Em vista da promissora demanda sentida pela indústria, em especial aquelas dedicadas aos eletroeletrônicos e veículos, o setor industrial assegurou que reduzirá as férias coletivas de seus funcionários neste ano, diferentemente do que ocorreu em 2008, quando a crise financeira forçou a situação.

De acordo com Valdemir Santana, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Estado do Amazonas, parte da indústria de eletroeletrônicos de Manaus passou a trabalhar em três turnos com o objetivo de atender as encomendas pleiteadas pelas lojas. Além disso, afirma, 8 mil funcionários temporários foram contratados, e os 40 mil metalúrgicos registrados terão somente 20 dias de férias, 10 dias a menos que em 2008.

A LG Electronics foi uma das empresas a adotar essa idéia, pois suspendeu as férias coletivas de pouco mais de 2 mil funcionários de sua fábrica em Manaus, unidade responsável pela produção de aparelhos de áudio e vídeo, televisores e condicionadores de ar. A Philips, por sua vez, prestou férias coletivas de 25 dias aos seus 2.184 trabalhadores de Manaus.

Por Luiz Felipe T. Erdei