Liderança emergente e habilidades cognitivas são algumas características diferenciadas que a empresa busca em candidatos.

O Google é considerado a melhor empresa para se trabalhar no mundo e está entre as mais admiradas pelos jovens, porém, a empresa é bastante exigente e procura características especiais naqueles que desejam se tornar seus colaboradores que devem ser pessoas que gostam de se divertir, que sejam pessoas conscientes e, principalmente, que tenham humildade.

Outra característica muito estranha que o Google procura em seus colaboradores é que eles tenham um amplo conhecimento da empresa, pois o Google não procura especialistas em uma ou outra área, pois julga que estes profissionais chegam com soluções prontas para problemas antigos. O Google gosta de inovação, então, é claro, que seus colaboradores devem ser profissionais inovadores.

O Google busca ainda, uma característica muito incomum que é a "liderança emergente". Enquanto outras companhias tentam identificar profissionais que sejam líderes, o Google já prefere buscar por aqueles profissionais que no momento certo, no momento de precisão, tornem-se líderes que vão assumir sua responsabilidade e trabalhar junto com sua equipe para resolver o problema e depois, se afastar da liderança dando lugar novamente ao trabalho de colaboração em equipe.

Ter "habilidades cognitivas" é outra característica muito procurada pelo Google em seus colaboradores, pois a empresa espera que estes profissionais apresentem uma solução inédita, algo que o mundo ainda não viu, algo que ninguém havia pensado antes e esta é a característica principal para o Google, de

inovar sempre.

Para ser um colaborador do Google, também é preciso ter garra, mas muita garra mesmo, porque o Google está sempre enfrentando novos desafios, tem sempre algo brilhante para ser criado, há sempre uma forte concorrência para ser superada e o colaborador vai conviver com esta pressão no seu ambiente de trabalho todo o tempo, então é preciso ser uma pessoa muito determinada, um profissional de garra, para não desistir no primeiro desafio e, muito menos, depois de vários desafios.

Por isso que na hora da entrevista, o Google abusa das perguntas difíceis, porque ele precisa saber quais os candidatos trazem estas características. São feitas também, perguntas sobre a experiência de vida do candidato, as dificuldades já enfrentadas e as soluções encontradas para resolvê-las, assim o Google pode avaliar como o candidato interage com as dificuldades do mundo real e pode avaliar ainda, o que é difícil para o candidato.

Por Russel

O mercado de trabalho é muito competitivo. Enquanto procuramos emprego, costumamos mandar currículo para várias empresas, buscando oportunidades, muitas vezes, em empresas concorrentes. Eis que acontece: somos convocados por mais de uma empresa para iniciar o desempenho da função. Mas como escolher em qual delas trabalhar se as oportunidades forem bem parecidas?

A escolha deve ser bem pensada. Uma ferramenta que pode auxiliar na decisão são as pesquisas de faixas salariais, que são publicadas em jornais ou em sites de busca de emprego. Com essa informação em mãos, fica mais fácil decidir e até argumentar com a empresa.

Outra dica que pode ajudar é verificar a política de benefícios de cada empresa, levando em consideração o seu estilo de vida e qual empresa se enquadra mais com ele.

A proximidade da empresa com relação à sua residência também deve ser levada em conta, pois o trânsito está cada vez mais caótico e os meios de transportes públicos cada vez mais cheios, podendo causar atrasos e o inevitável estresse.

Além de todos os quesitos mencionados, deve-se também verificar a ascensão na carreira. A empresa oferece crescimento profissional? Como seria o caminho para atingir o topo? Em quanto tempo a empresa oferece esse tal crescimento?

Levando em consideração todos os itens já mencionados e adicionando o seu “feeling” (pois no momento da entrevista sentimos simpatia ou ainda aversão por determinada empresa), não há como errar!

Agora é só juntar a documentação e iniciar mais um desafio!

Por Aline Neves

A demanda de final do ano em pequenas lojas e grandes redes varejistas ocasiona a contratação de profissionais temporários para diversos postos, principalmente na área de vendas e estoques, bem como nas próprias fábricas, claro. A Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) acredita que serão abertas 139 mil vagas em 2010, 11% acima do abalizado no período igual de 2009.

Aos que imaginam serem essas vagas somente a pessoas com escolaridade inferior ao Ensino Superior completo se enganam. Segundo a Folha UOL, existe um crescimento de pessoas com diploma universitário na ocupação dessas oportunidades, sobretudo aquelas com cargos de gestão. A Jobcenter, agência de emprego, instituiu no início de 2010 uma equipe especializada e focada em atender a esse perfil.

Na visão de Francisco Ribeiro, diretor comercial da Adecco, empresa voltada a soluções de Recursos Humanos, a busca cresceu em virtude da falta de mão de obra qualificada e técnica no mercado de trabalho. Sheila Scalioni, secretária-executiva, por exemplo, desempenha atividade temporária em uma grande empresa. Em sua ideia, essas oportunidades possibilitam alcançar outras vagas, além de contribuírem para o aumento da rede de relacionamentos, o famoso networking.

Efetivamente, cada vez mais o mercado de trabalho exige qualificação. Num futuro breve o Ensino Superior poderá ser considerado pré-requisito para dezenas de setores.

Por Luiz Felipe T. Erdei

A grande maioria das organizações possui uma sede física onde suas atividades acontecem. Quando esse local deixa de atender às necessidades da empresa seja do ponto de vista operacional como financeiro, é preciso procurar outro. Mudanças sempre trazem transtornos em menor ou maior grau, mas é possível minimizar isso com planejamento e organização.

Antes de tudo, é necessário determinar a data da mudança. De posse dela, é possível montar uma planilha com um inventário de todos os bens da empresa. Com esse documento em mãos evita-se que a empresa de mudanças queira se isentar de responsabilidade caso ocorra algum problema. Itens pessoais devem ser encaixotados e identificados por cada colaborador individualmente. Bens frágeis e alto custo devem ter supervisão direta de alguém da companhia durante todo o processo de mudança.

Colabore para que a mudança da sua empresa seja o mais bem sucedida possível. Depois, é só aproveitar o clima que a nova situação traz e ganhar ainda mais motivação para produzir.

A legislação trabalhista e previdenciária brasileira garante uma série de direitos aos colaboradores devidamente registrados. Dois desses direitos são a aposentadoria e uma espécie de “poupança” compulsória chamada Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Toda organização deve recolher mensalmente essas  duas contribuições de todos os trabalhadores registrados no regime CLT.

É muito importante que as pessoas verifiquem se estes valores monetários estão sendo devidamente depositados. Algumas empresas, ao passarem por dificuldades ou agindo de má fé, deixam de fazer os depósitos por certos períodos ou até mesmo nunca chegam a fazê-los. Isso além de imoral, é ilegal e dá direito ao empregado de recorrer à Justiça.

Fique de olho para ver se a companhia está honrando com sua parte das contribuiçõe sociais a que você tem direito. Garanta assim um futuro tranquilo com aposentadoria assegurada e  também a chance de poder usar seu FGTS em momentos oportunos.