Um estudo publicado pelo Instituto Empreender Endeavor revelou as melhores cidades para ter um empreendimento.

Escolher um ponto estratégico para empreender faz parte dos 4 Ps do marketing. A região para empreender é uma das principais dúvidas de quem pretende abrir um negócio ou dar continuidade a seu empreendimento já existente. Neste mês de dezembro, o Instituto Empreender Endeavor divulgou uma pesquisa sobre as melhores cidades para apostar na sua marca, produto ou estabelecimento.

São Paulo foi considerada pela Endeavor como a cidade com maior probabilidade de crescimento. Em segundo lugar ficou Florianópolis, 3° Vitória, 4° Recife e 5° Campinas. O estudo baseia-se em alguns pilares, entre eles estão:

– Ambiente regulatório (tempo de processo, custo de impostos, complexidade tributária);

– Infraestrutura (transporte interurbano, condições urbanas);

– Mercado (desenvolvimento econômico, clientes potenciais);

– Acesso a capital (capital disponível via dívida, acesso a capital de risco);

– Inovação (inputs, outputs); 

– Capital humano (mão de obra básica, mão de obra qualificada);

– Cultura empreendedora (potencial empreendedor, imagem do empreendedorismo).

Eduardo Tavares, 34 anos, pernambucano, relata a importância da região para o empreendedorismo. “Pretendo abrir um negócio, mas é necessário estudar o que vou querer comercializar e onde vou fazê-lo, pois o lugar é um dos fatores mais importantes para o crescimento de um empreendimento, porque não adianta ter uma empresa com ótimos produtos e estar em uma região que as pessoas não tenham hábitos de consumo, por exemplo,” destacou.

Marilia Santana, 27 anos, pernambucana, acredita que empreender é a melhor opção nos dias atuais. “Ser dono do próprio negócio atualmente em tempos de crise, é a melhor escolha, sendo assim, é preciso estar por dentro das estratégias que levam o estabelecimento a crescer, a região é fundamental para isso”, afirmou.

Além dos pilares, a pesquisa baseou-se também no perfil das regiões Sudeste, Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte.

Por Erika Amanda Silva de Souza

Ser empreendedor e dono do seu próprio negócio é o desejo de muitos brasileiros, mas é preciso ter cautela para não se deixar levar por alguns erros e acabar se dando mal.

O número de empreendedores no Brasil vem crescendo muito nos últimos anos, porém, os empreendedores iniciantes não estão, em sua grande maioria, preparados para assumir novos desafios e por isso acabam não tendo sucesso em sua nova empreitada.

Estes erros são comuns entre boa parte dos empreendedores, por isso você vai conhecê-los agora e assim saber como evitá-los.

O erro mais comum é sonhar alto demais. Todos precisam sonhar e é o sonho de ter um negócio próspero que nos dará a motivação necessária para trabalharmos e persistirmos em nosso novo empreendimento, mas é preciso ter os pés no chão quando fazemos planos. Se você está abrindo uma mercearia, não adianta pensar que em um mês terá um supermercado porque isso não vai acontecer.

Você pode até sonhar em ter um supermercado, mas é preciso "sonhar por etapas" e fazer o seu empreendimento crescer conforme as possibilidades. Lembre-se que muitos problemas surgirão e precisão ser superados um a um.

Outro erro dos empreendedores iniciantes é querer montar um negócio para ficar rico, focando apenas no dinheiro. Se a pessoa não for realmente apaixonada pelo que faz, o empreendimento terá tudo para dar errado. Nem sempre conseguimos trabalhar no que gostamos, mas você precisa gostar do que faz para fazer planos, sonhar, ser criativo, inovar no seu negócio, então, lembre-se de que o dinheiro é a consequência da sua paixão pelo seu novo negócio.

Os empreendedores iniciantes também cometem um grave erro ao esquecerem que existe um mundo à sua volta e que a ideia que eles tiveram é a mesma ideia que muitas outras pessoas já tiveram há mais tempo, por isso, vai ter que enfrentar uma forte concorrência.

Todos os setores do mercado hoje estão saturados e, independente da área de atuação, terá que estar preparado para enfrentar a concorrência.

E ainda é importante que o empreendedor iniciante fique atento à parte burocrática do seu novo empreendimento, que se lembre dos muitos impostos que deverão ser pagos e que, ainda, preocupe-se com sua vida pessoal, pois se entregar ao novo negócio 24 horas por dia, não tendo hora para descansar, conviver com familiares e amigos, além de investir no lazer é um erro gravíssimo, porque em pouco tempo você já não estará com a mesma disposição e verá toda a motivação indo embora por causa do cansaço, então, cuide-se!

Por Russel