Dicas para ir Bem na Entrevista de Emprego

Confira aqui algumas dicas para ir bem na entrevista de emprego.

Todos já devem saber que nesse momento de crise muitas empresas no Brasil estão cortando gastos, por isso, se você deseja entrar no mercado de trabalho, saiba que será preciso conhecer dicas e informações que são cruciais para ser contratado.

Vamos mostrar aqui quais são as 10 principais informações para se destacar na entrevista e deixar de lado todas as dificuldades que muitos apresentam. Alguns especialistas ainda mencionam que o candidato precisa pensar e deixar claro nesse momento onde e como vai poder contribuir com a empresa.

Então veja abaixo as dicas e se prepare para as próximas entrevistas que vai comparecer:

1 – Saiba que na entrevista é necessário tentar quebrar o gelo, porém, isso não deve ser feito com muita intimidade, pois o entrevistador não é seu amigo. Não tente conduzir as questões, pois a entrevista é uma espécie de prova.

2 – Antes de ir na entrevista, acesse a internet e faça uma breve pesquisa sobre a empresa. Se possível tente também conversar com pessoas que trabalham nela e tente levantar o máximo de informações possíveis para se destacar na seleção.

3 – Seja pontual e sempre se apresente com 10 ou 15 minutos de antecedência. Sempre opte por comparecer em entrevista com roupas formais, mas esteja dentro do seu estilo para não mostrar desconforto.

4 – É muito importante saber falar sobre si e sobre os resultados que já conseguiu em outras empresas que trabalhou, isso deve ser feito de maneira bem estruturada. Falar sobre metas que já conseguiu conquistar pode mostrar ao entrevistador o quanto você poderá agregar na empresa.

5 – O candidato precisa sempre saber falar sobre seus pontos fortes e pontos negativos que estão sendo trabalhados para melhoria.

6 – Se tiver chance, fale dos motivos que acredita ser a pessoa ideal para a vaga em questão. Nesse momento é possível descrever sua formação, idiomas experiências anteriores, etc.

7 – Use exemplos e casos reais que podem mostrar suas competências comportamentais e aptidões técnicas.

8 – Seja sempre claro e objetivo no momento que for responder as questões da entrevista e tente não se alongar muito, pois isso pode gerar mais questões e também podem comprometer seu desempenho.

9 – Escolha pessoas com boas referências profissionais para citar na entrevista, pois se conhecer uma pessoa que não tem um bom perfil, pode fazer com que tenham receio em te contratar.

10 – Esteja aberto a negociação nos quesitos de remuneração ou carga horária, pois flexibilidade é um benefício admirado pelas empresas.

Yasmin Fernandes Robles

Dicas de Como Ir Bem na Entrevista de Emprego

Confira aqui algumas dicas para se dar bem na Entrevista de Emprego.

Finalmente aquela empresa que você sempre quis trabalhar te chamou para uma entrevista. É comum o nervosismo, mas saiba quais os passos para se dar bem na hora da conversa e conseguir garantir a vaga.

1. Saiba seu currículo de trás para frente

Não é preciso decorar até os pontos finais, mas é imprescindível que saiba quais experiências, cursos, certificações e atividades constam nele. Não se esqueça de atualizá-lo sempre.

2. Pesquise sobre a empresa e a vaga

Você conhece mesmo a vaga para que se candidatou? Se tem certeza disso, perfeito! Caso contrário, melhor dar uma olhada sobre as funções, salário base e informações pertinentes.

Saiba mais que o nome da empresa! Olhar a página e pesquisar na internet mais detalhes é sempre bem visto, já que é bem bacana mostrar interesse real sobre as atividades desenvolvidas pela organização, não somente pelo seu setor.

3. Evite atrasos

Melhor chegar cedo que atrasado. Programe-se para sair de casa com tempo para chegar ao local com pelo menos trinta minutos de antecedência, nunca se sabe dos imprevistos que podem ocorrer no percurso.

Caso não seja possível chegar no horário, ligue e converse com o entrevistador sobre o imprevisto, se possível reagende o horário.

4. Responda e Faça Perguntas

Saber responder com sabedoria é excelente, mas fazer perguntas inteligentes é perfeito! Mostra interesse e preparo para a vaga e empresa.

Se não tiver dúvidas, não gaste o tempo do recrutador, ele irá saber se você está interessado de verdade.

5. Não Minta

É tentador dar um up no currículo, mas não haja com inverdades. Por mais elaborada que seja, uma hora essa mentira vai acabar vindo à tona. Se disser que é fluente em inglês, realmente o seja, pois se um dia aparecer um turista pela empresa, você poderá ser chamado como tradutor e será constrangedor.

6. Seja Você Mesmo

Não é preciso vestir uma fantasia. Se você é uma pessoa agradável e se considera apto à vaga, não há motivos para nervosismo. Fale com calma e mostre suas qualificações.

7. Despeça-se sem Dúvidas

Não deixe de esclarecer suas dúvidas, seja sobre a empresa ou vaga. Caso não tenha ficado claro, pergunte sobre como será a próxima etapa da seleção. Seja firme sem autoritarismo e mantenha contato visual sempre.

CMCS

Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar na hora da entrevista de emprego.

Seja você um candidato experiente ou esteja indo a sua primeira entrevista, sempre bate aquela dúvida  e insegurança em relação a maneira em que devemos nos apresentar numa entrevista de emprego. Então separei umas dicas de alguns especialistas para que você se sinta seguro e pronto pra arrasar na sua entrevista.

1. Contato no currículo: Um dos muitos erros que passam despercebidos pelos candidatos são os contatos telefônicos deixados nos currículos, eles precisam estar atualizados e quem for atender esses números tem que ser educado e gentil, quando for marcar a entrevista apresentar disponibilidade, pois esse é um ponto muito importante para se estabelecer um bom primeiro contato. Por mais ansioso que o candidato esteja, tem que evitar qualquer tipo de pergunta que não seja sobre o local e a data da entrevista, perguntas fora de hora podem deturpar o perfil do candidato.

2. Pesquise sobre a empresa: missão, valores, o que a empresa faz, de que maneira que você pode contribuir para o crescimento dela e onde você pode se encaixar lá. Hoje a internet acaba sendo uma ferramenta muito útil nessa área, pois a maioria das empresas possuem sites  que falam muito sobre a sua historia.

3. Roupa adequada: Vista como se já trabalhasse lá, pesquise como as pessoas que lá trabalham se vestem, se puder de uma passada antes na empresa para observar, na dúvida use social. Cabelo e unha bem cuidados. Seja extremamente pontual.

4. Currículo: Leve um currículo extra, ele deve estar atualizado, estude sobre si mesmo, conheça seu currículo, esteja pronto para responder com clareza  sobre suas experiências especificadas no currículo, tente mostrar o que suas experiências podem agregar a empresa. Ao falar evite usar gírias e cuide com os erros de português.

5. Esteja pronto para responder questões tais como: Fale ao seu respeito? Quais foram suas conquistas até agora? Você está satisfeito com sua carreira? Fale-me sobre uma situação difícil que tem enfrentado? As empresas estão sempre à procura de pessoas capazes de realizar o trabalho com eficiência e que tragam bons resultados e a melhor maneira de mostrar isso é você contar o que já fez. Por isso, responda com calma e simplicidade.

6. Faça perguntas: No tempo pertinente faça perguntas sobre responsabilidades, o motivo da abertura da vaga, método de avaliação do seu desempenho, natureza da função, se há incentivo para treinamentos adicionais, quais serão seus clientes, quais os planos da empresa e os próximos passos,  tudo isso deve ser esclarecido durante a conversa com o entrevistador.

7. Postura: Tome cuidado com a linguagem corporal, mantenha a boa postura, olhe nos olhos, sempre sorrindo e  trate seu entrevistador pelo nome.

8. Agradeça: É educado e promissor agradecer e se colocar a disposição.

Na maioria das vezes o perfil da pessoa a ser contratada pesa mais do que a competência ou a capacidade intelectual, por que cada cargo exige um tipo de perfil. Então a melhor estratégia é ser claro, caprichar no português, ser espontâneo, agir com naturalidade, enfim, seja você mesmo e boa sorte!

Dany Bueno

Dicas para quem vai fazer uma entrevista de emprego

Confira alguns pontos fundamentais sobre o que fazer para se dar bem em uma entrevista de emprego

Em tempos de crise conseguir uma entrevista de emprego é uma grande oportunidade que deve ser bem aproveitada. O que colocar no currículo, o que falar e o que não falar são as dúvidas mais frequentes de quem irá fazer uma entrevista. Então separamos algumas dicas pra te ajudar a se sair bem.

Primeiro, ao ser convidado para fazer uma entrevista pesquise sobre a empresa, acesse o site e as redes sociais, veja o que a empresa faz e tente visualizar no que você pode ser útil para a vaga. Assim você já chega mais preparado.

Atente-se ao dia, horário e principalmente local da entrevista. Pesquise os melhores trajetos para chegar e saia de casa com antecedência para evitar imprevistos. Seja pontual! Nem adiantado demais e nem atrasado, e se for atrasar ligue para a empresa avisando.

Leve sempre um currículo para não ser pego de surpresa. Nele deve conter suas informações pessoais, como nome, endereço, telefone e e-mail, além das suas formações e experiências profissionais. Caso tenha portfólio, leve também.

Exercite a memória, pense nos seus pontos positivos e negativos, nos momentos de desafio e nos quais teve que agir sobre pressão. As empresas sempre fazem esse tipo de pergunta buscando saber como você age em situações difíceis. É nesse momento que você pode se destacar. Tenha essas histórias em mente, conte o desafio e como fez para sair dele.

Aliás, pesquise sobre possíveis perguntas que as empresas costumam fazer como “Por que quer trabalhar aqui?” “O que você pode acrescentar à nossa equipe?” é importante que você saiba o que responder nesses momentos, fazer uma pesquisa prévia da empresa, saber seus pontos positivos e apresentar suas competências é a saída.

Pergunte! O recrutador também QUER ser interrogado, elas são bem-vindas, então tire todas as suas dúvidas. Elabore perguntas antes da entrevista sobre a empresa e a vaga, mostre que está antenado e interessado.

No momento da entrevista tenha postura, não masque chicletes e apresente bom comportamento. Apesar da ansiedade procure ficar calmo, pois isso pode te prejudicar. Aja naturalmente e seja você. Não minta, é importante que você seja sincero com o recrutador, não aumente histórias e não invente habilidades, elas podem ser cobradas.

Então, ao ser chamado para uma entrevista, faça a lição de casa! Pesquise, mentalize e confie em você.

Por Tom Vitor de Freitas

Você sabe o não deve falar durante uma entrevista de emprego? Durante a conversa com o recrutador, o candidato deve dar o seu melhor para tentar conquistar a vaga na organização, por isso, é fundamental saber usar as palavras corretas , argumentar, mostrar resultados positivos, entre outros.  Mas, sabia que existem vocabulários do nosso cotidiano, que devem ser evitados durante a entrevista?

“Não”

Não responda somente usando a palavra “não”. Seja mais detalhista e explicito, e o motivo do seu “não” para o recrutador. Se você não souber determinada coisa, diga apenas que não conhece e que tem vontade de aprender.

Gaguejar

Cuidado ao gaguejar, porque isso pode demonstrar falta de atenção, insegurança, entre outros itens que são observados pelos recrutadores. Em uma situação dessas, é melhor ficar em silêncio do que gaguejar. Por isso, antes de responder pense em uma resposta construtiva e completa.

Cuidado com as Gírias

Durante a entrevista, não use gírias como, por exemplo, mano, da hora, meu, entre outras. Expressões informais devem ser deixadas de lado e por isso prefira um vocabulário mais formal, que é elegante.

“Nós”-evite!

Durante a entrevista, fale sobre os seus resultados, esforços e o que alcançou. Use o máximo possível da palavra “eu”. Conte sobre a sua eficiência e as coisas boas que trouxe para a última empresa em que trabalhou. Ao usar muito a palavra “nós” , por exemplo, para se referir a um trabalho de equipe, pode surgir duvida para o recrutador  se o trabalho foi feito por você ou por toda a equipe.

Perfeccionista- palavra clichê!

Quase todos os candidatos respondem que são perfeccionistas em uma entrevista de emprego. Essa palavra já esta muito clichê e deve ser evitada.

Cuidado com os discursos

Evite jargões e discursos prontos no seu currículo. Além disso, não comente sobre eles em uma entrevista de emprego.

Compartilhe e comente exemplos como, por exemplo, usando a palavra com certeza.

Testes de emprego nunca são os melhores e sempre nos surpreendem de alguma forma. Toda empresa traz um teste novo, um modelo de entrevista novo, e assim por diante. O objetivo é apenas um: induzir o candidato a dizer o que elas querem saber. 

Veja o que você precisa saber antes de fazer um teste para uma vaga de emprego:

1. Comportamento

Normalmente, o que as empresas mais observam, independente do tipo de testes a serem realizados, são os comportamentos emitidos pelo candidato no momento da entrevista.

Por isso, tome cuidado na hora em que estiver frente a frente com o entrevistador. Seja sempre educado, fale somente o necessário, mantenha sua postura alinhada, cabeça erguida, sorriso no rosto, olho no olho, modos adequados e uma linguagem séria, formal e com pronunciamento correto.

Procure também transmitir um ar de tranquilidade e confiança na entrevista, evite mentiras, omissões e assuntos irrelevantes.

Outra fica também é chegar, pelo menos, trinta minutos mais cedo do horário marcado para a entrevista. Esse é dos dos comportamentos mais observados, pois mostra se o candidato tem comprometimento ou não.

2. Comunicação e posicionamento

A comunicação é um fator crucial e ao mesmo tempo decisivo para um entrevistador em um processo seletivo. Já o posicionamento, diz como um candidato deve se interagir com o entrevistador e, consequentemente, com o cargo, se ele assim for contratado futuramente.

Por isso, é de extrema importância que você se posicione conforme o cargo exige, mesmo que você não tenha tanta experiência, pois o posicionamento que você tiver, mostrará o tipo de profissional que você tem capacidade de ser no decorrer da sua carreira.

Enfim, alinhe-se com esses dois fatores que podem te ajudar nos testes de emprego. Tenha sempre em mente que, para as coisas darem certo, só precisa acreditar em você mesmo e no seu potencial.

Por Daniela Almeida da Silva

Foto: divulgação

Você pode ser um novato na busca por um emprego, ou pode ser um veterano que já enfrentou muitos processos seletivos. O fato de ser entrevistado e avaliado por outra pessoa nunca será uma situação agradável ou confortável. Ninguém gosta de ser avaliado nos mínimos detalhes.

É claro que as pessoas são diferentes e se comportam de maneira diferente, mas o fato é que ninguém enfrenta com indiferença esse momento.

Tudo pode pesar contra ou a favor. Tudo mesmo. O ambiente que estava na sua casa quando você saiu para a entrevista; o tipo de transporte que você utilizou para se locomover até o endereço indicado; a roupa e os sapatos que escolheu para ir; o tempo que você tem até o local da entrevista. Todos esses fatores pesarão em como você se comportará diante do entrevistador.

Você será mal avaliado, sim, se chegar atrasado, independente da desculpa que arranjar, mesmo que verdadeira. Programe-se. Jamais chegue atrasado.

O entrevistador vai pensar da seguinte forma: se esse sujeito não consegue se programar para chegar aqui dentro do horário, como conseguirá se programar para executar suas tarefas? Programe-se. Saia cedo. Mas não chegue tão cedo, 20 minutos antes são suficientes.

Caso chegue muito cedo, de uma volta no quarteirão, leia alguma coisa, tome uma água. Só entre no local da entrevista 20 minutos antes.

Também evite chegar eufórico e suado. Mostra que está fazendo as pressas as coisas, que estava fazendo algo mais importante do que se preparar adequadamente para a entrevista.

Sim, o tema de hoje é tempo. Pode ter certeza que é um dos fatores mais avaliados no início de qualquer processo seletivo: como você faz a gestão do seu tempo.

Muitas pessoas se dão mal na gestão e uso do tempo por hábitos ruins que se tornaram parte da rotina, exemplo: minha entrevista é as 8:00 da manhã. Deixe roupas e sapatos prontos na véspera, não vá organizar isso de manhã. Acorde cedo e se preocupe apenas em se arrumar e chegar arrasando. E 20 minutos antes.

Por Luciana Viturino

Muita gente não faz ideia disso, mas cerca de 70% da comunicação humana se dá exatamente em seu nível subconsciente. Ou seja, por meio de pequenos gestos e algumas atitudes que podem passar quase despercebidas.

Até aí não tem nenhum problema, a não ser que a pessoa esteja em uma entrevista de emprego. Aí, sim, ela deverá se policiar para não “dar um tiro no próprio pé”.

Alguns desses sinais que geralmente não são percebidos podem dar algumas dicas sobre o candidato para o seu recrutador. Por isso, que não é apenas importante conhecer a própria linguagem corporal, mas também aprender fazer uso dela ao seu próprio favor.

Recrutadores geralmente são treinados para observar e identificar certas atitudes que a própria pessoa nem percebe, até porque é um hábito seu e ela sempre faz aquilo meio que automaticamente.

Em uma entrevista de emprego é fundamental que o candidato saiba que tão importante quanto o que está falando é que seu corpo está dizendo.

Confira abaixo algumas atitudes e o que elas podem significar para o recrutador:

Braços cruzados: É comum, todos cruzam os braços. Entretanto, isso está relacionado a uma atitude defensiva. Quando se cruza os braços na frente de um recrutador ele provavelmente vai saber que o candidato está nervoso ou não muito confiante.

Gestos (mãos e braços): Usar os movimentos das mãos e braços pode ajudar em uma conversa já que passa a sensação de que a pessoa sabe do que está falando. Mas é bom tomar cuidado, se mexer demais é apenas esconder o nervosismo de outra forma. Naturalidade é a dica para não ir muito para nenhum lado.

Inclinação corporal: Ao conversar com alguém e se inclina o corpo em sua direção é um sinal de que se está interessado no que a pessoa está falando. Essa uma boa postura não apenas quando o recrutador está falando, mas também quando o candidato vai responder.

De novo, é preciso prestar atenção no que se está fazendo. Afinal, o que o recrutador pode pensar de alguém que quase subiu em sua mesa.

De qualquer forma é impossível que alguém consiga controlar 100% de sua linguagem corporal. Por isso, é fundamental que o candidato seja o mais natural possível. Desta forma, o que o corpo diz vai condizer com o que a boca está dizendo.

Por Denisson A. Soares

Como você se sente falando de si mesmo? Fala com naturalidade, tranquilidade ou com nervosismo? Saiba que qualquer um desses casos pode ser normal, pois tudo depende de como você se sente em relação à você mesmo.

Independente do tipo de teste para qual você esteja participando, você sempre verá ele como um grande desafio, por isso algumas emoções tendem a se manifestar. É muito importante que você tenha consciência disso, pois você estará sendo observado o tempo todo. Suas expressões, seus gestos, suas palavras e sua personalidade podem dizer muito mais à respeito de você do que você mesmo.

Em uma entrevista, normalmente se espera muito mais do que apenas conhecimento técnico e habilidades. Não precisa ser perfeito, saber reconhecer e falar sobre seus defeitos e pontos fracos já é um bom começo. Desta forma, você mostrará que tem maturidade.

Normalmente, uma pessoa assim é muito bem vista e útil para as empresas, pois elas precisam de profissionais que têm domínio de si mesmo para lidar com novos desafios. Nesse caso, é muito interessante que o entrevistador saiba de suas limitações e defeitos para ficar ciente das situações que você poderá a vir enfrentar.

Isso explica aquelas velhas e clássicas perguntas nas entrevistas de emprego: "Me fale mais sobre você" e "Me fale uma qualidade e um defeito seu". É nesse momento que você deve mostrar que tem autoconhecimento. Mas, como responder à estas perguntas?

Primeiramente, diga que está disposto a superar todas as suas limitações e defeitos. Mostre que isso não será um problema e que você procurará evoluir com isso. Aproveite e fale que você não é acomodado.

Evite dar respostas muito padronizadas, tipo "eu sou muito exigente comigo mesmo, e esse é meu defeito" ou "meu pior defeito é ser perfeccionista". Seja mais criativo, mas não deixe de ser sincero.

Nunca minta ou omita algo sobre você, como por exemplo dizer que tem experiência em uma área ou saber fazer algo, quando, na verdade, não é nada disso. Isso pode te prejudicar como pessoa e como um profissional.

Tenha humildade quando for falar de suas qualidades, senão você parecerá egoísta e arrogante.

Por Daniela Almeida da Silva

Participar de um processo seletivo em muitos casos é uma das melhores formas para profissionais que desejam ingressar no mercado de trabalho ou até mesmo trocar de emprego.

Pela alta concorrência das seletivas que tem sido realizadas nos últimos tempos, qualquer ponto que diferencie ou que faça a comissão organizadora da seleção olhar com mais atenção para o candidato é válido. Abaixo, listamos algumas dicas que são simples, mas que no momento de analisar o perfil do candidato poderão fazer toda a diferença.

1- Capriche no Currículo

Pode parecer óbvio, mas tem muitos profissionais que ainda não se deram conta do quanto ter um currículo mais do que apresentável é fundamental. É muito recomendado que ao se fazer o currículo a pessoa fique atenta ao preenchimento correto de alguns dos principais campos tais como: Dados Pessoais, Formação Acadêmica, Experiência Profissional, Conhecimentos e Idiomas, Objetivos e Cursos Complementares.

Ficar atento quanto ao português, bem como com as informações de contato que devem estar atualizadas é imprescindível. Outro fator de grande importância é não mentir. Não adiante nada ter um currículo invejável e quando for contratado provar que tudo aquilo era mentira.

O pior é que, a partir daí, o profissional já perde credibilidade na empresa e nem sequer vai fazer parte do banco de dados de currículos da mesma para futuras oportunidades.

2- Carta de Apresentação

Diversas empresas solicitam aos seus candidatos uma carta de apresentação. A carta de apresentação deve ser usada pelo candidato para fazer uma descrição, mesmo que breve, de suas qualidades profissionais.

Não é recomendado que se estenda muito, acrescentando na mesma informações sobre qualidades pessoais que talvez só existam na cabeça do candidato. É importante que o profissional aponte seus pontos fortes, mas que não se atenha excessivamente aos mesmos.

Basicamente o que se tem que fazer é apresentar as qualificações que demonstram o porquê de você ser o profissional ideal que está sendo buscado pela empresa.

3- Cuidado com a Entrevista.

Participar de uma entrevista de emprego sem saber de nada a respeito da empresa pode ser um tiro no pé. Antes de participar de uma busque informações sobre a mesma e sobre a vaga para a qual está concorrendo.

É conveniente ser natural e simpático, mas não a ponto de o entrevistador perceber que é algo forçado, o que, em muitos casos, pode levar o candidato a situações constrangedoras e ridículas. Antes da entrevista é bom se estabelecer uma estratégia. Ou seja, procure identificar o que você pode oferecer para a empresa e como.

O mais importante é que se deve ressaltar o que se pode fazer de uma forma que não pareça que está sendo muito “grudado” na questão. Ou seja, o profissional pode destacar os pontos positivos em diversas perguntas e não apenas em uma só. O que ia parecer mais um monólogo e não uma entrevista o que realmente é.

Por Denisson Soares

Muitos jovens assim que se formam temem a entrevista de emprego, que para muitos é a primeira, mas não há necessidade de encará-la como um bicho de sete cabeças. Muitos empresários procuram jovens com disposição e iniciativa.

Antes de qualquer coisa, pesquise sobre a empresa em que irá fazer a entrevista e levante o maior número de informações sobre ela, esses dados fazem a diferença, já que ir para uma entrevista sem saber o mínimo sobre ela não é uma boa ideia.

É sempre bom causar uma boa impressão, então, ir vestido adequadamente é ótimo.

Muitas vezes você está sendo analisado desde o momento em que chegou à recepção, portanto, toda a educação é fundamental até mesmo antes da entrevista.

Evite aquele "sorrisão amarelo", se mostre disposto e contente pela oportunidade.

Mostre seu interesse e suas qualidades. Para não errar, treine suas respostas em casa, pense bem antes de responder, pois uma pergunta respondida inadequadamente pode ser fatal neste momento. Pense em respostas para questionamentos como: "Fale sobre si", "Qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje?", "O que procura em um emprego?", entre outras perguntas.

Se você não tiver experiência alguma, mostre o que aprendeu na faculdade e fale sobre suas experiências dentro do curso. Evite mentiras, pois não poderá sustentá-las para sempre ou será pego na própria entrevista por outra pergunta.

Não exagere sobre suas qualidades, pode parecer que está forjando uma imagem sua. Diga o motivo de querer trabalhar naquela empresa e se mostre atento, não se disperse e tente evitar o nervosismo, pois isso pode lhe atrapalhar bastante.

Lembre-se, assim como você, o contratante também teve um primeiro emprego, então não haja como se estivesse diante a um juiz. Seja você mesmo, mas pense bem, é um momento de se manter atento e tranquilo.

Fique calmo e lembre-se, você se formou e agora precisa mostrar suas habilidades, expresse-as e converse normalmente.

Por Ingrid Oliveira

Errando é que se aprende, mas você não precisa necessariamente errar antes de aprender. No mercado de trabalho cada vez mais competitivo e intrincado pela globalização e pela agilidade na troca de informações, já não restam dúvidas de que as melhores oportunidades estarão nas mãos das pessoas mais versáteis, que forem diferenciadas e capazes de acompanhar as mudanças e absorvê-las de forma rápida e eficiente. E para você estar apto a concorrer em igualdade de condições e chamar a atenção de maneira positiva por parte do empregador, segue algumas dicas importantes.

Cuide sempre muito bem de você mesmo! Antes mesmo de iniciarmos a falar sobre a entrevista em si e sobre a preparação para a “hora H do dia D”, existem outras considerações importantes para fazer e talvez a maior delas é a apresentação pessoal. Não me refiro aqui à aparência, mas de como você é enquanto postulante a se tornar o grande e diferenciado profissional que as empresa está buscando. Para isso, fique sempre antenado, leia bons livros e tenha sempre acesso ao que está acontecendo no mundo à sua volta. Informe-se e atualize-se sobretudo nos assuntos que dizem respeito à área de atuação a qual você deseja concorrer.

Se for verdade que a primeira impressão é a que fica, então você vai querer deixar a melhor possível, não é? Aparência é sempre um assunto muito abordado quando se fala em entrevistas de emprego, mas que sempre é bom frisar. Então, capriche na apresentação pessoal, mas lembre-se de que é uma ocasião profissional e não os "Embalos de Sábado à Noite", portanto, evite o excesso de maquiagens, adornos ou perfumes. Além disso, não use roupas muito chamativas ou curtas.

A pontualidade é um ponto crucial quando se concorre a uma vaga de emprego. Um atraso, por menor ou por qualquer motivo que seja, pode ser interpretado como sinal de desatenção ou falta de comprometimento, logo, se programe, esteja certo de conhecer o local da entrevista, defina previamente os meios pelos quais pretende chegar lá e procure chegar com alguma antecedência.

Seja receptivo e educado com as pessoas no local da entrevista, sejam futuros colegas ou seus concorrentes. Cuidado para não exagerar nos sorrisos ou frases efusivas, isso soa pretensioso e artificial. Seja você mesmo, mas um você mais polido e que demonstre o quanto está animado para fazer parte daquele grupo.

Tenha segurança ao se expressar física e verbalmente! Uma pessoa segura e articulada no modo de falar com certeza terá um grande diferencial. Quando responder às perguntas do entrevistador, não demonstre nervosismo e evite gaguejar. Procure dar respostas claras e em tom firme, sem monossílabos nem rodeios. Seja criativo (quando a situação assim o exigir) e em hipótese alguma utilize gírias. Apelar para o senso de humor é arriscado e depende muitas vezes do entrevistador, se sentir que deve fazê-lo, que seja de forma sutil e respeitosa.

O que fazer no caso das dinâmicas de grupo? Um método bastante comum utilizado pelas empresas ao observar seus candidatos, as dinâmicas servem de parâmetro para testar as habilidades de liderança, cooperação e capacidade de solucionar problemas. Portanto, seja participativo, opine e argumente, mas também demonstre ser generoso ao ouvir outros pontos de vista.

Seguindo esses passos você tem boas chances de tornar-se uma opção interessante para qualquer empresa. Mesmo que você ainda não tenha alguma entrevista programada, é sempre bom se manter atualizado e aberto ao conhecimento, afinal, é ele o que nos faz crescer como profissionais e como pessoas.

Por Maicon Rodrigues

Você pode ter iniciado a sua carreira recentemente ou já estar no mercado de trabalho há muitos anos , não importa a área que você trabalhe , você  já deve ter percebido que  saber lidar com pessoas te ajuda muito em sua relação corporativa. 

O contato  quase ou muitas vezes diário com todo tipo de gente , alguns mais ou menos experientes , outros mais ou menos detalhistas , alguns tímidos outros descontraídos , clientes , fornecedores , gerente , diretor ou colega de trabalho, enfim todos os tipos de pessoas pode será sinônimo de sucesso ou fracasso, dificuldade ou facilidade em seu processo seletivo.

Fique atento às suas atitudes, a relação interpessoal atualmente é destaque na maioria dos processos seletivos. Saber lidar com todos os tipos de pessoas, poderá te ajudar muito nesta fase . O seu conhecimento técnico será avaliado, mas o seu conhecimento emocional também será observado, portanto :

Não confunda educação com intimidade, muitas vezes você  poderá encontrar pessoas gentis e educadas durante o seu caminho profissional , mas não esqueça , essas pessoas não são seus amigos , principalmente se ocorrer uma relação hierárquica nesta tratativa .  Não trate seu entrevistador como seu amigo .

Se prepare para todas os conhecimentos, quanto mais seguro você é tecnicamente mais inseguro poderá ser emocionalmente , por isso lembre-se, fará parte do seu trabalho lidar com pessoas além da execução de suas tarefas , durante a entrevista tenha calma para administrar os seus conhecimentos e inteligência para compartilhar suas experiências .

Cuide de sua imagem , além da imagem física sua imagem emocional certamente será avaliada , logo não esqueça que a generosidade e educação poderão ser o seu diferencial durante o processo seletivo .

Seja humano em sua apresentação, durante a sua entrevista apresente seus conhecimentos técnicos e quando solicitado apresente suas opiniões pessoais, mas não se esqueça que um detalhe ou um gosto pessoal poderá interferir na escolha do entrevistador.

 No seu currículo você pode já ter mencionado muitas informações a seu respeito , mas será durante a entrevista que todos os detalhes  impactam  na conquista de sua vaga .

Por Chris Lino

Certamente você já ouviu falar que deveríamos enfrentar todos os dias pelo menos uma coisa que nos desse medo. E esta afirmação é a mais pura verdade e pode ser aliada até mesmo em ocasiões preparatórias para uma entrevista de emprego, por exemplo.

O medo é um sentimento essencial para todas as espécies. Certamente, a ausência completa de medo levaria à extinção da raça humana, pois é ele que faz com que nos autopreservemos e nos afastemos de situações que nos coloque em risco. Entretanto, o enfrentamento do medo de determinadas situações, que não comprometam nossa integridade física, pode ser positivo e essencial para nossa autoconfiança. Isto porque, ao afrontar a situação que nos causa medo, a sensação posterior é de extremo bem-estar, nos sentimos mais confiantes, com a autoestima elevada.

Basta recordar a sensação após encarar uma montanha russa, ou como ficamos felizes quando estamos começando a dirigir, ou ainda, quando estamos aprendendo a nadar e enfrentamos o medo da água.

Assim, antes de encarar a tão esperada entrevista, pontue algumas situações que te desafiem e que você sempre quis fazer e coloque-as em prática. Isto vai levantar seu ânimo, te deixar mais confiante e feliz e, consequentemente, fará você se sentir melhor diante do avaliador.  

Por Leni do Vale

Na etapa da entrevista é necessário que o candidato cause uma boa impressão a fim de conquistar a vaga. Mas quando ela não é presencial e sim via telefone, como despertar a atenção do recrutador? Confira as dicas seguir.

A entrevista por telefone é mais usada como triagem no início do processo seletivo para que o selecionador observe se o candidato atende aos requisitos básicos da vaga. Caso ele tenha o perfil e a experiência necessária, seguirá para a entrevista presencial.

Você deve estar preparado para fazer sua apresentação ao telefone. Mesmo não tendo o contato visual, mantenha a calma e destaque as suas experiências e habilidades. A recomendação é de estar em um local sem ruídos. Lembre-se de quando agendarem a entrevista, reservar um tempo, pois pode se estender de 20 minutos até uma hora.

Conheça sobre a companhia na qual deseja trabalhar. Pesquise na internet e esteja bem informado para responder ao questionamento: “Porque você quer trabalhar nessa empresa?”. Mostre interesse e também que compartilha dos princípios e valores da organização.

Já que não haverá contato visual, fale com segurança para mostrar credibilidade com a sua voz. Fale claramente, ouça as orientações do entrevistador com atenção e aguarde o seu momento de falar.

Caso haja dificuldades com o sinal da ligação, avise ao recrutador e passe outro número para contato. Boa Sorte!

Por Melisse V.

Encaminhar currículos para dezenas de empresas deve ser feito de forma prudente. Não basta selecionar uma companhia da área de atuação almejada e enviar informações sem nem ao menos conhecer mais a fundo a filosofia do futuro local de trabalho.

Um currículo bem elaborado, a começar pela carta de apresentação, chama a atenção do selecionador e por determinado motivo, em algum ou mais pontos específicos, eis que um e-mail ou um telefonema solicita o comparecimento para entrevista. Boa vestimenta e postura são pré-requisitos.

O primeiro contato pessoal com o departamento de Recursos Humanos é determinante. Estudos ilustram que nos primeiros cinco minutos o selecionador já sabe, ou não, se o candidato permanece no processo seletivo. Por isso, ter algumas ideias em mente pode minimizar qualquer nervosismo.

De acordo com Rossana Ercole, caça-talentos da Global Network, um mote bastante utilizado nas seleções envolve o seguinte questionamento: “quais são seus pontos negativos e positivos?”. Para tanto, recomenda que o candidato avalie, em casa, quais são suas qualidades, habilidades e pontos que precisam ser melhorados. No ato da entrevista, basta escolher alguns da lista para ressaltar, enfatizar durante a entrevista. 

A história de agradar o selecionador deve ser esquecida! 

O candidato precisa mostrar segurança e relacionar respostas que venham a condizer com seu perfil, pois caso seja escolhido a cobrança em torno de algo relatado durante a entrevista poderá recair no futuro.

Uma dica aos mais tímidos: diga, simplesmente, que atualmente trabalha para melhorar esse ponto e que essa questão não interfere em suas relações interpessoais.

Por fim, caso tenha de relatar pontos positivos, não diga que pontualidade e responsabilidade são as melhores qualidades, pois na verdade funcionam como uma espécie de requisito que toda e qualquer empresa pede. Ilustrar exemplos anteriores com bons resultados, sobretudo profissionais, é muito interessante.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa

Na hora de receber a ligação marcando o tão esperado compromisso, sempre vem a dúvida para o profissional: com que roupa devo ir para a minha entrevista de emprego? Deixemos aqui algumas dicas que podem te ajudar nesta empreitada.

Em primeiro lugar saiba que a ocasião é normalmente formal. Mesmo que o empregador não diga por telefone, vista-se para um evento social: para os homens uma camisa com botões, uma calça social e um sapato fechado formam o visual ideal. Com relação as cores, prefira as neutras  (bege, azul, preto, cinza), pois além de passarem uma boa impressão, elas são mais fáceis de combinar com a calça ou blusa.

Se o cargo for de criação como publicidade e design gráfico, são permitidas roupas mais informais, mas sem abusar demais. Calça jeans e mais cores e estampas aqui são permitidos, mas com cortes formais.

Para as mulheres, nada de decotes, é inapropriado e vulgar. A transparência também deve ser esquecida na hora de se aprontar para a empresa, bem como sandálias baixas ou rasteiras. O ideal são sapatos fechados ou sandálias mais altas.

Lembre-se de prezar pelo conforto. A entrevista pode durar mais de 2h e roupas apertadas podem ser extremante desconfortáveis e passar uma impressão errada quanto ao motivo da inquietação na cadeira.

Por Lidianne Andrade

Os candidatos que estão na busca por um emprego normalmente ficam ansiosos, preocupados e tensos com o dia da entrevista.

A autoconfiança é um item que pode ser determinante, mas não se deve esquecer que um bom currículo, domínio da fala, demonstrar conhecimentos gerais, postura e uma aparência bem cuidada formam um pacote de pontos positivos para o candidato. Durante a conversa com o entrevistador é importante demonstrar naturalidade, ter firmeza ao falar, saber ouvir, não exagerar nos gestos com as mãos e mostrar-se seguro.

A chave para uma boa apresentação está em perceber que a oportunidade que está sendo oferecida apesar de ser única e importantíssima deve ser tratada o mais natural possível.

Ser você mesmo será sempre a chave para o sucesso em qualquer momento da sua vida.

Por Milena Evelyn

Para os candidatos inseguros e que não conseguem elaborar um bom currículo, a resposta pode estar mais próxima que ele imagina. Diversas empresas de Recursos Humanos estão desenvolvendo e divulgando os chamados “Pacote do Candidato”.

Esse pacote traz desde a elaboração, por um profissional da área, de uma carta de apresentação, elaboração de um currículo atrativo destacando seus pontos fortes, ate o treinamento para uma entrevista (treinamento on-line), onde o profissional ira mostrar o que deve ser melhorado e o que e eficaz para as entrevistas reais.

Vale a pena conferir e um pouco de investimento para se conseguir uma boa oportunidade de emprego.

Por José Alberi Fortes Junior

O Projeto PUC Talentos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná está promovendo sete cursos de extensão em diversas áreas. O valor dos cursos varia de R$ 20,00 a R$ 40,00. Serão promovidas diversas ações durante os cursos como simulação de entrevistas e dinâmicas de grupo, testes de personalidade, elaboração de currículo, vídeo e atividades de paintball.

As datas das inscrições variam conforme o curso. Para estudantes da própria instituição, a participação conta como horas complementares. Os cursos são: “Aprenda a redigir currículo e carta de apresentação”; “Processos seletivos (entrevista e dinâmicas de grupo)”; “Compreendendo os testes de personalidade”; “Administração de rede social em prol de resultados profissionais”; “Técnicas de apresentação” e “Desenvolvendo competências através do paintball”.

Para ver a ementa completa dos cursos, acesse o site da PUC Paraná, www.pucpr.br. As vagas são limitadas!

Por Camila Porto de Camargo