Caixa Econômica – Como fazer o Saque do FGTS com a Greve

Saiba aqui como sacar o FGTS na Caixa Econômica mesmo com a Greve dos Bancos.

Na última terça-feira, os bancários do Brasil entraram em greve. Com isso, está mais difícil fazer transações no banco, como por exemplo, realizar o saque do FGTS. Mas não se apavore. Fazer o saque do FGTS ainda é possível. A Caixa Econômica Federal informa que tem uma vasta rede de atendimento alternativa, como por exemplo, a rede Caixa Aqui e as casas lotéricas. Estes terminais de atendimento continuarão operando normalmente, sem sofrer qualquer modificação por causa da greve.

Ao todo, são mais de 13 mil lotéricas, 12 mil correspondentes da Caixa Aqui, 19 mil equipamentos da rede Banco 24h, além de outros 31 mil equipamentos de autoatendimento, espalhadas por mais de 6 mil postos ao longo do Brasil.

Essas são as principais alternativas para receber um dos benefícios expedidos pela Caixa econômica Federal no período da greve.

Para receber o FGTS, com valores abaixo de R$ 1.500, o sacador deve possuir o cartão cidadão. Munido do cartão cidadão, o saque pode ser feito em qualquer agência lotérica ou em qualquer ponto de atendimento Caixa Aqui. Nos caixas eletrônicos das agências Caixa, o saque pode ser feito tanto pelo cartão cidadão, quanto pelo cartão magnético. A notícia ruim fica para quem precisa fazer saques acima de R$ 1.500 ou não possui o cartão cidadão. Em ambos os casos a pessoa deve procurar uma agência da Caixa Econômica Federal aberta para ser atendido. A exceção é para saques no valor de até R$ 700. Nesses casos, é possível fazer o saque, mesmo sem o cartão cidadão. O saque deve ser feito num caixa eletrônico das salas de autoatendimento das agências da Caixa Econômica Federal.

Para realizar o saque, basta informar o número do PIS, PASEP, NIT ou NIS. A Caixa informa que, em caso de dúvidas ou para maiores informações, o trabalhador pode entrar em contato com o atendimento no número 0800 726 0101. Lembrando que esses procedimento só servem para quem já está com o FGTS disponível para saque. Trabalhadores que precisem entregar os documentos necessários para dar entrada no FGTS precisam procurar uma agência da Caixa Econômica Federal aberta para serem atendidos.

Renato Senna Maia

FGTS – O que é?

Saiba aqui o que é FGTS e para que serve.

Todo trabalhador que tenha prestado serviços a um empregador, sob o regime de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), ou seja, trabalhou com a carteira de trabalho assinada, têm direito ao Fundo de Garantia por Tempo Serviço. O FGTS é um benefício ao qual o trabalhador tem direito, quando deixa de prestar serviços a esse empregador, ou empresa. Ele é uma ajuda de custo para quem acabou de perder o emprego.

Criado pela Lei nº 5.107 de 1996, o FGTS, ao contrário do que muitos pensam, não é pago pelo próprio empregado, nem pode ser descontado de seu salário. Na realidade ele é um conjunto de contas vinculadas, em que o empregador efetua depósitos mensais em nome do trabalhador, pelo tempo em que existir o vínculo empregatício. O valor destes depósitos é determinado pelo tipo de contrato de trabalho, pois o valor que é de 8% do salário varia para contratos de empregados domésticos e jovens aprendizes. Dessa forma, quando ocorre a demissão sem justa causa, o agora ex-funcionário terá direito ao que foi depositado em seu nome, acrescido de atualização monetária e juros.

Têm direito ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço trabalhadores brasileiros com contrato de trabalho formal, que corresponda aos critérios da CLT e também trabalhadores rurais e safreiros, temporários, avulsos e atletas profissionais. Além de empregados domésticos e diretores, que podem ser incluídos se o empregador assim o quiser, pois é opcional neste caso.

Atualmente o FGTS possui uma importância ainda maior que há pouco tempo atrás. Se antes ele servia apenas (e já era muito importante) para os casos em que o empregado era demitido e assim teria o direito de receber parcelas mensais, determinadas pelo tempo de serviços prestados. Atualmente o trabalhador pode sacá-lo em situações especiais, como no caso de doenças graves, situações problemáticas, aquisição da aposentadoria e, dentre todas essas vantagens ele pode ser usado em sistemas imobiliários de consórcio ou financiamento habitacional. Seja na construção, compra ou reforma do imóvel, bem como na amortização de dívidas relacionadas a isso. Ou seja, o FGTS atualmente é uma importante forma de os brasileiros, principalmente os de menor renda, conseguir a casa própria.

Sirlene Montes

A legislação trabalhista e previdenciária brasileira garante uma série de direitos aos colaboradores devidamente registrados. Dois desses direitos são a aposentadoria e uma espécie de “poupança” compulsória chamada Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Toda organização deve recolher mensalmente essas  duas contribuições de todos os trabalhadores registrados no regime CLT.

É muito importante que as pessoas verifiquem se estes valores monetários estão sendo devidamente depositados. Algumas empresas, ao passarem por dificuldades ou agindo de má fé, deixam de fazer os depósitos por certos períodos ou até mesmo nunca chegam a fazê-los. Isso além de imoral, é ilegal e dá direito ao empregado de recorrer à Justiça.

Fique de olho para ver se a companhia está honrando com sua parte das contribuiçõe sociais a que você tem direito. Garanta assim um futuro tranquilo com aposentadoria assegurada e  também a chance de poder usar seu FGTS em momentos oportunos.