São profissionais habilitados a Trabalhar nas indústrias automotiva, aeronáutica e siderúrgica, extrativista de minerais diversos e no desenvolvimento e fabricação de máquinas e equipamentos. Empresas de médio e grande porte absorvem muito bem esse profissional especializado. São, normalmente, empregados contratados e recebem salários muito bons e suas atividades são supervisionadas ocasionalmente, isto é, têm ampla autonomia no seu trabalho. Podem, ainda, coordenar equipes de trabalho e dar treinamento para pessoal na área.

Desenvolvem trabalhos em equipes multiprofissionais, em locais exclusivos e seus horários costumam ser flexíveis. Embora todas essas benesses, Engenheiros Mecatrônicos, podem ficar expostos a situações de trabalho insalubres e perigosas para a saúde, mas isso não chega a ser desestímulo.

Para se tornar um profissional desta área é necessário uma formação de nível superior em Engenharia Mecatrônica ou correlata e estar afiliado ao CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) e ter passado por um bom Programa de Estágio e Trainee para aprimorar os conhecimentos e inteirar-se das práticas diárias da profissão.

Por Lindomar Vieira