de seleção da empresa é composto pelas seguintes etapas: Testes Online, Avaliação dos Currículos, Dinâmica de Grupo, Entrevista por Telefone, Entrevista Final com Gestor e Contratação.

As inscrições podem ser realizadas através do seguinte endereço eletrônico: www.mundofini.com.br.

Desde o ano de 1971, a Fini Guloseimas fabrica e exporta seus produtos pelo mundo atuando em diversas linhas de produção de guloseimas. A empresa iniciou suas atividades no Brasil em 1998. Logo depois instalou sua fábrica em Jundiaí e a sediou lá. Atualmente a fábrica industrializa 4 categorias diferentes de produtos, sendo elas Balas de Gelatina, Regaliz, Chicles e Marshmallows. A Fini Guloseimas tem como objetivo encantar seus consumidores através da excelência na produção de seus produtos, trazendo sempre novidades com um sabor único.

Por Daniela Almeida da Silva