Confira aqui mais informações sobre o Crédito Consignado nos principais bancos do Brasil.

O Empréstimo Consignado é uma boa opção para aposentados, pensionistas, servidores públicos e de empresas privadas que estejam precisando de dinheiro. Muitos bancos e financeiras oferecem esse serviço, inclusive a Caixa, o Banco do Brasil e BMG.

– Empréstimo Consignado na Caixa: Oferece os melhores prazos e as menores taxas de juros e não exige avalista. Para fazer um empréstimo consignado na Caixa é necessário ter vínculos com as empresas conveniadas com a Caixa ou ser pensionista ou aposentado. Procure uma agência da Caixa Econômica com documentação completa e assine o contrato. Antes, leia as cláusulas em http://www.caixa.gov.br/Downloads/Credito-Consignado-Clausulas-gerais/Credito_Consignado_Caixa.pdf. Rapidamente o crédito é liberado e as parcelas serão descontadas mensalmente na folha de pagamento ou benefício.

– Empréstimo Consignado Banco do Brasil: O BB também oferece ótimas taxas de juros e prazos favoráveis. O crédito pode ser parcelado em até 96 mensalidades e o desconto da primeira parcela é programado para 180 dias depois da concessão do crédito. Porém, o EC do BB é somente para clientes que possuem conta e crédito no banco. Além de possuir limite de crédito na agência, é preciso estar contratado e remunerado por alguma empresa que esteja conveniada ao BB, para que seja possível o desconto em folha de pagamento. Para saber mais sobre o Crédito Consignado BB, acesse o site http://www.bb.com.br.

– Empréstimo Consignado BMG: Agência BMG também oferece aos seus clientes a facilidade do empréstimo consignado. A princípio é necessário que o cliente que requer o empréstimo possui conta no banco e vínculo empregatício com alguma empresa do setor privado que seja conveniada do BMG. Além disso, é realizada uma pesquisa de limite de crédito. O BMG não disponibiliza mais informações sobre essa modalidade de empréstimos em seu site, mas deixa disponível o número de telefone 0800 724 2102 para esclarecer todas as dúvidas sobre a oferta do crédito.

Assim como os bancos citados, vários outros oferecem esse tipo de serviço a seus clientes. Inclusive pequenas financeiras que possuem convênios com a Caixa e com outras agências bancárias. O recomendado é que quem busca por um Empréstimo Consignado procure uma agência séria, que possua boas referências no mercado. O importante é que antes de qualquer operação o interessado se informe.

Sirlene Montes

Crédito Consignado – O Que é, Como Funciona e Vantagens

Saiba aqui o que é e como funciona o crédito consignado.

Quando o orçamento chega no limite e não se consegue quitar com os compromissos financeiros ou surge a necessidade de um dinheiro extra, muitas pessoas resolvem esse tipo de problema recorrendo aos empréstimos. Um dos empréstimos mais realizados no Brasil é o Empréstimo Consignado, mas afinal o que vem a ser esse empréstimo?

O Empréstimo Consignado também chamado Crédito Consignado é um tipo de empréstimo cujo pagamento é de forma indireta e as suas parcelas são calculadas e deduzidas com base no valor que consta na folha de pagamento da pessoa que o está realizando. Dessa forma, as parcelas são descontadas diretamente da folha de pagamento da pessoa ou do benefício da previdência do contratante.

Pode-se conseguir este empréstimo em várias instituições financeiras, mas o número de parcelas a ser descontadas mensalmente não pode exceder a 72.

Como todo empréstimo, quando se retira um determinado valor, no parcelamento são acrescentados muitos encargos e juros, o que pode variar de acordo com o valor e instituição financeira. Porém, para que não haja taxas abusivas, o Ministério da Previdência Social tem a disposição uma lista em que constam os valores que os bancos podem cobrar como taxas de juros. Segundo esta lista, atualmente as taxas mais altas são em torno de 2,14% por mês em caso de empréstimo. Já para o cartão consignado, que é para pensionistas e aposentados, as taxas vão até 3,06% por mês. Mas as taxas podem variar também de acordo com os clientes. Fora essas taxas de juros já cobradas, o contratante também paga o IOF, que é o imposto sobre Operações Financeiras.

Essa modalidade de empréstimo é uma das mais aprovadas pelas instituições financeiras e bancos, pois ela oferece a quem está emprestando a segurança do recebimento das parcelas, pois todos os meses a cobrança das parcelas é feita de forma automática, de forma que o contratante não mais possui a autonomia de pagar ou não pagar, pois a responsabilidade do pagamento passa a ser da previdência (casos de aposentados e pensionistas), empresas e outros órgãos.

Assim como quem faz o empréstimo possui a vantagem de recebimento garantido, quem pede o empréstimo também recebe algumas vantagens. Por exemplo, como o desconto é diretamente na folha, ele não precisa se preocupar com a data para pagar a sua parcela, nem pagar juros em caso de atraso e nem esquecimento. Além disso, esse tipo de crédito não possui a chamada restrição, relacionada a registros no Serasa ou SPC. E no que se relaciona aos juros, estes chegam a ser menores que os juros do cheque especial.

É claro que na soma geral das parcelas, o valor é muito maior que o valor do empréstimo, mas se um empréstimo for a última opção em caso de necessidade, o empréstimo consignado é em relação aos outros a melhor forma de empréstimos da praça.

Sirlene Montes

A vida não é fácil e nunca será. Acostume-se com isso. Ganhar dinheiro o suficiente para dizer: estou rico! – não é tarefa fácil. Você certamente se deparará com cenários que mais farão você se conformar em ser pobre do que continuar a buscar a riqueza.

Conheço alguns exemplos interessantes de fracasso – que com certeza são muito maiores do que os casos de sucesso – embora conheça também. Um dos casos de fracasso (embora essa história não tenha terminado, pois a pessoa em questão ainda pode encontrar o sucesso, pois ela está viva e na ativa, mas até o momento o sucesso não chegou) é de um rapaz, hoje, com 32 anos. Muito inteligente e sonhador. Desde os 13 anos a gana de ganhar dinheiro era grande. Largava a escola com frequência para lavar um carro, fazer uma entrega, ou qualquer coisa que lhe rendesse algum trocado. Fez 4 vezes a 5º série por causa disso. Com 17 anos arriscou abrir seu primeiro negócio. Fazer excursões – isso mesmo, excursões. Ele procurou igrejas católicas e ofereceu pacotes de viagens para Aparecida do Norte. Eram 50 lugares e todos foram vendidos. Sucesso! Infelizmente não. Quando ele decidiu procurar o ônibus para locar – isso mesmo, ele vendeu as passagens primeiro, depois foi atrás do ônibus – não locavam para menores de idade. Quando conseguiu encontrar um “sócio” maior de idade para o projeto, o valor que todas as companhias queriam praticamente invalidava a viagem, visto que o pacote incluía almoço. Fora que as empresas de ônibus queriam um calção para realizar a locação. Resumindo, devolveu aos poucos o dinheiro pois já havia gasto uma parte. Depois disso, fez um supletivo e concluiu o ensino médio, aos 25 anos, depois de outras e outras tentativas frustradas de ficar rico.

O caso desse rapaz, hoje trabalhando e ganhando pouco, é o caso de um típico empreendedor mal orientado.

Hoje em dia jovens com impulso empreendedor têm alternativa de estudar e apoio para isso. Não arrisque nada à revelia. Ficar rico demanda esforço, como tudo na vida.

Por Luciana Viturino

As pessoas nascem, crescem, estudam e trabalham. Essa é a lei da vida, só não trabalha aqueles que têm suas necessidades supridas por outras fontes. O trabalho é troca de esforços físicos e ou intelectuais em troca do salário, que é o resultado que pode financiar a garantia do sustento, moradia, educação, vestuário e lazer.  

Os Empregos mais desejados são aqueles com maiores salários, benefícios, condições de trabalho, de melhor posição hierárquica e que possibilita maior status na sociedade. A procura é por maiores salários, para assim ter o melhor bem estar.

Mas muitas vezes é possível ouvir que dinheiro não trás felicidade, e é o que diz uma recente pesquisa do Office of National Statistics (ONS, Escritório Nacional de Estatísticas) da Inglaterra – equivalente ao IBGE brasileiro – que afirma que o bem estar das famílias está associado ao quanto é gasto e não ao quanto se recebe (talvez é por isso que existe tantos pobre felizes, gastando mais do que recebe).

Não precisa ganhar muito para se ter bens estar, só o fato de poder gastar já proporciona uma alegria. Segundo o estudo, a sensação de felicidade em gastar pode ser porque o gasto é o meio pelo qual se adquire não só bens necessários, mas também extras com os quais da alegria á vida, enquanto a renda está mais relacionada a um sentimento se segurança financeira.

Em resumo, trabalhar e poupar o dinheiro é importante para diversos fins, como a compra da casa própria, troca de um carro, viagem, estudo, replanejamento familiar e entre outros objetivos que diversas pessoas levam em suas listas de prioridades, mas poder gastar enquanto pode, enquanto tem saúde e disposição também é bom.

Ir ao shopping e comprar roupas, sapatos, bolsas é extremamente gratificante e trocar o celular por uma versão mais atualizada também faz o individuo mais feliz, mas passar anos sem comprar nada é triste e causa enfermidades psicológicas.

Um exemplo de não poder gastar se reflete nas pessoas que passaram a vida poupando e hoje gastam com remédios reparando os danos que fez a sua saúde.

Por Vanessa Ribeiro

Para todos os setores de atividade empresarial existem exigências legais que precisam ser cumpridas de modo que a empresa possa funcionar de maneira regular. Alguns ramos são mais ou menos regulados, de acordo com a complexidade envolvida neles. Manter-se sempre dentro lei é essencial para prevenir dores de cabeça futuras.

Todo tipo de documento com prazo de validade precisa ter um acompanhamento sistemático. Alvarás, autorizações e licenças devem estar sempre atualizados. Isso vale também para os extintores de incêndio, livros de escrituração contábil, além de toda a documentação relativa ao quadro de colaboradores.

Passe longe de autuações, multas e processos administrativos conservando a parte legal de sua empresa sempre em dia. Ninguém gosta de ser advertido e acho que você também não.

Você já trabalha ou foi escalado para trabalhar no setor da empresa que trata da área financeira. É uma função que exige organização, seriedade e muito empenho. Qualquer deslize pode acarretar consequências sérias para você e às vezes para outras pessoas também.

Cuidar da gestão de numerários e recursos não é uma tarefa para qualquer um. Muitos indivíduos simplesmente tem verdadeiro pânico de cometerem algum e virem a ser responsabilizados por isso.

O bom profissional da área financeira geralmente já exibe as características adequadas para se lidar com dinheiro. É preciso atenção, comprometimento, e acima de tudo desenvolver mecanismos que permitam manter o controle mais preciso possível de todos “fatos financeiros” em tempo real.

Só aceite a incumbência de trabalhar com o dinheiro dos outros se realmente se sentir preparado para isso, do contrário é melhor dizer um “não” agora para não se arrepender depois.

Após uma longa trajetória de trabalho, muitas pessoas não veem a hora de se aposentar. Realmente é momento crucial, que é a recompensa merecida para aqueles que dedicaram sua vida a uma empresa, ao governo, a outras pessoas. Mas é preciso tomar providências com um tempo razoável de antecedência para que esse período possa ser vivido da melhor maneira possível.

É grande o número de pessoas que acham que aposentadoria é um evento muito distante para que elas tenham que se preocupar com ele. Mas isso não é verdade. O tempo passa muito rápido e é necessário fazer uma reserva financeira adequada, seja ela pelos meios oficiais ou de maneira privada. É fundamental manter também um sólido círculo de amizades para poder manter uma vida ocupada depois que se deixa o trabalho.

Comece a pensar em sua aposentadoria com a devida antecedência. Você verá que no futuro isso representa a diferença entre uma vida tranquila ou uma experiência por vezes traumática.

Você foi demitido? Então você pode ter direito ao seguro-desemprego.

Trata-se de um benefício que gera uma remuneração adicional de até R$ 870 para as pessoas que perderam os seus empregos. Essa “ajuda de custo” tem como objetivo fazer com que o desempregado tenha condições básicas financeiras de conseguir um novo emprego no meio-tempo em que procura por alguma oportunidade.

Mas você sabia que tem muita gente que sequer vai atrás do seguro-desemprego?

Pois é. Só em Belo Horizonte, mais de 10 mil trabalhadores demitidos em Dezembro de 2008, não correram atrás dos seus direitos.

Sua função na empresa está diretamente ligada ao manuseio de numerários (valores em dinheiro). É uma função estressante e que exige o máximo de cuidado. Qualquer deslize gera consequências sérias, pois você está mexendo com um dinheiro que não é seu.

Lidar com dinheiro exige uma disciplina acima da média daquela exigida em muitos outros setores. O caixa tem bater sempre, as contas da empresa tem que ter as entradas e saídas sempre justificadas, os valores no cofre devem corresponder aos das planilhas de controle.

Por isso, conte, reconte e conte ainda mais uma vez. Mantenha sistemas de acompanhamento à prova de falhas. Saiba sempre exatamente quem tem acesso aos numerários.

O cuidado com o dinheiro da empresa deve ser maior que o cuidado com dinheiro próprio. A área financeira é sempre considerada espinhosa, mas com disciplina e a eficiência adequadas, isso não precisa ser assim.