Incentivar os funcionários de uma empresa a terem uma boa saúde é ter a certeza de que eles estão de em suas melhores condições para desenvolver o que for solicitado. Por isso, o gestor precisa se preocupar e incentivar uma vida saudável. Veja as dicas:

1 – Suco natural

Incentivar as pessoas a trocarem o refrigerante por um suco natural é um ótimo começo. Refrigerante tem muito sódio que faz com que o corpo retenha líquido e, consequentemente, pode levar a uma série de problemas de saúde.

Além disso, engorda e não oferece nenhum nutriente para o organismo. Você pode, por exemplo, começar a oferecer suco para eles, deixar à disposição no escritório e colocar alertas falando da importância de trocar o refrigerante pela bebida natural.

2 – Refeições adequadas

Além de a pessoa precisar ter uma alimentação balanceada, consumindo frutas e verduras, é muito importante que ela possa se alimentar a cada três horas. Para incentivar isso, você pode criar a “hora do lanche” no local de trabalho.

Permita que a pessoa pare por dez minutos em cada expediente, para que possa se alimentar com uma fruta ou barra de cereal que tenha levado. Antes de colocar a “hora do lanche” em prática, explique o porquê disso ser criado e oriente-os a levarem uma alimentação de qualidade.

3 – Consumo de água

É muito importante que as pessoas bebam água durante o dia todo. Para que isso seja mais fácil, deixe bebedouro com água potável para as pessoas que estão trabalhando. Permita também que elas tenham uma garrafinha de água sobre a mesa, para facilitar e incentivar o consumo.

4 – Medicação

Alerte as pessoas sobre os problemas e os perigos da automedicação e sempre que necessário, permita e dê condições para que o seu colaborador vá ao médico. Para isso, ter um plano de saúde que atenda as pessoas que trabalham em sua empresa é essencial. 

Aplique isso em sua empresa e verá a melhoria do rendimento dos funcionários. 

Por Milena Godoy

Conforme as informações transmitidas pelos profissionais de Recursos Humanos, através do programa CAGED, em março de 2014 houve uma queda na contratação de empregados em comparação com março de 2013. Essa redução chega a 88,34% no mês, ainda sem contabilizar as vagas não ajustadas. Porém, fazendo uma comparação entre as vagas ajustadas, aí sim há um salto maior ainda em torno de 92,33%.

O Ministro Manoel Dias, titular do Trabalho e Emprego, apesar de confirmar esta queda no mês e que esta é a maior desde que quando começou a ser registrada em 1992, diz, otimista, com relação ao total do ano, que em 2014 houve um aumento de empregos gerados em torno de 14% comparados com o mesmo período de 2013.

O responsável por esta queda foi o fim do período de férias, que houve um saldo negativo, pois obteve o maior número de demissões com carteira assinada em torno de 26.251 trabalhadores. Isso para o setor foi o pior entre todos os setores avaliados. O carnaval também contribuiu que houvesse essas demissões, pois também foi integralmente em março.

O Rio de Janeiro foi o terceiro estado que mais demitiu nessa temporada, isso porque ainda uma das maiores festas de carnaval do país, ficou atrás de Alagoas e Pernambuco. São Paulo foi o estado que mais contratou neste mês, com saldo positivo. Seguida pelos três estados do sul, que registraram o maior desempenho entre as regiões somando um saldo de 24.062 empregos neste mês. É como pode se ver, como sempre, os estados do sul gerando mais emprego para a população.

Essas informações são transmitidas mensalmente e agora com a informatização em tempo real será mais ágil e rápida essas informações de ocorrência de desempenho das empresas em gerar empregos com carteira assinada

Por Antônia Mendes

Está pensando em retornar a uma vaga antiga de trabalho, ou seja, voltar a uma antiga empresa, porém, deseja saber o que realmente vai ser analisado pelos gestores na hora dessa recontratação?

Se a sua resposta é sim, saiba que hoje vamos fazer esse artigo com o objetivo de aprimorar ainda mais seus conhecimentos, pois através dele vai ser possível fazer uma breve análise do seu perfil e saber se realmente essa é uma boa oportunidade.

Nos dias de hoje é muito comum que as pessoas trabalhem durante um período na empresa, e depois, por não encontrar um ambiente tão agradável como a que antiga oferecida tendem a tentar voltar ao mesmo local.

Isso pode acontecer por outros motivos, como salário, benefícios, localidade, amigos, entre outras coisas relacionadas.

Porém, as empresas questionam muito o motivo por qual foram desligados, e se por acaso tenha sido um mau funcionário, a admissão pode se tornar algo quase impossível.

Por isso, as empresas tendem a fazer as seguintes perguntas para os candidatos, e elas são:

Você é um bom candidato para ser recontratado? Essa é uma pergunta que deve ser respondida sem muita hesitação, e estar preparada para ela é com certeza um grande diferencial.

Algum amigo antigo de trabalho ainda atua na empresa? Fazer amizades boas em uma empresa pode ser sim um grande passo para a nova admissão, mas vale ressaltar que o mesmo deve ter um perfil positivo, pois caso o contrário, a indicação do mesmo pode te prejudicar.

Seu ex-chefe ou líder ainda atua na empresa? Essa é uma pergunta de praxe, e caso o seu ex-chefe ainda estiver trabalhando na empresa, com certeza informações serão solicitadas, como faltas, se as metas eras alcançadas, e demais coisas relacionadas.

E ainda vai ser questionado quais foram os motivos da sua saída, e nesse momento não fale mal da empresa, mesmo que algo de errado tenha acontecido. E seja o mais sincero (a) possível. 

Por Josiane Fernandes de Jesus